1. Spirit Fanfics >
  2. Sunglasses - Dealor >
  3. Capitulo único

História Sunglasses - Dealor - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Dedico a one as duas meninas maravilhosas que conheci e pediram por este conteúdo: Giu e Carolyn💕 Espero que gostem😎

Capítulo 1 - Capitulo único


Fanfic / Fanfiction Sunglasses - Dealor - Capítulo 1 - Capitulo único

O dia começava quentinho, Roger se remexia na cama ainda de olhos fechados. Esticava seus braços enquanto suspirava calmo, sentiu certos lábios estalando na sua bochecha e resolveu olhar quem tinha feito tamanha audácia. Seus olhos claros logo arderam em contato com a claridade que as cortinas brancas deixavam entrar, demorou até se acostumar e encontrar outro par de olhos claros que lhe mostrava o sorriso mais doce do mundo.

- Bom dia, Rog. Dormiu bem?

- Bom dia, Deaky. Nunca dormi tão bem na vida como foi essa noite com você. - Sorriu se aproximando pra selar os lábios do mais novo. - O que quer de café?

- Torrada com queijo e chá.

- Por que ainda pergunto? Você é um neném John.

Roger se levanta, seus cabelos ja ficando grisalhos lhe davam um charme, assim como em John ficava o auge da beleza desse homem. Não era nenhum segredo o quanto o loiro babava no daddy Deaky, coitado de Brian que tinha que ficar ouvindo os suspiros e as declarações de Taylor constantemente. Após alguns minutos de um relaxante banho pra acordar, John sai do quarto já trajado em suas calça jeans, camisa de botões branca e um colete com quadrados coloridos em vermelho, verde, amarelo e azul.

- O cheiro me parece ótimo, loirinho. - John o abraça por trás dando pequenos beijos no pescoço do outro.

- Você me parece ótimo também, seu cheiro está incrível como sempre. - Sorriu ainda de costas pra John.

- Pode ir se lavar, a água está muito gostosa. Logo logo os outros vão ligar e você ainda está de cueca. - Apertou a bunda do loiro com vontade.

- Deaky!!! Seu safado, quem te viu quem te vê! - Roger gargalha indo pro banheiro.

John sorria todo bobo vendo o namorado sumir, ele tinha lhe dado bastante trabalho na noite anterior. Seu apetite era quase insaciável, mas bem, era de John Deacon que estavamos falando e esse cara botou o fogo de Roger Taylor no chinelo. Enquanto comia e esperava o outro, o telefone na sala toca. Com um pedaço de torrada pendurada na boca e limpando as mãos na calça ele atende.

- Sim?

- Garoto?? Vocês estão atrasados, sabem que horas são? - Freddie questionava do outro lado da linha.

- Desculpe, Roger não me deixou dormir direito.

- Oh darling, você tem uma casa caso queira dormir bem antes de uma entrevista.

- Você sempre se atrasava, não posso me atrasar uma única vez? - John fazia bico enquanto ouvia Freddie rir.

- Certo, você tem um bom argumento. Vocês tem 15 minutos pra chegar aqui, bye bye.

Roger surgiu do quarto pronto e com a chave do carro em mãos, estavam prontíssimos pra sair, mas John se olhou no espelho em frente ao telefone.

- Meu deus Roger! - Ele se aproximava pegando em seu rosto.

- O que foi John? Você se machucou?

- Não, mas olha o que você fez comigo seu coelhinho safado! Eu estou com olheiras! - Se virou apontando pra pequenas bolsinhas de baixo dos olhos verde-cinza.

- Você está brincando? - Taylor coloca as mãos na cintura. - Minha culpa?

- Nossa gostosa e maravilhosa culpa, repetiria tudo agora se pudesse. Mas nesse momento preciso de um óculos seu emprestado. - Deu um beijo estalado nos lábios do loiro.

- Pegue esse. - Roger entregou os seus. - Vou pegar um pra mim, so um momento.

John sorria se olhando no espelho, definitivamente aquele óculos gritava "propriedade de Roger Meddows Taylor" pra qualquer um que olhasse. Mas não era mentira em nenhum dos casos, tanto ele como o óculos. Seu coração pertencia a cada batida a Roger e ele amava essa sensação feliz que tinha quando estavam juntos.

- Vamos, querido?

- Sim, loirinho. Freddie nos intimou e temos que está la em 10 minutos.

Roger o deu um último e caloroso beijo antes de saírem de casa. Taylor dirigia igual um piloto de formula um pra chegar a tempo no local e John não negava que pediu várias vezes pra ele diminuir a velocidade se não eles morreriam. Porém, se não fosse pelo charmoso corredor pelas ruas da capital, com certeza teriam um Brian lhes dando sermão.

- The end

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...