História Sunset Project: Interativa - Capítulo 2


Escrita por:

Visualizações 174
Palavras 4.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


eai meu povo, to um pouco atrasada mas sigo firme
queria primeiramente agradecer a vocês lindxs maravilhosxs que estão mandando ficha <3 porém, já temos nossos primeiros aceitos e o capítulo é sobre a chegada de cada um deles na casa, os próximos [com os futuros integrantes] vão ser mais ou menos nesse mesmo estilo então espero que gostem sz
perdoa o capítulo gigante e não desiste de mim
mais informações nas notas finais~

Capítulo 2 - 02. Lar doce lar


Fanfic / Fanfiction Sunset Project: Interativa - Capítulo 2 - 02. Lar doce lar

Seoul ━ Casa de Sunset, 10:35 A.M.

As dez e meia da manhã a primeira van da Taebaek Entertainment parou em frente a casa que os participantes do Sunset Project viveriam ━ localizada na região de Apgujeong-dong e a cerca de vinte minutos da sede da empresa, a casa fora escolhida a dedo pelo CEO para que os garotos desfrutassem de sua estadia durante o programa.

Eis que as portas da van se abrem fazendo um grande barulho, que inclusive assustou o motorista, e saindo do veículo com cara de sono se encontrava Yeo-Wook com os fones no ouvido tocando uma de suas músicas favoritas dos sunbaes do SHINee. Coçou os olhos e bocejou enquanto observava a paisagem de Gangnam-gu, ainda não tinha certeza do motivo de ter acordado tão cedo em um sábado até que percebeu o celular vibrando, o nome do culpado apareceu na tela e o Yeo respirou fundo para atender em seguida.

━ Você chegou em segurança? ━ A voz do outro lado perguntou em tom preocupado, mesmo tendo sido ele quem acordou Yeo-Wook naquela manhã.

━ Bom dia pra você também Sung-min. Cheguei e aparentemente sou o primeiro, sinceramente acho que vou voltar a dormir assim que pisar dentro da casa. ━ A risada abafada do mais velho passou por seus ouvidos. ━ Não ria, se não fosse por você eu nem teria aceitado essa história de reality show.

━ Eu sei disso e fico agradecido por você ter aceitado, agora entra logo porque os staffs já devem estar impacientes com a sua demora. ━ O Kim respondeu com um “Ok” e desligou, arrastava suas malas lentamente até a porta se questionando se aquilo valeria mesmo a pena.

A primeira câmera apareceu bem na entrada, Yeo-Wook deu um tchauzinho para o aparelho e colocou a senha na porta ━ “Vocês devem se lembrar da senha, é o dia que a empresa foi fundada”, as palavras da secretária Yoo lhe deram uma luz após três tentativas falhas de colocar a senha. Quando o coreano finalmente conseguiu entrar na casa uma rajada de vento foi em sua direção, apesar da beleza por fora a casa estava vazia e fria, e Yeo não se sentia muito confortável em ficar sozinho num lugar desconhecido, esperava que os outros participantes chegassem logo para ele ter com quem conversar.

Uma das staffs escreveu em um cartaz para ele ir olhar a casa em vez de ficar sentado no sofá encarando o nada, Yeo-Wook nunca havia participado de um programa então não tinha a menor ideia do que deveria fazer, resolveu aceitar a proposta da staff e deixou as malas ao lado da poltrona perto da TV. Eram dois andares, na parte debaixo além da sala existia uma cozinha ━ que já chamava a atenção do Kim e provavelmente seria seu espaço favorito ━, algo que parecia ser uma academia pequena com alguns equipamentos que ele não sabia para que serviam pois o mesmo nunca fez questão de se exercitar arduamente. Na parte de trás da casa uma grande piscina e um quintal para que os garotos relaxassem, Yeo adoraria tirar um cochilo perto da piscina. Entrou no banheiro por curiosidade, era grande e não havia nenhuma câmera então se precisasse de algum momento de paz já sabia onde se trancar.

Quando chegou ao segundo andar teve a visão de cinco portas, deduziu que uma delas seria outro banheiro porque apenas um não daria conta de onze homens. Foi até a última porta porque lhe atraía mais, tentou abri-la mas estava trancada, Yeo-Wook apoiou a cabeça na mesma e olhou para os lados ━ não queria esperar até os outros chegarem para poder entrar nos quartos, como iria escolher o melhor desse jeito? Seguiu então para a segunda porta que abriu sem grandes problemas.

━ O que tem naquela porta? ━ Perguntou mais para si mesmo e encarou a câmera do corredor esperando que ela lhe respondesse. ━ Certo, vamos escolher meu quarto de príncipe.

O primeiro quarto tinha três camas e era o maior da residência, a enorme janela daria o privilégio de quem dormisse ali de acordar com o nascer do sol e ver as luzes da cidade de noite ━ é claro, também tinha uma cortina caso eles preferissem privacidade. O segundo e o terceiro seguiam a mesma linha sendo um pouco menores, cada um contando com quatro camas e seus respectivos guarda-roupas, no geral eram todos bons mas Yeo-Wook preferiu o quarto maior. Por um momento o silêncio se fez presente e cansado daquilo o coreano tomou uma atitude, foi até a câmera mais próxima que viu e decidiu fazer uma introdução.

━ Eu deveria agir como em uma entrevista? ━ Perguntou em voz alta e fez um biquinho com a boca ao formular uma frase, quando conseguiu algo que lhe agradasse sorriu para a câmera iluminando o ambiente. ━ Annyeonghaseyo, eu sou Kim Yeo-Wook e você está assistindo ao Disney Channel. Ok eu tô brincando, aparentemente eu sou a primeira alma viva nessa casa e tenho vinte e quatro anos de pura beleza. Faço parte do Venus e… ━ O barulho da barriga de Yeo ecoou pelo quarto. ━ Estou com fome. Será que eu deveria fazer algo para os outros participantes comerem quando chegarem? É uma boa ideia, Wookyeo vai inaugurar a cozinha.

Levantou de sua posição e se espreguiçou indo até a cozinha novamente, Yeo-Wook estava feliz com sua introdução e faria daquele seu programa de culinária, porém ao abrir a geladeira e os armários não encontrou nada e sentiu-se frustrado, teria que ir até uma loja de conveniência ali perto para colocar sua ideia em ação ━ a staff lhe entregou uma câmera portátil e o Kim saiu para ir comprar os ingredientes torcendo para ninguém chegar antes dele terminar o almoço.

━ Começamos o “Cozinhando com Yeo-Wook”, no prato de hoje uma surpresa para as crianças. ━ Falava empolgado para a câmera, até que não tinha sido tão ruim participar do projeto.

 

[...]

 

Por volta de uma da tarde a segunda van se dirigia para a casa de Sunset, com os olhos grudados na janela e mordendo os lábios um JinQuon ansioso pela nova etapa em sua vida. Lembrava-se do dia que o CEO o chamou para conversar, Jin tinha certeza de que o homem iria demiti-lo por suas confusões anteriores, mas quando ele começou a falar mais sobre o projeto o chinês nem lhe deu tempo para terminar a frase e já havia aceitado ━ não estava nem um pouco arrependido, talvez aquela tivesse sido a melhor decisão que tomou em sua vida. Quando o veículo parou em frente a casa o jovem colocou a mão em seu peito, o coração acelerado e eufórico só se acalmou quando ele pisou na calçada. Girou no lugar para ter uma vista de 360º do bairro que seria seu lar nos próximos meses, animado pegou a mochila e as malas e foi até a porta da casa sorrindo ainda mais para a câmera.

O sorriso se desfez quando ele notou que teria que colocar uma senha para entrar.

━ Qual era a senha mesmo? ━ JinQuon coçou a nuca tentando adivinhar o que a secretária Yoo havia dito alguns dias antes, mas sua mente estava em branco. Avistou a campainha e apertou o botão em seguida, quem sabe um staff tivesse a boa vontade de abrir para ele.

Dentro da casa alguém gritou um “Já vai” e minutos depois um jovem de madeixas avermelhadas apareceu usando um avental e segurando uma colher com molho, Jin piscou tentando identificar a figura enquanto o indivíduo o analisava da cabeça aos pés.

━ Você é um staff? ━ Perguntou inocente e o outro soltou uma risada debochada, não sabia se Jin falava sério.

━ Eu tenho cara de staff por acaso? ━ O chinês estava pronto para respondê-lo, mas foi cortado. ━ Não responda. Sou Kim Yeo-Wook do Venus, e você é…?

━ Ah, do outro grupo. Me chamo JinQuon, sou do Uranus.

Yeo balançou a cabeça em concordância, tinha muitas dúvidas sobre o chinês mas não sabia se era bom perguntar tantas coisas de uma vez, preferia esperar os outros participantes. Jin foi com suas malas até a sala e sentiu o aroma que vinha da cozinha, estava morrendo de fome e não havia almoçado antes de sair então estava curioso sobre o que Yeo-Wook cozinhava. E o mais velho pareceu notar o olhar faminto do adolescente gigante.

━ Quer comer? O ttteokbokki está quase pronto. ━ Jin se animou e os dois foram até a cozinha, o chinês sentou-se à mesa e ficou observando o Kim finalizar os pratos que havia feito, ele provavelmente é quem alimentaria os participantes. ━ JinQuon, certo? Você é de onde e tem quantos anos, só por questões de formalidade.

━ De Hong Kong, e tenho dezenove anos. ━ Yeo-Wook ficou boquiaberto, como uma criança poderia ser tão alta? Serviu o mais novo e viu ele terminar dois pratos em questão de minutos, mesmo que a curiosidade fosse gigantesca o estômago de Jin implorava por alimento.

Quando o garoto terminou de comer ele fez questão de lavar a louça em forma de agradecimento pela comida, Yeo simpatizou com o chinês e seu cavalheirismo. A dupla foi para sala e se jogou no sofá, era estranho porque existia a grande possibilidade de já terem se encontrado pelos corredores da empresa, mas não se reconheciam e se quer sabiam quem eram, mas estavam ali porque optaram por participar do reality e tentar a sorte de debutar ━ mesmo sendo de equipes diferentes  isso não os impediria de se tornarem amigos.

━ Você deveria se introduzir pra câmera, eu fiz isso quando cheguei. Sabe, acho que os telespectadores podem gostar. ━ Jin concordou e fixou seus olhos na câmera perto da TV, mas se distraiu com o aparelho seguindo seus movimentos, Yeo-Wook riu e em seguida o incentivou a falar.

━ Hm, nihao. Eu sou Wen JinQuon membro do Uranus, vim de Hong Kong e sou parte tailandês também. E eu gosto de tigres, tenho uma pelúcia do Tigrão. ━ Sorriu ao final da frase e olhou para Yeo. ━ O que a gente faz agora?

━ Podemos esperar os outros e ver um filme, você também tem que escolher o seu quarto, eu estou no que tem três camas.

━ Então eu vou ficar no mesmo quarto que você hyung.

Yeo-Wook foi pego de surpresa pela frase, mas ficou feliz em saber que Jin havia gostado de sua companhia. Os dois decidiram fazer o que o mais velho havia dito e assistir um filme na sala, se o clima estivesse mais quente Jin teria ido para a piscina mas ficar com seu novo amigo também era uma boa opção. As câmeras captaram todo tipo de reação dos dois, Jin e Yeo com certeza não eram a dupla mais silenciosa e a cada cena gritavam de medo ou de desespero. Aos poucos o sol ia trocando de lugar com a lua e o Kim planejava pedir algo para comer, e quando percebeu Jin já tinha caído no sono.

 

[...]

 

━ Não está muito tarde para você ir? Deveria descansar e ir amanhã, de dia, ou quem sabe desistir dessa ideia de reality show. ━ Somboon ouvia as reclamações do pai enquanto o elevador os encaminhava para o térreo. Sabia das preocupações dele, mas já era praticamente um adulto e não precisava ouvir aquilo, tinha assinado a proposta então estava ciente do objetivo do projeto.

━ Eu estou indo pra Apgujeong-dong, e não voltando pra Tailândia sozinho. Vamos ser monitorados quase vinte e quatro horas por dia, então tudo sob controle.

Parou em frente à terceira van, abraçou o pai e disse algumas palavras em tailandês para acalmá-lo, Somboon treinou por quatro anos e aquele era seu grande momento, sua equipe podia falhar e ele não debutar mas ao menos estaria com a consciência limpa por ter tentado. O senhor Imerbphatom entregou o anel que usava para Som, era como um talismã para os dois.

━ Não vá muito ao banheiro ou eles vão ficar bravos por você ficar horas se olhando no espelho, ok? ━ O garoto riu, mas a frase tinha um fundo de verdade.

Eram quase sete horas e havia um pouco de trânsito no caminho, Somboon apoiou a cabeça na janela e foi batucando os dedos em sua coxa de acordo com a melodia que tocava na rádio. Mensagens começaram a chegar e ele olhou para o celular, um grupo no Kakao Talk fora criado com o nome de Sunset’s Cakes, a secretária Yoo passou algumas informações e saiu do grupo deixando apenas os participantes do projeto, Somboon poderia olhar o perfil deles mas aí não teria graça quando os conhecesse pessoalmente.

Durante o percurso acabou cochilando e acordou com um dos staffs o cutucando e avisando que tinham chegado, as luzes da casa estavam acesas e sombras eram visíveis nas cortinas então o tailandês já se preparava para cumprimentar seus novos colegas. É claro que até chegar a porta ele saiu tropeçando e derrubando algumas coisas, o que chamou a atenção dos participantes dentro da casa que ouviram alguns xingamentos ━ não era essa a primeira impressão que ele queria passar.

A movimentação dentro da casa cessou e ele ficou receoso em entrar, e se todos fossem amigos e ele se tornasse um intruso no formigueiro? As vozes voltaram a ecoar rapidamente e Somboon encarou a porta por alguns segundos, assim que a senha foi inserida e ele pisou na sala uma almofada veio na direção de seu rosto o fazendo se desnortear ━, piscou tentando recuperar a consciência e avistou duas figuras paralisadas, uma em cima do sofá e a outra se escondendo atrás de uma poltrona sem muito sucesso, os três jovens trocavam olhares até que o mais alto deles se pronunciou.

━ Foi sem querer. ━ JinQuon disse, o que fez Yeo-Wook pular do sofá rapidamente e ir até o tailandês parado na entrada. ━ Será que assustamos ele, hyung?

━ Provavelmente, você está bem? ━ O coreano perguntou e Somboon fez que sim enquanto tentava assimilar a situação. ━ Ufa… Mas, quem é você?

━ Somboon Imerbphatom, integrante do Uranus. ━ Um sorriso discreto se formou no rosto de Jin, tinha acabado de conhecer mais um dos membros do Uranus e torcia para ele não ficar bravo consigo pela almofada. ━ E vocês quem são? Acho que demorei demais pra vir até aqui e perdi a diversão.

━ Não perdeu muita coisa, é só o primeiro dia. Sou o Yeo-Wook do Venus, e o gigante alegre também é do Uranus e se chama JinQuon.

O tailandês não sabia o que fazer, os dois aparentavam já serem próximos e ele se culpava por não ter chegado mais cedo, a campainha então tocou e os três tentavam decidir quem iria abrir a porta ━ podia ser mais um dos participantes ou apenas o entregador de pizza que Yeo havia chamado. O mais velho dos três foi atender e Somboon foi para o segundo andar explorar os quartos, no que tinha apenas três camas já se encontravam as malas dos garotos que estavam na sala então ele optou por ficar em um dos quartos vazios. Deitou-se na parte de cima de uma das beliches e começou a repassar sua vida de trainee na cabeça até que Jin o chamou para comer, porém quando o Phatom olhou novamente para Yeo-Wook teve a impressão de já o conhecer de algum lugar além da Taebaek.

━ Qual a idade de vocês? ━ Foi a primeira coisa que veio a sua mente para perguntar, não sabia se estava indo pelo caminho certo mas torcia para se acostumar com a presença alheia.

━ Vinte e quatro, provavelmente também sou seu hyung. E o Jin tem dezenove. ━ A boca de Yeo-Wook se encheu de pizza e ele tentava entender porque o garoto tailandês o encarava, eram como raios o atingindo.

━ Certo, eu tenho a mesma idade do Jin. ━ Uma luz veio a mente de Som quando ele colocou um pedaço de pizza na boca, abaixou o alimento e se lembrou de onde conhecia o Yeo. ━ Hyung, você tem alguma ligação com o Sung-min?

Com certeza o objetivo daqueles garotos era pegar o Kim de surpresa com seus comentários, Yeo-Wook quase engasgou com a pizza e Jin começou a dar tapinhas em suas costas para que ele voltasse ao normal ━ Somboon se tocou de que aquele não era um bom lugar para fazer esse tipo de pergunta, tudo que eles diziam e faziam era gravado.

━ Somos bons amigos… Ele já me falou de você, só não associei o nome a pessoa. ━ Som apenas concordou com a resposta, não tocaria mais no assunto, todavia deixando a pergunta indiscreta de lado o hyung mudou o rumo da conversa para deixar os mais novos confortáveis, era só o primeiro dia mas sua relação com eles deveria ser boa para que o reality seguisse sem confusões. ━ Que tal jogarmos alguma coisa depois do jantar?

Jin pulou de seu assento e foi correndo até o quarto buscar um de seus jogos favoritos, quando voltou eles já estavam na segunda caixa de pizza e as janelas foram abertas para que o ar circulasse e eles admirassem as estrelas. Conforme ficava mais tarde os três sentiam o sono dar sinal, Somboon trocava mensagens com alguns amigos trainees e evitava olhar o grupo do projeto em que alguém conversava incessantemente. Ao fim da partida daquele jogo os outros dois estavam no sofá em posições engraçadas dormindo como se não houvesse amanhã, Som fez questão de registrar o momento tirando uma foto dos dois.

O dia fora exaustivo então o adolescente pegou suas roupas e uma toalha e foi para o banheiro, longe das câmeras e de cara lavada ━ ignorou o conselho do seu pai e passou a se admirar no espelho, aquele seria o lugar que o tailandês passaria mais tempo. Ligou o chuveiro e não percebeu o barulho de outro carro estacionando.

 

[...]

 

Min-jun checava o horário em seu relógio a cada minuto, batia o pé impaciente e com medo de terem o esquecido na empresa. Não seria a primeira vez que isso acontecia, e quando os outros não o esqueciam ele mesmo fazia isso. As luzes da Taebaek se apagaram atrás dele e as ruas vazias causavam uma sensação não muito agradável, Jun deveria ter treinado mais cedo. Meia-noite em ponto a quarta van parou na empresa para buscar o coreano, o jovem entrou no carro já imaginando que todos estariam dormindo quando ele chegasse ━ o que não era má ideia pois ele não sabia como se apresentar para novas pessoas, a barreira da timidez o atrapalhava na maioria das vezes.

O celular do Boo tocou assim que a van parou o deixando na casa de Sunset, leu o nome de Kyu no visor mas preferiu ignorar a ligação ━ estava nervoso o suficiente, não precisava do melhor amigo dizendo que ficaria tudo bem. Assim como na empresa, as luzes da casa estavam apagadas tendo somente uma no segundo andar que parecia estar mais distante, com passos lentos Min-jun se aproximou da porta e colocou a senha ━ se encolheu quando a porta fez um barulho e entrou rápido para não acordar os outros.

Na verdade ele nem sabia se realmente dormiam, mas concluiu que sim quando viu duas pessoas deitadas no sofá, não conseguia enxergar os rostos muito bem mas os conheceria pela manhã. Com esforço ele subiu as escadas carregando a mala pesada, o barulho das cigarras do lado de fora era o único que o coreano ouvia quando entrou em um dos quartos ━ vazio e sem malas, ele era o único naquele quarto até que os outros participantes fossem acomodados. Sentou na cama mas levantou em seguida para trancar a janela do quarto, não queria sofrer mais um acidente devido aos seus hábitos noturnos, observou as estrelas uma última vez até tomar coragem para ir tomar banho.

Jun ansiava por um banho quente para relaxar, desde que tinha sido escolhido para participar do projeto decidiu se esforçar ainda mais nos treinamentos ━ precisava melhorar suas habilidades se quisesse debutar oficialmente. Porém, não tinha um bom pressentimento vindo daquele local ━ a primeira certeza foi quando entrou no banheiro e deu de cara com um garoto de toalha se encarando no espelho, quando o garoto captou o que estava acontecendo ambos gritaram alto acordando os outros dois no andar debaixo.

━ Quem é você? ━ O garoto de toalha perguntou tentando cobrir o resto do corpo, mas em vão já que suas roupas estavam no quarto.

━ Eu que pergunto quem é você.

━ Fiz a pergunta primeiro, e foi você quem entrou no banheiro sem bater.

Naquele ponto o garoto estava certo, então Min-jun cedeu.

━ Boo Min-jun, eu sou do Venus. ━ O garoto apenas deu um suspiro aliviado por não ser um pervertido, mas outro dos participantes, e saiu do banheiro para que Jun pudesse tomar banho.

━ Somboon do Uranus, eu vou me trocar, o hyung e o Jin devem ter acordado então quando terminar o seu banho é melhor descer pra nos apresentarmos.

Finalmente sozinho no banheiro Min-jun tentou acalmar seu coração, foi um dos maiores sustos de sua vida ━ na sua cabeça Somboon era só um fantasma e não um participante, e a pior parte não foi nem o susto mas o garoto falar algo que fez ele ter péssimas recordações. Colado à porta ele ouviu Som falando com os outros dois que estavam na sala: “Achei que ia morrer, mas é outro membro do Venus, ele deve estar tomando banho então vamos esperá-lo”.

Após um longo banho e um pijama colorido Jun desceu para falar com seus novos roommates, na metade da escada ele reconheceu a fisionomia de um dos que estavam sentados no sofá e sentiu um arrepio ━ já era hora de tirar aquela pessoa de sua cabeça. No entanto, quando se aproximou dos três suas desconfianças foram confirmadas, JinQuon estava tão pasmo quanto ele.

━ Min-jun o que você faz aqui? ━ O chinês soltou a pergunta de forma repentina deixando Yeo e Som confusos, os dois se conheciam?

━ O mesmo que você pelo jeito, infelizmente a minha maré de azar voltou.

Yeo-Wook não fazia a menor ideia do que estava acontecendo, eles se matavam com o olhar e o clima estava tenso, Somboon se perdeu no início da conversa então permaneceu em silêncio. O mais velho detestava aquilo, mas precisava se apresentar ao seu colega de grupo.

━ Min-jun, muito prazer. Imagino que você tenha conhecido o Somboon e aparentemente o Jin. ━ Ambos os adolescentes ficaram vermelhos, o tailandês de vergonha e o chinês de raiva. ━ Me chamo Yeo-Wook, estamos no mesmo grupo e vamos competir com essas duas crianças, mas espero que todos tenham uma relação saudável.

━ Hyung. ━ Jin disse virando-se para Yeo como se pedisse socorro. ━ O Som não fez a introdução dele para a câmera, e já que o insuportá… Digo, o Min-jun, está aqui eles deveriam fazer.

Foi uma boa saída, cada um dos membros foi para uma câmera diferente localizadas em algum ponto da sala e se apresentaram, primeiro Min-jun.

Annyeonghaseyo, eu suponho que esteja bonito mesmo sem maquiagem. Sou Boo Min-jun, tenho vinte e dois anos e faço parte da vocal line do Venus. ━ Sorriu por fim deixando a mostra seus olhos em formato meia lua, Som foi logo depois.

Sawadee Krap, tenho dezenove anos e me chamo Somboon Imerbphatom, sou do Uranus e fui o primeiro a ser escolhido para o projeto apesar de ser o terceiro a estar aqui.

Yeo-Wook bateu palmas em comemoração porque os quatro finalmente estavam juntos, faltavam somente sete integrantes e eles chegariam nos próximos dias. Jun e Jin evitavam dirigir a palavra um ao outro, mas isso não impediu a conversa de fluir e deles entrarem no assunto de como cada um recebeu a proposta para o projeto ━ não foi muito diferente, e perto das duas da manhã eles combinaram de irem dormir para acordar cedo.

 

O primeiro dia do Sunset Project terminou, as ações dos integrantes começavam a ser julgadas pelos telespectadores, um prelúdio para o primeiro boygroup da Taebaek Entertainment ━ os quatro garotos sonhavam profundamente. Até que às sete da manhã uma pessoa entrou na casa tossindo...


Notas Finais


perdoem qualquer errinho, tava meio insegura de como apresentar os meninos
vcs tem tempo de mandar suas fichas já que eu não estabeleci um prazo ainda, faltam sete vagas oficiais então boa sorte a quem pretende enviar a ficha, estarei aguardando
acho que é só isso, obrigada por terem lido e dado amor a sunset ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...