História Sun and Moon - Capítulo 115


Escrita por: e EdwardNewmoon

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Gran Torino, Hanta Sero, Hawks, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Ibara Shiozaki, Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Itsuka Kendo, Izuku Midoriya (Deku), Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kinoko Komori, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Muscular, Naomasa Tsukauchi, Neito Monoma, Nejire Hado, Nemuri Kayama, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Pony Tsunotori, Ryuko Tatsuma (Ryukyu), Sen Kaibara, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Sir Nighteye, Stain, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tenya Iida, Tetsutetsu, Thirteen, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yo Shindo, Yosetsu Awase, Yu Takeyama (Mount Lady), Yuga Aoyama, Yuuga Aoyama
Tags All For One, Bakugou, Bnha, Harem, Izuku Midoriya, Kirishima, Luta, Mha, Midoriya Girl, One For All, Shinzou
Visualizações 21
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 115 - 109


Isabella sabia que este seria o seu último acto mas o que viria a seguir seria uma morte dolorosa, talvez, mas rápida. Isto fora a promessa, uma morte rápida e uma vida melhor para a sua família.

A lâmina cortou o pescoço do rapaz rapidamente, fora fácil como barrar manteiga e depois o seu foi devorado pelas trevas, a terra tremeu, o céu era agora completamente negro com apenas alguns pontos de luz. Lugar perfeito para morrer, não é mesmo? 

Mal o corpo de Shinsou caiu no chão Naomi perdeu toda a forma de controlo, tudo foi devorado pela sua dimensão,  o estado inteiro flutuava na sua dimensão. Ela ergeu-se, olhos vermelhos de raiva. Bakugou olhou para ela e conhecia aquele olhar, era o mesmo do irmão quando a Maria morrreu... Ele sabia que em Naomi não existia a vontade de prender a rapariga mas ele também queria que ela não se arrepende-se para o resto da vida dela e talvez por isso impulsionou o seu corpo ainda durido e enfaixado em direção a Naomi. Esta viu pelo o canto do olho e com um único movimento fez o cimento do estado fazer uma barreira no qual Bakugou embateu à velocidade máxima.

-Força! Mata-me, heroína!  - provocou Isabela

-Tu estás na minha dimensão, tudo aqui é meu para comandar como bem entender. Quem te disse que eu te vou dar o prazer de uma morte rápida? - disse Naomi com uma voz assustadora

Naomi ergeu a mão e correntes de ferro formaram-se, prendendogse ao chão e prefurando a Isabela prendendo-a naquele lugar. A rapariga apenas gritou enquanto as correntes perfuravam a sua carne mas evitando os pontos vitais, o próprio sangue não escorria normalmente arrranhando a pele ao sair. A rapariga gritava mas em vão, ninguém se movia dos seus lugares apenas vendo enquanto as correntes retorciam-se na barriga da rapariga. As correntes viraram vermelho incandescente fazendo a rapariga gritar enquanto o seu interior era queimado. Naomi olhou sem nunca mostrar qualquer outra emoção que raiva e com um pontapé forçou a boca da rapariga para o lado antes de lhe arrancar os dentes um por um.

-Onde estamos? - disse Momo assustada vendo-se rodeada por luz e nada mais para os quais ela teve de criar uns óculos de sol

-Na minha dimensão, a Naomi ativou a dela e expulsou-me para aqui... Achei melhor te trazer comigo - disse Izuku suspirando a parte seguinte - Neste momento não há nada que possamos fazer... Shinsou me perdoa... Bakugou conto contigo...

-Por favor, eu rendo-me! - disse Isabella

-Quem quer saber, isso não é problema meu! - disse Naomi

A seguir o sangue que estava no chão tornou-se uma lâmina de sangue e trespasou o coração da rapariga. 

A dor foi impossível de aguentar mas isabella não morreu, o sangue foi novamente injectado nela. Apenas para novamente começar a jorrar. As roupas rasgadas até nada mais que farrapos pendurados no corpo da rapariga ensaguentada, as pernas já não lhe respondiam a muito. 

-Piadade! - implorou Isabella

-Claro! E mais alguma coisa tipo um cafézinho? - disse Naomi antes de esmagar o peito direito da Isabela com uma enorme pedra. Após isso Naomi forçou a erguer-se, o cimento formou uma enorme cruz onde ela foi presa. Pregos formaram-se e com uma ordem foram lançados prendendo os braços atingindo a mão à exceção do meio, esse lugar fora reservado para as facas que Isabela usara para matar Shinsou e com um grito ensurdecedor elas penetraram a mão da rapariga e depois sentiu o arpão que Naomi criara com o resto do cimento do ringue  a pentrar o seu torso.

A rapariga vomitou sangue. 

-Deixa-me ajudar-te - disse Naomi fazendo o sangue levantar do chão e formar lâminas de sangue que forçaram-se de novo para a rapariga.

O grito mudo do público enquanto sangue fazia jorrar mais sangue apenas para este repitir o processo uma e outra vez... Alguns membros não aguentaram mais ver e vomitaram o seu almoço. Principalmente quando a rapariga vomitou um pedaço do seu pulmão.

Bakugou levantou se lentamente. O seu corpo ardia com dores. Ele forçou-se a levantar e a caminhar em direção a Naomi, todos os restantes membros da turma estavam a olhar aterrorizados para cena. 

  -Naomi, isto não és tu! Ele não quereria... - tentou terminar Bakugou antes de ser atingido com uma das suas próprias explosões

Naomi olhou apenas de relance e voltou a centrar o seu olhar na rapariaga que continuava a ser cortada pelo o seu próprio sangue.

   -Imploro... te... te... termina c... com isto - disse a rapariga engasgando-se com o seu próprio sangue

  Antes que ela pudesse dizer algo mais, Naomi enterrou a cara desta no chão e criando um chicote, chicoteou a rapariga até as costas destas serem nada mais que sangue que arranhava a pele por dentro, a rapariga não conseguia parar de gritar, a promessa da morte rápida nunca fora cumprida. 

  -Por favor mata-me eu não aguento mais! A dor é insuportável! O sangue penetra a minha pele mas não me deixa morrer! Por mais que eu o deseje! Por favor matagme eu não aguento mais este sofrimento!- gritou Isabela 

 Naomi olhou para cima e com um simples movimento deixou as chamas de Dabi consumirem a rapariga fazendo o ar cheirar a pele queimada, enquanto o som de gritos eram abafados e qualquer som que o público sonhasse em fazer. Jiro agarrava-se a Melissa chorando mas à exceção delas a turma estava simplesmente chocada  ninguém dizia nada apenas observavam ao verem Naomi. A Naomi que todos conheciam como alguém incapaz de magoar outro ser humano sem razão, a perder completamente a cabeça não que a rapariga não merecesse mas a tortura parecia não ter fim, nem mesmo os gritos da rapariga pareceram afetar Naomi minimamente. Finalmente ela moveu-se até ao corpo de Shinsou e tapou-lhe a ferida e soluçando finalmente deixou as suas lágrimas caírem, após a primeira não conseguiu mais parar agarrada ao cadáver do homem que amava. A dimensão começou a desvanecer aos poucos... Bakugou estava lá ainda todo dorido mas lentamente abraçou a rapariga que se deixou tocar pela primeira vez desde a morte de Shinsou...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...