História Supercut - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Fluffy, Jungkook, Kookv, Love Is Mutual, Surubangtan, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 21
Palavras 2.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Alguém me explica a beleza do Taehyung... Fica difícil assimilar às vezes 😅

Capítulo 11 - Aquele com o desenho


Fanfic / Fanfiction Supercut - Capítulo 11 - Aquele com o desenho

Taehyung estava cada mais grudado em Yoongi e Namjoon. Ele tentava a todo custo disfarçar que estava um pouco magoado com Jimin e Jungkook, mas às vezes ficava muito difícil. De qualquer forma ele se esforçava pra fazer coisas diferentes em Seul todos os dias, mesmo sozinho, e aproveitar bem a companhia de todos os amigos.

Ele sentia falta de conversar com Jungkook como se o garoto fosse um amigo que estivesse distante. Quando Jungkook passara a ter aquele significado? Como alguém pode deixar uma marca importante e saudades sendo que só esteve por perto um dia e meio??!

Certo dia, Namjoon tentou arrancar de Tae o que estava se passando. Os primos se conheciam bem, não era fácil pra eles esconderem coisas um do outro. Foram a um museu.

- TaeTae, o que tá achando da viagem?

- Ótima. Já passei da fase de passear por todo lugar. Agora tô relaxando, descansando. Nós dois demoramos pra sair juntos, não é? Esse museu é a nossa cara.

- Sim... Como tá com o Jungkook? Já fez amizade com ele?

Por que o assunto tinha que ser o Jungkook?

- Isso é importante pra você? - perguntou Taehyung.

Namjoon parou, chamou Tae pra um canto.

- Eu mal vejo um dirigir a palavra ao outro.

- Não dá pra forçar amizade, Namjoon. Acontece ou não. Às vezes só são circunstâncias. Eu tenho a todos vocês e ele tem as coisas dele. Nós nos damos bem, não se preocupe. Por que eu tenho que me tornar tão próximo ao Jungkook da noite pro dia?

- Calma. Não tô dizendo isso. É que...

- Que foi?

- Nós vamos fazer uma viagem de carro. Uma curta. E você sabe que é convidado.

- O que isso tem a ver com o Jungkook?

- Eu queria saber se tinha rolado treta entre vocês e sugerir que resolvessem qualquer coisa antes de sairmos todos juntos. Você sabe como são essas viagens. Basta que haja um clima estranho entre duas pessoas pra que o negócio todo fique esquisito. Na última vez o Yoongi disse coisas meio desagradáveis pro Jin e foi difícil pra todo mundo ficar neutro.

- Eu lembro. Eu tava lá.

- Então? Você me garante que tá tudo bem entre você e os outros?

Taehyung pensou um pouco. Não estava tudo bem não. Mas ele não podia falar de Jungkook sem contar a história toda.

- Eu me interessei por alguém recentemente.

- Sério?

- Sim. E o Jimin deu a entender que eu estava querendo brincar com os sentimentos da pessoa. Você imagina o quanto ouvir isso mexeu comigo.

Namjoon apertou os ombros de Tae.

- Eu sei... Mas, com certeza, ele não quis te magoar.

- Mas magoou. Você vai pedir a ele pra pedir desculpas?

Namjoon franziu o cenho.

- Eu não vou me meter nos problemas de vocês.

- Qual é, Moni?!

- Tae, eu não presenciei a conversa. O que eu posso fazer? Tudo piora quando outras pessoas se metem.

- Você é meu primo. E meu melhor amigo.

- Jimin também é seu melhor amigo. Procure ele e fale com ele.

- Vou pensar...

Voltaram a caminhar. Tae conhecia todos aqueles corredores de cor, se sentia em casa em um museu. Ele adorava história, fotografia, pintura... Devia estar contente. Mas o que um assunto incômodo não faz...

- O problema é o Jungkook. - falou Taehyung, subitamente.

- Hein? Por quê?

Taehyung resolveu abrir o jogo. Se Jimin estava ao lado de Jungkook, Taehyung traria alguém pro lado dele também. E ninguém melhor do que Namjoon.

- Eu e ele nos beijamos.

                           ***

Dia de folga de Jimin, Jin e Hoseok. Taehyung ficou esperando pra saber quais seriam os planos dos três. Na certa iriam passear por aí ou fazer compras e levar Jungkook com eles. Ou talvez ficassem em casa assistindo filmes e ouvindo música.

- Eu vou visitar um amigo. - disse Hobi.

- Eu vou ao shopping. - falou Jimin.

- Eu vou dormir um pouco e depois ir à academia. Tô gordo. - reclamou Jin.

- E o Jungkook? Vai acompanhar um de vocês? - perguntou Tae.

Jungkook levantou os olhos, encarou Tae.

"Por que falar de mim como se eu não estivesse aqui? Ele quer ficar sozinho no apê? É pra eu ficar ou sair?"

- Não, vou ficar. Tenho umas coisas pra fazer no computador. - disse ele, em resposta.

Taehyung olhou pra ele com olhos sem emoção alguma. Era como se estivesse fitando a parede. Jungkook sabia que ele fazia de propósito, como provocação.

"Não adianta fingir que não me vê, que não se importa comigo."

- À tarde nós voltamos, certo? - perguntou Jin pra Hobi e Jimin. Recebeu respostas positivas.

- Não precisam cozinhar hoje. Eu faço o almoço. - falou Hobi, sorrindo.

- Ixiiii... - brincou Jimin, que levou um tapa no ombro.

- Almoce no shopping então.

- Que é isso, hyung? Tava brincando...

Jun e Jimin saíram do apê pouco depois, e Hobi voltou ao quarto. Taehyung ficou folheando umas revistas. Jungkook só tinha olhos pro celular.

- Olha isso. - disse Tae, jogando uma revista no colo de Jungkook, que levou um susto.

- O quê?

- Olha a contracapa.

Jungkook virou a revista e viu o anúncio de um concurso de desenho. Voltou os olhos pra Taehyung.

- Como sabe que desenho? - perguntou.

Taehyung fez cara de confuso.

- Não, eu não sabia. O local de inscrições pro concurso é o lugar em que vocês tocam. Era isso que eu estava mostrando.

- Ah... Eu não estava sabendo de nada. Deve ser o primeiro concurso desse tipo por aqui.

Jungkook continuou olhando pro anúncio do concurso, parecia interessado.

- Você é bom em desenho? - Tae quis saber.

- Acho que sim...

- Tem algum desenho seu por aqui?

- Não. Mas eu posso fazer um agora.

Tae ficou animado.

- Vai fazer um agora? Ali tem uma resma.

Jungkook procurou o papel na escrivaninha e pegou lápis na gaveta.

- O que vai desenhar? - perguntou Tae.

- Você vai saber já já...

Jungkook se concentrou no desenho. O rosto dele ficava ainda mais bonito quando estava concentrado. As linhas da testa, a boca contraída... Era sexy.

- O que é isso? Que tipo de coisa complicada você está fazendo? - perguntou Tae, rindo. - Que demora...

Jungkook assinou na borda da página e virou o papel pra Taehyung. Era o rosto do loiro. Sisudo, sensual. Fruto de muita observação...

Taehyung ficou sem palavras. O desenho era lindo demais.

- Você... Você não olhou pra mim nenhuma vez! - exclamou, impressionado por JK ter conseguido desenhá-lo sem precisar fitá-lo.

- Eu conheço bem o seu rosto.

Frio na barriga. Dos dois.

- Eu não quero dizer que sou lindo... Mas esse desenho ficou maravilhoso. - disse Tae, alisando o desenho.

- Eu entendi você. - falou JK, sorrindo.

- É meu, certo?

- Não. Fui eu que fiz.

- Qual é, Jungkook?! Por favor!

- Eu vendo.

- Aff... Qual o preço?

Jungkook encarou Taehyung. Estavam a sós. Mais de uma semana tinha se passado desde a última discussão deles. Era hora de fazer alguma coisa. Ele já não aguentava o tempo passando rapidamente e muito menos a sensação de estar perdendo Taehyung de vista. O elo deles corria o risco de se quebrar a qualquer momento, se é que já não tinha se quebrado. Jungkook ainda estava chateado por não saber ao certo o que fazer, mas não era burro. Ele gostava de Taehyung e sabia que tinha que demonstrar isso.

- Um beijo.

Taehyung engoliu em seco.

- Um beijo?

- É. Eu dei um beijo em você, e agora você vai me devolver. Aliás, é direito meu receber um beijo seu. Então... Pra ter o desenho você vai ter que me dar dois beijos.

Taehyung estava com os olhos arregalados. De onde saíra aquele Jungkook? Por que ele estivera escondido durante tanto tempo?

- Ah! - Taehyung quase deu um grito. - Entendi. Você imitou o filme Vanilla Sky.

Jungkook fingiu que estava irritado.

- Não... Saiu do meu coração o que eu falei.

Taehyung riu. Jungkook sorriu, com carinho.

- Esse sorriso vai ser minha ruína.

- Você vai dizer agora que não imitou Vanilla Sky? - perguntou Tae.

- Vou dizer de novo... Saiu do meu coração.

Os dois ficaram se olhando por um tempo. Estavam ansiosos pra conversar, voltar ao normal, falar o quanto sentiram a falta um do outro. Mas quem daria o braço a torcer antes? Quem seria totalmente sincero primeiro?

- Vem cá, Tae... - chamou Jungkook.

O coração de Taehyung acelerou. Ele se levantou do sofá e foi até o tapete, sentou-se ao lado de JK.

- Me desculpe se fui idiota com você. Me desculpe por ter beijado você se isso o incomodou. Eu não fiz aquilo por impulso. Eu queria fazer. Mas não foi correto da minha parte e você tem direito de estar chateado. Por causa do meu comportamento naquele dia no carro também... Enfim. Eu sou bem idiota quando tô tímido.

Taehyung demorou pra formular sua resposta.

- Há quanto tempo você queria dizer tudo isso?

- Pensei nisso agora, olhando pros seus olhinhos arregalados. Você merecia que eu falasse alguma coisa. Eu não falei nada antes porque não sou bom em conversar sobre coisas sérias, não fiz por mal.

Ainda não estava claro pra Taehyung. Ele queria saber se o beijo tinha sido um erro, o que ele podia sentir por Jung e se havia esperança pra eles. A distância que havia mantido de JK por raiva só aumentara a paixão ele sentia. Ele pensava em Jungkook o tempo todo e sentia saudade dele até quando ele estava presente! Ouvir a opinião dos outros sobre o que ele fazia não era mais a mesma coisa. Ele precisava da aprovação do mais novo também... Queria receber um sorriso e um olhar afável... Não um olhar de amigo. Um olhar de quem poderia beijá-lo de novo e fazê-lo se sentir tão loucamente nervoso e feliz ao mesmo tempo como no dia do primeiro beijo deles. Taehyung realmente queria que aquele beijo não tivesse sido o único.

"Você está apaixonado", dissera Moni quando Taehyung contara no museu o que sentia por Jungkook. Ele quase deixara Moni pra trás por causa do constrangimento, mas de que adiantava fugir, se esconder? As coisas tinham que ser encaradas. E estar apaixonado pela primeira vez era bom! Era desesperador. Mas não deixava de ser bom.

Tae mordeu o lábio.

- Você quer que eu dê seus dois beijos agora ou que eu deixe pra mais tarde? - perguntou, pra testar Jungkook. O mais novo apenas sorriu, corando. Os olhos brilhantes como nunca.

Taehyung se aproximou dele, tocou sua testa, sua bochecha, sua boca. Chegou bem pertinho, coração batendo forte. Encostou o nariz no de Jungkook e beijou o canto da sua boca. Jungkook procurou a mão de Tae, entrelaçou os dedos nos dele. Fechou os olhos e com a outra mão agarrou o pescoço de Taehyung, colou a boca na dele com avidez. As línguas já estavam quase se encontrando quando Hobi bateu a porta do quarto. Tae e Jungkook se afastaram na velocidade da luz. Felizmente o quarto de Hobi era com a porta virada pro banheiro, o hyung não tinha visto nada. Hoseok apenas entrou no banheiro e não disse uma palavra.

- Ufa! - exclamou Jungkook, e riu. Taehyung também riu, aliviado. Agarrou a mão de Jungkook de novo e voou no pescoço dele. O envolveu em um abraço cheio de paixão, respirou fundo o cheiro dele.

- O Hobi vai voltar... - falou JK, segurando a cintura de Taehyung.

- Eu sei. - disse Tae, e beijou a boca de Jungkook com força. Os dois colocaram as mãos nos rostos um do outro e se beijaram com intensidade e rapidez, pra aproveitar o pouco tempo que tinham. Tae passou a língua pela de Jungkook com calma, sentiu o outro se arrepiar. Sugou aquela língua pra dentro de sua boca e depois chupou os lábios de Jungkook. Quando soltou o maknae, JK estava com o jeito diferente. Parecia ligeiramente em suspenso, com o olhar fixo no de Tae e as mãos tremendo.

- Seus dois beijos... - disse Taehyung, e se levantou. 

Jungkook olhava pra ele, hipnotizado. Tae foi andando lentamente pro quarto que Hoseok não ocupava, abriu a porta e entrou devagar, mordendo o canto do lábio inferior. Pôs-se atrás da porta e deixou apenas os olhos à mostra. Piscou pra JK e fechou a porta.

"É um convite?"


Notas Finais


Aiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiai 💗😍😍😚😚 O JK teve atitude, mas no final quem acaba ensinando é o Taehyung... Uahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...