História Supercut (Taekook) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Fluffy, Jungkook, Kookv, Love Is Mutual, Surubangtan, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 44
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nem sempre é bom se meter nos lances amorosos dos nossos amigos... Sobra p gente hahaha

Capítulo 12 - Aquele com a intervenção (Pt. II)


Fanfic / Fanfiction Supercut (Taekook) - Capítulo 12 - Aquele com a intervenção (Pt. II)

Jungkook entrou no quarto e fechou a porta. Se encostou na porta fechada. Tae estava no outro lado do quarto, ao lado da janela. Sorria de leve pra Jungkook.

- O que está fazendo aí? - perguntou ele, baixinho.

- Vem cá...

- Você me deixa meio... Tonto. - respondeu Jungkook.

- É? Você também me deixa assim.

- Eu não sei tocar você. Você é lindo demais. Parece... Irreal. 

Taehyung veio andando na direção dele, parou a pouco menos de um metro. Estendeu a mão pra segurar a de Jungkook.

- Por que você está tão nervoso? Estamos sozinhos... Você não precisa ter medo de nada.

- Não preciso? 

Tae acariciou o rosto dele com as costas da mão, brincou com seus cabelos. 

- Não... 

Jungkook sabia que ele ia beijá-lo de novo. Eles estavam sozinhos no quarto, no que será que aquilo ia dar?... Seu corpo já estava completamente em alerta, ansioso pelo toque de Taehyung, pra sentir cada parte dele... Isso era perigoso. 

- Tae... Vamo com calma. Eu não quero estragar as coisas. 

- Que coisas?

- Eu e você. Vamo primeiro tentar passar um dia inteiro sem brigar. 

Tae riu.

- Tá bem. 

Os dois ficaram se encarando, apaixonados. Taehyung passou a mão no peito de Jungkook, o abraçou devagar. Ficou olhando pra ele bem de pertinho.

- Você não me ouve... - murmurou Jungkook, sorrindo de orelha a orelha. Girou Tae e o pressionou contra a parede. Segurou seu rosto e beijou a boca dele de novo num selinho apertado e molhado. Tae tentou pegar na cintura dele, mas JK tirou sua mão e agarrou seu pulso, imobilizando-o. 

- Me ouve, Tae. - pediu. 

Se afastou de Taehyung e se sentou na cama, pegou o notebook na estante.

- Eu tenho que fazer umas edições de vídeo. Quero arranjar um emprego nisso, tenho que trabalhar no meu portifólio...

- Que chique. - comentou Tae. - Posso ajudar? Posso ver?

- Claro. Senta aí. 

- Posso conversar? Posso ouvir música? 

Jungkook riu. 

- Você não vai deixar eu me concentrar?

- Posso fazer massagem nas suas costas?

- Agora? Você quer subir na cama e ficar aqui comigo?

Taehyung adorou a ideia. Na verdade, lhe pareceu um convite cheio de malícia. 

- Sim... Eu fico de joelhos atrás de você... Posso?

- Não. 

Taehyung riu. 

- Então vou ficar aqui do outro lado, olhando pra você. Posso fazer pelo menos isso?

- Pode. Eu acho...

Tae sentou na poltrona de frente pra cama e cruzou as pernas. Ficou sorrindo pra JK enquanto o outro ligava o notebook. 

Em comparação com o namoro com  Jin-Yi, era totalmente diferente o ritmo dos "encontros" dele com Jungkook. Ele tinha vontade de beijar Jungkook e não parar de fazer isso nunca mais. Sentia vontade de cobrir o corpo dele com o seu, de abraçá-lo na cama, de cuidar dele, de ouvi-lo falar sobre qualquer coisa, de ficar olhando pra ele por horas... Ele estava completamente apaixonado. 

Jungkook deixou o notebook de lado. 

- Vem cá, Tae. - chamou quase em tom de ordem. 

Taehyung saltou da poltrona, sentou ao lado de JK com uma perna em cima da dele. 

- Como é que eu vou trabalhar se você fica aqui me olhando desse jeito?... - perguntou Jungkook, passando os dedos por entre os cabelos de Tae e colando as testas. Tae tentou beijar a boca dele. - Você veio de Daegu só pra me destruir...

- Foi... Eu vou arruinar você... - sussurrou Tae, passando a língua delicadamente pelos lábios de Jungkook, que fechou os olhos. - Deita comigo...

- Olha o que você tá falando...

Taehyung passou a mão pelas coxas de Jungkook. 

- Você me chamou pra subir na cama com você... Olha o que você tá querendo...

Jungkook tirou a mão de Tae das suas coxas e beijou-a.

- Vamo sair daqui. Vamo sair de dentro do quarto. 

Tae sorriu. 

- Você pensa por nós dois. 

- Sim... 

Jungkook deu outro selinho na boca de Taehyung, e depois outro. Suspirou e se levantou, puxando Tae pela mão. 

- Só vou porque você falou com jeitinho. - disse Tae, dando abraço em JK por trás. Jungkook foi arrastando-o até a sala, onde estava Hoseok tomando café. Tae caiu no sofá.

                           ***

Quando Jimin chegou do shopping, encontrou Jungkook e Taehyung sentados um ao lado do outro assistindo filme. Os dois estavam com as cabeças encostadas, as mãos dadas. Olharam pra Jimin com meios sorrisos. ChimChim ficou boquiaberto por um segundo antes de conseguir disfarçar a incrível surpresa. 

- Tudo bem por aqui? - ele perguntou.

- Sim. - disse Tae. - Quer assistir filme com a gente?

- Agora não, vou tomar um banho. 

- Ok...

- Jungkook. 

Jimin fez uma pausa, pensativo. 

- Posso falar com você um minuto?

Taehyung fechou a cara. O olhar metralhou Jimin. Ele tirou a cabeça do ombro de JK e deixou o mais novo se levantar. Jimin guiou Jungkook até o quarto. Tae pegou o celular, escreveu uma mensagem pra Moni.

"Pq vc n chega? Fiz as pazes c o JK, mas por alguma razão isso incomoda o JM... Eu tô p chutar o balde"

A resposta chegou pouco depois.

"Já tô no prédio"

Namjoon subiu e entrou no apê. Correu pro banheiro, fazendo sinal de "espere" pra Taehyung. Saiu dois minutos depois.

- Onde eles estão? - perguntou.

- Dentro do quarto. Jimin está sendo muito indelicado comigo, Moni. Você tem que fazer alguma coisa. 

- Você não é criança. 

Namjoon foi à cozinha beber água e aguardou que Jimin liberasse Jungkook. Quando os dois vieram do quarto, Namjoon foi logo perguntando:

- Por que deixaram Taehyung sozinho aqui?

Jimin e Jungkook levaram um susto quando viram Moni apoiado com as mãos no balcão. Taehyung sorriu, debochado. 

- Nós queríamos conversar a sós. - disse Jimin.

- Não era sobre mim, certo? Porque se for, eu quero ouvir agora. - retrucou Tae. 

- Era sobre você... Mas não era nada demais. Não era nada ruim...

- Então o que era Jiminie? Eu estou a um passo de me chatear de verdade com você.

Jimin olhou pra baixo, aflito.

- Você quer ter essa conversa na frente do Moni?

- Sim.

Jungkook olhou pra Moni, entendeu que ele já sabia de tudo. 

- Eu queria saber do Jungkook o que tinha acontecido entre vocês hoje. Eu sugeri a ele que não entrasse em um relacionamento com você antes que o seu namoro com a Jin-Yi terminasse... Eu poderia ter falado contigo, mas é um assunto delicado demais... Me desculpe. Eu deveria ter sido mais sutil. 

- O problema não foi a sua falta de sutileza. Como se não bastasse você insinuar que eu queria brincar com os sentimentos dele, agora acha que eu vou ficar traindo um com o outro? Que imagem você tem de mim?

Jimin falou, exasperado:

- Você me interpretou errado! Por favor, não era nada disso...

- E o que era? Por que você demonstra essa preocupação toda com o Kookie e me deixa no escuro?

- Porque ele é ingênuo! Ele é mais novo que nós! E ele realmente gosta de você. 

Jungkook não gostou dessa última frase. Não queria ser tido como um pobre coitado.

- Eu não queria que ele se machucasse...

Jimin se virou pra Moni, pediu que ele dissesse alguma coisa. Namjoon não disse nada, apenas fitou-o com um jeito compreensivo.

- Tá... - falou Tae. - Tudo bem. 

- O Namjoon sabe de vocês dois?

- Sim. 

- Do que ele sabe, Taehyung? - perguntou Jungkook. 

- Eu sei que ele gosta de você. Muito. - respondeu Namjoon.

Jimin e Jungkook olharam pra Taehyung, que fitou o chão bastante envergonhado. 

- Por isso não é só com os seus sentimentos que eu estou preocupado, Kookie. Na verdade, eu preferia não ter me metido. A vida é de vocês. Não acho que esse assunto deva ser discutido assim. Mas não gosto que meus amigos briguem uns com os outros. E parece que tem umas coisas que o Taehyung não consegue resolver sozinho... 

- Me desculpem por ficar me metendo. Desculpa, Tae. Por favor. - pediu Jimin.

Tae olhou pra JK. 

- Eu ainda não sei direito o que você sente por mim. Mas pra evitar mais confusão, eu vou terminar com a Jin-Yi hoje. É o correto. 

Jungkook ficou sem palavras. Era exatamente o que ele queria que acontecesse e o que nunca teria coragem de pedir. Também não teria força suficiente pra se afastar de Taehyung, não depois de tantos beijos e abraços apaixonados trocados. 

- Está bem... - murmurou Jungkook. 

Os quatro ficaram se olhando até que Jimin sorriu. 

- Já está tudo bem mesmo, não é? Sem mágoas?

Taehyung se levantou e deu um abraço nele. 

- Na próxima vez você não escapa. Eu te quebro. - falou, rindo.


Notas Finais


😍😍 Aê! Amigo que é amigo põe as cartas na mesa e se resolve, né?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...