1. Spirit Fanfics >
  2. Superfamily (Stony) >
  3. Capítulo 6

História Superfamily (Stony) - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi gente!
Mais um capítulo pra vocês ;)
Boa leitura. :)

Capítulo 7 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Superfamily (Stony) - Capítulo 7 - Capítulo 6

Pepper:

Cheguei mais cedo na empresa como Tony havia me pedido no dia anterior. Imaginei que fosse sobre minha proposta, mas estava curiosa sobre o motivo da “reunião” de última hora. Quando cheguei no andar onde trabalhava encontrei a porta da sala de Tony aberta, e pela movimentação que havia naquele cômodo, eu sabia que ele já esta ali. Então me dirigi até sua sala e me deparei com Tony em pé ao lado de sua mesa e Steve sentado em sua cadeira. Confesso que fiquei confusa e surpresa ao vê-lo ali, mas logo me lembrei do assunto que seria tratado naquela reunião: eles vieram falar sobre minha proposta.

- Bom dia Tony, bom dia Sr. Rogers. – falei fechando a porta da sala e me dirigindo a cadeira de frente para Steve.

- Bom dia Pep. – Tony disse se aproximando de Steve.

- Bom dia, e por favor, não precisa de toda essa formalidade, pode me chamar de Steve. – ele me respondeu sorrindo. Não gosto de admitir, mas Steve era um homem lindo, assim como seu sorriso. Ele era extremamente carismático e sexy, e era compreensível o motivo de Tony ser tão apaixonado por ele.

- Tudo bem Steve. – respondi com o mesmo sorriso que ele me ofereceu antes.

- Bom, primeiramente eu queria agradecer você vir mais cedo para conversarmos. – Tony começou. – Nós te chamamos aqui porque queremos conversar com você sobre a sua proposta.

Tony se aproximou mais de Steve e colocou a mão no ombro dele. Pela reação de Steve, percebi que ele era o mais interessado na conversa. E que estava tenso também.

- Claro, estou aqui para responder qualquer dúvida que tiverem. – me ajeitei melhor na cadeira e encarei Tony.

- Pepper. – Tony me encarou. – Eu sei que depois do que tivemos continuamos amigos, e para mim é muito importante ter sua amizade, mas você tem certeza que é isso mesmo que você quer? Porque gerar um filho, mesmo que seja para outra pessoa, é uma coisa muito séria e importante, e eu não quero que você faça isso só para me ajudar. – Tony se afastou de Steve e veio em minha direção. – Você está confortável com isso?

Tony ficava extremamente lindo sério. Dizer que estava cem por cento confortável com isso era uma mentira, mas eu queria me aproximar mais de Tony, queria nossa amizade de volta, e eu sabia que essa era a oportunidade perfeita para ter mais tempo com ele.

- Tony, você sabe que nunca foi meu sonho ser mãe. – me levantei e segurei as mãos dele, que estava em pé na minha frente. – E até um tempo atrás, eu diria que você também, mas depois do Steve eu sei que é sua maior vontade. E eu só carregaria essa criança para vocês, não é como se eu fosse criar algum vínculo com ela. – sorri para ele. – E já que é da vontade dos dois de terem um filho, não me custa nada fazer isso por vocês.

- Eu agradeço de verdade Pep, você não faz ideia o quanto é importante para gente isso.

Confesso que fiquei incomodada com o fato de Tony se referir sempre a ele e Steve como um só, sendo que eu estava fazendo isso única e exclusivamente por ele. Quando olhei Steve percebi que ele ainda estava desconfiado, e como Tony levaria a opinião dele em consideração, eu precisava fazer algo.

- Tony, você poderia me dar um minuto a sós com o Steve?

Minha pergunta gerou uma confusão nos dois, e depois de alguns segundos encarando Steve, Tony enfim cedeu.

- Ok, vou esperar vocês lá fora.

Quando escutei o barulho da porta se fechando, encarei Steve e sorri para ele. Eu precisava convencê-lo e me deixar fazer isso. E eu faria qualquer coisa para isso.

- Steve, eu sei que você deve estar bastante confuso e desconfiado com a minha atitude de querer ser a barriga de aluguel de vocês, no seu lugar eu também ficaria. – me aproximei dele e me escorei na mesa de Tony. – Mas queria te dizer que você não precisa ter essa desconfiança em relação a mim. Por isso pedi a Tony que saísse, eu queria que você visse que não estou fazendo isso com segundas intenções. Tony te ama como nunca vi algum ser humano amar outro. Eu só quero ajudar vocês, e se não quiser isso, está tudo bem. Não se sinta mal em dizer não só por eu ser amiga do Tony. Você é uma boa pessoa Steve, não tem como ter raiva de você. – sorri pra ele, e o sorriso que ele me retribuiu era encantador. Droga, Steve, não me faça gostar de você.

- Obrigado Pepper, isso é muito importante pra mim. – Steve se levantou e surpreendentemente me abraçou. – Eu sei que você não faria nada de mal para Tony, mas isso é um assunto sério, só queria ter certeza de que estamos escolhendo a pessoa certa.

“Não, eu que agradeço por você ser tão inocente”

- Eu entendo Steve. – falei sorrindo. – Bom, eu preciso ir porque tenho que lidar com uns clientes chatos que seu marido não quer lidar e joga para mim. – falei de maneira descontraída me dirigindo até a porta. – Se tiver mais alguma dúvida, não hesite em me ligar ou me procurar pessoalmente. A última coisa que quero é que você fique desconfortável quando era para estar feliz.

- Pode deixar Pepper. Obrigado.

- Adeus Steve.

Sai da sala com a certeza de que em alguns dias Tony me avisaria que eles haviam aceitado. O primeiro passo para me aproximar de Tony havia sido dado. Eu enfim teria meu amigo de novo.


Notas Finais


Não se esqueçam de votar e comentar, me ajuda bastante a querer continuar escrevendo ;)
E me perdoem se tiver algum erro de digitação.
Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...