História SupernaturaL - imagines - - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Chuck Shurley, Dean Winchester, John Winchester, Kevin Tran, Mary Winchester, Sam Winchester
Tags Castiel, Dean Winchester, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Romance, Sam Winchester, Supernatural, Suspense
Visualizações 61
Palavras 933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura pessoal

Capítulo 40 - And you're standing on the edge face up


Fanfic / Fanfiction SupernaturaL - imagines - - Capítulo 40 - And you're standing on the edge face up

Eu estava em minha casa, com meu irmão mais velho, éramos só nos, dês do acidente da mamãe, como ainda estava abalada, Nick decidiu que iria ficar comigo por algum tempo,coisa que acabou se estendendo.

Minha campainha toca, abro a porta e avisto dois homens altos de terno, aparentando seus 30 anos, um deles me lançou seu melhor sorriso, tentando bancar o sedutor, não podia negar que ele era realmente bonito,os dois eram,o outro ri sutilmente, chamando minha atenção, eles me pareciam homens de negócios , me pergunto o que eles faziam na minha porta.

- Boa tarde, estamos procurando por Sarah Wayne – o mais alto pergunta

Ouvir o nome dela mexia comigo, me trazendo lembranças, amadas e difíceis lembranças,ela partiu a quase dois anos,como alguém ainda pergunta sobre ela?!

- ah... – olho para meus pés – sou filha dela, Megan, sinto muito Senhores, mas ela faleceu.

Eles pareciam surpresos e chateados com a noticia

-desculpem, mas o que queriam com ela? – pergunto curiosa

Eles se olharam por alguns instantes, ate o homem loiro se pronunciar

- somos Dean e Sam winchester , conhecíamos sua mãe

Winchester? Onde já avia ouvido esse nome?!!!... talvez.... sim claro, já ouvi mamãe dizer esse nome, o que despertou mais ainda minha curiosidade

- querem entrar? – digo dando passagem

O que para minha surpresa eles aceitaram, chamo Nick para se juntar a nós, queria muito saber mais sobre eles, e a conexão com minha mãe.

- como se conheceram? – Nick pergunta

- somos velhos amigos –Sam se pronuncia – na verdade conhecemos ela por nosso pai

- mas para sre honestos, precisávamos da ajuda dela – Dean toma a frente – mas parece que chegamos tarde , pedimos desculpas mas, é melhor irmos

E antes que déssemos conta, eles entraram no carro e foram embora, num belo impala 67 preto, onde já avia visto aquele carro?!!!

Naquela noite mal  conseguia parar na cama, aqueles homens rondavam meus pensamentos, e quando finalmente o fiz, minha mãe estava cravada em minha mente. Acordei por volta das 4 da manha, tinha algo que não conseguia tirar da cabeça, algumas informações não estavam batendo, e o fato de eu estar tão invocada com outras delas, como o nome dos homens e o carro, me deixou mais elétrica ainda

Fui para a garagem, aviamos guardado algumas coisas da mamãe por ali, eu tinha que olhar, talvez achasse algo, e esse talvez, já me animava muito

Um diário, sim mamãe tinha um diário, coisa que nunca sequer olhamos, era privado, sua intimidade, guardaria para o resto da vida se preciso, mas não agora, agora eu tinha que olha-lo

Folhei algumas paginas daquele diário, ele era diferente, tinha uma capa vermelha, e era grande, não grande de tamanho, mas sua grossura com longas paginas de escritas e rabiscos chamaram minha atenção, chamou mais ainda a escrita “ igual as armas” comecei a ler mais sobre.

Ela falava de um homem , e se referia a ele como “ o Winchester mais velho” . Comecei a ligar alguns pontos e me interessar mais com a historia, todos sabiam que Sarah Wayne era uma sonhadora,mas o que li era quase insano,mas como ela sempre gostava de historias de terror, pensei apenas que ela tivesse criado sua própria historia, a historia onde seu príncipe no cavalo de aço a salvava.

Continuei a ler, me perdendo nas paginas, ate descobrir seu nome “John” , pego o diário, disposta a leva-lo para meu quarto, mas quando me levanto, acabo avistando uma caixa com um símbolo estranho no cadeado, pego ela em minhas mãos, parecia ter algo com um certo peso dentro, junto com o diário e algumas outras coisas, sigo a diante para meu quarto

Estava para subir as escadas, ouso um grito, junto com vidros sendo quebrados , no mesmo instante uma luz vinda do quarto de Nick, subo as escadas correndo, mas quando estou perto da porta escuto vozes vindas de La,e por impulso volto pelo mesmo caminho ainda correndo, saio pela porta dos fundos, estando não muito longe da porta avisto dois homens vindo atrás de mim, seus olhos eram negros, o que me fez reprimir um grito, olho para o lado e vejo Nick jogado no chão, aqueles homens avião jogado ele pela janela, avia cortes por todos os lados e sangue...

Eu corria o mais rápido que conseguia pelas ruas, era a única coisa que conseguia fazer, a cena de ver meu irmão daquele jeito não saia de meus olhos,por alguma razão ainda segurava os abjetos em minhas mãos, meus dedos estavam cravados na capa do diário,meus pulmões queimavam por oxigênio, queria gritar, mas minha voz não encontrava saída,tinha que tentar fugir para o mais longe e tentar conseguir ajuda,  corro ate uma casa, onde nos fundos tem uma casinha na arvore, me escondo ali tentando me concentrar, as lagrimas caiam como cascata, mas me mantinha quieta para não chamar a atenção. Ao longe ouvia os cachorros latindo, furiosamente, junto com o da casa onde eu estava, eu ouvia as pessoa chamando por eles, pedindo silencio, e saindo pelas ruas, procurando o motivo de todo aquele escândalo pela manha, me permito chorar mais e mais ao ouvir o som de sirenes

Não sei quanto tempo fiquei ali, mas quando finalmente tomei coragem, eu desci tentando voltar para casa, ainda chorando, descalça e com dor em todo meu corpo, avisto um carro da policia vindo em minha direção......

 

 

 

- Megan?

Meus olhos pesavam demais para mim olhar para quem quer se estivesse ali, eu estava apenas existindo naquele momento

- Megan? Se lembra de nós, vamos te ajudar ....


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...