História Suicide love - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Visualizações 1.944
Palavras 1.724
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HEY GUYS ! primeiramente venho pedir desculpas por esta mudando o meus nome toda hora, em menos de uma semana foi de LLuna a HeJuice rsrs ... e tipo isso atrapalha um pouco na hora de procurar pela fanfic, pois tem outras com o mesmo nome e os leitores vai seguindo pelo nome do autor, então perdoe-me. bom prometo que não vou mais mudar, agora vai ficar HeJuice mesmo.. é o mais parecido com meu nome( a parte do "He") vocÊs podem me chama assim(He) , afinal é assim que meus amigos me conhecem e me chamam( pelo menos a maioria deles rs).
Segundo, eu sai totalmente do roteiro que eu já tinha preparado para essa Fic, pois se eu tivesse seguindo o roteiro, o que aconteceu nos ultimos 6 ou 7 capitulos (se nao me engano) não existiria, ai nao iria ter graça não é ?! Bom, agora vou ter que fazer outro, por isso esse cap nao ficou muito grande... mas esta com revelaçoes que mudaram o destino dessa fanfic e tambem ajudará entende-la melhor.
espero que tenham gostado do ultimo cap..... ps: sofri para escreve-lo, principalmente na parte do Hot... mas acho que saiu bom né?! rsrs
então sem mais delongas.........
BOA LEITURA

~He

Capítulo 35 - Strange peace


 

POV. Lilyan

 

         Quando o jatinho pousou em Atlanta havia vários seguranças a nossa espera, descemos do mesmo e um dos seguranças que nos acompanhou durante a viajem levou nossas malas até o carro do Justin onde seguimos para o mesmo. Durante o trajeto até em casa fomos acompanhados por uma escolta. Quando chegamos à mesma estava quase amanhecendo e eu estava exausta,  subi para o quarto e tomei um banho, vesti uma lingerie e uma blusa dele, me joguei na cama,  aonde logo adormeci.

 

                   Pov. Justin

 

         -Eai, o que aconteceu na minha ausência? – perguntei para os garotos. Logo que cheguei os convoquei para uma reunião, afinal tinha que estar a par de tudo que acontecia.

         - Nada de mais.. Eu acho! – Ryan deu de ombro.

         - nada de mais? Eu fiquei internado mais de duas semanas, estive fora da cidade por dois dias e você me diz que não aconteceu nada?! – o encarei.

         - sobre o que você quer saber? – Chris me encarou.

         - as vendas das drogas….

         - estão cada vez melhor… está rendendo quase o dobro do que esperamos. – ele se gabou.

         - estranho… nenhum Perro tentou nada? – olhei desconfiado. Eles negaram.

         - depois do destino que nós demos ao Kay ,ninguém mais se engraça para o nosso lado. – Chaz disse rindo. Concordei.

         - você viu o que  eu te pedi, Ryan? Sobre o Victor… agora pretendo acabar com ele o mais rápido possível. Quero me vingar por tudo o que ele me fez.

         - desde aquele dia ele não foi visto por ninguém  …  - ele disse.

         - deve está com medo.  – Chris riu.

         - eu duvido muito… ele é astuto, não é como o Kay. Ele deve esta aprontando algo. – disse.

         - enquanto ele não pega-la ele não irá sossegar. Aquele ali é igual cão atrás de osso, busca aonde for preciso. – Ryan disse.

         - Ele não esta sozinho nessa, provavelmente tem gente grande nisso…- Chaz  concluiu.

         -Mas quem?

         - fiquei sabendo que a pessoa interessada na Li é gente grande. Mas ninguém sabe o nome… ouvi dizer que nem o próprio Victor sabe. – Ryan nos encarou.

         - estão fazendo tudo às escuras… - conclui. – mas como você ficou sabendo disso?

         -Adam andou  investigando sobre isso,  ele conseguiu informações  com uma das garotas da boate. – Ryan disse.

         - e essa fonte é confiável? Ela pode esta sendo manipulada por ele…

         - acho muito difícil.. aquele ali tem mais inimigos que você… começando com as garotas da boate…. Todos o querem morto. – Chaz se levantou pegando uma dose de whisky.

         - E aonde o Adam esta durante todo esse tempo? Pelo que eu sei ele  já está fora da cidade há quase um mês. – os encarei.

         - ninguém sabe onde ele estava…só sei que chegou hoje pela manha. – o olhei desconfiado.

         Aquilo estava muito estranho, primeiro nenhuma tentativa de roubo das drogas nos pontos de venda, levando em consideração o auto rendimento. Victor não havia se manifestado, e Adam sumido por um bom tempo sem dar satisfações. Aquela calmaria estava estranha demais, tudo dando certo era estranho demais, na vida que levamos calmaria é sinal de futura catástrofe, guerra à vista e com o nível da calmaria a catástrofe que vinha seria grande e muito grande.

         Ficamos conversando por mais um tempo e logo em seguida eles se foram. Eu estava com meu corpo exausto, já estava há quase vinte quatro horas sem dormir, eu precisava de um bom descanso. Subi para o quarto e a encontrei deitada na cama dormindo abraçada com um travesseiro, peguei uma cueca no closet  e rumei para o banheiro. Tomei uma ducha para ver se  o corpo relaxava uma pouco. Quando acabei, me seguei e vesti a Boxer indo para o quarto, meu corpo não havia relaxado praticamente nada.

         - Já esta acordada? – olhei para ela que estava sentada na cama encostada na cabeceira. Ela assentiu. – agora é minha vez. – me joguei na cama, todo o que eu queria era dormir.

         - você é preguiçoso! – ela deitou na cama com os cotovelos apoiada na mesma me encarando.

         - preguiçoso? eu? – arqueei as sobrancelhas, ela assentiu.  -  eu estou há quase vinte quatro horas sem dormir,  estou exausto.  – disse fechando os olhos.

         - hmm… eu posso ajudar! – abri os olhos a encarando. – posso fazer uma massagem… isso ajuda a relaxar. -  ela sorriu, a encarei com um sorriso torto. –É só uma massagem para relaxar, seu idiota.  – ela me encarou seria e me deu um tapa no braço, não me contive e comecei a rir.

         Ela começou a massagear minhas costas fazendo movimentos leves, e depois movimentos fortes, as mãos dela são delicada, macias o que fazia os movimentos fortes serem delicados ao mesmo tempo. Ela começou a distribuir beijos na mesma subindo uma trilha pela minha coluna  até minha orelha  aonde ela sussurrou perguntando se aquilo estava me ajudando a relaxar, apenas assenti e ela continuou.

 

         POV. Adam

 

         Nesse tempo que eu estive fora descobri coisas que só confirmaram minhas suspeitas, eu sabia que aquela história dela voltar  para” tomar de volta do que é meu” estava muito mal contada,  ela é astuta, não da ponto sem nó. Pequei meu carro e sai do prédio cantando pneu, eu sabia aonde eu tinha que ir para tirar essas verdades a limpo.

         Flashback on

 Havia chegado em Seattle há algumas horas, já estava de noite então resolvi ir a um bar que havia perto do hotel aonde estava hospedado. Entrei no mesmo e  estava lotado, praticamente todas as mesas estavam cheias, e como eu só ia tomar um chope me sentei nos bancos do balcão. 

         - o que vai querer? – o barman me perguntou.

         - um Chope, por favor. –ele assentiu e foi preparar.

Fiquei encarando o ambiente, quando me deparo com um casal numa mesa em um dos cantos do bar perto de uma janela, eles aparentavam esta no meio de uma discursão. A mulher dava de mão como se tivesse exigindo algo do homem. Fiquei encarando o casal, não sei o porque, mas eles me intrigaram. O barman me entregou o Chope, agradeci e dei um gole no mesmo voltando a encara-los. A mulher jogou algo em cima da mesa e se levanto. Pude reconhecer o rosto dela logo de cara. Era ela, era Anastásia, afinal o que ela estaria fazendo ali?  Aquilo era muito estranho. Ela veio em direção ao bar, me virei rapidamente e abaixei a cabeça para que ela não me reconhecesse.

         - aqui está Bob, entrega pro will ,  e diz para ele que estou esperando no mesmo lugar de sempre. – ela entregou um envelope para o barman que assentiu e guardou, ela logo em seguida se foi.

         Flashback off

 

         Estacionei o carro em frente ao  prédio dela e desci. Não foi difícil achar onde ela estava afinal ela fez questão de ficar no apartamento do Justin- o que eles se encontravam antes de tudo acontecer. Subi de elevador até o andar e caminhei até o apartamento,  bati na porta e ninguém respondeu, bati novamente e ouvi alguém se aproximando em seguida abrindo a  porta.

         - precisamos ter uma conversinha…Ana.

         - o que você está fazendo aqui? – ela colocou o corpo na frente me  impedindo  de ver o interior do apartamento.

         - não sentiu minha falta? – disse ironicamente. – não vai me convidar para entrar?  - apontei para o interior do apartamento.  Ela me encarou desconfiada e me deu passagem.  Entrei analisando todo o ambiente que estava igualzinho, como antes.

         - desembucha logo… eu sei que você veio aqui com algum proposito. Então diga logo. – ela cruzou os braços.

         - bom… - me joguei no sofá. – esses dias que estava fora, fui fazer uma visitinha a Seattle. – a encarei. – o clima esta agradável, você não acha? – a encarei.

         - Me diz você.  – ela se sentou no outro sofá. – foi você que esteve lá. -  ela sorriu sínica, ri da mesma forma.

         - descobri varias coisas enquanto estive lá.- ela me encarou. – você que saber?-  a olhei.

         - desembucha logo, o que você quer?

         - ei, ei, ei, se acalme. – ri fraco. – vou ser bem direto. – a encarei serio. – onde você esteve nos primeiros dois anos e meio depois que saiu daqui?

         - em Seattle, já não disse. – ela se levantou do sofá.

         - não minta para mim Anastásia. Eu sei muito bem que você só esteve em Seattle nos últimos  seis meses. – disse serio.

         - Você esta louco, andou fumando uns antes de vir para cá? – ela ironizou.

         - escuta aqui. Eu não estou brincando.  – segurei firme em seu braço.

         - me solta você está me machucando.  -  ela tentou sair das minhas mãos.

         - primeiro você vai me contar a verdade, eu quero saber onde esteve, com quem esteve e o que ficou fazendo. – olhei fixos em seus olhos.

         - eu já te disse que estava em Seattle. – ela saiu das minhas mãos. – eu voltei para tomar o que é meu por direito. Minha vida. – ela me encarou.

         - você não pensou nisso quando quis tirar ferias dela. – disse já impaciente.

         - isso  não vem ao caso. O que vale é o que vem pela frente. E o que vem sou eu e o Justin juntos, nós dois contra tudo e todos,  esse lugar pertence a mim, e não vai ser aquela ratinha que vai tira-lo de mim. – ela disse entre os dentes.

         - escuta aqui. – apontei o dedo na cara dela. – você não ouse fazer nada contra a Lilyan, se não eu mesmo acabo com a sua raça. – a prensei contra a parede.

         - você é um frouxo mesmo. – ela saiu dentre meus braços. –  foi por causa disso que eu escolhi ele. Você é um fraco, não tem coragem de lutar nem pela pessoa que ama. Deixa-a ir para os braços de outro sem ao menos lutar. Se contenta  com o simples sentimento de gratidão dela , e não tem coragem de lutar. Você é um fraco. – ela cuspia as palavras.

         - cala boca.  Pelo menos eu não sou igual a você que  consegue tudo sobre a infelicidade  dos outros. Fica mendigando o amor dele, sabendo que ele nunca mais será seu.- disse no mesmo tom que ela.

         -  Não tenha tanta certeza disso,  vou consegui tudo de volta, incluindo ele. Tudo o que pertence a mim, que aquela ratinha me roubou. Nem que para isso eu tenha que mata-la. 


Notas Finais


espero que tenham gostado...
até o proximo capitulo e
nao se esqueçam de comentar o que acharam :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...