História Supercut (Taekook) - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Fluffy, Jungkook, Kookv, Love Is Mutual, Surubangtan, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 118
Palavras 1.811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Aquele com os rivais


Fanfic / Fanfiction Supercut (Taekook) - Capítulo 27 - Aquele com os rivais

Taehyung acordou no meio da noite por causa de um sonho erótico. Sentia falta demais de dormir agarradinho ao namorado e às vezes acordava com uma ereção por causa dos sonhos. Ele começou a se tocar no meio da noite, mas parou antes de atingir o orgasmo. Ele não gostava muito de se masturbar. Nada como ter alguém embaixo das cobertas, com um corpo quente e preparado pra ele...

Pegou o celular e mandou mensagem pra Jungkook.

"Onde tá vc, meu bem? Vc n tá me deixando dormir..."

Curiosamente, Jungkook também estava acordado.

"Qndo a gnt n consegue dormir é pq tá vivo nos sonhos de alguém"

"Vc TB tá pensando em mim?"

"O tempo todo"

"Queria q vc tivesse aqui. Quero fazer amor ctg."

"Tb tô com vontade do teu corpo e da tua boca"

"Dá p fazer milagre apesar da distância?"

"Não sou bom nisso..."

"Nem eu. Só sei q eu queria estar em cima de vc agr, te beijando e explorando tua pele..."

"Me manda uma foto do teu corpo nu, amor"

Taehyung acendeu a luz do abajur e tirou uma foto do membro ereto e das pernas. Enviou ao namorado. 

"Olha aí. Só p vc."

"É bom q seja msm. Como eu queria escorregar minha língua pelo teu pau, te fazer arquejar"

"Vc já me faz arquejar só por me fazer lembrar, meu bem"

Jungkook enviou uma foto em que segurava o pênis ereto com a mão. 

"Vc tá se tocando?"

Taehyung alcançou o pênis de novo e começou a se estimular outra vez. Mandou um áudio. 

- Você faz milagre com a tua língua, Jungkook... Fui eu que te ensinei. Nunca me canso.

"Amor, não posso ouvir áudio. Moni tá no quarto. E nem posso me tocar tb, ele vê de lá."

Taehyung largou o celular e se masturbou com mais rapidez, com os olhos apertados. O corpo dele estava muito carente de um contato. Ele se desfez na cama e ficou todo aberto, ofegante. Sorriu e limpou as mãos com um paninho de cabeceira. Pegou o celular de novo. 

"Obg pelo boquete, amor. N fica na vontade aí, pede esse favor a algum dos meninos amanhã."

"Brincadeira besta. Prefiro perder o pinto a q outra pessoa q n seja vc toque nele."

"Isso foi a coisa mais romântica q vc já disse. Te amo."

"Pd sonhar cmg mais um pouco. Acho q agr vc vai dormir. Bj."

"Bj. Falo ctg amanhã."

Os dois foram dormir, satisfeitos.

***

Taehyung chegou ao trabalho no outro dia cantarolando. Se sentia mais disposto pra trabalhar depois do intercurso sexual moderno com o namorado na noite anterior. 

- Você está com a cara boa. - comentou Baekhyun. 

- E não é pra menos...

- Aconteceu alguma coisa? 

- Deixa pra lá...

Era frustrante pra Baek tentar descobrir alguma coisa sobre Tae e sempre dar com a cara na parede. O loiro era fechado. Parecia ter muitos segredos. Mas com um pouco de lábia e muito de charme, Baek sabia que ia conseguir adentrar no mundo particular de Taehyung. 

- Você sabe que vamos participar de uma reunião de negócios hoje? - perguntou Baek. 

- Sério? Nós dois?

- Sim. Um vai preencher ata de reunião e o outro... É, eu acho que seu pai pensa que nós somos gêmeos siameses.

Tae riu.

- Ele provavelmente vai tentar fazer com que um de nós passe vergonha. Ou não. 

- Você não fica nervoso?

- Fico. Mas meu pai é muito imprevisível, não adianta se afligir demais por causa desse fi duma...

O Sr. Kim entrou pela porta do escritório e jogou a pasta em uma poltrona. Estava ao telefone, por sorte. Baek e Tae se olharam e suprimiram uma risada. Voltaram aos seus trabalhos no computador. 

Na hora do almoço, Taehyung sempre ficava ocupado ao celular. Tentava falar com JK, respondia os outros cinco amigos, olhava as notícias, checava o que havia de novo no mundo da moda, ouvia música, etc. Não sentia muita falta de conversar com Baek, já que passava o resto do dia com ele. Além disso, ele já tinha notado que Baek tinha um interesse esquisito nele. Podia até ser que o magrinho não fosse gay, mas seu comportamento deixava Tae um pouco na defensiva. 

Baek chegou perto dele e sentou-se ao seu lado. Tae olhou pra ele e tirou um dos fones do ouvido. 

- Taehyung...

- Oi. 

- Nós vamos estar muito perto da casa da Jin-Yi hoje. Não quer convidá-la pra sair conosco?

Tae franziu o cenho, considerou a ideia.  

- Ela estuda à noite. Mas já que você insiste muito... Vou mandar uma mensagem pra ela pra perguntar se ela vai ter aula.

- Isso!

Taehyung não conseguia entender qual era a do Baekhyun. Ele já tinha dito que não tinha interesse em Jin-Yi, mas continuava falando sobre a menina e dizendo que queria a companhia dela. Mesmo que aquilo tudo fosse estranho, Tae estava disposto a ajudar. Ele pensava: "Talvez eles façam mesmo amizade e Baekhyun me deixe em paz e pare com esses convites..."

"Vai à facu hj? Q tal ir cmg e o Baek a um happy hour? Passamos aí p te pegar."

Jin-Yi não demorou a responder. Hoje todo mundo vive com o celular grudado na mão. 

"Hj é meu aniversário. No clube 4You vai ter festa privê na cobertura, é open bar. Podem chegar na HR q quiserem"

"Vc n ia me chamar? Pois TB n levo presente"

"N precisa msm 😉"

Taehyung chegou perto de Baek, que aguardava com ansiedade.

- Ela nos convidou pro seu aniversário. É na 4You. - disse Tae. 

Baek quase aplaudiu.

- Enfim! Eu adoro o 4You. Que tal eu passar aqui na sua casa às nove e meia?

Taehyung não sabia se devia aceitar. Não precisava chegar junto com Baek à festa, eles mal se conheciam. Mas como Baek não conhecia ninguém da família Yoon, talvez fosse melhor que fizessem companhia um pro outro mesmo. 

- Ok... - disse Tae.

***

Baek mandou uma mensagem de texto pra Tae, avisando que já estava chegando. O loiro esperava no lobby do edifício, vestido com um traje esporte fino, camisa social e um relógio da Gucci no braço. Quando Baek chegou, ele desceu e procurou o carro do magrinho, entrou sem pensar duas vezes. Baek olhou pra ele como se visse um deus.

- Você arrasa nas produções... Jin-Yi não vai se sentir intimidada por você aparecer assim? - perguntou.

- Como assim?

- Você vai estar mais bonito que a anfitriã.

Tae se desfez do elogio, sorriu. 

- Não exagere... 

- Tô falando sério. E que perfume é esse? 

- Vamos logo, Baek. Deixa de coisa. O que você quer com tantos elogios?

- Depois te respondo...

Tae fechou a cara. Baek não dava ponto sem nó. Taehyung já estava ficando quase convencido de que o magrinho arrastava asa pra ele. Era preciso desfazer a impressão de estar disponível. 

Chegaram à festa e procuraram a aniversariante. Jin-Yi estava em sessão de fotos, acompanhada de várias amigas. 

- Dá uma olhada em volta, Baek. Aqui tem um monte de gente com quem você pode fazer amizade. 

- Tá bom.

Tae foi na direção de Jin-Yi e pegou na mão dela, puxou-a pra um canto. 

- Feliz aniversário, Jin-Yi. De coração. - ele disse, com um sorriso amarelo.

- Te conheço, Taehyung. Não é só isso quer você quer dizer. 

Tae estalou a língua. 

- Não leva a mal. Mas eu preciso que você me ajude aqui. O Baekhyun tá colado em mim e eu não suporto mais. 

- Deixa de ser boçal. 

- Não sou boçal. O problema não é esse. Sério.

Jin-Yi pensou um pouco e apareceu com uma solução. 

- Já sei. As mesas estão numeradas. Você fica na número 5 e ele na número 17.  

- Genial. Elas ficam a uma boa distância uma da outra?

- Tenho que ir. Depois você vai me explicar, viu?

Jin-Yi voltou pra perto das amigas.

- Baek. - Tae chamou. - Estamos em mesas separadas. Que pena, cara.

- Por quê? 

- Fomos convidados na última hora. Ela não conseguiu nos colocar na mesma mesa.  

- A gente pode pedir pra alguém das mesas trocar de lugar...

- Mas... Isso é indelicado. Você pode tentar, eu prefiro não fazer alarde. 

Taehyung disse que precisava ir ao banheiro e torceu pra que Baek não conseguisse achar uma alma caridosa pra trocar de lugar com ele. Mas o mais velho tinha talento pra conseguir favores. Assim que Taehyung foi à mesa 5, Baek já estava lá bebendo seu champanhe e sorrindo pra ele. 

- Você conseguiu... - murmurou Tae. - Mas não vai passar a noite sentado, não é?

- Não. Eu soube que a Jin-Yi vai fazer um pequeno discurso. Daí ela vai liberar a pista de dança. Você sabe dançar?

Taehyung dançava muito bem.

- Não. - ele respondeu, apesar disso. - Sou péssimo. 

- Duvido. Mas você vai me mostrar. Senta aí.

Taehyung sentou e suspirou. 

- Que foi que houve? - perguntou Baekhyun.

- Nada. Tá tudo ótimo. 

Taehyung tentou dissipar as preocupações e começou a beber champanhe também, depois cerveja. Tecnicamente nem ele nem Baek deviam beber, porque precisavam chegar em casa com carro próprio. Mas se esqueceram disso e beberam drink atrás de drink, até que Tae esqueceu também o que tinha dito e foi pra pista de dança. Baek não saía do pé dele. Jin-Yi percebeu que Taehyung não tinha exagerado quando falou que Baek não o largava e começou a rondar Taehyung, como que tentando protegê-lo. Baek reparou, apesar da sutileza de Jin-Yi. 

- Ei. Você não é mais namorada dele. - disse Baek, sem conseguir sequer ouvir a própria voz por causa do som alto.

Jin-Yi levantou as sobrancelhas, riu.

- Ele sempre foi meu amigo. Tenho o direito de dançar com ele. 

- Ele é meu par. 

- Ele nem é seu par e nem é meu par. Se toca, garoto. 

Baekhyun não podia discutir com a dona da festa. Mesmo bêbado ele percebia que as pessoas já estavam olhando pra ele. Não conseguia decidir  se havia o que ele pudesse fazer pra Taehyung dar atenção apenas a ele, e acabou por desistir. Caiu sentado em uma mesa e ficou observando Tae dançar com um grupo de meninas. Jin-Yi ria da desgraça dele. Depois de pouco tempo, ela chegou por trás e sussurrou ao ouvido dele.

- Ele já está em outra, meu querido. Depois de mim a fila já andou e você nem chegou a entrar. Se enxerga. 

"Ele já tem outra namorada?!"

- Ah, mas peraí um segundo... 

Baek pegou o celular e tirou várias fotos de Taehyung dançando com mulheres. Colocou algumas nos stories do Instagram e postou uma, a mais nítida, e marcou o loiro. 

- É hoje que esse esquema balança...


Notas Finais


Mas que víbora!! 😠🐍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...