História Suicida entre (BTS)(revisando) - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, BLANC7, EXO
Tags Suícidio
Visualizações 134
Palavras 1.610
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Harem, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hiii quanto tempo .
B
O
A

L
E
I
T
U
R
A.
💭♥.

Capítulo 28 - Trabalho....


Fanfic / Fanfiction Suicida entre (BTS)(revisando) - Capítulo 28 - Trabalho....

PV Narradora on.

Sim, eu me faço de forte, mas já chorei no meu quarto, em silêncio, a porta fechada, travesseiro no rosto, chorei por dentro, sofri. Mas sabe o que tudo isso resultou; nada, é preciso aprender a crescer, viver, ser ‘gente grande’ e enfrentar os próprios problemas.

Momento autora.

PV on SN.

Acordo com alguém arobando a porta.

Mat- Não acredito você ainda ta deitada.

Sn- não estou em pé.

Mat- te levanta nois tem que trabalhar.

Me levanto arrastada pro banheiro tomo banho rápido mat me jogar uma roupa pra min (loke acima.) e um tenes Amaro meu cabelo coloco boné e máscara passo um perfume que achei lá e saio do banheiro.

Sn- bora.

Mat- eita ta gata bora toma café rápido.

Vamos na café....lanchamos rapidamente .

Sn- cade o biel.- falo terminando de come os cookies.

Mat- tá no escritório dele .

Sn- pesado pra ele.

Mat- muito bom vamos ,espera pega.- ele fala me entregando lentes marron escuro coloco e deu pra desfaça ,saimos ele me passa um papel dos quartos que eu vou te que limpa.

Vou no elevador aperto no botão  42 ....horas depois chegor .

Bato na porta .

*- pois não.

Manoo que homem - penso.

Sn- A Desculpa vim pergunta se precisavam de alguma coisa ,ou arrumar seu ..- interopida.

*- assim entre...bom as camas .

*- GD OLHA O T.O.P TA PERDENDO.- alguém grita la do quarto.

GD- bom não liguei ...entre.- pego a a vassoura e o balde de lixo pequeno e a sacola que estáva com migor e entro.

Coloco na sala pra poder arruma logo as camas e depois arruma esse lugar que está um horroroso, sigo ele até o quarto tem mais 4 deles todos estão esparamodos no quarto.

Gd- urum..- limpa a garganta logo eles olham pra mím...eles correm pra vestir uma camisa .

*- Desculpa .

Gd- pode fica a vontade.

Sn- OK né pelo amor ,voçês dorme nesse chiqueiro ,pareçe que décadas que ninguém vem aqui pelo amor ,quantos anos vocês tem .- falo pegando as coisas jogada no chão.

*- você não conheçe agente.

Sn- deveria.

GD- a não ksks - rir sem graça.

Sn- ok...tá MDS....e de quem e essa box preta - falo pegando com a sacola.

*- aaaa - ele pega correndo.

Sn- mano do céu passou um tempestade aquí só pode .- falo terminando de junta tudo do chão e colocar no devido lugar.

*- porque você usar essa máscara.

Sn- porque to doente.

*- e porque você ta trabalhando.

Sn -  pra ganhar  money, dimdim. -   falo fazendo  gesto com o dedo .

*- você não  e daqui certo. 

Sn- não sou de Brasil - falo arrumado  a cama. 

*- você e de onde?. 

Sn- B. R. A. S. I. L tendeu. - fala pausadamente  arrumando  a outra cama. 

Eles- oooooo. 

Começo  a arruma a cama do outro mais vou olhar pra baixo da cama MDS....  Começo  a tira tudo dali. 

Sn- de quem e essa cama. 

Ninguém  fala nada. 

Sn- pelo amor... - me abaixo novamente cinto olhares  na minha bunda logo me levanto. 

Sn- não  contigo  fazer as coisas  com voçes  me olhando  saem. 

Logo eles vão  pra  sala, volto a arruma de baixo da cama,  sinto uma coisa andando  na minha mão  tiro rapidamente dali, olho de novo sair voando uma barata. 

Sn- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA. - fico com um pano  na cabeça em cima de uma cama  logo escuto vários pés  correndo. 

Eles- QUE FOI - entram se enpurando pra entrarem. 

Sn- tem uma barata, mata ...mata. - apoto pro canto da cama. 

Eles começam A rir ,Olho mortalmente pra  eles um deles taca um chinelada  dela e pronto. 

Sn- que foi ela tava voando. - deu até calafrios. 

Logo eles saem minutos  depois término de arruma o quarto  e vou pra  sala. 

Sn- pronto agora e aqui. 

Pego meu celular  do meu bolso...... Pera eu tenho celular, sei lá  tava sem senha ,vejo que estáva  parada  em uma música ...

Sn- alguém me empresta fone. 

Dg- pega .-     pego e coloco o fone  e começou  a toca uma música  boa...... 

Começo  a arruma a sala e os meninos  mechendo na sala logo começa  uma música  rápido e começo  a canta enquanto arrumo  as coisas 

Sn-Lutei pra entrar e não vou sair

Os que não pertencem eu devolvi

Ácido no metal causa efeito letal

Teto baixo te espreme, respira

Quem pira tá na mira da minha firma

Então me espera recupera o fôlego

Se comigo não morre nunca cai

Não tento a sorte, Woodstock num flow metódico

Toma é pra quem quer dou é pra quem pode

E nosso destino é uma caixa de surpresa

Leopardo ou zebra me diz

'Cê quer ser predador ou presa (é assim ô)

Percorri pela beira da terra

Até a sorte me dizer, menino você tem uma aval

No tempo essência eu elevo no peito

O excesso essencial

É muito bom não se acomodar

Satisfação se o verso ecoar

Vendo em polpa não vou me poupar

Então demorou meu mano, let's go

Quero que se foda o que disser

'Tô de pé, vou mantendo a fé até

Meu mano vou correndo igual ralé

Adivinha o que tu quer, vagabundo quer

Mas e quem não quer, né?

Quero ver dinheiro na responsa

Ser amigo da onça, jacaré que banca vira bolsa

Mano, então me mostre a cara

Convivência com malandro que já foi da costa

Fala pra carai, diz que gosta, se gosta também zé

Vagabundo vê a bota e não vê o pé

Mas não quer me ver em pé Jão? Sei até quem são

'Tô na contenção bababarebabareba papo de cuzão

Você quer provar? Já provei que sei bem

Te representei, levei pra caminhada

Quando nem era ninguém, não

Palavra de conforto recebida

Minha vida se resume no meu dom Jão

Vai, vai espero que seu ego não atrapalhe

Sua conduta se não vagabundo cai

E como cai, dependendo onde

Eu sei bem dessa febre

E talvez não levante mais

Membro do Haikaiss, sou cabra da peste

Que agride mais

Sou capaz, de fazer essa multidão

Aliada na missão

Concedida na vida de um tempo atrás

Não sei se é ciência ou penso em

Como o acesso é essencial

A todos que entenderam não adianta acusar

O dom nasceu comigo e vacilo é não o usar

Dizem por ai que é fácil fazer tudo que eu sei

E não fazem, e não sabem

Na vida você perde tempo

Ou entende o conceito de sabedoria

Ganha melodia

Cansado de vê tio, ouvir multidão

Falar de minoria

Não vai se covardia explanar

Dividiram mema tag se xinga

Essa falta de ética, prática, excêntrica

Elegem, e vejo o som na esquiva

Mas que fita (não)

Sei que poucos são bons

Pelo troco, sei dom

Cada plano não é em vão

Sem querer ser zoião

Mano, só aumenta na idade

É mantida a cidade

Reduz BPM, entra longevidade

Cientista do grave

Quando, quer sabe qual que ele é?

Eu vim dominei os palco, rodapé os mic com fio

Rodoviária novo Rio

Sou paulista memo e chamo os outros de tio

Eu não vejo uma arminha, praia sempre foi dollar bill

Bora filha sábado de abril

Balada já abriu, camarada meu já tá à mil

Rap para me deixar febril eu tentei não serviu

Uniforme é para garçom de navio

Um salve ao imortal Sabotage

Que faz da rima um fuzil quinze anos depois construindo

Mais pontes que engenheiro civil

Isqueiro pra acender o pavio

Racionais, RZO engajamento na luta

É vantagem me dou liberdade de representar cidade sem diversidade

Zona norte pro mundo então parte

Ah um salve á quem não falha na conduta

Filha de uma puta

Veste a carapuça

Veja a cara de quem escuta

Moda velha que te muda, que se foda

Mudo o rumo mas não mudo o que se planta, vem pra guerra

E de quebra, vende o almoço, pega janta

Maloqueiro canta junto, com a vontade dessa porra

Pra esse mundo ser melhor mas na verdade o que se prega

Diferente da novela, vida loka, vida curta

Vai na falha que te corta vale mais do que se pensa

Tudo mundo que defende vale mais seguir em frente

Caminhando diferente, caminhando com a minha gente

Cara a cara conquistado no que pega nossa mente

Na verdade, eu canto aquilo que difere o nível

Cara compatível mas não passa no canal domingo

Aquilo que se fala de importante pra nação

Mas que se foda, eu falo memo rápido como quem bate o coração

Em cada passo eu olho e vejo na bagagem calejada

Meu comunicado, mano é complicado

Cada laço que mantenho vale o ouro mas, não vale o couro

Aqui se visa o muro põe na conta do mano que calo o povo

Eu quero vê na cara cara com o menor, oh

Tem muito veneno e pouca dó, oh

Falam da vitória mas não falam da derrota

Mas não para para para para para rap lord

Não sei se é ciência

Ou penso em como o acesso é essencial

A todos que entenderam não adianta acusar

O dom nasceu comigo e vacilo é não o usar

Ah não pensa que eu parei

Não acabo, não acabo não

Deixa eu aproveita que esse momento é bom Jão

'Tá tão bom irmão

Que eu falei que eu domestico

Mais um pouco da batida desse flow

Vagabundão, vagabundo fica louco, tô loucão

Sente a colisão então

Vindo de um moleque cativando

Pro meu rap, que te passa uma energia

Que virou meu ganha pão

Dizem por ai

Que é fácil fazer tudo que eu sei

E não fazem, e não sabem?

Não sabem, não sabem, não sabem

Falam da vitória mas não falam da derrota

Mas não para para para para para rap lord. 

Término  de arruma a sala tiro os fone. 

Sn- pega....que foi - vejo eles me encarando. 

T.o. p- vejo nem respiro e cantou um rap muito rápido. 

Gd- uau. 

Daesung- uau você  e boa. 

Sn- tão tá bom terminei... Bye bye. 

Eles- me passa seu número.kakko - falam junto. 

Sn- **********8 (imagine o nome pra kakko.) 

Eles- veleu .

Sn- nada. 

*- espera esquecir de me apresenta sou Daesung,ele e Taeyang. Ou tae , Kang Dae-sung ,T.O.P, Ji-yongr ou GB

Sn- so decorei dois ksskks.

Me despeço e logo saio  vou pra outro anda.... Logo chego Bato na porta. 

*- a oi vem arruma certo, entra - me puxar. 

Ao entra naquele lugar da vontade  de morre eu tava morrendo já. 

*- JACKSON CADA AQUELA  MINHA COE.. a oi veio arruma. 

Sn- sim. 

*- venha - vou até  o quarto  deles ao entra  eu tiver um ataque  do coração..... 






Notas Finais


......
Deixe seu comentário 🙂✌.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...