1. Spirit Fanfics >
  2. Supercorp Em Hogwarts >
  3. Uma Sonserina Irresistível

História Supercorp Em Hogwarts - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Uma Sonserina Irresistível


Fanfic / Fanfiction Supercorp Em Hogwarts - Capítulo 1 - Uma Sonserina Irresistível

Kara roía as unhas de nervoso quando se sentou no aglomerado de garotas na mesa do meio do salão. A loira ajeitou os óculos em sua face e respirou fundo ao ouvir o breve discurso de Dumbledore, o diretor da escola. Seus olhos azuis, no entanto, acabaram desviando-se para a mesa ao lado da sua, onde uma morena lhe observava minuciosamente, ela não tentou disfarçar que olhava para a coxa de Kara sobre a saia, pelo contrário, ela parecia fazer questão de que Kara visse o que ela estava fazendo. A loira abaixou a saia até os joelhos e engoliu em seco, os olhos observando essa morena rindo da reação dela, até que ela ouviu seu nome:

"Kara Potter Danvers" - Chamou a voz de Minerva McGonagall, e então toda a escola ficou em um silêncio mortal. Seu sobrenome ecoou pelo salão como se um presidente tivesse aparecido para visitar um vilarejo sem aviso prévio, a surpresa generalizada fez todos trancarem suas respirações, mas a morena que antes lhe observava a coxa deu uma risadinha de lado ao ouvir o sobrenome da loira, afinal, Danvers não era um sobrenome bruxo. A loira então caminhou até o banquinho e recebeu o Chapéu Seletor na sua cabeça:

"Hmmm, interessante. Tem coragem de sobra, é destemida, inteligente, mas não hesitaria em quebrar regras se isso for ajudar seus amigos. Muito bem, acho que sei onde te colocar, Potter. É melhor que seja...GRIFINÓRIA" - Gritou o chapéu, e a loira sorriu com todos os aplausos que a sua nova mesa dava para ela. Os olhos azuis de Kara fitaram Lena na outra mesa, lhe olhando como uma víbora olharia uma lebre antes de atacá-la. O silêncio então dominou o recinto, e logo a professora de Transfiguração chamou o próximo nome:

"Lena Black Luthor" - Mais aplausos já ecoaram enquanto a morena caminhava toda pomposa até o banquinho. Ela nem sequer havia recebido o chapéu em sua cabeça, e o mesmo já havia anunciado a sua casa, não havia se passado sequer um ou dois segundos naquela situação, e a escola inteira vibrou com a sua decisão:

"SONSERINA" - Gritou o Chapéu Seletor, enquanto Lena ignorava os aplausos e se encaminhava para a sua mesa, ignorando os elogios dos seus novos colegas, por se achar superior a todos eles. Os olhos da morena voltaram a fitar os olhos da loira, e ambas ficaram se encarando enquanto todos os alunos banqueteavam antes da hora de dormir. Kara ajeitou os óculos na ponte do seu nariz, e relutantemente viu Lena lhe encarando, a morena pegara as fatias de bacon de um prato, juntara as quatro fatias uma ligada à outra usando a sua varinha, e outra fatia no meio delas, a representação de uma vagina usando as fatias de bacon. Lena agitou a varinha e a vagina de bacon flutuou no ar, começou a enfiar a língua nela e lamber, olhando pra Kara, cujo rosto ficou vermelho como a brasa dos fogões ao olhar aquilo, suas bochechas coraram e ela permaneceu olhando para baixo, fazendo Lena rir dela.

Ao subir as escadas, Kara cumprimentou a imensidão de alunos e alunas que lhe pediam autógrafos, afinal sua família era uma das mais famosas do mundo. A loira então viu de relance a mesma morena do jantar, abraçando uma garota sonserina e lhe dando um beijo no rosto. A garota da sonserina então sorriu e se afastou dela para subir as escadas, e Kara estava pra fazer o mesmo, mas ela foi impedida por Lena, que se colocou na frente da escada propositalmente, cruzando os braços...

"Sabe, ainda é muito cedo pra dormir, não acha, Potter? Aquela era a minha namorada, gostou dela?" - Lena sorriu e não esperou uma resposta, puxou a loira pela mão e a conduziu até a biblioteca de Hogwarts, que estava vazia e trancada. A morena sacou a varinha e apontou-a pra maçaneta, sussurrando um velho feitiço:

"Alohomora" - A porta se destrancou em silêncio, e Lena puxou a mão de Kara com violência para dentro do recinto. A loira a olhou envergonhada, tímida, enquanto a morena a fazia se sentar em uma cadeira da biblioteca, sorrindo de forma cínica e perversa para ela, como se tivesse algo um tanto diabólico em sua mente insana:

"Hm, Lena, por quê fez aquilo no jantar? Quer dizer, você tem namorada, deveria ser fiel a ela, lealdade não é algo que é típico apenas de quem é da grifinória, eu acho que você..." - Mas Kara parou a sua fala ao ver a morena lhe olhando de perto dela. Lena levantou a saia da loira sem ao menos pedir permissão, havia algo sobre seus olhos azuis, uma espécie de magia maior neles, era como se Kara fosse mais do que incapaz de negar algo para ela, e foi então que Lena puxou a calcinha da loira para baixo, a removendo de uma vez:

"Você entende ofidioglossia? É chamada de língua das cobras, você entende disso, Kara? Ou quer que eu te ensine algo sobre línguas? Hm?" - Lena perguntou sobre o ouvido de Kara, antes de lamber o interior de sua orelha. A loira tentou afastá-la de uma vez com o braço, mas foi segurada por Lena, que negou o ato com um aceno negativo de cabeça. A morena desceu pra baixo da mesa e levantou a saia de Kara, pegou a calcinha dela do chão e a cheirou com intensidade, antes de começar a dar beijos em suas coxas, lhe abrindo as suas pernas com violência, sem pedir por isso:

"Lena, sua namorada..." - Mas a loira se engasgou ao falar, ela sentiu espasmos nas pernas trêmulas, sentiu a língua da bruxa sonserina lhe penetrando a buceta repetidamente, os lábios rosados de Lena lhe chupando o clitóris, o massageando com a boca enquanto o puxava de um lado para o outro, antes de penetrar-lhe no ânus com o dedo médio. Logo a boca de Kara começou a soltar os gemidos de sua virgindade sendo violada, mas não eram gemidos de protesto, e sim prazer. A loira puxou com força os cabelos de Lena e a empurrou mais fundo entre as suas pernas, enquanto a morena lhe encarava olho no olho, se deliciando no que fazia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...