História Suddenly - Joey Birlem - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Blake Gray, Brandon Rowland, Hunter Rowland, Jacob Sartorius
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Birlem, Hunter Rowland, Jacob Sartorius, Joey Birlem, Magcon, New Magcon, Romace, Rowland, Sophia Birlem
Visualizações 24
Palavras 1.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - With you is different


POV SARAH

Termino de colocar o meu tênis e escuto uma buzina vindo da rua, indicando que Joey chegou.

Pego a minha mochila, que estava em cima da cama e com todas as coisas que Joey me pediu para levar, dentro dela.

Ele me mandou mensagem, pedindo para levar toalha e ir com o biquíni por baixo da roupa... Não faço a menor ideia para onde nós vamos!

Desço as escadas para o primeiro andar e dou um beijo na bochecha da minha mãe, que estava sentada no sofá, antes de sair de casa.

Caminho até o carro do Joey e entro no mesmo, sendo recebida por um selinho inesperado do moreno.

Isso ainda é estranho...

- tá com o biquíni? - ele pergunta, dando partida no carro e eu assinto.

- Você não vai me dizer mesmo pra onde nós vamos? - pergunto e ele nega com a cabeça e da um sorriso.

Reviro os olhos e bufo com mais uma tentativa falha de descobrir onde estamos indo. Eu mandei dezenas de mensagens perguntando isso para ele hoje mais cedo e mesmo assim ele não me contou nada.

- Isso é sacanagem! Você sabe que eu sou curiosa! - digo e Joey ri.

- Calma... já já você descobre. - ele diz, com uma das mãos no volante e leva a outra até a minha coxa.

Depois de mais ou menos uns dez minutos dirigindo, Joey sai da cidade, indo para estrada e eu olho para ele confusa.

- Você tem certeza que esse caminho tá certo, né?

- tenho. Fica tranquila. - Joey diz e solta um risinho.

Depois de rodar mais uns cinco quilômetros e meio, ele para o carro. Olho pela janela e a única coisa que vejo são árvores.

Eu conheço esse lugar!

- Uau... aqui fica muito diferente de dia! - digo, descendo do carro e olhando a vista.

As árvores daqui são mais verdes do que o normal. Há algumas florzinhas amarelas espalhadas pela paisagem e a brisa está bem quente.

Joey desce do carro também e para ao meu lado.

Ele abre o porta-malas e tira duas mochilas, me entregando a minha.

- lembra da última vez que viemos aqui? - ele pergunta, enquanto começamos a andar pela trilha.

- Não tem como esquecer. - digo e dou um sorrisinho tímido.

- pois é... - Joey diz, com a mesma expressão que eu.

Saímos da trilha e seguimos pelo meio das árvores, até chegarmos ao córrego.

Joey joga a sua mochila no chão e sem dizer nada, tira a camiseta preta. Meus olhos acompanham cada um de seus movimentos e ele sorri, ao perceber que eu estava olhando para ele.

Ele agacha para desamarrar o tênis e tira os mesmos. Quando se levanta, começa a me encarar e arqueia uma sobrancelha.

- O que... O que foi? - pergunto, descruzando os braços. - Você tá achando que eu vou nadar? Aí? - questiono, apontando para a água.

- Sim, você vai. - ele diz, se aproximando de mim.

- Não, eu não vou não...

- Por que não? - ele aponta para o rio - a água é limpinha e da até para ver o fundo.

- E daí? Deve ter peixes e sabe Deus o que mais  aí dentro - digo e então percebo o quão ridícula eu estou sendo. - Ai, quer saber? Foda-se! 

Jogo a minha mochila no chão, ao lado da de Joey e tiro o meu shots jeans, sentindo o olhar do garoto acompanhando cada um dos meus movimentos. Tiro a minha camiseta, ficando só de biquíni e rio, ao perceber os olhos de Joey brilhando.

- Uau... - é a única coisa que ele diz.

Sinto minhas bochechas ficarem vermelhas e Joey desvia o olhar, percebendo que eu estou sem graça.

- Vem! Vamos! - ele segura na minha mão e nós saímos andando até a margem do rio.

Joey solta a minha mão e pula na água, espirrando algumas gotas em mim, que dou um gritinho ao sentir a temperatura gelada dela.

- Você não vem? - ele pergunta, quando volta a superfície.

Seu cabelo está molhado e alguns fios estão grudados em sua testa, deixando ele mais lindo que o normal. Se é que isso é possível...

- Hã... tá muito gelada, não tá? - pergunto, tentando mudar de ideia e não entrar.

- Não está tão gelada assim... - ele diz -  depois de um tempo você acostuma...

- Ok... - falo e me sento na margem, colocando apenas os meus pés dentro da água.

Joey me agarra pelas pernas e me puxa em sua direção. Ele me pega pela cintura e pergunta:

- tá pronta? 

Faço que sim com a cabeça e ele me põe na água gelada.

Solto um suspiro, faço uma careta e vejo Joey rir da minha reação.

Ele me solta e eu fico em pé, dentro do rio. Estamos perto da margem, então a água só chega à altura do meu peito.

- Viu? Não está tão ruim assim. - ele diz e eu inclino a cabeça para o lado.

- Só se for pra você. - digo e ele sorri.

Mergulho e penteio o meu cabelo para trás, com os dedos, assim que volto a superfície.

Joey se aproxima de mim, leva suas mãos até a minha cintura e eu tiro os fios de cabelo dele que estavam grudados em sua testa.

- Você é única pessoa que eu já trouxe aqui, sabia? - ele pergunta, me olhando nos olhos.

Apoio os meus braços em seu ombro e encaro seus olhos verdes.

- Por que? - pergunto.

- Não sei. - ele diz - com você as coisas são diferentes... Eu não sei explicar! - Joey fala, meio sem jeito e eu dou um sorrisinho.

Ele me surpreende, quando tira as mãos da minha cintura e começa a espirrar água em mim.

- Ah não! Você não fez isso! - me afasto dele e levo as minhas mãos na frente do meu rosto, tentando me defender dos respingos de água que estavam vindo em direção aos meus olhos.

Escuto a gargalhada de Joey e rio junto, apesar de odiar quando fazem isso comigo.

Quando ele finalmente para, me movo rapidamente em sua direção e tento enfiar a sua cabeça na água. Obviamente ele é mais forte do que eu e não afunda, então começa a rir da minha cara.

Desisto e faço um bico, quando ele me olha, ainda rindo.

Sou pega de surpresa quando ele me agarra pela cintura e me levanta no ar. Fico esperneando e me debatendo, gritando para que ele me solte, mas ele da risada e me atira na água. Caio alguns metros à frente, e quando volto a superfície vejo um brilho de divertimento em seus olhos.

- Você vai pagar por isso! - ameaço rindo e ele responde fingindo um bocejo.

Nado em sua direção e ele me envolve pela cintura novamente e aproxima o meu corpo do dele.

Envolvo a sua cintura com as minhas coxas e levo os meus braços em volta de seu pescoço.

Joey sorri, antes de juntar nossos lábios e dar início a um beijo.

Queria que ficássemos assim pra sempre...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...