História Supercorp - o impossível - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Blindspot, Once Upon a Time, Supergirl
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Jane Doe, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Patterson, Regina Mills (Rainha Malvada), Samantha Arias (Reign)
Tags Supercorp
Visualizações 469
Palavras 1.244
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Calma migos, tudo será esclarecido, enquanto isso, apreciem um pouco de Supercorp/AgentDoe/Garnet

Capítulo 32 - National City XV


Fanfic / Fanfiction Supercorp - o impossível - Capítulo 32 - National City XV

Alex Danvers.


- WHAT THE FUCK?! - Grito.

Jane está com a boca aberta tão estupefata quanto eu.

- Rose is the Pink Diamond?! - Ela pergunta - Como isso é ao menos possível?

- Eu não sei! Eu... - quero falar algo, mas o que falar? Como ela pode ser a Pink Diamond? Começo a andar de um lado para o outro apurando os fatos.

- Isso é uma loucura - Jane fala com seus olhos espantados encarando a tela da TV.

- Temos que assistir o próximo episódio! - digo a ela. Ela se afasta e da espaço para eu sentar ao lado dela novamente.

Jane encosta sua cabeça em meu pescoço e entrelaça nossos dedos. Aperto play.

"We are the crystal gems..."

-  We'll always save the day, and if you think we can't, we'll always find a way that's why the people of this world believe in Garnet, Amethyst, and Pearl and Steven! - cantamos em uníssono.

Começamos a assistir o episódio.

Ontem quando chegamos de um dia divertido onde nos comemos em todos os lugares possíveis, viemos para meu apartamento e Jane pediu para maratonarmos esse desenho. Fizemos brigadeiro e passamos um tempo assistindo, daí o sono falou mais alto e acabamos dormindo. Quando acordamos, voltamos a assistir e agora estamos aqui vendo GARNET SENDO SEPARADA AAAAAA!

Esse é definitivamente o melhor desenho que já vi na vida.

Meu celular começa a tocar, atendo.

- Hi, Sis - escuto Kara.

- Hi, Kara! - digo colocando uma colher do brigadeiro que sobrou na boca.

- O que está comendo? - ela pergunto.

- Brigadeiro. - falo o nome de uma forma estranha, não sei falar português.

- Você nunca come açúcar antes do meio-dia, está tudo bem? - ela pergunto com preocupação na voz.

- Sim está. É só que eu e Jane tínhamos feito ontem para maratonar um... uma série, mas acabamos dormindo daí sobrou...

- Hum... entendo - ela diz - Eu liguei para perguntar se vocês duas não querem vir almoçar aqui em casa... na casa de Lena. Decidimos fazer um prato brasileiro chamado feijoada, parece uma delícia.

- Pode ser. Assim que terminarmos o episódio, iremos aí.

Desligo o telefone e volto a assistir. Vejo o episódio em que Sapphire se revolta e Perl explica para ela o que realmente aconteceu, depois vimos o episódio seguinte quando Ruby vira caubói por um dia, mas não consegue ficar longe de Sapphire porque a ama, volta e a pede em casamento e enfim, chegamos no episódio do casamento.

Jane começa a acariciar meu braço e a se encaixar em mim conforme o episódio vai passando. Ruby aparece de vestido de casamento e vai como uma rajada para perto de Sapphire. Steven começa a falar e logo Ruby: 

- Sei que isso parece bobo, estivemos juntas a 5750 anos...

- E oito meses - Sapphire completa.

- Elas são tão fofas - Jane diz - se eu tivesse um mínimo do que elas têm, eu seria "o robô" mais feliz desse mundo.

Pauso a tv.

- Se depender de mim, você será - digo a ela, e não será só o mínimo.

- 5750 anos e oito meses é muito tempo - ela diz com seu sorriso de lado.

- A gente tira os oito meses e está tudo tranquilo - digo rindo e a dou um selinho. - O que acha de terminarmos o episódio quando voltarmos? Antes que Kara venha aqui nos buscar?

Ela assenti. Pego a chave de minha moto e vamos para o elevador.


Kara Zor-El.


Lena resolveu cozinhar pois tem mais afinidade com a cozinha, nós duas sabemos como eu sou uma péssima cozinheira, então nem a ajudando estou.

Simba está correndo pela casa, totalmente feliz com algo, apenas não sei o que é.

"Onde será que está Alex?" - escuto Melissa pensar.

- Parece que alguém está ansiosa para conhecê-la, não é?

"Não é nada disso!"

Apenas o fato de minha barriga doer de nervosismo, sei que ela está mentindo.

- Hahahahahahaha! - escuto Lena. - Eu preciso ver essa entrevista.

"Lena e Katie estão em um papo muito bom, hã?". Mel pensa.

- Sim, estão. - digo com um sorriso de satisfação.

Ficamos olhando para a interação das duas usando nossa visão raio-x quando escuto de longe o motor da moto de Alex, conheço de longe. A moto freia. Olho em direção ao local onde estão. Alex desse da moto acompanhada de Jane, a estaciona e pega em sua mão, lhe dando um selinho. As duas começam a ir em direção ao elevador, entram e apertam o botão da cobertura.

- Nos pegamos em todos os lugares possíveis, mas não pensamos em um elevador - Alex diz abraçando Jane e beijando sua boca. As mãos de Jane vão para a bunda de Alex, quero parar de ver, mas meus olhos continuam olhando. Os fecho.

"Open this fucking eyes!". Melissa pensa, sem querer, a obedeço.

O beijo continua de uma forma vagarosa e sensual quando a boca de Alex começa a beijar o pescoço de Jane, ao mesmo tempo que aperta o botão para que o elevador pare.

- B-Baby - Jane tenta dizer, mesmo hipnotizada pelas beijos de Alex. - Kara pode estar nos vendo, e ouvindo.

Alex para no mesmo instante e arregala os olhos para Jane.

- E-Eu havia me esquecido de Kara, eu... - ela aperta o botão novamente fazendo o elevador voltar a andar. Jane ri de sua vergonha.

O elevador se abre e elas vêm em direção a porta, abro antes que batam. Jane olha envergonhada para mim, diz oi e vai em direção a cozinha atrás de Lena. Alex me olha, apreensiva.

- Sim, eu vi - digo fazendo careta me lembrando do momento.

- Argh! Já basta às câmeras do D.E.O. - Ela diz entrando e se jogando no sofá. 

- Vocês transaram no D.E.O?!

Alex me olha de esguelha, vejo suas bochechas avermelharem.

- A sala de treinamento estava lá, nós não tínhamos nada pra fazer...

- Espera um segundo! A sala de treinamento?! - ela encosta sua cabeça no sofá. - Definitivamente não treinarei mais lá.

- Não exagere.

Encosto minha cabeça ao lado da sua.

- Como está seu relacionamento com Jane?

- A mil maravilhas - ela diz abrindo um sorriso bobo - sei que mal começamos algo e que eu não posso colocar expectativas em um relacionamento tão novo, mas até querer pedí-la em casamento eu quero.

Olho para Lena que está dando várias gargalhadas de algo que está conversando com Jane.

- Eu não te julgo - digo enfim.

- você também quer pedir Lena? - ela pergunta.

- Eu estaria errada se quisesse? - pergunto, série. - passamos por tanta coisa, tanto problemas e eu sempre tive perigo de perdê-la, não só para a morte, mas também para o lado ruim de sua família. Cheguei a acreditar que depois que ela descobrisse que eu era Supergirl, poderia ficar como seu irmão, mas não... agora estamos juntas e tudo que eu quero é me casar com ela e ter filhos, uma família. Será que estou errada de pensar assim?

- Não, você não está - ela diz olhando para a mesma direção que eu - eu sei que parece loucura, mas é como se Lena a fizesse diretamente para mim. Ela é forte, tem a opinião formada, não abaixa a cabeça pra qualquer dificuldade, mesmo triste com muitas coisas, todos os dias ela aparece com seu mesmo sorriso de sempre. Sem contar suas habilidades! Sabia que ela consegue abrir qualquer fechadura em segundos? Consegue intimidar uma pessoa com apenas o olhar. Aaaaaaaa, eu tô muito apaixonada!

- Será que as irmãs Danvers finalmente encontraram o verdadeiro amor? - pergunto a ela.

- Se o amor se chama Jane Doe, sim, eu encontrei.





Notas Finais


Hehehe. Beijos e até os comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...