História Suerte - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 113
Palavras 2.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


boa leitura! espero que gostem!
comentem!!sz

Capítulo 3 - Three


Fanfic / Fanfiction Suerte - Capítulo 3 - Three

Madrid, Spain 

Maitê admirava a capital espanhola. Apesar de ter nascido na Espanha, a jogadora nunca tivera tempo para visitar Madrid, já que saíra de casa muito cedo.

- Infelizmente ele não marcou a reunião no centro de treinamento e sim, em um hotel. Não será hoje que eu verei aquele deus do Sérgio Ramos - Julian fala em um tom falso de tristeza, o quê arranca uma gargalhada da mulher ao seu lado.

- Só você mesmo Julian - Maitê fala ainda rindo.

Em alguns minutos, Julian e Maitê param em frente a um hotel. Luxuoso e elegante, também, é o presidente do Real Madrid, pensara Maitê.

Eles se identificam na recepção e tem a passagem concedida facilmente. Adentram o elevador e a espanhola respira fundo, estava à poucos passos de seu sonho realizar.

- Nervosa? - Julian pergunta para a mulher que apenas lhe mostra as mãos, tremendo.

Assim que adentram a sala, cumprimentam todos os homens que estavam lá. 

- É um prazer poder finalmente conhece-lá! - Florentino fala apertando a mão da jogadora.

- O prazer é todo meu! - Maitê fala dando um sorriso educado.

Eles acomodam-se ao redor da enorme e quadrada mesa de vidro. Em sua frente possuía papéis grampeados e ao lado, uma caneta.

- Bom, como você já deve ter sido informada, nós possuímos muito interesse em você Maitê. A conquista da Premier League foi algo fundamental e creio que diversos times já tenham entrado em contato mas, ficaríamos imensamente alegres se escolher a nós - Um dos homens se pronuncia.

- Sim, e acabei optando por escolher esta proposta - Maitê fala feliz.

- Nós ficamos muito felizes pela escolha. O contrato está à sua frente, só é necessário ler e assinar e pronto, você será uma jogadora madrilhenha - Florentino fala.

Julian sabia o quanto Maitê odiava ter que ler extensos contratos então, começa a folhear as páginas.

- Menina aceita, olha esse salário - Julian fala baixinho ao ouvido da jogadora.

- Julian, estou nem aí para o salário. É Real Madrid! - Maitê fala - Me dá a caneta.

- Florentino, eu aceito - Maitê fala assinando rapidamente o contrato - Quando eu começo? - Ela pergunta eufórica.

- Fico feliz Riveira entretanto, precisamos ainda da sua apresentação oficial. Dentro de três semanas já pode começar - Florentino fala.

- Não precisa de apresentação. Quero começar logo, amanhã já quero estar no centro de treinamento - A mulher fala ansiosa.

- Está bem, amanhã vejo a senhorita lá - Florentino fala levantando-se da cadeira - Precisa de alguma ajuda em relação à mudanças?

- Não obrigada! Amanhã tenha certeza que serei uma das primeiras a chegar! - Maitê fala feliz.

                                                           ...

- É Real Madrid Julian! Real Madrid! - Maitê fala pulando na cama, igual à uma criança.

- Para de pular, doida. Não é só você que está aqui nesse hotel - Julian fala.

- Eu estou muito feliz Julian - Maitê fala e abafa seu grito no travesseiro - Como está as coisas em relação à casa?

- Minha irmã ficará lá por enquanto, suas roupas e pertences já estão à caminho. Inês também - Julian responde.

- E qual é o lugar onde eu ficarei? Acabei por me esquecer - Maitê fala ajeitando-se na cama.

- La Finca no Pozuelo de Alárcon, extremamente chique, refinado e caro - Julian fala e a jogadora arregala os olhos.

- Meu Deus Julian, poderia ser uma casa pequena, não precisava de tudo isso - Maitê fala.

- Maitê, você assinou contrato até 2025 e quer ficar mofando em um hotel para sempre? - Julian pergunta e a espanhola nega com a cabeça - Então pronto, e afinal, é uma casa muito bonita.

- Aí nada me interessa, o quê importa é. Sou jogadora do Real Madrid - Maitê fala e volta a pular na cama, Julian acaba não se aguentando e acompanha a amiga. Era algo para se comemorar.

                                                                 ...

Madrid, Spain - 7:15 a.m

Maitê estava olhando-se no espelho pela décima vez. Ajeita o cabelo, pega a mochila e saí do quarto. A espanhola estava extremamente animada e nervosa, não gostaria de causar má impressão.

Por conta de um clima fresco e agradável, Maitê optou por um vestido vermelho de alças finas que ficava um pouco acima dos joelhos. No rosto uma maquiagem leve, que escondia as imperfeições e olheiras da noite passada.

Ela entra no carro e pisa fundo no acelerador, como o centro de treinamento não era tão longe. Chegaria rapidamente

 

- Bom dia para você também Karim - Marcelo fala colocando as mãos na cintura, o francês havia chego e não tinha dado bom dia ao brasileiro.

- Bom dia Marcelo - Karim fala jogando sua mochila no banco do vestiário - Estou morto.

- Não é o único - Casemiro fala levantando a mão, também possuía uma cara de cansado.

- Pois melhorem essa cara, a nova jogadora já deve estar chegando - Marcelo avisa.

- Ela já vem treinar hoje? - Cristiano pergunta.

- É o que eu fiquei sabendo - Asensio fala, chegando ao vestiário.

Os jogadores continuam a conversar sobre Maitê Riveira, estavam ansiosos para conhecer a nova companheira. Enquanto conversavam, Isco surge no vestiário com a expressão irritada.

- Ah pronto, agora todos estão com essas caras? - Marcelo fala.

- Não enche - Isco fala e rapidamente troca de camiseta.

- Olha como você fala - Marcelo retruca.

- Só não estou com paciência hoje, está bom? - Isco fala virando-se para ver todos. Que estavam surpresos com espanhol hoje.

- Aí dele se ficar sim - Marcelo - Vamos para o treino, temos que mostrar que somos focados para a mulher.

 

- Le gusta que la miren cuando ella baila sola, le gusta más la casa, que no pasen las horas. Le gusta Barranquilla, le gusta Barcelona - Maitê cantarola alegremente enquanto faz uma pequena dança com seus dedos - Misericórdia, cheguei.

O local era enorme, provavelmente o maior que Maitê já pudera ter visto. A fachada "Real Madrid" era feita com gramas em forma de letra, simplesmente lindo. Tudo ali era lindo. 

Maitê estaciona na vaga de número quinze, também número de sua camiseta. A morena desce e observa tudo.

- Povo rico - Maitê fala observando os carrões estacionados, a espanhola pega sua mochila e segue para adentrar o local.

- Maitê! É um prazer novamente! - Florentino diz apertando a mão da mulher - Venha, iremos fazer um passeio por aqui!

 

Quadra de basquete, uma enorme academia com diversidade de aparelhos, quartos próprios, um refeitório de dar inveja e diversos outros lugares. Maitê se encantava com tudo daquele local, sabia que tinha feito a melhor escolha.

- Agora iremos conhecer nossa nutricionista,  Izabel Cárdenas - Florentino fala abrindo a porta. Uma mulher simpática, dos cabelos claros e olhos castanhos-mel levanta-se e vai em direção à espanhola.

- Fico feliz em conhecer você! Sou a Izabel mas, me chame de Iza - Iza diz extremamente simpática e gentil, e Maitê abre um sorriso.

- Está bem, Iza. - Maitê fala.

- Por que não nos acompanha até os gramados doutora Cárdenas? - Florentino pergunta e Iza assente com a cabeça.

Estava na hora, Izabel iria finalmente conhecer seus companheiros de equipe. Nunca havia enfrentado o Real Madrid, nos dois anos que esteve no City, o time de Manchester, infelizmente não passava das quartas de finais de uma Champions League.

- Olha, alguns tem cara de cão raiovoso. Mas, no fundo são legais - Izabel diz baixinho no ouvido de Maitê.

- Bom Maitê, agora já não é mais comigo e sim com o seu técnico, Zidane - Florentino fala apresentando os dois.

- Será um prazer trabalhar com você Maitê - Zidane fala apertando a mão da espanhola, que estava estática.

- Díos, eu sou muito sua fã. E agora você é meu técnico! Eu acho que estou sonhando - Maitê diz e arranca risadas do francês e da doutora.

- Rapazes! - Zidane diz chamando a atenção de todos, que rapidamente formam um círculo ao redor dele - Esta é a Maitê Riveira, nossa nova jogadora, tratem ela bem!

- Pode deixar! - Marcelo diz - Sou o Marcelo, o mais bonito de todos.

- Tudo botox nessa cara viu Maitê, ele só não supera o Cristiano - Iza diz caçoando dos rapazes que riem.

- Fica queita Cárdenas - Cristiano fala - É um prazer Maitê.

- O prazer é meu gente, não precisa de tantas formalidades. Sou legal, juro - Maitê diz descontraída.

- É das minhas! - Marcelo fala.

Maitê cumprimenta todos os jogadores, que por sinal eram extremamente simpáticos. Em apenas alguns minutos, ela já havia simpatizado com Marcelo e Asensio.

- Será que você vai para a seleção com a gente? - Asensio pergunta.

- Aí não sei, mas, estou querendo muito! - Maitê diz dando alguns pulinhos - Espero que o Loupetegui se toque que tem uma linda estrela aqui.

- Marcelo, Casemiro e Cristiano corrida - Bettoni, assistente técnico, anuncia - Asensio, Riveira e Isco cobranças de faltas.

- Isco? - Maitê fala fazendo uma expressão confusa - Ele está aqui?

- Está ali - Asensio fala apontando para o amigo, que estava sentado na bola e com as mãos no queixo - Acorda Isco!- Asensio grita e parece acordar o espanhol.

- Olá Isco - Maitê diz para o espanhol, que dá um sorrisinho falso.

- Vamos acabar logo com isso - Isco diz de forma rude, o quê faz Maitê arqueear uma sombrancelha.

- Ele é tão babaca assim? - Maitê pergunta para Asensio assim que Isco se afasta.

- Não, só está em um mal dia. Não liga não - Asensio fala.

Ambos pegam a bola e posicionam, Isco é o primeiro e chuta para a esquerda, entretanto, Casilla defende. O espanhol afasta-se frustado e Asensio rapidamente repõe a bola.

O espanhol acerta com um chute pela direita, extremamente bem executado. Maitê até aplaude.

E então, chega o momento da espanhola. As atenções se voltam para ela.

- Acho que estou batendo uma falta de final de campeonato - Maitê diz para Asensio, assim que vê todos olhando para ela.

Boa ambi-destra, ela opta pela perna esquerda. Uma cobrança extremamente bem executada, ela recebe assobios e aplausos de alguns jogadores.

- Pausa! - Bettoni exclama com seu apito.

 

Uma deliciosa paella, estava sendo servida. O quê fez com que o refeitório ficasse pequeno para tantas pessoas.

Maitê entrara na fila e em sua frente, Vasquéz e Kovacic estavam em sua frente, brincando de lutinha. A distração dos jogadores fazia com quê deixasse um espaço livre, para quê Ramos e Benzema, repetissem diversas vezes seus pratos.

- Seus idiotas - Maitê fala dando tapinhas na cabeça de cada um - Enquanto vocês estão iguais à dois trouxas querendo se matar, aqueles ali já repetiram diversas vezes o prato - Ela fala apontando para o camisa nove e o capitão.

- Está bem, mamá - Vasquéz fala para Maitê que revira os olhos.

- Passa Navas, eu irei ao vestiário - Riveira fala para o goleiro que estava atrás dela.

Maitê saí do refeitório e segue em direção ao vestiário, que não era muito longe. Ela abre a porta com força, e se assusta ao ver Isco sentado no banco, olhando para o nada.

Ela o encara por alguns segundos depois o ignora, vai em direção a seu armário e procura por seu celular, desesperadamente.

- Será que tem como ir logo? - Isco fala impaciente.

- Não, está incomodado saía daqui, eu só sairei depois que achar meu celular - A espanhola diz ríspida.

Maitê não havia ido com a cara de Isco, assim como o camisa vinte e dois. Desde que ela chegara de manhã, os espanhóis só haviam trocado farpas. Um "ótimo" modo de se começar.

- Riveira se você não achou seu celular, saí! - Isco fala.

- Eu já falei que não, você é surdo ou o quê - Maitê fala colocando as mãos na cintura - Mas, na realidade. Só sairei por que é insuportável ficar em um local fechado com você.

- Digo o mesmo, Riveira - ele fala dando ênfase ao sobrenome da espanhola.

Maitê respira fundo e saí do vestiário, batendo fortemente a porta.

- Ótimo jeito de conhecer seus companheiros, Riveira - Maitê diz para si própria e segue em direção de volta ao refeitório.

                                                       ...


Notas Finais


isco cuzão e maitê afrontosa, adoroo
cap um pouco curto mas, espero que tenham gostado!
comentem, pois isso é importante para mim!

beijos da tia! sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...