História Superfamily stony - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 189
Palavras 601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me desculpem pela demora, aconteceu um acidente na família e o clima de hospital me deixou com bloqueio criativo.
Mas agora está tudo bem e voltei as normalidades
Gostaria de agradecer bastante por todos os favoritos e comentários ( adoro comentários , sério mesmo me faz muito feliz! ).

Espero que gostem do cap :)

Capítulo 3 - I don't feel só good


Fanfic / Fanfiction Superfamily stony - Capítulo 3 - I don't feel só good

A Shield conseguiu localizar um cientista suspeito. Foi marcado um local de encontro e estavamos a caminho. 

 

- Essa é uma ação de equipe, eu sei o que significa pra você, mas você deve seguir ordens Stark.

 

Eu estava ignorando boa parte do que Nick Fury disse, meu foco era Peter.

 

- Você sabe que eu não dou a mínima? Nós dois sabemos porque eu estou aqui. Eu agradeço por terem localizado a primeira pista, mas eu assumo agora. 

 

- Porra Stark! Só quero ter certeza de fazer bom trabalho, vamos salvar o garoto e se certificar que a Hidra acabe.

 

Ele parecia sincero, mas agentes costumam se importar mais com a missão do que com pessoas. 

 

- Já consegui a localização, vou enviar a todos. Vamos agir juntos, seu foco é a Hidra, capiture os responsáveis. Eu salvo o garoto.

 

Ele acenou concordando. 

 

- E Fury não deixe escapar nenhum dos malditos.

 

- Isso eu te garanto.

 

Eu estava uma pilha de nervos, estavamos a metros do local. Um complexo subterrâneo, algo construído para não levantar suspeitas. Os agentes e o capitão foram os primeiros e eu e Natasha entraríamos pela rota que hackei. 

 

Meu coração batia forte. Se ele não estivesse aqui? E se encontrassemos apenas o seu corpo? 

 

- Você precisa se concentrar.

 

Nat me chamou a atenção.

 

- E Tony, nós vamos encontra-lo.

 

Dessa vez falou com carinho.

 

- foi encontrado um sinal vital senhor. 

A voz de JARVIS me avisou. 

 

- Vamos!

Natasha assumiu a postura de Viúva Negra. 

 

Chegamos a um laboratório com uma cela. Tinha alguém lá. Uma pequena figura encolhida em um canto. Eu me aproximei. 

 

- JARVIS desativar sistema de segurança!

 

Fui até a porta e chamei no sistema de som.

 

- Peter você está bem?

 

Ele reagiu de uma forma estranha, como se estivesse com medo de responder.

A porta foi aberta e Natasha me impediu de sair correndo. 

 

- Eu tenho uma idéia do que pode estar acontecendo e você vai precisar ter paciência.

 

Eu só queria tirar ele daqui e me certificar de que está bem. Mas apertei meu punho e dei um passo pra trás.

 

Natasha se aproximou de Peter.

 

- Peter isso não é um teste. Me responda claramente. 

 

Seu tom era firme, o tom de uma espiã assassina para quem ela foi treinada pra ser. O garoto se encolheu um pouco mais e isso me doeu. Mas ele balançou a cabeça afirmativamente. 

 

- Você sabe quem somos?

 

Mais um aceno.

 

- Fale claramente.

 

- Homem de ferro e Viúva Negra.

 

Era estranho, sua voz saiu infantil. E ele me chamava de Sr. Stark não importasse o que. Natasha me deu um olhar e percebi que algo estava muito errado. 

 

- Sua identificação? 

 

Ela continuou com aquele tom de espiã. 

 

- A02

 

Que porra tinham feito com ele? Mandei JARVIS procurar nos arquivos. Mas pela cara da Romanoff ela já sabia o que significava. 

 

- Minhas suspeitas se confirmaram. 

 

Ela se voltou para Peter.

 

- Programa de treinamento alterado. Se dirija a porta A02. 

 

O garoto parecia está lutando para não levantar. No fim a forma pequena se levantou. Foi quando percebi, Peter foi transformado uma criança!

 

Natasha foi ágil, passou por mim em estado de choque, alcançando Pety.  Ela lhe aplicou algo e o garoto caiu em seus braços.

 

- O que você aplicou nele?

 

- Um sedativo ele nos atacaria a qualquer momento e isso só o machucaria mais.

 

Eu sabia que Peter jamais faria isso, mas percebi o que ela quiz dizer. Me aproximei e Natasha me entregou o garoto.

Nós saímos em silêncio. 


Notas Finais


Vocês tbm sacaram o que aconteceu?
Fica aí o questionamento.

No próximo cap Pety de volta pra sua terra


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...