1. Spirit Fanfics >
  2. Sunshine - Nobara Kugisaki >
  3. O meu raio de sol

História Sunshine - Nobara Kugisaki - Capítulo 1


Escrita por: Miihchin

Capítulo 1 - O meu raio de sol


Fanfic / Fanfiction Sunshine - Nobara Kugisaki - Capítulo 1 - O meu raio de sol




 "Você é o meu raio de sol, o meu único raio de sol." — Abbey Glover, Sunshine. 


Kugisaki sempre visitava uma pequena loja de floricultura, onde trabalhava Reze. No início Kugisaki não tinha muito interesse nela, já que as flores que ela comprava eram para Zen'in Maki. Ela pensava em se declarar para Maki, mas no final acabou levando um fora. E conheceu muito melhor Reze, quando a mesma a viu triste e conversou um pouco. Naquele dia, Kugisaki sentiu algo que nunca pensou que sentiria, sempre acreditou ser sincera o suficiente para si mesma mas não foi assim. 


— Você precisa ser sincera com si mesma… — Ecoou novamente a frase que causou confusão e um sentimento de angústia em Kugisaki. 


"Sempre acreditei ser sincera comigo mesma… É totalmente inexplicável o que ela falou, claramente eu sou sincera comigo mesma. Ou nisso que quero acreditar que seja assim?" Se pergunta andando agora em direção a pequena floricultura. Usava uma blusa verde, e um óculos laranja claro, com os seus cabelos tingidos preso em uma presilha vermelha. Sorrindo torto, enquanto mexia em suas mãos de forma para acalmar a mesma. "Não precisa ficar nervosa… Só irei encontrar a Reze em busca de novas flores, e essas seriam para mim" Diz, para si mesma e seu sorriso desapareceu ao ver Reze conversando com rapaz, sentindo toda a sua pequena alegria se despachar. E se esconde rápido após perceber que eles se viraram, e começa a suar de nervosismo. Não conseguia acreditar que estava escutando uma conversa, que aparenta ser algo pessoal. Queria ir embora, sair dali era isso que sua mente dizia. Mas, as suas emoções diziam totalmente ao contrário. "Fique aí, escute a conversa. Veja o que esse rapaz quer com a Reze." 

 

— Reze-san, eu queria perguntar se você quer sair comigo?! — "Ele está pedindo para sair com a Reze? " Se pergunta Kugisaki, agora tentando ver de uma forma melhor as duas pessoas. "Será que ela vai aceitar? Claro que vai. Reze não namora ou algo do tipo" 


— Me desculpe. Mas eu… Eu não sei. — Diz Reze, virando o olhar para outro lugar. "Como assim não sabe?" — Depois conversamos, tenho que atender os clientes. Devem ter algum lá neste momento, Hehe. 


Reze terminar a sua fala, falando alegremente. Saindo sem esperar, nenhuma resposta do garoto que abaixa a cabeça parecendo triste. Quando kugisaki planeja finalmente sair dali, vê Reze voltando com o rapaz levantando o seu rosto para ver a mesma. 


— Olá de novo, eu estava tão apressada que foi pelo lado errado. — Fala Reze, apontando para o lugar que deveria ter passado. E Kugisaki, levanta rápido após perceber que Reze estava apontando para onde ela estava. "Droga, se eu correr ela vai achar estranho. Mas, se eu for correndo ela vai achar que eu tinha escutado a conversa." Pensa e antes que percebesse, estava apertando o passo e quando estava quase virando a esquina. Bate em algo, sendo derrubada no chão. 


— Olha por onde anda-- Hã? Nobara? — Pergunta, e Kugisaki arregala os olhos ao reconhecer a voz. "Maki?" levantando o olhar ela vê o par de olhos verdes, por trás daqueles pequenos óculos. "Não tem como isso piorar…" 


— Kugisaki? O que houve? Porque você está no chão? Preciso de ajuda para se levantar? — Perguntou Reze, e Kugisaki por um momento pensou que preferia estar desmaiada do que nessa situação. E ver Reze se agachar na altura da mesma, e erguendo a mão para Kugisaki a segurar. Kugisaki olhava aquilo um pouco surpresa, mas nega a ajuda de Reze, e tenta se levantar sozinha sendo ajudada por Maki que não pareceu ligar se ela queria sim ou não ajuda de alguém. "Porque eu fui sair de casa, logo hoje?" Se pergunta, e Reze se levanta um pouco confusa, mas logo abrindo um sorriso radiante. — Bem, como você tem alguém para te ajudar eu vou para a floricultura. Até mais kugisaki! 


Reze, acena para Kugisaki começando a caminhar em direção ao seu trabalho. Apertando o passo a cada segundo. E Kugisaki fica parada no mesmo lugar, olhando com uma certa dúvida para Maki. Que olhava Reze de longe… 


— Bem… Eu tenho que ir, até logo, Maki-san. 


— Espere. — Fala Maki, e Kugisaki se vira para olhar a mesma que já se encontrava caminhando na direção da mesma. — Você não quer sair comigo?  


— Você 'tá me dizendo que ela disse que você era como uma irmã para ela? — Pergunta Reze, ainda em dúvida e sem acreditar no que estava ouvindo. E suspirando com a resposta que vou falada por Kugisaki. — Bem, depois disso eu iria precisar de uma terapia… Brincadeira! 


Diz, enquanto se forma um pequeno sorriso no rosto de Kugisaki. Se ela tivesse outros dos seus amigos com certeza, ela iria acertar um soco no rosto. Mas se sentiu bem, Reze escutou tudo que ela disse. Mesmo sendo brincalhona, Kugisaki não conseguia nem reclamar que era algo sério, pois estava… 


— Também iria pedir o dinheiro que havia gastado, para fazer aquele monte de flores para ela. Eu percebi que você vinha todos os dias aqui, pensei que estava apaixonado pelo aquele idiota ali. 


— Eu não sou idiota, não faça mais isso, Reze. — Diz, e um rapaz de cabelos escuros aparece. "Ele é bonito, mas não é pra tanto…" E percebe o mesmo sair dali ainda sério. 


— Quem é ele? 


— Meu irmão. O nome dele é Fushiguro Megumi, e se você prestou atenção no que ele disse. Eu sou a Reze, Fushiguro Reze. — Diz, e Kugisaki olha para o irmão dela tentando achar o que eles tinham de igual. "Bem, o irmão dela é mais sério, isso já foi descartado. Os olhos da Reze…" 


— Vocês não se parecem muito… 


— Que bom que você percebeu, já que eu sou milhões de vezes mais bonita do que ele. — Diz, e Fushiguro balança um dos dedos em forma de negação. Que foi passado despercebido por Reze, e Kugisaki sorriu por isso já se esquecendo do que tinha acontecido. Enquanto Reze que estava sentada no balcão, e o Fushiguro fazendo algo desconhecido por Kugisaki atrás da porta. — Hehe, você sorriu estava com uma cara séria e triste. 


— Hã? — Questiona confusa, e o sorriso da mesma sai de seu rosto. Fazendo Reze, ir ao chão. 


— Megumizinho, a operação falhou.  — Diz Reze, que ainda se encontra no chão. E Fushiguro aparece, olhando para a sua irmã que estava surtando. 


— Força, soldada. 


— O que houve você vai, Kugisaki? — Pergunta Maki, e Kugisaki só assenti, e começa a acompanhar Maki. 


"O que ela quer? Aquilo foi a coisa mais humilhante que fiz na minha vida, e ainda por cima tenho que ficar vendo a cara dela."


Kugisaki havia feito uma grande surpresa para Maki, após passar uma semana à procura de flores em cada floricultura, a mesma achou a floricultura Sunshine. Não entendeu no começo o porquê do nome, mas até hoje tem uma grande dúvida. Após pedir ajuda de Reze, para fazer letras como um pedido de namoro que foi construído por elas duas. Para Kugisaki é até estranho ver alguém tão energética igual a Reze. A mesma, ainda de fazer de maneira rápida e eficiente, não se encontrava cansada escrevendo as palavras que estavam ali. 


Me Namora? 


— Então, quem é aquela garota? Ela sabe o seu nome… — Questiona tirando Kugisaki de seus devaneios. 


— É… — Quando estava a falar, a mesma se interrompeu, olhando para Maki que continuava a olhar para frente. — Fushiguro Reze, é uma amiga minha. 


— Amiga? Juro que vi uma química ali. — Indaga Maki. — Bem, foi o que ela fez aparecer quando nem notou a minha presença. 


"Ela sabe." Confirma em seus pensamentos, olhando para Maki que prestava atenção nos outros locais. "Reze, sabe que ela é a Maki. 


— Não quero que você acredite que pode ter uma chance comigo, então recomendo dar um pouco de atenção para a tal da Fushiguro-san. 


"Nem doeu tantoNão foi que nem naquele dia, porque? Eu ainda gosto da Maki…" Se questiona, após tocar em cima de seu peito, tocando logo em cima de seu coração. "Porque? Por que não aconteceu nada nada? Meu coração não se machucou com o que ela disse... E porque fiquei irritada com "a tal da Fushiguro-san?" Se assusta ao ouvir um celular tocar pelo local, e olhando para Maki percebendo que vinha dela. 


— Espere um pouco… — Diz, e se afasta. E vê que logo iria começar a escurecer, e para completar poderia chover. Fechando os olhos para se acalmar um pouco, Kugisaki suspirou sentindo o vento gelado em seu rosto. Abrindo os olhos, ao sentir suas pernas doerem. "Eu não acredito…" 


"Pela posição da lua, já está de noite. Maki, simplesmente vazou me deixando aqui... Mas, que droga. Cacete." Pensa sentindo gotas de água, caírem em seu rosto, mordendo os lábios ao pensar em falar vários palavrões. Tirando os seus óculos, começando a caminhar em direção à estação. Lá se esperava um ônibus, por um momento ela acreditou que não voltaria para casa, sozinha novamente… A mesma fica parada, esperando o próximo ônibus aparecer se perguntando como poderia ser tão idiota para chegar a esse ponto. E sem ligar muito para os passos que estava escutando, sendo acompanhados pela pessoa resmungando algo. "Aí vem a pergunta do ano, quem é mais idiota? Kugisaki Nobara ou Itadori Yuuji... Tsc, aquele idiota ganharia sem esforço algum." 


— Hm? — Resmunga Kugisaki, após perceber que tinha um guarda-chuva logo em cima de sua cabeça. Vendo uma movimentação, ficando ao seu lado. E levanta o rosto para encarar, a pessoa que fez isso para ela. Corando de um modo absurdo, ao ver Reze perto de seu rosto a olhando indiferente. 


— Você não pode estar na chuva ou ficar doente, porque ainda está aqui fora? — Pergunta, passando o braço pelo ombro de Kugisaki. — Bem, não importa, agora depois você me conta. Eu vou te levar para a sua casa! Vamos, eu não vou chegar lá sozinha. 


"Na outra noite, amor, enquanto eu estava dormindo… " 


— E-eu estou indo. — Diz, mas não tem muito tempo sendo puxada para perto de Reze. 



"Eu sonhei que te segurei em meus braços, mas minha querida, eu estava errada. E eu abaixei minha cabeça e chorei…" 



— Vamos apostar corrida até a sua casa, que tal hein? 



"Você é o meu raio de sol, o meu único raio de sol..."



— Eer…? Ei, me espere. 



"Você me faz feliz quando o céu está cinza, você nunca saberá querida, o quanto eu te amo…" 



— Eu vou ganhar, haha. — Diz, Reze, que já se encontrava toda encharcada. 



— Mas, você nem sabe onde é a minha casa. E tem mais o seu senso de direção, é horrível. — Diz rindo, ao ver Reze balançar o rosto se perguntando se era pra cá ou pra lá. — Você vai ficar para trás. 


"Por favor, não leve o meu sol embora…" 



— Olha o guarda-chuva! — Diz Reze, jogando o mesmo para Kugisaki que conseguiu pegar a tempo, mas Reze passou correndo logo ao seu lado. 



"Eu sempre vou te amar e te fazer feliz…" 



— Hã? Você não presta. — Diz Kugisaki, começando a correr e ver Maki logo atrás com os braços cruzados e com outra pessoa ao seu lado. "Não…" 



"Se você só vai dizer o mesmo, mas se você me deixar por outra pessoa… " 



— Cheguei. — Diz Kugisaki, que dá um pulo e roda o corpo ainda no ar. 



"Você vai se arrepender de tudo um dia…" 







Notas Finais


Fazer essa one-shot para a kugisaki, e só digo uma coisa fiz isso tudo hoje 🤡

A criatividade estava em dia, gostei da capa, não é como se eu tivesse passado o dia todo para fazer...

Espero que gostem fiz com muito carinho, e mesmo sem ter muitas informações ou algo do tipo. Gostei muito e isso é um cute da Kugisaki. Desculpa os erros 😔

Se você na entendeu é falando sobre a protagonista (Kugisaki) que supera um amor não correspondido.

Kugisaki 🛐🛐

Bye, Bye ❤️👈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...