História Super Bowl - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Tom Hardy
Visualizações 26
Palavras 286
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - I n t r o d u ç ã o


Fanfic / Fanfiction Super Bowl - Capítulo 2 - I n t r o d u ç ã o

Lucy estava trabalhado no bar há cerca de dois meses. Esta noite era seu primeiro SuperBowl. Bob tinha lhe avisado que poderia ficar um pouco lotado, mas ela não tinha ideia do quão lotado ficaria. Naquela noite, o bar seria um ponto estratégico, o que significava que traficantes de todo o Brooklyn deixariam maços de dinheiro ali para os gângsteres russos. Os encarregados do bar depositavam esse dinheiro no caixa e voltavam a servir metade da cidade. Nenhuma pergunta era feita.

Bob Saginowski era seu chefe, o dono do bar desde que seu primo Marv havia morrido no ano passado, apenas dois quarteirões de distância. Mas Bob não gostava de falar sobre isso.

Ele havia a contratado numa época em que ela estava muito mal, tendo se mudado para o outro lado do país para escapar de um ex-namorado abusivo. Bob era o oposto de abusivo, ele era gentil e cativante. Ele sempre a animava imediatamente. Ela o conheceu enquando respondia a um anúncio em um restaurante em que estava trabalhando para ficar a noite no bar. Inferno, ela precisava de outro emprego para manter as contas do seu apartamento e o empréstimo estudantil. Bob disse que precisava de uma mulher para manter os clientes felizes, e como Lucy tinha experiência como garçonete, ele a contratou.

Desde então, Lucy encontra-se contando as horas para terminar na lanchonete, tomar um banho e sair para o seu turno no bar. Ela estava se oferecendo para ficar e limpar quando todos fossem embora, depois trancar o estabelecimento e ir para casa na companhia dele. Bob sempre a acompanhava até o seu quintal e a via entrar segura. Protetor era a palavra que Lucy usaria para Bob. Confiável, lindo e gentil Bob.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...