1. Spirit Fanfics >
  2. Summer Love >
  3. Let's go shopping!

História Summer Love - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Já fazem 84 anos...
Nossa, eu tava escutando uma música que me deu inspiração e decidi ao menos tentar fazer esse capítulo. Vou mudar a classificação para +18 porque apesar de até agora não ter nada, isso vai mudar com o tempo, apesar de não ser o foco da história
Eu acho que essa é a minha história com menos alcance, então eu fico mesmo meio sem estímulo para postar, mas eu sempre termino o que comecei, então aqui está a atualização!

Capítulo 7 - Let's go shopping!


Fanfic / Fanfiction Summer Love - Capítulo 7 - Let's go shopping!

South Coast Plaza. É bonito. Estou acostumada com New e York, não é fácil me impressionar com um shopping, mas gostei.

Tem apenas três andares, é um ambiente fechado. 

As meninas já me levaram para umas sete lojas diferentes e tentaram me convencer a comprar milhões de roupas diferentes, mas expliquei que só compraria a de hoje à noite - Isso se não fosse um absurdo de caro. Na minha cidade eu já sei onde comprar as roupas do meu estilo por preços bons. Aqui, saindo com Millie e Sadie, elas querem me levar para os lugares em que compram suas roupas de usar em festas em Iates. Meu máximo são os bailes da escola.

Que Deus proteja meu cartão de crédito.

- Gostou desse, huh? - Pergunta Sadie ao constatar que passei muito tempo observando uma peça na vitrine.

- É bonito... - Averiguei. E como se ainda precisasse, olhei para baixo. Nossa. É realmente lindo e aposto que ficaria bem em mim, mas não posso fazer minha mãe pagar por algo tão caro. O jeito é fugir dessa situação. - Mas... Hm... Acho que a cor não é a certa para mim. 

- Que besteira! Vamos, a gente prova pelo menos. - Pediu Millie entrando na conversa. Continuei sem querer ceder, sorrindo sem graça. - Ah, Amy, por favor. - Suplicou mais uma vez, puxando minha mão, numa tentativa de me fazer entrar na loja. Bom, nem é como se eu fosse comprar mesmo, certo? Que diferença faria ao menos o ver em mim? Por Millie, claro. 

- Tá bem! Mas não garanto nada.


Como imaginei, a peça vestiu bem em meu corpo, o branco do vestido fazia um contraste bonito com a cor de minha pele, minhas curvas ficaram bem evidentes e modeladas, o tecido é confortável, a qualidade boa. 

Saí do provador tentando esconder um sorrisinho no rosto.


De primeira, não vi Sadie e Millie no pequeno corredor, o atravessei achando a situação suspeita, elas estavam perto da entrada, bem onde os homens não poderiam mais ultrapassar. E lá estavam, Noah e Finn. Senti um pouco de vergonha de entrar na "roda", mas antes que pudesse sair de fininho, Millie me notou.

- Ah, aí está você! - Me puxou, me fazendo virar o centro das atenções. Cruzei meus braços envergonhada quando notei os quatro pares de olhos em mim.

- Caramba, ficou lindo mesmo. - Constatou Sadie com um sorriso gentil, agradeci, mas o comentário parecia ser mais dirigido a Mills do que a mim.

- Eu não falei?! Então... Agora você vai levar? - O sorriso da garota se abriu, mas o meu se desfez em alguns segundos, lembrei que não iria rolar, era só para ser uma brincadeira, afinal. Sadie se mostrou curiosa com minha expressão e até Noah pareceu se interessar, já que me olhou de cima a baixo, descaradamente.

- Hmm... Não, não. Talvez na próxima. - Sorri fraco. 

- Ah, não acredito! - Reclamou Millie. Fugi meu olhar para Finn, entre os quatro, ele era o que menos hostentava dinheiro, Millie era sua parente rica, ainda sim ele estava muito melhor que eu, mas sabia que o cacheado andava com pessoas de classes mais baixas. Logo, se qualificava como a melhor pessoa para me ajudar a sair de uma situação constrangedora como essa. Parecendo entender o que queria transmitir, chamou a atenção do resto do grupo.

- Ham... É, mas então, nós vamos para o supermercado agora. Você quer vir, Millie?

- Vocês vão me deixar comprar decoração? - Perguntou Mills esperançosa, dirigindo seu olhar para o garoto dos olhos claros, dono da casa em que a festa realmente ocorrerá.

- Claro, claro. - Respondeu sem prestar atenção, seu olhar não havia desviado de mim desde que apareci com o vestido. Estava começando a ficar incomodada com isso, e decidi sair também.

- A gente se vê em casa, então. - Falei para Millie, que assentiu ainda sorrindo, se afastando com os meninos, com certeza planejando arrumar a casa inteira do Schnapp para a ocasião. - Sadie, você pode me ajudar a tirar...? - Perguntei me referindo ao zíper do vestido, notei que quando Noah foi falar abrir a boca, a ruiva falou por cima dele.

- Claro! Vamos. - Me chamou para o provador.




Eles demoraram mais tempo do que eu imaginava nas compras e arrumação da casa, pedi para Mills me mandar uma foto de como estava ficando, mas a morena disse que era uma surpresa e eu só poderia ver na hora. Revirei os olhos por sua bobeira.

Hoje, tive mais tempo com Sadie separadamente, já que estávamos só as duas até sabe se lá quando. Almoçamos juntas no shopping, pela primeira vez, conversamos sobre algumas coisas que ainda não tivemos oportunidade para discutir em particular.

Ela me perguntou o que eu estava achando, em geral, qual minha opinião sobre os meninos e sobre a cidade. Tive a impressão que quando perguntou deles tinha alguma intenção, pensei em como ela e Noah estavam sempre juntos, discutindo, mas juntos. Eles sim eram parecidos, os dois tem muita confiança, são competitivos, gostavam de surf e não menos importante, se conhecem desde os dez anos,  eles tem bastante proximidade. 

Desde o primeiro dia venho com a impressão de que alguma coisa tem entre os dois, nem que seja apenas um clima. Minha teoria era que ela queria garantir que eu não sentia nada pelo mesmo. 

Não acho que sinto, me dei melhor com Finn do que com o Schnapp, Noah tem no máximo a habilidade de me deixar desconfortável com suas piadas com teor malicioso, Finn é mais calmo, gosta menos de chamar atenção, é mais discreto, educado e era raro reclamar de algo ou alguém. Para ser honesta, ele é exatamente o tipo de garoto que me atrai, mas não conseguia sentir nada pelo mais velho, apesar de querer seu bem e gostar dele como amigo. Era como se algo faltasse, só não sabia exatamente o que, provavelmente a química.

Tentei extrair alguma coisa de Sadie, mas a garota é do tipo de pessoa que só conta o que quer que você saiba. Não perguntei exatamente de nada atual, mas sim se ela já tinha ficado com algum dos dois ou sempre foi só amizade. Sua resposta imediata foi uma risada, parecia lembrar de algo engraçado. Enfim, me disse que já tinha ficado com Noah, mas foi a muito tempo atrás, ela tinha sido seu primeiro beijo. O garoto tinha ficado chateado porque a menina de quem gostava na época não tinha aceitado ficar com ele e seus amigos mais velhos o zoavam por nunca ter beijado. Então, sem nenhum tipo de aviso prévio, Sadie o beijou. Fiquei com um pouco de pena ao ouvir a história, imaginei um menininho decepcionado por seu amor de criança. E depois tive um ataque de riso com o relato de Sadie, ela disse que ele ficou tão chocado que nem sequer fechou os olhos e não tocou um sequer dedo nela, por sua pura inexperiência.

A ruiva parecia apenas achar engraçada a memória, não parecia ter nada a acrescentar, até que:

- Mas, claro, agora ele já aprendeu. - Concluiu com um sorriso insinuativo. Não soube bem decifrar o que ela queria dizer com isso, quer dizer que das outras vezes foi melhor? Bom, ela deve mesmo não querer que eu chegue perto dele.



Enquanto algumas músicas agitadas tocavam pelo aparelho de som, eu prendia meu cabelo em uma trança boxeadora apertada. Posso não ter muitas habilidades, mas com tranças, eu me dou bem. 

O combinado era: Mills ficaria responsável pela maquiagem e eu pelo cabelo. Como ela ainda não tinha aparecido, decidi adiantar minha parte. Sadie estava fazendo uma escova em seu próprio cabelo, ela disse que como o seu seria apenas aquilo, não precisaria gastar meu tempo, eu não me importaria em ajudar, mas já estávamos mesmo ficando um pouco em cima da hora. Então, não contestei.

Quando menos esperei, Millie apareceu com duas sacolas nas mãos, estávamos no quarto dela, já que era o mais espaçoso e onde tinham mais coisas que poderíamos precisar.

Sadie parou de se preparar por um momento e foi ao auxílio da morena com as sacolas. Só não fiz o mesmo porque com aquelas mechas nas mãos não poderia. 

- Já escolheu o que vai vestir, Amy?

- Estava torcendo para você me emprestar alguma coisa. - Admiti. Ela riu.

- Você deveria dar uma olhada no seu quarto. - Disse despretensiosa, dando de ombros. Pensei no que poderia estar aprontando, deve já ter separado algo. Millie está sempre a um passo a frente quando se trata de roupas. Sorri desconfiada, terminei o pouco que faltava da trança e fui para meu quarto matar a curiosidade, do outro lado do corredor.


Me deparei com uma caixa branca em cima da cama, não tinha assinatura, bilhete, nada, por isso, presumi que fosse o vestido de Millie. Abri o laço vermelho e me surpreendi. Era o vestido branco de mais cedo, o que eu mais fiquei admirando na loja.

Me senti culpada por ter sido o motivo dela ter gostado, mas como já foi, não perdi tempo. O vesti feliz e fui correndo de volta para o outro quarto, a dando um abraço forte, sem precisar de palavras para expressar minha gratidão.

- Isso tudo porque sentiu minha falta? - Perguntou. Interpretei como uma brincadeira sua.

- Boba! Obrigada pelo vestido.

- Mas não fui eu. - Disse com a maior cara de inocente. Quase me convenceu.

- É. Claro que não foi. - Pisquei o olho.


Notas Finais


Obrigada quem leu até aqui! Ficaria muito feliz se você deixasse um comentário, mesmo que breve, eu sou flopada, não tem nem perigo de eu ignorar kkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...