1. Spirit Fanfics >
  2. Suddenly SHE - Jenlisa e Chaesoo >
  3. Enjoy the life

História Suddenly SHE - Jenlisa e Chaesoo - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


bora lá?

Capítulo 24 - Enjoy the life


Fanfic / Fanfiction Suddenly SHE - Jenlisa e Chaesoo - Capítulo 24 - Enjoy the life

Point of View: Kim Jisoo

PLAY: FOREVER YOUNG (BLACKPINK)

É bem verdade que ser idol traz inúmeros privilégios que jamais teríamos caso não fossemos artistas, porém logicamente também acabamos tendo de abdicar de algumas coisas, que podem parecer simples, mas que para nós, é um verdadeiro tormento. Um exemplo claro é o de não poder sair com minha sobrinha, não poder ir à praça sem ser perseguida por pessoas com câmeras ou ate mesmo pessoas que são obcecadas: os sasaeng.

Rosé: Ainda não sei para onde estamos indo. -O bico tomava conta de seu rosto, mesmo que estivesse com a cara enfiada no celular-

Jisoo: Daqui a pouco você descobre.

Conversando durante a noite com ela, soube que uma das coisas que ela mais gostaria de fazer seria ir a um parque de diversões e brincar o quanto bastasse, porém, na Coreia é bem difícil disso se concretizar. Pensando nisso, conversei com nossos managers e eles se encarregaram de procurar um parque de diversões que funcionasse também a noite e que pudéssemos ir. Aliás, o fato de estarmos em outro país torna tudo mais fácil.

Não foi à toa que Jennie saiu literalmente carregada de tão bêbada do Coachella, que todas nos divertimos de um jeito que em Seoul seria visto como..., ilícito(?!).

Rosé: Isso é...

Jisoo: TADA! -Gritei animada apontando para grande roda gigante que já era perceptível-

Rosé: Sooyaaa, não acredito que você fez isso. -Revirei os olhos sorrindo levemente por ver os seus marejarem-

Jisoo: Come on, somos só garotas de vinte e poucos anos. Não precisamos carregar o peso do mundo nos ombros.

Rosé: Você é a melhor unnie de todas. -Sorri largo sentindo seus beijos serem distribuídos em minha bochecha- Vamos logo!

Deixei que ela puxasse minha mão quando nosso carro parou e ela saiu por a porta que estava ao lado da entrada, parecia uma adolescente que pela primeira vez podia ir a um lugar sem os pais. Sorri olhando a feição de menina, o cropped da Adidas que deixava seu abdômen de fora contrastando perfeitamente com as calças que pareciam ter o dobro de sua largura e um chapéu que parcialmente cobre seu rosto. Nos pés apenas um tênis branco, básico como o meu. Por minha vez, escolhi calças com alguns tons de lavagem, parece algo remendado, um cropped bege mais cumprido que o de Rosé e para dar um charme, uma bolsa com água e umas barrinhas de cereal.

Rosé: Eles não virão conosco? -Perguntou baixinho recebendo as fichas quando por fim chegou nossa vez na fila-

Jisoo: Não, pedi que fossemos apenas nós duas. Não é como se as pessoas fossem nos reconhecer aqui. -Meus ombros levantaram-se e baixaram-se instintivamente em respostas-

Rosé: Quero ir ao carrossel, na roda gigante, ah(!) unnie, podemos tentar conseguir ursinhos para levar para Jennie unnie e Lisa-ya. -Senti meus olhos brilharem com a citação de minhas outras meninas-

Jisoo: Combinado, depois podemos comer maçã do amor.

Rosé: Obrigada, unnie! -Olhei em confusão para ela que entrelaçou seu braço ao meu enquanto acenava para nossos managers que estavam do outro lado da rua em uma lanchonete- Quando era criança, meus pais sempre levavam Ally e eu para passar o dia em um parque que havia perto de onde morávamos e desde que entrei para empresa esses momentos se tornaram tão poucos que ficaram raros.

Jisoo: Pois hoje vamos nos divertir por todo esse tempo que não deu.

Corri a deixando para trás o quanto pude, pois, suas longas canelas logo me alcançaram e então fomos em direção a roda gigante, mesmo não sendo a maior fã de altura e coisas que se movimentem no ar, estava doida para observar a vista a esse horário daqui de cima.

Rosé: Diga X, unnie. -Fechei meus olhos fazendo um v com os dedos e sorrindo largo para câmera que logo desbotou um flash em minha direção- Beautiful!

Jisoo: Estamos parecendo casais de filmes. -Ri levemente colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha-

Rosé: E se fossemos um? -A olhei de soslaio por sua voz levemente mais baixa e... rouca?-

Jisoo: Rôdje... -Sussurrei olhando diretamente em seus olhos- Não podemos.

Rosé: Why? Você sabe que eu gosto de você, certo?

Jisoo: Sei, nós só conseguimos ser mais discretas que Jennie e Lisa. -Ouvi sua risada baixa- Mas é difícil, nosso país é extremamente conservador.

Rosé: Bem sei disso, com minha própria família não vai ser fácil. Mas..., mas se quisermos, podemos fazer dar certo. -Engoli em seco porque penso dessa mesma forma- Olha, só essa noite! Vamos nos permitir só essa noite, depois a gente vê o que pode fazer.

Assenti com a cabeça me permitindo abraçar seu corpo quando ela se jogou em meu tronco agarrando minha mão, deixei um beijo no topo de sua cabeça a aconchegando em mim. Suspirei sorrindo e olhando a vista, a cidade toda iluminada, pessoas brincando, outras dividindo algodão-doce e no final todos sendo felizes.

Rosé: Está com medo, unnie? -Sorri quadrado por parcialmente estar conseguindo esquecer do medo-

Jisoo: Não muito, não estou sozinha.

Rosé: Unnie...

Ela tem essa mania chata de passar o dia todo me chamando ou chamando uma das meninas, às vezes nem é nada realmente importante, só por mania mesmo. Para não perder o costume! Então me virei para ela que se levantou de meu corpo, seus olhos não paravam quietos entre minha boca e meus olhos. Olhei discretamente para o lado arrumando meu cabelo e colocando a mão em sua nuca, sim, eu quem puxei Chaeng para um beijo. Não que eu considere isso como um beijo de fato, porém foi um selar de lábios, demorado o suficiente para me fazer sentir coisas.

Jisoo: Seu beijo não tem gosto de morango. -Falei ainda de olhos fechados, qual é, sempre dizem que mulheres têm lábios com gosto de morango-

Rosé: Nem os seus. -Gargalhei deixando minha testa deitar em seu ombro rindo- Talvez seja porque isso não exista. -Assenti acariciando suas costas e olhando por cima de seu ombro- Ou então, porque eles não se referem exatamente a ESSE sabor aqui em cima...

Jisoo: Você é uma grande idiota, aigoo.

STOP: FOREVER YOUNG (BLACKPINK)

(...)

Acreditei que a roda gigante fosse o grande desafio da noite, no entanto, me enganei ao tentar ganhar um ursinho de pelúcia para Deukie. No final Rosé quem acabou acertando um cachecol com orelhas de ursinho e disse que deixaria que eu desse para Jennie em meu próprio nome e ainda conseguiu pegar um gatinho com uma câmera para Lisa.

Rosé: Agora eu quero maçã do amor, unnie.

Jisoo: Finalmente algo barato nessa noite. -Gargalhou colocando a mão na boca- Vou indo comprar enquanto você pega as fichas do carrossel.

Rosé: Não demora. -Revirei os olhos fazendo uns barulhos de insatisfação-

A fila estava pequena e logo peguei uma maçã do amor e quando me fui para sair, senti uma mão enlaçar meu braço e de pronto me assustei, acalmando-me quando vi a pessoa sorrir fofa fazendo gestos para que eu ficasse tranquila. Visivelmente me reconheceram, puta merda! Óbvio que jamais as meninas e eu destrataremos um blink, sobretudo quando é discreto e educado, ligeiramente ela disse que era uma fã e que não iria invadir nossa privacidade com fotos, então apenas pediu que eu autografasse a capinha de seu celular.

Jisoo: Obrigada por entender, é que na maioria das vezes não temos como apenas sermos as jovens que somos.

Blink: Entendo, unnie, aproveite. Muitíssimo obrigada! -Quando já ia saindo após lhe dar um abraço ela voltou a falar algo- Diga a Rosie que ela é uma mulher de sorte.

O sorriso de canto me deixou levemente confusa, porém não demorei a entender e sacar do que ela falava. Neguei com a cabeça enquanto ria e voltava para me encontrar com Rosé que me esperava balançando a cabeça no ritmo da música que tocava nas caixas de som do parque, tirava algumas fotos como uma pessoa normal, entretanto diferentemente delas não postaria por tão cedo.

Rosé: Sooyaaa, como você é mais baixa, deve ir no cavalinho. -Arregalei meus olhos negando rapidamente-

Jisoo: Nada dessa, esse negócio vai ficar subindo e descendo e rodando. Não!

Rosé: Unnie não faz medo, my Gosh.

Jisoo: Então vá você. -Cruzei os braços me matando para morder a bendita maçã cristalizada-

Rosé: Então está bom.

Com um sutil dar de ombros e um sorriso aberto subimos no brinquedo que contava com uns poucos casais e algumas crianças endiabradas que se achavam em um pônei voador, sim, pois só faltavam galopar. Gradualmente começou a girar e Rosé riu alto quando me agarrei a ela, digamos que eu não seja a maior fã de parque de diversões e sobretudo brinquedos que envolvem muitos movimentos e minha segurança. Preferia que estivéssemos em casa dormindo, todavia o que não fazemos por quem amamos, certo?!

Apenas uma dose dela e eu soube que eu nunca seria a mesma

 

Point of View: Jennie Kim

Julgo que nem tenho mais unhas para roer, tamanho meu nervosismo sobre o que pode ter acontecido com Lisa. É incrível a forma como minha mente trabalha, isto é, ao mesmo tempo que formula as piores teorias possíveis, trabalha em uma lentidão jamais vista. Talvez se deva ao fato de constantemente repassar a cena dela absolutamente letárgica e dependente, afinal é algo inteiramente anormal quando se trata de Lalisa, uma das pessoas mais hiperativas que conheço. Olhei para entrada da recepção observando Yang chegar com sua típica boina e um semblante parcialmente indecifrável.

Yang: Mais notícias? -Neguei com a cabeça mordendo o lábio sentindo um vinco se aperfeiçoar em minha testa-

Jennie: Eles não falam nada, isso me preocupa tanto. -Abracei meu próprio corpo-

Meus olhos já estavam secos e ardentes de tanto que já havia chorado, mesmo minha mãe acarinhando meus cabelos e sussurrando palavras de conforto e de que tudo ficaria bem, ainda era algo em vão. Meu coração ainda estava apertado e isso não costuma ser um bom sinal. Saindo de meus devaneios, senti o celular vibrar em meu colo com o nome de Rosé na tela, diante dessa circunstância toda, apenas mandei uma mensagem, afinal tem o problema do fuso horário.

Rosé: JENNIE KIM, QUE HISTÓRIA É ESSA? -Sua voz ao mesmo tempo que parecia brava, estampava preocupação-

Jennie: Ela passou bem mal, Rosie. Nem eu sei exatamente o que aconteceu, ela ainda estava bem confusa e agoniada por toda a situação. -Inconscientemente levei minha mão aos cabelos os jogando de qualquer jeito, apenas um toque- Enfim, o ponto é que ela estava tremendo muito, as pernas dormentes, reclamou muito de um formigamento e... ela não parecia bem. -Minha voz falhara ao afirmar o que tanto me doía-

Rosé: Mas... -Ouvi a voz de Jisoo a interromper e automaticamente mais lágrimas se formaram-

Jisoo: Calma, Jendeukie. Você disse na mensagem que já estavam no hospital, então já há alguma notícia?

Jennie: Ainda não Jichu, já são quase duas horas desde que ela foi levada e nada de virem nos informar sobre como ela está. Não sei Jisoo, parecia uma crise de ansiedade ou pânico, a forma como seus olhos pareciam desesperados por ajuda; mas algo me diz no meu mais íntimo que..., não sei. -Neguei com a cabeça-

Jisoo: Nós vamos voltar para casa ainda hoje, de forma alguma deixaremos vocês sozinhas. Ainda que não seja nada grave ainda é algo que nos preocupa.

Rosé: Unnie, ela estava consciente? -Sorri de canto imaginando o bico e a carinha de choro que Rosé com certeza exibia do outro lado do telefone-

Jennie: Estava, quero dizer, quando ela chegou em minha casa parecia estar em uma bolha própria, porém foi se permitindo deixar aquele cenário e conseguiu até conversar comigo e minha omma quando chegamos ao hospital. -Vi uma movimentação e então direcionei meu olhar para o corredor vendo um médico chegar, o mesmo que havia levado Lisa consigo- Meninas, o médico chegou. Vou ver o que ele tem a nos dizer e ligo em instantes.

Me despedi de Jisoo unnie e Rosé já me levantando para encarar o homem de feição indescritível. Assim que ele chamou o nome e sobrenome de minha namorada, nos aproximamos e ele mais uma vez abaixou o olhar, enxergando por cima dos óculos que houvera tirado do bolso da frente do jaleco, as palavras que vinham ditas no que suponho ser o prontuário dela.


Notas Finais


Na Yije, o médico: https://static.tvmaze.com/uploads/images/medium_portrait/192/482133.jpg
------------------------------
Jisoo realizando o sonho de Rosé?
E essas indiretas de Park Chaeyoung?
Finalmente Chaesoo acontecendo?
Será que tem perigo esse blink aí?
Qual será o estado de Lisa?

Isso e muito mais nos próximos capítulos de Suddenly SHE – Jenlisa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...