História Such a boy - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags Luke Hemmings
Visualizações 50
Palavras 1.856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Chapter 7


P.O.V Sophie

Assim que saio da diretoria ainda frustada e arrependida de ter matado aula decido ir até o bebedouro beber um pouco de água para tentar esquecer isso por pelo menos cinco segundos. Assim que chego lá vejo Melissa e Alan conversando. Decido então com meu melhor sorriso cumprimenta-los.

- Oi Melissa e Alan, como estão?-digo tentando parecer animada.

- Estou bem e você?-Melissa diz.

- Bem-dou um sorriso sem dentes.

- Estou bem, obrigada por perguntar-Alan como é meio tímido diz em um tom mais baixo.

Assim que termino de beber água vou para a escada perto da diretoria e me sento em um degrau, então começo a esperar os meninos saírem de lá. Estava bastante nervosa, nunca tinha parado na diretoria por algo que fiz de errado, eu sempre fui muito correta em relação a escola, mas depois que comecei a namorar Mike o garoto sem regras e o cara que vive intensamente comecei a ficar insegura em relação a ser a garota "certinha". Ele nunca reclamou de eu obedecer regras e tirar boas notas, mas eu penso que ele precise de uma companheira que viva intensamente junto com ele, e eu quero ser essa pessoa nem que eu tenha que parar na diretoria.

Se passaram quase dez minutos e nada deles saírem de lá, até que a diretora aparece na porta e me chama, me levanto e entro novamente naquele lugar que me dava um certo frio na barriga. Me sento na cadeira ao lado de Mike e ele logo aperta a minha mão me perguntando se estava tudo bem e eu apenas balanço positivamente a cabeça.  

- Então-a diretora se ajeita na cadeira- acho que irei chamar seus pais para conversarem comigo amanhã...

Ela conversa com a gente falando que o que nós fizemos foi errado, esse tipo de coisa e depois nos libera para irmos para a casa. Fred é o primeiro a passar pela porta logo em seguida eu e Mike, Luke fica na diretoria a final sua mãe é a diretora e ela deve estar super decepcionada com ele e deve puni-lo ali mesmo.

[...]

Eu e Mike finalmente estamos sozinhos caminhando pela larga calçada com poucas pessoas transitando pela rua.

- Acho que Lisa tinha razão-ele começa a falar com sua mão no bolso da frente de sua calça- você deveria ter desistido aquela hora, aliás eu não deveria ter te chamado para vir com a gente.

- Não estou entendendo-digo ainda caminhando ao seu lado.

- É que eu não queria que você fosse para diretoria sabe...é... que eu não queria que desse confusão para você.-ele se embola um pouco com as palavras- A questão é que eu estou me sentindo meio culpado por você ter feito isso.

- Mike você não tem culpa de nada, fui eu que quis ir com vocês e não tem problema eu ter parado na diretoria.

- Claro que tem, você é uma boa garota e boas garotas não vão para a diretoria por algo de errado que fizeram. Me fez até pensar que eu poderia ser uma má influência para você e eu não quero isso.

- Você não é uma má influência, eu apenas queria me sentir viva quebrando regras.

- Mas você nunca teve essa necessidade de quebrar regras para se sentir "viva", por que isso agora?

- Está achando ruim?

- Não...eu não estou achando nada, eu só queria saber o porque.

- É que eu acho que você precisa de alguém que te acompanhe nas merdas que você faz e eu quero ser essa pessoa- Mike para de caminhar e eu faço o mesmo.

- Sophie eu não preciso de alguém para me acompanhar nas coisas erradas que eu faço eu preciso somente de você, a minha garota inteligente, extrovertida, dedicada, fofa, companheira, é disso que eu preciso-assim que ele diz eu o abraço fortemente e ele beija minha testa. 

- Eu te amo Michael Clifford.

- Eu também te amo Sophie Carter.

Depois de andarmos mais um pouco cheguei finalmente em frente minha casa.

- Adeus Mike.

Assim que me viro para ir em direção a porta ele me puxa rapidamente colando nossos corpos.

- Quero meu beijo de despedida-ele diz.

- Alguém pode nos ver-digo e ele logo faz um biquinho e eu não aguento, enrolo meus braços em seu pescoço, colei nossos lábios e rapidamente abro passagem para língua de Mike que começa a explorar minha boca. O beijo foi intenso e com muita emoção, uma das coisas que Clifford sabe fazer bem nessa vida é beijar. Assim que terminamos o beijo pela falta de ar Mike me da um selinho e logo me viro e vou em direção a porta de minha casa, olho novamente para ele então o mesmo se despede e segue seu caminho. Assim que abro a porta dou de cara com meus pais sentados no sofá.

- Oi, como estão? Chegaram cedo hoje.-indago e eles me olham com reprovação- O que aconteceu?

- Você sabe muito bem Sophie-minha mãe diz com um tom meio bravo.

- Na verdade não, eu não sei do que você está falando-digo confusa.

- Você matou aula-meu pai se pronuncia.

- Aah sim, pai, mãe, eu me arrependo de ter feito isso.

- Por que Sophie?

- É que meus amigos iam então...

- Lisa?-minha mãe pergunta.

- Não, é Luke, Fred e Michael.

- Com meninos ainda?-meu pai diz.

- Perdão, eu prometo que não irei fazer isso mais.

- Tinha que ser esse Michael, esse garoto é uma má influência-minha mãe fala.

- Só porque ele tem cabelo colorido e  um estilo diferente do que é considerado adequado por você?-digo me exaltando um pouco mas nada fora do controle.

- Você já ouviu o que falam dele? Ele tem uma fama péssima. Você não deveria ficar andando com ele, imagina o que os nossos vizinhos vão pensar?

- Eu não ligo para o que esse bando de desocupado fala de Mike, ele é uma pessoa incrível e acho que vocês deveriam tentar conhecer ele realmente ao invés de julga-lo apenas pelo que as pessoas falam-digo em um tom de revolta.

- Eu não tenho interesse nenhum de conhecer esse garoto e eu quero que você fique bem longe dele.

- Eu não vou ficar longe dele porra nenhuma-digo gritando.

- Olha as palavras que você usa com sua mãe-meu pai entra no meio da discussão.

- Você já ia ficar de castigo mas agora vou extende-lo por muito mais tempo.

- Eu não me importo-digo e saio pisando forte para meu quarto.

Depois de ter chorado bastante eu paro para pensar o quanto as pessoas são horríveis e o quanto eu sou horrível. Michael é um garoto incrível e por conta de uma ação errada as pessoas o condenam cruelmente. Não estou tentando defender ele, aquilo que ele fez foi errado, muito errado. Meus pais não aceitariam se soubessem que estou namorando ele, então não tem nenhuma possibilidade de eu contar que ele é o garoto que me faz feliz, que ele é a pessoa que mais cuida de mim e que sempre vai estar do meu lado. Mas assim que eu sair de casa os dois vão ter que aturar o fato de eu amar Michael Clifford.

Decido ligar para Lisa, que com toda certeza deve estar com raiva de mim. Mas eu preciso urgentemente desabafar com minha melhor amiga. Depois de alguns toques ela atende o celular.

Ligação on

- Oi liz...

- Oi-ela diz seca.

- Lisa me perdoa por hoje, você estava certa eu não deveria ter matado aula. Eu te liguei porque preciso desabafar com alguém.

- O que aconteceu?-ela me pergunta com um tom de preocupação.

- Eu e minha mãe discutimos. Ela disse que queria me ver longe de Mike e que ele era uma má influência...eu o amo, mas também amo meus pais e dói esconder isso deles.

- Sophie, você sabe como seus pais são eles nunca apoiariam o seu namoro com ele, mas você o ama de verdade então acho que quando você ficar maior de idade ele vão ter que aceitar mas por enquanto...me desculpe você sabe que eu não sou boa em dar conselhos.

- É você tem razão...eles por enquanto não podem saber.

- Mas Sophie, você não pode ficar rebelde por conta dele.

- Eu sei, estava achando que ele precisava de uma companheira que fizesse as merdas com ele...mas nós conversamos e vi que era só coisa da minha cabeça.

- Que bom amiga, fico feliz que ele gosta de você pelo o que você é.

- Eu mais ainda...an eu preciso desligar, tchau-digo.

- Tchau.

Ligação off

Desligo o celular rapidamente pois alguém bate na porta.

- Oi filha, você vai jantar hoje?-meu pai me pergunta manso.

- Não, eu estou sem fome.

- Filha, se for por conta da discussão com sua mãe, ela estava irritada por conta de você ter matado aula. Nós te amamos muito e nos preocupamos com você.

- Eu sei pai, eu só não estou com fome mesmo-assim que digo isso ele sai meio decepcionado do quarto e fecha a porta.


Acordo com a luz do sol invadindo meu quarto, pisco rapidamente para me acostumar com a claridade, me espreguiço ainda debaixo das cobertas e olho as horas em meu celular. Eram nove e sete, por alguns segundos bate um desespero mas logo me lembro que hoje é sábado, me levanto e vou em direção ao banheiro. Faço minha higiene matinal e depois vou em direção a cozinha para tomar meu café da manhã.

- Bom dia-meu pai diz com um sorriso largo.

- Bom dia-digo logo depois depositando um beijo em sua bochecha.

Minha mãe não estava em casa e eu me alivei por isso, pode parecer só mais uma discussão normal entre eu e ela, mas ainda estava magoada por conta dela ter falado daquele jeito sobre Michael. Pego uma caixa de cereal matinal no armário e o leite na geladeira.

- Tchau filha, estou indo trabalhar-meu pai diz em um tom alto pois já estava na porta de entrada.

- Adeus-ouço a porta se fechar.

Vou então para o sofá com meu cereal afim de assistir algo na televisão.


Estava deitada na minha cama escutando música e olhando fixamente para o teto quando vejo que recebi uma mensagem de Lara.

"Vamos para a festa de Josh hoje?"

Assim que leio a mensagem paro um pouco para pensar antes de responder.

Chat on

Não sei não em Lara-eu

Vamos pf amiga, precisamos nos divertir hj é sábado-Lara

Você chamou a Lisa?-eu

Calum chamou ela para ir com ele-Lara

Hummmm-eu

Vou ver-eu

Pffffffff-Lara

Tá bom então-eu

Ebaaaaaaaaaaaa-Lara

Kkkkk onde é a casa de Josh?-eu

  Ash ainda não me passou o endereço mas assim que ele mandar eu te passo :)-Lara

Foi Ash que te chamou para a festa?-eu

Ss ele chamou eu, vc e Kiara mas pediu para eu avisar para vcs-Lara

Hummmmmm Ashton te chamou para a festa meu novo otp-eu

Para sua idiota ele chamou todas nós e isso ñ tem nada a ver-Lara

Okay então, acho que Mike deve ir, então eu vou com ele-eu

Okay-Lara

Tchau-eu

Tchau-Lara

Chat off

Então parece que eu tenho uma festa para ir hoje...


Notas Finais


Espero que gostem desse capítulo. Ele não ficou tão bom mas...tá valendo.
Kisses💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...