História Summer Love - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Amizade, Drama, Romance, Superação
Visualizações 252
Palavras 2.009
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Porque fiquei com medo de vocês querendo me bater pelo capítulo anterior, resolvi postar esse mais rapido kkkkkkkk
Quero agradecer imensamente todas as pessoas que estão lendo ( o relendo) essa estória. Cada pessoa que colocou entre seus favoritos e que deixam seus comentários lá embaixo. Eu preciso dizer que adoro as reações e adoro esse contato com os leitores. Então obrigado mesmo por isso.
Enfim, vou parar de enrolar aqui e deixar que leiam mais esse capítulo.

Capítulo 43 - While you are asleep


Fanfic / Fanfiction Summer Love - Capítulo 43 - While you are asleep

“...Você mal sabe como estou quebrada enquanto você cai no sono

Você mal sabe que ainda sou perseguida pelas memórias

Estou tentando me reerguer, pedaço por pedaço

Eu preciso de um pouco mais de tempo...”

( Little do you know – Alex & Sierra)

 

Harry estava no hospital há uma semana, sem apresentar nenhuma melhora.

Anne Styles, Louis e Pietra se revezavam para passar a noite no hospital, esperando alguma boa noticia. Era angustiante.

Anne Styles processou Nathan Danvers por agressão e ameaçou processar também a escola, já que aconteceu dentro de seus portões.

Nathan foi suspenso e perdeu o posto de capitão do time de futebol. Assim como o respeito de muitos colegas.

Ele também processou Louis por agressão, mas havia muitas testemunhas que disseram que ele havia agredido Harry pelas costas, mesmo depois do rapaz dizer que não iria brigar com ele. E se não fosse pela intervenção de Louis, possivelmente ele estaria respondendo um processo por homicídio.  Devido a gravidade da saúde de Harry, o processo contra Louis foi cancelado.

Helena acabou descobrindo, sem querer, a verdade por trás das fotos enviadas para Pietra.

Samantha se vangloriava por ter falsificado a foto de Harry fazendo boca a boca nela, para que parecesse que estavam se beijando.

Louis contou sobre a segunda foto, dele próprio abraçado com Pietra e porque Harry ficou tão louco quando viu a mensagem. Não mudava o fato de que Harry havia transado com Samantha, mas explicava muita coisa. No fundo, tudo foi uma armação dela para separar os dois.

Estavam em sua mesa de costume no refeitório quando Samantha se aproximou, seguida pelo seu bando.

_ Como Harry está? – ela perguntou.

_ O que isso te interessa? – Tyler disse quando ninguém mais se manifestou.

_ Passa reto, Satanás! – Niall fez o sinal da cruz.

_ Eu só quero saber como ele está! – ela ignorou os dois garotos.

_ Quer saber o tamanho do estrago que causou?- Pietra a encarou furiosa – por sua causa, Sophia quase perdeu o bebê! E Harry...ele poderia ter morrido por causa do idiota do seu amigo Nathan!

_ Eu não tive nada a ver com a briga deles!

_ Harry ainda pode morrer... – Pietra engoliu o soluço.

_ Sinto muito, de verdade! – Samantha parecia mesmo sincera – Harry é uma boa pessoa, não merecia nada disso. E Pietra, tudo o que aconteceu...foi culpa minha.

_ Eu sei! – Pietra a encarava – agora que já disse o que queria, desinfeta! Não suporto respirar o mesmo ar que você!

Samantha pareceu realmente ofendida com aquilo, mas não disse nada e se afastou com o nariz empinado.

_ Tomara que tropece no salto e quebre a perna! – Helena disse e os outros riram – você está bem Pietra?

_ Eu aguento Helena. – ela suspirou – obrigado, todos vocês.

_ Eu sei que não é o momento... – Niall começou a dizer – mas tenho uma apresentação hoje no Nando’s. Adoraria que pudessem ir.

_ Estarei lá. – Tyler disse animado. - estamos mesmo precisando de distração.

_ Eu também amor – Helena sorriu.

_ Pietra? – Niall a olhou ansioso.

_ Me perdoe Niall, mas vou passar a noite no hospital com Harry.

_ Harry não vai ficar feliz quando souber que você está se isolando. - Helena disse cautelosa – ele está sendo bem cuidado e você precisa se distrair um pouco.

Pietra olhou aquelas três carinhas suplicantes diante dela e acabou se rendendo. Sabia que eles faziam isso por amor.

_ Ok.Vou dar uma passada no hospital e encontro vocês lá. Combinado?

_ Eu tenho um plano melhor – Tyler riu – eu pego você no hospital, para não ter a chance de mudar de ideia.

_ Tenho escolha?- ela riu.

_ Nenhuma! – ele riu de volta.

_ ótimo! – Niall comemorou – Liam e Sophia também estarão lá. Pelo menos parte da turma estará lá.

 

Pietra estava parada diante do vidro que a separava de Harry, não conseguiu permissão para entrar, a situação dele era muito delicada, então ela só podia observá-lo de longe.

Ela queria poder tocá-lo, sentir novamente o calor de seu corpo, o sabor daqueles lábios contra os seus. Era horrível vê-lo ali daquela forma, imóvel, cheio de aparelhos e com a vida por um fio.

Sabia que a culpa era da surra que levou de Nathan mas não era apenas isso. Harry já tinha vários outros problemas antes disso, e Pietra se sentia culpada por não ter atendido a todos os apelos de Louis e Niall para ir visita-lo quando os pesadelos recomeçaram. Estava magoada com tudo o que aconteceu, mas também se sentia meio culpada por não estar sendo totalmente leal ao namorado. Não conseguia esquecer o que aconteceu na casa de Louis e como aquilo poderia ter acabado muito mal.

Não podia deixar de pensar que ele poderia ter vencido Nathan em uma luta, se ele tivesse se defendido das agressões.

Por que ele não se defendeu afinal? Ele havia dito a Louis que queria morrer porque era um vaso quebrado que não tinha conserto!

Harry queria morrer? Como assim? A depressão dele era assim tão séria?

Pietra implorava a Deus que não o levasse. Queria ter a chance de olhar novamente naqueles olhos verdes e dizer o quanto ele era importante para ela, o quanto ela o amava. Dizer a ele que tudo não passou de um grande mal entendido, que não importava se ele tinha transado com aquela vadia da Samantha, ela simplesmente não podia viver em um mundo sem Harry Styles!

Ficou pensando na primeira vez que o viu...ambos perdidos em uma mata, ambos tímidos demais com outras pessoas, mas totalmente a vontade um com o outro, como se conhecessem a vida toda. Ela tinha certeza que ele era um anjo, porque parecia impossível um ser humano ser tão lindo!

Quando se beijaram pela primeira vez foi como se estivessem no paraíso, em um mundinho que pertencia apenas a eles. Foi o primeiro beijo de verdade dele, mas ele sabia exatamente o que estava fazendo. As sensações que aquela boca e o calor do corpo dele provocavam nela nunca mudaram. Beijar Harry era sempre como se fosse a primeira vez.

Quando fizeram amor pela primeira vez foi depois da primeira briga, e foi lindo. Harry era extremamente carinhoso e sabia exatamente como tocá-la para que se entregasse inteira em seus braços, sem medos. Seus corpos se encaixavam perfeitamente, suas mãos, suas bocas...seus corações batiam no mesmo ritmo, suas respirações se misturavam como se fosse uma só. Era como fazer amor com um anjo.

Pietra se lembrava de todas as vezes em que teve realmente medo de perder Harry!

Aquele garoto esteve perto da morte mais vezes do que ela conseguia contar e cada vez, era como se seu coração fosse parar de bater, como se ela prendesse a respiração e só soltasse quando o via sorrir novamente. E agora, lá estava ele novamente, flertando com a morte e ela estava novamente prendendo a respiração e esperando pelo sorriso dele.

_ Pietra? – sentiu uma mão em seu ombro. Tyler.- Está pronta para irmos?

_ Acho que sim – ela olhou Harry mais um tempo- eu não quero deixa-lo Ty!

_ Eu disse que a pegaria para que não mudasse de ideia, mas se quiser ficar...eu vou entender e os outros também.

_ Eu vou com você. – ela suspirou e soprou um beijo para Harry.

_ Boa garota! – Tyler sorriu carinhoso.

 

Quando Pietra e Tyler chegaram , já estavam todos lá, inclusive Zayn e sua irmã Caroline. Liam e Sophia deixaram o pequeno Luke com a avó para poderem namorar um pouco e passarem um tempo com os amigos.

Louis estava no bar paquerando uma linda morena. Contou mais tarde que Madison havia terminado com ele, alegando que não funcionaria por causa da distância, mas continuavam amigos. Tommo estava novamente solteiro e aparentemente pronto para ir á caça de sua nova vitima! Não faltariam candidatas a conquistar seu coração...

Helena tinha que lidar com as várias garotas que gritavam feito loucas por causa de Niall. Aquele doce anjo de olhos azuis e voz melodiosa, estava fazendo um belo estrago com seus shows.  Era até engraçado ver como elas o perseguiam, queriam tirar fotos, mandavam bilhetinhos com numero de telefone e varias propostas indecentes. Helena destruía tudo e jogava fora quando as garotas não estavam vendo. Não queria atrapalhar o sucesso de Niall mas também não ia dar mole para que alguma “fã” o roubasse dela.

Tyler se enturmou com Zayn, já que ambos tinham paixão por desenhos e grafites. Pareciam até que se conheciam da vida toda. Caroline, se sentindo trocada pelo garoto, veio em direção a irmã.

_ Como você está irmãzinha? – ela a beijou na testa.

_ Aguentando firme... - resmungou.

_ Não podia encontrar um namorado que gostasse menos de hospital? – ela tentou fazer piada.

_ Não podia arrumar um namorado que não usasse drogas? – Pietra devolveu no mesmo tom.

_ Ele parou com isso! – Caroline se defendeu – eu disse a ele para escolher entre mim e a droga.

_ Acho que ele fez a melhor escolha! – Pietra sorriu.

_ Zayn tem seus defeitos mas ele é minha outra metade Pietra. Sou completamente apaixonada por esse lindo rebelde sem causa.

_ Eu fico feliz em ouvir isso Carol, eu vejo que ele te faz muito bem.

_ Harry é sua metade...não importa os problemas que enfrentem, são mais fortes juntos. Lembre-se disso. – Carol a abraçou carinhosa – meu cunhadinho lindo é um guerreiro e tenho certeza de que, quando menos esperarmos, ele estará aqui festejando conosco.

_ Eu quero muito acreditar nisso... – Pietra lutava contra as lágrimas.

Caroline envolveu a irmã caçula em seus braços e deixou que ela chorasse, enquanto acariciava seus cabelos. Pietra também era uma guerreira e precisava descarregar essa dor, essa angustia.

_ Você está vibrando? – Caroline riu.

_ É meu celular – ela secou as lágrimas – é uma mensagem da Anne. Eu preciso ir ao hospital...pode avisar os outros pra mim?

_ Claro, vai lá. – a irmã a beijou na bochecha – qualquer novidade, avise a gente.

_ Ei Carol – ela chamou e a irmã a olhou – obrigado por esse abraço.

_ Está disponível sempre que precisar. – Caroline sorriu – te amo.

_ Também te amo. – a outra sorriu e saiu apressada.

 

Harry tinha acabado de sair da UTI e estava no quarto normal e por isso podia receber visita. Ainda usava os aparelhos para respirar mas já era uma boa melhora.

Pietra segurava a mão dele e acariciava seus cabelos quando ele abriu os olhos e murmurou alguma coisa.

_ Shhhh! Não fala nada – ela disse baixinho – precisa poupar seu folego. Acaba de sair da UTI...de novo! Você devia ter um quarto só seu nesse hospital, se considerarmos a frequência com que passa as noites aqui.

O garoto resmungou alguma coisa por baixo da mascara de oxigênio e pareceu que ele sorria. Pietra estava falando feito uma maluca, sempre fazia isso quando estava ansiosa. Estava apenas agradecida a Deus por ele estar vivo e agora fora de perigo. Só de ver aqueles lindos olhos verdes a encarando já valia a pena.

Harry estava tentando tirar a mascara e parecia querer dizer algo.

_ Não mexa nisso – ela o impediu – precisa disso para respirar. Não sei fazer ressuscitação!

_ Me...perdoe... – ele disse com grande dificuldade.- eu...te...amo.

_ Eu te amo – ela não conseguiu evitar as lagrimas – eu te amo, seu idiota!

Pietra o abraçou e ambos choraram. Ela se afastou quando parecia que ele não conseguia respirar com ela o apertando daquele jeito. Beijou-lhe a testa e ele fechou os olhos, adormecendo.

A garota sorriu e ficou acariciando seus cabelos, seu rosto. Seu anjo ia voltar pra ela. Mesmo com todos os problemas, aquele era o homem de sua vida e jamais o deixaria se esquecer disso novamente.

 

 

“...eu vejo sombras onde quer que eu vá

É você me lembrando de como éramos, de como fomos

Eu vejo sombras, em todos os lugares elas me seguem

É você e as lembranças de como nos amamos

Não vou dizer que estou bem, estou tentando superar

Tentando passar longe de nossos erros!...”

( Shaddows – Westlife)

 


Notas Finais


Gostando dessa estória? Então leiam também minha outra fic, Ziam.
https://spiritfanfics.com/historia/cursed-9864135

Não sei se voltaram a me amar ou se ainda querem me matar kkkkk
aguardando pelos maravilhosos comentários de sempre.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...