1. Spirit Fanfics >
  2. Sugar Babies >
  3. Intenções!

História Sugar Babies - Capítulo 5


Escrita por: e LanaHatake_2


Notas do Autor


Oi Pessoal, aqui é a @LariTae, espero que gostem desse capítulo que escrevi.

Boa Leitura 💞

Capítulo 5 - Intenções!


Fanfic / Fanfiction Sugar Babies - Capítulo 5 - Intenções!

*Ponto de vista por Danna Meireles.*

A tal Akemi do apartamento havia me respondido.

_"Vi sua mensagem somente agora, desculpa a demora. Fica bom para você me encontrar no refeitório do campus na hora do almoço? Estarei próximo a janela perto da máquina de refrigerantes. Prefiro acertar tudo pessoalmente e caso seja do seu interesse já posso lhe trazer até o apartamento e lhe mostrar o ambiente._

Eu precisava dormir!

Removi toda minha maquiagem e tomei um banho quente, me deitando com um baby Doll vermelho.

Me lembrei do tal "Kakashi" e virei os olhos em lembrar que eu havia ficado molhada com ele. Isso soava ridículo!

Me virei e fiquei algum tempo rolando na cama até conseguir finalmente cair no sono.

_________________________________

Acordei um pouco em cima da hora e decidi tomar um banho rápido. Coloquei uma mini saia de couro preta, botas e uma camisa social listrada. O dia estava um pouco quente, mas mesmo assim deixei meus longos cabelos jogados ao lado, totalmente soltos.

Fechei o apartamento e andei sentido a faculdade. Olhei do outro lado da rua e aqueles rapazes que estavam por lá em outro dia com Hatake, estavam no mesmo lugar como anteriormente mas Kakashi não estava lá.

Entrei no campus e corri para minha sala com dificuldade devido a saia curta e o salto fino.

- Com licença professor! - Disse entrando na sala e sentando frente a mesa do professor, sem mesmo olhá-lo.

Coloquei meus materiais sobre a mesa e cruzei as pernas. Peguei meu caderno e abri a caneta com a boca.

- Srta qual seu nome? - Levantei a cabeça, aquela voz era diferente.

Não era o professor Sarutobi e sim um homem e muito gato. Dei graças a deus, Sarutobi além de ser um velho chato adorava passar provas inesperadas como ele iria fazer hoje.

O novo professor era, loiro de olhos claros e aparentava ter seus trinta e oito anos. Ele ainda me encarava na tentativa de obter sua resposta e eu estava o analisando.

- Sou Danna Meireles! O que aconteceu com Sarutobi? - O questionei.

- Ele foi transferido para outra unidade perto da casa dele, eu irei substituí-lo, me chamo Minato. Era sobre isso que estava falando com a sala! - sorriu e pegou alguns papéis na mesa.

Ele voltou a falar sobre assuntos da aula e eu peguei meu celular afim de mandar uma mensagem para minha mãe. Talvez ela esteja com o celular por agora!

De repente senti um papel ser colocado sobre minha carteira e eu tirei minha atenção do celular, olhando para o novo professor. A sala parecia toda envolvida em fazer a tarefa do papel que foi entregue e ele me encarava como se quisesse falar algo.

- Algum Problema professor? - Perguntei em um tom para que só ele escutasse.

- Na verdade, seria interessante se guardasse seu celular e prestasse a atenção na aula. - Ele falou em um tom tão divertido que não levei a mal.

Ele se sentou em sua mesa a minha frente e voltou a atenção para seu caderno de anotações.

Coloquei o celular sobre a mesa e mudei a posição de minhas pernas as trocando de lado. Notei um olhar pesado em mim e levantei o rosto, ele estava encarando minhas coxas.

Meus olhos cruzaram com os dele e eu soltei uma risadinha sacana.

Sério que eu estava flertando com meu professor novo?

Ele não se importou e retribuiu o sorriso no mesmo nível.

Voltei a atenção para as tarefas e foquei em terminá-la. Mas os olhares dele não paravam de vir.

Assim que chegou a hora do intervalo todos se retiraram rapidamente e eu fiquei sozinha por lá, com o tal Minato.

- A Srta não vai sair? - Ele perguntou guardando suas coisas dentro de uma bolsa.

- Daqui a pouco! Preciso resolver umas coisas. - Disse mostrando meu celular.

Olhei bem para ele e vi uma aliança em seu dedo. O danadinho era casado!

- Eu vou indo, nos vemos amanhã. - Ele acenou e se retirou da sala me deixando sozinha.

Lembrei de Akemi e que ela me esperaria no local da mensagem. Corri para lá e conversamos brevemente, ela parecia simpatica mas ao mesmo tempo desconfiada.

Já sei, ela era a menina que estava na festa do Jiraya. Será que ela faz o mesmo que eu?

Recebi uma mensagem em meu celular e desfarcei tentando prestar atenção na conversa. Mas era o tal Kakashi!

Depois de combinar com ela a respeito de verificar o Apê, inventei uma desculpa qualquer para sair dali e fui ao banheiro verificar a mensagem.

" Preciso de você hoje a noite. Vá com uma roupa casual e com aquele batom vermelho do dia no restaurante, sua boca fica maravilhosa com ele.

Te pego as 19h00"

Bloqueei o celular e me encarei no espelho. O que eu estava fazendo?

Disquei o numero da clínica e finalmente consegui falar com minha mãe. Ela parecia feliz e eu a tranquilisei falando que havia arranjado um trabalho em um restaurante.

Eu odiava mentir!

Recebi uma mensagem de Akemi, ela estava me esperando para ver o Apê, frente o Campus.

Coloquei shorts e uma regata, calcei chinelos e fui até lá.

De longe a vi, ela parecia ansiosa e ao mesmo tempo nervosa.

- Oi, Podemos ir? - Sorri e ela assentiu.

- Espero que goste, conseguiu os comprovantes? - Seu tom era de desconfiança.

- Mas é claro, se quiser te entrego agora mesmo. - Mostrei a pasta para ela ter certeza.

- A não, tudo bem! Você me entrega no Apê.

Logo chegamos e ela me mostrou todo o apartamento. Era muito aconchegante, e bem a cara dela. Algo mais sutil e delicado!

- Nossa eu achei tudo muito lindo! - Sorri me sentando no sofá.

- Obrigada, fico feliz em saber. Estava preocupada em encontrar alguém que mudasse tudo. - Rimos juntas.

- Eu posso te dar alguns meses adiantados, para mim é até melhor. - Peguei um envelope e coloquei na mesa central da sala.

Ela conferiu o dinheiro e pareceu espantada. Acho que ela deve ter se lembrado de mim, do dia da festa.

Entreguei sem medo os comprovantes, não era a cara dela mas se ela estava naquele dia provavelmente está fazendo o mesmo que eu.

- Espero que esteja tudo certo, preciso ir. Nos falamos depois para a mudança ok? Com licença. - Ela assentiu indo conferir os comprovantes e eu corri de lá.

...

A tarde foi longa! Cheia de tarefas das aulas e nada de propostas de entrevistas ou novidades sobre alguma vaga em meu perfil. Já o aplicativo MP Daddy estava lotado de solicitações e mensagens, mas para mim apenas Hatake já estava ótimo.

Coloquei uma mini saia Jeans cintura alta, cropped ciganinha preto e botas. Passei uma make, coloquei o batom vermelho e penteei meus cabelos.

Logo Hatake chegou e eu entrei em seu carro me inundando no cheiro dele. Ele estava com óculos escuros, calça jeans e uma camisa social branca que estava mega justa nós bíceps marcados. Meu Deus, que braços!

- Podemos ir? - Me encarou e eu assenti. - Hoje é coisa rápida, só preciso que você fique ao meu lado, vamos a uma lanchonete, algo mais simples. Preciso tratar de negócios!

- Como quiser Kakashi! - Disse irônica e ele me olhou de lado.

Assim que chegamos, entramos na lanchonete e de longe vi dois homens e uma única mulher.

Eles estavam todos de pretos e com óculos escuros. Pareciam bem formais para o ambiente, me causava arrepios.

Era estranho de ver, eles pareciam pessoas importantes e estavam naquele ambiente tão simples.

- Vamos! - Kakashi apontou para eles e eu fui na frente.

Assim que chegamos nos sentamos e tudo ficou silencioso. Um rapaz que parecia ser mais novo não tirava os olhos do celular e digitava sem parar, o outro que parecia ser mais velho ainda encarava a rua pela janela a única que parecia normal era a moça de cabelos rosas.

- Até que enfim nos encontramos Kakashi! - Ela finalmente se pronunciou e ele forçou um sorriso.

- Bom, para qualquer caso eu trouxe uma testemunha! - Ele Indagou com firmeza e eu o encarei.

Testemunha? O que estava acontecendo ali?

- Não faremos nada com você Kakashi! - O mais velho Suspirou. - Estamos querendo fechar negócios!

Ele tirou seus óculos escuros e colocou um cartão sobre a mesa. Deslizou e Hatake o pegou.

- O que é isso? - Perguntou desconfiado.

- Aí tem um número com a proposta que estamos dispostos a fazer para você. - Arranhou a garganta. - Pedi sua presença pessoalmente, pois eu Itachi Uchiha aprecio suas habilidades e quis conhecê-lo pessoalmente.

- Dispenso Elogios! - Guardou o cartão. - Já terminaram?

- Ligue para esse número amanhã ao meio dia, estaremos esperando. - A garota de cabelos rosas disse e eles todos se levantaram.

Se afastaram rapidamente e sairão de lá.

Queria perguntar para ele o que estava acontecendo! Eu fiquei trêmula com aquele cara por perto, ele parecia tão frio.

- Acho que isso ajuda! - Kakashi colocou o dinheiro sobre a mesa.

- Eu corro perigo? - Decidi me arriscar.

- Não, você só corre perigo quando está sozinha comigo! - Riu baixo. - Ainda mais com essas lindas pernas de fora.

- Vamos? - Mudei de assunto e ele virou os olhos.


Ponto de vista por Kakashi.

Levar Danna para aquele ambiente comigo foi um meio de escape. Eu não sabia com quem estava lidando, ainda mas depois de saber que era em uma lanchonetezinha de quinta. Eles poderiam muito bem dar um tiro em minha cabeça na primeira esquina e ninguém ficaria sabendo.

Danna parecia nervosa a todo momento e temi em pensar que ela poderia notar algo de errado. Alias, meus negócios eram ilegais e aquela conversa com os Uchihas pareceu muito sugestiva.

Eles eram espertos, escolheram um lugar pouco afastado para não serem notados comigo. Digamos que os Uchihas estão com alguns caras os investigando pelo que fiquei sabendo. E um lugar luxuoso com alguém importante como eu seria uma gafe! Logo notaria que alguma parceria ilegal poderia ser realizada.

Deixei Danna em sua casa e dei algum dinheiro para ela aproveitar a noite. Eu agradecia, pois era muito difícil arranjar mulheres recatadas. A maioria perguntava demais e eu jamais colocaria minha vida em risco por um rabo de saia.

Já tive problemas com algumas pessoas e executei uma ex parceira por conta de abrir a boca demais. Eu quase fui preso por isso! Depois disso passei a preferir pagar e ter alguém que faça meus gostos. Caso contrário eu a descartaria!

Observei a Meireles por algum tempo, até me arrisquei em ficar frente a sua faculdade com alguns intermediários de quinta para a observar. Paguei pessoas para vasculhar sua vida e descobri que ela andava falando com sua mãe sobre falta de dinheiro. Aquele dia quando a vi com Jiraya no bar, foi um empurrão e tanto. Ele já estava a cercando por um tempo, e aquela festa que ela foi era apenas para sentir o gosto de como sua vida melhoraria ao meu lado.

Eu sei, posso parecer um pouco louco mas sou apenas precavido.

Sou um homem viciado em sexo e eu precisava de alguém para poder ter relações constantemente e sem riscos.

Pesquisei alguns lugares e sábado a levaria para um passeio de Iate. Eu precisava tê-la naquela noite e finalmente tirar toda minha vontade dela. Eu não me considero um cara romântico e nem quero nada sério com alguém que eu preciso pagar para conhecer, mas acredito que ela possa ser minha boneca por um bom tempo e até mesmo usá-la para me salvar de algumas situações, sem ela mesmo saber.

Liguei para um dos meus funcionários e pedi informações sobre Itachi. Me falou algo sobre uma festa que aconteceria na próxima semana e que Jiraya participaria. Pedi endereço e horário da confraternização.

"Parece que a minha bela Baby precisará trabalhar um pouquinho mais para mim."


Notas Finais


Eai, o que acharam?
Deixe nos comentários!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...