1. Spirit Fanfics >
  2. Superhero >
  3. Capítulo 31

História Superhero - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Eiii, volteiiii 😅
Depois de dois anos, sinto muito pela demora 😕
Agradeço a quem comentou no último capítulo e a quem favoritou nesse tempo!!
Espero que gostem do capítulo 🥰
Boa leitura 📖📖

Capítulo 32 - Capítulo 31


(ROSS LYNCH)

Me despedindo de Melissa, entrei em casa. Indo a sala, encontrei minha irmã deitada no sofá, abraçada a Pixie enquanto assistia um dos seus filmes preferidos.

- Ei, loirinha! – Tanto ela quanto a cachorrinha viraram a cabeça pra me olhar. Hannah logo se sentou e estendeu os braços pra mim. Sorrindo, fui até ela e a abracei.

- Por que demorou tanto? – Perguntou, voltando a deitar, mas dessa vez em cima de mim.

- Nem demorei tanto assim... – Respondi, alisando o pelo da Pixie. Ela deu de ombros e voltou a assistir o filme. Acabei vendo junto. Faz tempo que não fico com ela, muitas coisas aconteceram nos últimos dias.

Assim que o filme acabou, minha pequena se sentou e me encarou.

- O que foi? – Perguntei cutucando seu lado, a fazendo rir.

- Cadê a Laura? Faz tempo que ela não vem aqui... – Laura... Já faz uns dois meses que não falo com ela.

- Pensei que não gostasse dela... – Desviei a pergunta, não querendo respondê-la.

- Não gosto! – Cruzou os braços. – Mas... Ela sempre vinha e agora não vem mais. – Murmurou, parecendo chateada. Minha irmã estava começando a gostar dela. Apenas dei de ombros e acho que ela percebeu que eu não queria falar sobre isso. Já virou um costume nosso, quando não queríamos falar sobre certo assunto, dávamos de ombros, então o outro não perguntava mais sobre.

- Ei amor! – Minha mãe disse, entrando na sala. – Como você está? – Agora, minha mãe é oficialmente uma mulher casada, e já está com seis meses e meio de gestação.

- Ei! – Me levantei e beijei sua bochecha. – Está melhor? – Perguntei, ignorando sua pergunta. Ela estava sentindo algumas dores nos últimos dias.

- Estou sim. – Suspirando, ela respondeu. – Tenho uma consulta em duas horas, tem como ajudar Hannah a se arrumar? – Concordando com a cabeça, ela beijou minha bochecha e sumiu as escadas apoiada no corrimão.

- Vamos lá, baixinha! – Chamei Hannah, que ainda estava deitada. Com a maior cara de preguiça ela se levantou e veio até mim, com os braços estendidos. Revirei os olhos, mas a peguei no colo.

- Você não é mais um bebê! – Brinquei. Ela choramingou e apertou os braços no meu pescoço, me fazendo sorrir. Entrando no quarto dela, a deixei no chão e fui separar suas roupas, enquanto ela ia entrando no banheiro. Pegando a toalha, entrei no banheiro e me sentei na tampa da privada. Pegando meu celular, vi que tinha algumas mensagens do Calum e da Celesta.


Ei, eu e Celesta estávamos pensando em dar uma volta, quer vir com a gente? – Calum, 12:30


Ei, loirinho! Calum me disse que você não o respondeu, então vamos passar aí na sua casa por volta das 15 horas. Esteja pronto! Não vamos aceitar um ‘não’ como resposta! – Celesta, 13:55


Suspirei ao ler as mensagens. Celesta não vai me dar escolha, já faz alguns dias que não falo com eles. Algumas coisas mudaram desde que eu e Laura terminamos. Na verdade, desde que ela terminou comigo sem nenhum motivo.

- Acabei... - Hannah disse, me trazendo a realidade. Sorrindo, enrolei ela na toalha e a levei de volta ao quarto. Assim que ela se vestiu, sentou na cama e me deixou arrumar seu cabelo.

- Está pronta, filha? - Minha mãe entrou, já arrumada.

- Quase, mãe! - Respondi. Ela sorriu.

- Quer ir comigo? - Terminado o cabelo da minha irmã, voltei a olhar minha mãe.

- Vou sair com Calum e Celesta... - Murmurei.

- Isso é bom! - Disse, parecendo aliviada. - Precisa sair mais, amor! - Assenti, vendo Hannah sair correndo, dizendo que queria comer algo antes de sair. - Sei que ainda te machuca pensar nela, mas... Já passou por isso antes, não é o fim do mundo! - Beijou minha bochecha. Dei de ombros. Acho que tenho feito muito isso. Ela suspirou. - Já tentou falar com ela?

- Pensei que não quisesse isso... - Retruquei, me afastando.

- E eu pensei que já tivéssemos superado isso! - Comecei a caminhar de volta ao meu quarto, com ela me seguindo. Não respondi. Tirei a jaqueta que usava, junto a camisa por baixo para colocar uma blusa de manga longa.

Antes de colocá-la, Clara agarrou meu pulso gentilmente, ainda atrás de mim, passando os dedos sobre as novas cicatrizes que eu havia feito.

- Deveria ter falado comigo. - Murmurou. Eu sabia que sim, mas não queria estressa-la. - Sabe que pode, certo? - Novamente não a respondi. - Amor, vai me deixar muito mais estressada se não me contar e eu descobrir por conta própria. Promete que vai me falar se achar que precisa fazer isso novamente?

- Prometo. - Respondi olhando seus olhos. Isso é uma coisa nossa também. Ela sorriu e me abraçou.

- Me avise quando tiver saído! - Quando assenti, ela saiu do quarto, provavelmente foi chamar Lucas pra leva-la ao hospital.

Terminando de me arrumar, percebi que faltava apenas 10 minutos pra Calum passar aqui. Descendo as escadas, fui a cozinha e peguei uma maçã, meu olhar pousando em uma foto grudada na geladeira, tirada no casamento da minha mãe e meu pai. Na foto estavam eles, eu e Laura com Hannah no colo. Me perguntaram se eu queria tirar a foto da geladeira, mas não tive coragem. Esse foi o último dia que Laura parecia "normal".


(FLASHBACK ON)

- Ei, desculpa pelo atraso! - Laura disse me cumprimentando com um beijo.

- Tudo bem, ainda está na hora! Você está linda! - Respondi a olhando de cima a baixo. Minha namorada vestia um lindo vestido azul escuro.

- Obrigada! - Respondeu ficando vermelha. - Você também está lindo! - Respondeu dando um tapinha no meu peito.

- Olha só... Fiz Laura Marano corar... - A morena revirou os olhos sorrindo. - Como está em casa? - Questionei. Laura nunca falava muito de sua mãe, mas sei que não estava sendo fácil. Sempre que eu tocava no assunto, ela tentava desviar.

- Tá tudo bem... - Respondeu indiferente, olhando para o chão. Continuei a encarando.

- Não minta pra mim. - Implorei. Seus olhos finalmente encontraram os meus.

- Podemos falar sobre isso depois? - Mesmo querendo saber, resolvi não pressiona-la.

- Como quiser! - Respondi a abraçando. Ela sorriu aliviada e apertou seus braços em volta de mim.

- Laura! Você veio... - Ouvi a voz da minha irmã, que veio correndo ao nosso encontro e pulou nos braços da minha namorada.

(FLASHBACK OFF)


Agora pensando bem, vejo que ela já estava meio estranha nesse dia. Mas isso agora é passado, e eu preciso esquecê-la. Ouvindo uma buzina de carro, peguei minha carteira e celular e sai de casa, trancando a porta.

Avistando o carro, abri a porta de trás e entrei.

- E ai, loirinho! Como você está? - Celesta, que estava no banco da frente, virou para trás e deu um leve sorriso.

- Não deveria ter sumido desse jeito. - Calum disse logo em seguida. Os dois sabiam que eu e Laura havíamos terminado, mas não como aconteceu ou o porquê. Na verdade, nem eu sabia o porquê. E claro, eles não sabiam o que eu havia feito depois...

- Estou melhor... - Murmurei, "limpando" minhas unhas.

- Espero que esteja mesmo! - Ela respondeu de volta. - Vamos deixar você feliz agora, pode acreditar! - Ela sorriu, parecendo animada. Acabei sorrindo junto, a animação dela sempre foi contagiante.

Não demorou muito pra Calum entrar no estacionamento de um shopping, que eu ainda não tinha tido a oportunidade de conhecer.

- Pensei em vermos um filme, o que acha? - Celesta perguntou.

- Parece bom. - Respondi, saindo do carro. Logo, entramos no elevador e fomos para o último andar.

- Enquanto eu compro nossos ingressos, vocês vão comprando a comida. - Calum sugeriu. Concordando, eu e Celesta fomos para a loja mais próxima. Pegando tudo o que queríamos, passamos no caixa e pagamos.

Não conversamos muito, ela até tentou, mas eu não estava afim de falar com ninguém. Assim que saímos da loja, encontrei uma cena que eu não esperava ver mais. Em um banco, não tão longe de nós, estava Laura, com seus antigos “amigos”. Não acredito que ela voltou a andar com eles...

- O que aconteceu entre vocês? – Celesta perguntou com uma voz suave, provavelmente não querendo me chatear.

- Sinceramente? Eu não sei...


Notas Finais


Espero que tenham gostado e que não me matem 🤣🤣
Logo vai saber o que aconteceu entre eles!!
Estou aproveitando a quarentena pra atualizar todas as minhas histórias 🥰
Comentem o que estão achando e eu quero saber que tem alguém aqui ainda 🤣
Bjsss e até o próximo ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...