História Supercorp - E se fosse diferente? - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Kara, Lena, Lésbica, Romance, Supercorp, Supergirl
Visualizações 407
Palavras 1.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, FemmeSlash, LGBT, Luta, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem....O próximo capitulo será continuação do final deste aqui com um novo plot. Continue acompanhando.

Capítulo 17 - De volta às raízes


Fanfic / Fanfiction Supercorp - E se fosse diferente? - Capítulo 17 - De volta às raízes

Esta havia sido a primeira vez que as 3 palavras mágicas haviam sido declaradas e ser um sentimento recíproco.

Kara já havia sentido amor. Amava seu planeta natal, amava seus pais biológicos, sua tia….Depois quando veio até a Terra, amava sua nova família, seus amigos. Mas nunca havia sentido um amor deste tipo por alguém, como sentia por Lena. Era como se elas já se conhecessem, talvez de outra vida, ou como se o destino, Rao, a vida...enfim, algo ou alguém tivesse escrito que ela encontraria sua alma gêmea.

Na mitologia grega antiga, havia um ditado e uma crença que dizia: -” As pessoas tinham originalmente 4 braços, 4 pernas, 2 cabeças mas apenas um coração. Então Zeus lançou um de seus raios separando em seres humanos como conhecemos hoje. A diferença agora é que não estamos mais completos, passamos a nossa vida buscando aquele que compartilhamos o mesmo coração, nossa alma gêmea”.

Era justamente este sentimento que elas compartilhavam. Que de alguma forma, eram feitas uma para a outra.

Lena, não tinha aprendido como lidar com os seus sentimentos. Fora adotada ainda muito criança pela família Luthor, quando eles foram visitar um orfanato na Irlanda. Como sabe-se, a família Luthor tem problemas de relacionamento interpessoal. A única relação boa que eles compartilham é com o dinheiro. Lena teve que aprender com sua família adotiva a como ignorar seus sentimentos engolir o choro e pensar estrategicamente, como um robô. A única pessoa que ela, quando adolescente, conseguia demonstrar afeto era com o seu irmã, Lex. Ele era o único daquela família que realmente escutava o que ela tinha para dizer, suas vontades, seus desejos….Ele era o típico irmão que todas queriam ter..Ele foi o único que ficou ao lado dela e a ajudou a entender seus sentimentos reprimidos, ainda adolescente, por uma colega de classe de sua escola. Era uma pena que ele havia crescido e se tornado tão semelhante aos seus pais lunáticos. Então, para ela, não era uma tarefa fácil admitir para alguém seus sentimentos, no entanto, o que ela compartilhava com Kara era tão genuíno, tão puro e até inocente de certa forma, que quando escutou as palavras que saíram da boca da loira, mesmo depois de dias extremamente conturbados, a sua resposta foi imediata e sincera. Sua vontade naquele momento era de chorar de emoção, mas não o fez, manteve-se feliz pelo momento e pela pessoa maravilhosa que havia aparecido em seu caminho.

-”Baby...Eu vou passar o resto da minha vida tentando consertar essa merda que acabei fazendo quando influenciada por essa pedra maldita...eu não queria….nunca foi minha intenção….e eu nem gosto de ruivas….eu….eu realmente te amo muito….”

-”Honey, você não era você de verdade….eu entendo...mas confesso que naquela hora eu fiquei morrendo de raiva….não sabia o que fazer..só queria te machucar...mas respirei e foquei nos negócios, não queria me tornar uma amarga igual minha família….igual meu irmão….E que bom que você não gosta de ruivas….rsrs...eu gosto!” - Kara riu e deu um tapinha bem leve no braço da morena -”Heyyy!!! respeito com sua namorada alienígena aqui!”

_”Hahahaha...Namorada é? Hum…..Acho que nunca ouvi você falar isso antes..”

Kara ficou vermelha como um tomate..-”Er...não somos? Quer dizer, se acha que estamos indo rápido demais...eu...é….” - Lena a abraçou pela cintura e a puxou para mais perto… -”Sabia que eu simplesmente adoro quando você fica toda sem graça? É muito fofinho….Namorada!” - A Loira sorriu e beijou sua namorada. -”Ah baby, estou tão feliz...Nunca vou me cansar de falar para as pessoas que Lena Luthor é minha namorada...por Rao!!!! Lena Luthor É minha namorada! O que houve com o mundo?” - Lena deu uma gargalhada…..-”Ai esta a minha loirinha que conheço. Atrapalhada, inocente e fofa.” - Kara sorriu e mordeu seus lábios…..

-”Honey, preciso confessar só mais uma coisa. Quando você tava toda doida-kryptoniada, você apareceu lá no escritório e estava bemm confiante. Não me leve a mal, mas isso não é algo que geralmente acontece, se não fosse o fato de você ficar falando que era uma deusa e que estava afim de se ‘divertir’, achei a confiança e a vontade de me fazer coisas bem...interessantes e sexys…”

-”É mesmo Srta. Lena, aka minha namorada - quem sabe consigo ter um pouco daquela confiança, você sabe….só para provar um ponto…..”

-”Hummm...Acho isso bem interessante.”

-”Fique aqui que eu já volto…” - Disse a loira que voltou em praticamente um piscar de olhos, arrumada com uma regata preta, uma jaqueta de couro preta, calça jeans escura e uma bota preta.

-”hum...uau hein...vai sair é?”

-”Sim….”

-”Com quem?”

-”Minha namorada….conhece?” - ambas riram.

-”Tenho uma ideia de quem seja….Já volto, vou me trocar também…”

Lena voltou com uma calça jeans escura, all star converse branco e uma camisa preta, com seus cabelos soltos, um batom daqueles de chamar atenção de quem está há 1km de distância e maquiagem magnífica.

Kara não conseguia parar de olhar. Como é mesmo que aconteceu delas ficarem juntas da primeira vez? e como que aquilo havia se repetido até se tornarem namoradas? ela estava de queixo caído, com certeza.

-”Honey? Ia perguntar o que achava da minha roupa, se estava muit simples ou feia, mas pela sua cara e baba escorrendo, vou assumir que está bom...hahahah...e então, para onde vamos?”

-”Está é uma surpresa. Esta noite eu que estou no controle...Onde estão as chaves do carro? Hoje eu dirijo….”

-”Olha….parece que alguém quer controlar tudo hoje hein…” -Disse isso enquanto balançou as chaves do carro que estava em suas mãos - “A chave está aqui...se quiser, vai ter que vir buscar…” - Neste instante Kara se aproximou em um décimo de segundo….”O que tenho que fazer para pegar as chaves de você?”

-”Você me diz...não está no controle hoje?” - Lena estava testando se aquele teatrinho que a loira montara iria se manter por muito tempo.

A repórter, neste momento encostou seu corpo no da morena e foi caminhando até encostar na parede, quando então sugeriu que iria beijar a moça, neste instante Lena baixou sua guarda e Kara pegou as chaves, parando a milímetros de sua boca, quando sussurrou: -”Eu disse que hoje estou no controle, então vou beijar apenas quando eu quiser…” - Disse isso morrendo de vontade de pousar seus lábios naquela boca gostosa, que havia se acostumado tão rapidamente, mas não podia deixar o seu personagem da noite cair, ela tinha que manter a noite toda para conseguir o efeito que queria…-”Vamos?”

As duas seguiram para o estacionamento, onde aquele Lindo mustang as aguardavam.

Surpreendentemente Kara era uma boa motorista...Não tão boa quando Lena, mas levando em consideração que ela passava a maior parte do tempo se locomovendo voando……

Em alguns minutos, elas haviam chegado no seu destino.

-”Honey...o que estamos fazendo no Burger Cadillac 69 crouton?”

-”Bom. Este foi o primeiro local em que realmente nos conectamos, conversamos, fomos verdadeiras (exceto a parte que eu não te contei que era a supergirl). Nada mais justo do que voltarmos aqui na primeira noite em que tivemos a coragem de expressar nossos sentimentos…”

-”Amor, como você é fofa….nem quando quer ser má e ‘cafageste’ consegue direito…..eu te amo.”

 

Continua no próximo capítulo...


Notas Finais


Se gostou, curta, favorite e comente se puder....vai me deixar bem feliz! =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...