História Sun and Moon - Imagine Lee Taeyong - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaehyun, Personagens Originais, Taeyong
Tags Abo, Nct, Romance, Taeyong
Visualizações 38
Palavras 2.329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores!!
Dessa vez estou conseguindo postar certinho os capítulos! Vocês ficaram orgulhosos da unnie?! hehe
Hoje eu tive que emprestar o computador de uma amiga porque estou fora de casa e esqueci o meu em casa...
Mas enfim, aqui estamos com um capítulo novinho!!
Então sem mais enrolação, segue o capítulo!
Beijoooos

Capítulo 3 - Long flight


[Maya]

Eu já havia andado de avião algumas vezes a trabalho, mas sempre eram viagens dentro do meu próprio país. Nunca tinha viajado para outro, ainda mais um lugar tão longe quanto o país de Taeyong, mas posso dizer com toda a certeza que era o lugar mais lindo que já havia visto. A capital era cercada por vegetação por todos os lados, uma vegetação densa que me lembravam florestas tropicais, a cidade ia subindo acompanhando a encosta das montanhas que cercavam aquele lugar. 

As paredes brancas das construções se destacavam no meio de todo aquele mar verde e no topo da montanha mais alta podia-se ver o castelo da realeza com toda a sua imponência. O castelo era ainda mais bonito de perto, com jardins cheios de cores, diversas fontes de águas cristalinas e para onde se olhava podia-se ver pássaros de cores exuberantes, como se estivessem sido colocados ali propositalmente para enfeitar ainda mais aquele lugar. Porém o que mais me surpreendeu foi a beleza das pessoas que moravam naquele lugar, parecia que alguma força do universo decidiu colocar todas as pessoas mais bonitas do mundo naquele lugar.

A cada servente que passávamos pelo castelo Taeyong recebia cumprimentos animados, mesmo eu não entendendo uma palavra do que diziam, podia notar pela forma como sorriam e até mesmo pelo modo relaxado que se comportavam na frente dele. - Ele com certeza vai ser um ótimo rei! -   Passamos por diversos cômodos e parecia que aquele lugar não tinha fim, passamos por portas duplas que levaram a um jardim interno e um rapaz vestido de forma muito similar a Taeyong se aproxima e só consigo pensar que também deve ser da família real.

-Bem-vindo de volta hyng! - eu deveria estar fazendo uma cara de pastel já que Taeyong solta uma risadinha.

-Obrigado Jaehyun, mas como deve ter percebido tenho uma convidada e seria mais educado falarmos em uma língua que ela entenda também. - finalmente algo que podia compreender, Taeyongo então se dirige a mim - Esse é meu irmão mais novo.

-Claro, me desculpe... Perdão senhorita não sei seu nome... - ele se aproxima e puxa minha mão até a altura dos lábios.

-Ma-maya Willians - pelo sorrisinho de canto que apareceu nos lábios dele tinha certeza que estava mais vermelha que um tomate.

-Maya... - ele beija minha mão, porém não a solta de imediato e então fecha os olhos como se aspirasse o ar profundamente - Hmm, seu cheiro é delicioso...

Fiquei paralisada depois desse comentário, não conseguia nem mesmo puxar minha mão, mas não teria sido necessário de qualquer forma. Taeyong se coloca entre mim e o irmão como se fosse uma espécie de escudo, encobrindo até mesmo minha visão de Jaehyun. Não que eu me importasse, depois do comentário dele eu deveria estar mais vermelha do que antes, se era possível, e sabia que não conseguiria olhar Jaehyun nos olhos mais.

-Você não vai apresentar sua mãe? - ela era a mulher mais linda que já havia visto e podia jurar que não tinha mais do que 30 anos de idade.

-Maya, está é minha mão a rainha Lee Areum. - eu não sabia o que fazer estando na presença de uma rainha então simplesmente me curvei.

-Bem-vinda querida! - ela junta minhas mãos me puxando para perto do seu rosto, vê-la tão de perto me deixou ainda mais consciente da beleza dela.

-O-obrigada majestade - minha voz parece ter se perdido diante dela e minhas palavras acabam saindo quase sussurros.

-Por favor querida me chame de Areum! Você deve estar cansada da viagem, por que não vai tomar um banho e descansar para o jantar? - ela sorria com ternura para mim.

-Obrigada - sorri de volta. 

Cheguei no quarto que ocuparia durante minha estadia e ele tinha o tamanho do apartamento que eu morava. Depois de vários minutos explorando e admirando boquiaberta aquele quarto decido que deveria tomar uma ducha, afinal a viajem foi longa. Quase desisto da ideia quando lembro que estava apenas com a roupa do corpo, mas assim que entro no banheiro encontro vários roupões de banho, a ideia era descansar de roupão até a hora do jantar e quando fosse sair do quarto colocaria a roupa que estava.

Achei que não conseguiria pegar no sono depois de todos os acontecimentos das últimas 24 horas, porém me engano, assim que coloco a cabeça no travesseiro sou abraçada pelo mundo dos sonhos. Estava sonhando que explorava todo aquele jardim que estava do lado de fora quando sou acordada por batidas na porta. Rapidamente me levanto para ver quem era e fico surpresa quando encontro duas serviçais com uma muda de roupa para mim.

Por ser um país abafado as roupas locais eram feitas de tecidos leves e finos, além de possuírem uma maciez que me lembrava seda. As suas serviçais me ajudam a colocar a roupa e vou analisar meu reflexo no espelho enorme que havia dentro do quarto. Eu nunca fui de ficar com vergonha da roupa que uso, mas aquelas roupas expunham um pouco mais de pele do que estava acostumada, e também pareciam abraçar meu corpo acentuando determinados locais.

Porém mesmo que quisesse não tinha tempo de trocar, afinal já tinham vindo me chamar para o jantar e eu não podia deixar a família real esperando minha presença para jantar. A sala de jantar era tão majestosa quanto o restante do palácio e a mesa deveria ter lugar para umas 40 pessoas, estava tão distraída observando tudo do chão ao teto que não percebi a aproximação de Taeyong. Quando notei sua presença já era tarde demais, ela já tinha me puxado pela cintura para perto.

-Eu sabia que ficariam perfeitas em você! - eu sabia que ele se referia as roupas.

-O-obrigada... - eu não sabia bem o que dizer.

[Areum]

Dessa vez meu filho havia se superado, geralmente quando voltava para casa trazia presentes dos países que visitava, porém dessa vez trouxe uma garota. Além do mais, a garota era simplesmente linda, uma beleza que jamais havíamos visto em nosso país o que contribuía para deixá-la ainda mais exótica e chamar mais atenção por onde passava. O que mais me surpreendeu foi o fato dela ser uma ômega, já que em nosso país não existem ômegas, aquela era a primeira vez que via uma ômega em carne e osso.

Eu pedi para preparem os melhores pratos do nosso país para Maya provar e tudo saiu como planejei, ela parecia ter gostado da comida, o que me deixou muito feliz. Queria agradá-la ao máximo, afinal pude perceber o quanto meu filho havia se interessado por ela, então se ela seria minha futura nora queria que se sentisse bem no castelo. Depois da sobremesa sugiro a Taeyong mostrar a ela a vista da sacada da sala de jantar, deixo os dois terem um momento a sós enquanto observo de longe junto com Jaehyun.

-Eles combinam... - eu podia sentir que Maya era uma boa pessoa e se meu filho estivesse feliz eu também estava - Maya é delicada e muito bonita...

-Com certeza ela é exótica... - Jaehyun olhava para a garota com interesse.

-Não é só isso... Ela é uma ômega.

-Ômega? - ele olha para mim confuso.

-Nosso país é dominado apenas por alfas, então você não deve ter notado... Os ômegas tem um cheiro diferente que tem a função de atrair alfas e eles não conseguem resistir a esse cheiro. - Maya tinha particularmente um odor doce mais forte do que as outras pessoas do castelo.

-Então isso significa...

-Isso foi provavelmente o que atraiu Taeyong no começo, mesmo ele não tendo notado. - olho para Jaehyun que parecia observar o irmão pensativo.

-Você acha que ele vai se casar com ela? - dessa vez percebo certo nervosismo em sua voz.

-Ele é o futuro rei, se ele não se casar será um problema para todo o país. - dou as costas a ele e sigo para meu quarto para descansar.

[Taeyong]

Eu não conseguia conter minha felicidade, Maya parecia ter gostado muito daqui o que me deixou nas nuvens. Depois do nosso passeio pelo jardim, levo ela até o quarto em que estava hospedada e então sigo para o meu quarto para tomar uma ducha. Assim que saio do banheiro coloco meu pijama e nem tento deitar-me na minha cama, sei que tendo ela apenas a alguns metros de distância não vou conseguir me segurar. Entro no quarto dela, percebendo que estava quase adormecida, então devagar puxo as cobertas para revelar seu corpo coberto apenas por uma camiseta muito comprida.

Não consigo resistir ao impulso de tocá-la e passo meus dedos levemente por sua pele desde os tornozelos até alcançar a barra da camiseta, preciso me controlar para não ultrapassar aquele limite imaginário, caso contrário poderia fazer algo que me arrependeria depois. Me esforço para não a acorda, mas ela acaba se assustando e se senta rapidamente na cama me olhando com os olhos arregalados. 

-M-majestade! - o peito dela subia e descia muito rápido - Você me assustou!

-Desculpe, sabendo que estava a alguns passos de distância não consegui me controlar. - eu não queria tê-la assustado daquela forma.

-Certo, está tudo bem agora. - agora ela não aparentava mais estar assustada, mas sim envergonhada.

-Você está bem? Parece vermelha... - queria saber o motivo dela estar com vergonha, mas perguntar diretamente poderia deixá-la com mais vergonha.

-Majestade, como já disse não tenho experiencia com esse tipo de coisa... - eu me lembrava da conversa sobre nossa primeira noite juntos ser sua primeira experiencia.

-Eu me lembro, mas quando sinto seu aroma não consigo me controlar! - aquela mulher iria me deixar louco com certeza.

-Nós nem sequer nos conhecemos direito... - ela parecia hesitante.

-Certo. Então vamos concertar isso! - seguro a mão dela para levá-la a uma área do castelo aberta a qual era possível ver o conjunto de montanhas que rodeava a cidade.

-Tão lindo... - eu podia ver as estrelas refletidas nos olhos dela.

Eu tive que concordar, a cena diante dos meus olhos era a mais linda que já havia visto, porém eu não falava do céu ou das estrelas. A luz que vinha da lua fazia com que os olhos dela brilhassem tão intensamente que pareciam esconder toda a luz do universo neles, aqueles olhos verdes que me faziam lembrar o mar. Nossa cidade não era próxima ao litoral e muitos cidadãos sequer tinham visto em toda sua vida o mar, ficar admirando aqueles olhos era como admirar uma parte do mar e eu queria manter aquela pequena parte apenas para mim.

-Desculpe... - a voz dela me tira dos meus devaneios.

-O que houve? - talvez eu tenha feito algo que a ofendeu ser perceber.

-Sinto que fui rude com o rei antes... - ela baixa seu olhar para o chão.

-Está tudo bem, sinto que passei dos limites também. Acabei sendo inconveniente, deve se sentir desconfortável em minha presença... - sorrio para tranquilizá-la.

-Não! Eu acho impressionante você ter a coragem de fazer o que quer... - certo, então ela não tinha ficado brava por minha ousadia. 

-Por que você não tenta? - dessa vez ela ergue o olhar para encontrar o meu.

-Tentar?

-Isso! Tente ter coragem de fazer o que quer! - eu sorria para encorajá-la.

Então ela faz uma coisa inesperada. Ela se aproxima e me dá um beijo, foi apenas um encostar de lábios, mas foi suficiente para acender todo o meu corpo. Ela afasta o rosto e sei que não posso perder essa chance, puxo seu rosto para perto novamente para encontrar sua boca mais uma vez, porém dessa vez aprofundo o beijo. Não deixo nenhum canto inexplorado, eu tinha sede por ela e minha vontade era de nunca terminar aquele beijo, mas percebo que ela começava a ficar sem ar.

Separo nossas bocas mesmo a contra gosto, mas continuo segurando seu rosto para impedir que ela fuja. Olho para o rosto de Maya, que ainda estava com os olhos fechados, na expectativa de poder ler em seu rosto o que se passava dentro de sua cabeça. Depois de alguns minutos, que mais pareceram horas, ela solta um longo suspiro antes de abrir os olhos e olhar dentro dos meus e mais uma vez me perdi naquela imensidão verde quase ficando sem palavras.

Ela não fala nada apenas fica me olhando, mas ela não precisava falar nada. Seu olhar já me dizia tudo o que precisava saber, eu conseguia sentir que ela havia me escolhido, assim como eu a escolhi e isso não só me deixou nas nuvens, mas também me deixou com um sentimento de paz interior que nunca havia sentido antes. Me aproximo mais uma vez de seu rosto e ela fecha os olhos como se estivesse esperando pelo beijo, mas apenas encosto nossas testas antes de falar.

-Isso foi uma dose de coragem e tanto para um dia! Acho melhor irmos para a cama. - deslizo minha mão do seu pescoço até sua mão e a puxo para ficar em pé.

-Certo... - podia ser impressão, mas senti um leve desapontamento em sua voz.

-Boa noite. - me viro para voltar para o meu quarto, caso contrário não conseguiria mais me controlar.

Estava prestes a passar pela porta para entrar no castelo novamente quando sinto minha blusa ser segurada. Me viro e vejo Maya agarrada a barra da minha blusa numa clara tentativa de me impedir de ir embora, minha respiração fica pesada na mesma hora e tenho certeza que ela percebeu o efeito que causou em mim. Ela desvia o olhar do meu, mas não solta minha blusa e me seguro para não fazer algo que vá me arrepender ou deixá-la assustada. 

-V-você poderia dormir comigo? - aquela foi a cena mais fofa e ao mesmo tempo erótica que já vi, o rosto dela mais vermelho que um tomate e aqueles olhos brilhando em antecipação.


Notas Finais


Então foi isso amores, espero que tenham gostado!
Como sempre os comentários são de vocês, então fiquem a vontade.
Até o próximo capítulo!
Beijooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...