História Summer ( Jung Jaehyun) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Katherine McNamara, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaehyun, Personagens Originais
Tags Jaehyun, Nct
Visualizações 98
Palavras 1.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Quando você sente que está em um beco sem saída


                   ᴄʜᴀᴘᴛᴇʀ sɪx

     sᴀᴍᴀɴᴛʜᴀ’s ᴘᴏɪɴᴛ ᴏғ ᴛʜᴇ ᴠɪᴇᴡ

Acordei bastante cedo, creio eu que poderiam ser umas cinco horas da manhã pois o dia ainda não havia amanhecido mas eu tinha coisas a fazer, como mudar de quarto antes que Elliot chegasse e pudesse interpretar as coisas de maneira errada. 

Não queria ter que explicar a Jaehyun a confusão que era o meu relacionamento, ao menos sabia se queria realmente me casar com Elliot, também não sabia o que diria aos meus pais que apostaram tudo naquele casamento que sempre esteve fadado ao desastre por não haver amor entre mim e Elliot e por mais que eu tenha tentado fazer o mesmo se apaixonar por mim sempre acabava voltando a estaca zero. 

Elliot era idiota demais para amar qualquer mulher. 

Ele nunca me amaria ou me levaria a sério, tanto que me abandonou para ir se divertir em Las Vegas e mesmo que eu dissesse o quão errado ele estava, o mesmo apenas daria de ombros e diria que estou sendo paranóica e possessiva quando na verdade nunca o proibi de fazer o que quisesse. 

Nós realmente éramos um casal? 

Tentei espantar esses pensamentos e me levantei tirando o braço de Jaehyun de cima de mim. Ele nem se mexeu e eu agradeci mentalmente por isso, não queria que ele acordasse. Apenas acho que será difícil tentar evitar vê-lo no hotel ainda mais quando Elliot estiver aqui.

Espero que eles não se vejam.

Peguei a roupa que usaria, fui até o banheiro silenciosamente me arrumar pois precisaria ir até a recepção primeiramente para buscar as chaves do quarto e entregar esta. Só espero que tudo dê certo, preciso estar no outro quarto antes que Elliot chegue. 

 

                               […]


A recepção estava vazia e a recepcionista era outra, assim que disse a ela que estava ali para fazer o check in de outro quarto a mesma soube quem eu era, pelo menos a garota havia avisado sua colega sobre a minha nova reserva. 

Entreguei as chaves do antigo quarto a garota e peguei as novas, o número do meu novo quarto era o 612 e eu ficaria um andar acima do que estava então provavelmente poderia esbarrar com Jaehyun no elevador.

Espero que isso não aconteça. 

Não saberia o que dizer a ele pois praticamente fugi do quarto, sai sem nem ao menos lhe me despedir corretamente, mas talvez tenha sido melhor assim. Se continuasse mais algum tempo naquele quarto acredito que coisas catastróficas iriam acabar acontecendo e eu realmente não quero ter mais dores de cabeça além das que já tenho com Elliot.  

Chamei o elevador e não demorou muito até que as portas do mesmo se abrissem e no instante seguintes algumas pessoas saíssem do mesmo. Adentrei o elevador carregando minha mala e apertando o botão do andar do meu novo quarto em seguida e a sensação era estranha, pois diferente de quando cheguei aqui, agora estava indo para o meu quarto sozinha, em outra ocasião jamais dividiria um quarto com um estranho mas acho que desde o início a presença de Jaehyun nunca realmente me incomodou. 

Quando as portas do elevador se abriram sai do mesmo trazendo minha mala comigo e andei pelo corredor em busca do meu quarto e não demorei muito a encontrá-lo, destranquei a porta abrindo-a em seguida e ao adentrar o quarto vi que era igual ao que estava anteriormente só que agora não teria mais a companhia do coreano. 

Coloquei a mala num canto e fui abrir a porta que dava para a sacada, o dia estava bastante bonito, os raios solares já davam indícios de que diferente de outros dias este seria livre de tempestades, perfeito para ir a praia ou ir dar uma volta.

Ouvi meu celular tocar e peguei o mesmo dentro da minha bolsa, por algum milagre Elliot resolveu perceber que eu existo e desde que cheguei ao Hawaii essa é primeira ligação que recebo vinda dele.

Alô? — Falei e ouvi um som alto de buzina em seguida. 

Em qual hotel você está hospedada? — Ele perguntou sendo grosseiro e eu franzi o cenho. — Acabei de desembarcar, espero que esteja contente com isso

Não te obriguei a vir. 

Mas de quem foi a idéia idiota dessa viagem mesmo? — Ele respondeu de maneira grosseira e jogando toda a culpa de seu descontentamento em cima de mim. 

Me ligue quando estiver calmo, não preciso de um babaca insensível brigando comigo pelo telefone. — Falei já aborrecida e um pouco chateada com o comportamento dele. 

Não lhe deixei de fato responder ou protestar, desliguei a ligação sem pensar duas vezes percebendo que vir até aqui havia sido uma estupidez da minha parte. Talvez estaria mais feliz curtindo Las Vegas junto com as minhas amigas e sem um noivo insensível por perto. Nunca pensei que depois dessa viagem chegaria a detestar tanto Elliot, alguém que eu sempre jurei estar apaixonada ou ao menos ter tido algum tipo de sentimento profundo. 

Talvez eu tenha me equivocado quanto a estar apaixonada e amar alguém. 

Meu celular vibrou em minha mão e vi que havia recebido uma mensagem de Cassie. 

Cassie:"Sam, o Elliot já chegou? Caso algo aconteça nos avise, ok?" 

"Sim, não se preocupem." — Essa foi a minha resposta, embora saiba que elas tinham a melhor das intenções o mandando para cá começo a me arrepender de ter vindo para o Hawaii, tinha expectativas muito grandes para essa viagem que está sendo um fiasco total. 

Já estava quase no horário do café da manhã e decidi que iria tomar o mesmo no quarto, não queria ter que esbarrar em Debby e nem com o Jaehyun no restaurante, nem sei mais porquê de querer evitar ele. 


                                […]


No horário de almoço decidi sair, não podia simplesmente ficar trancada e sem contar que não havia feito nada de errado para estar fugindo. Entrei no elevador e este não se encontrava tão cheio para minha sorte, mas ao parar no andar seguinte senti meu coração sair pela boca. 

Jaehyun não disse nada a mim e apenas adentrou o elevador assim como um casal de idosos e agora sim o elevador estava cheio e eu apenas olhei para os meus pés até chegarmos no térreo e assim que a porta do elevador se abriu novamente todos começaram a sair do mesmo e eu me senti um pouco aliviada por não estar mais naquele ambiente apertado. 

Por um momento cheguei a pensar que Jaehyun apenas iria me ignorar da mesma forma que fiz com ele, eu saí sem dizer nada, embora eu realmente não precisasse lhe dizer nada, ainda sim foi um pouco chato da minha parte fazer algo assim. Ele esperou que eu saísse do elevador para vir falar comigo e eu fiquei um pouco surpresa com isso. 

— Você saiu cedo, achei que tivesse ido embora. 

— Ah, eu precisei mudar de quarto, não queria te incomodar. — Expliquei um pouco sem graça, não iria dizer a ele que um dos motivos da minha mudança era por causa do meu noivo idiota. 

— Entendo, nós podemos almoçar juntos, se você quiser, claro. — Jaehyun sugeriu e eu apenas sorri assentindo e de relance acabei olhando para a entrada do hotel vendo Elliot chegando.

Droga! 

— Ah, tudo bem! Você pode ir na frente, preciso conversar com a recepcionista, é rápido. — Respondi e ele apenas assentiu. 

Assim que Jaehyun se afastou indo para o restaurante, eu fui até a recepção vendo Elliot chegando, assim que me viu o mesmo veio em minha direção com um semblante sério, ele não parecia estar nada feliz e eu também não estava muito feliz em tê-lo ali.  

— Sabia que tive que ligar a sua mãe? — Ele falou apontando seu dedo em minha direção como se estivesse me julgando. 

— Você mal chegou e já está brigando comigo? — Ri em descrença cruzando os braços. 

— Desculpa por ter gritado com você, mas suas amigas me aborreceram! — Elliot falou fazendo uma expressão de aborrecimento e eu apenas me mantive em silêncio. 

— Que seja, você já está aqui não é mesmo? 

— É horário de almoço, vamos almoçar juntos? — Ele me olhou sugestivo e eu senti um pânico interno tomar conta de mim. 

— Ah, eu já almocei. — Falei rapidamente piscando em seguida.

— Ok, então eu almoço sozinho. — Antes que ele me desse as costas fui mais rápida em fazê-lo mudar de idéia. 

— Acho melhor você fazer isso no quarto, o restaurante está bastante cheio. — Comentei lhe entregando a chave do quarto e ele apenas a pegou da minha mão revirando os olhos. 

— Onde você vai? — Ele me olhou confuso. 

— Dar uma volta, não se preocupe, logo irei voltar. — Expliquei casualmente e ele pareceu não se importar. 

— Demore o tempo que achar necessário, a viagem me deixou cansado. — Ele então se afastou indo em direção ao elevador e eu respirei fundo já me sentindo aliviada. 

Ao menos desta vez consegui obter sucesso e nem acredito que menti tanto, acho que nunca senti que seria tão mentirosa. 


Notas Finais


✦Olá pessoinhas lindas!✦

Acharam que não iria mais ter atualização dessa maravilha? Se enganaram!

Muito obrigada pelos favoritos! Eu fiquei impressionada, pois essa não é uma fanfic que eu atualize tanto e dê também tanta atenção, mas agora irei dar mais atenção a ela já que vi que gostam dela!

Espero que tenham gostado, até logo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...