História Supernatural - The Hunters - Capítulo 128


Escrita por:

Postado
Categorias Jared Padalecki, Jensen Ackles, Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Crowley, Dean Winchester, John Winchester, Lúcifer, Mary Winchester, Rowena MacLeod, Sam Winchester
Tags Dean Winchester, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Sam Winchester, Sobrenatural, Supernatural, Winchesters
Visualizações 74
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá queridos,

Eu sei que estou demorando um pouco mais do que o normal para postar, mas pelo menos ainda estou dentro do prazo de uma semana haha mas eu gostaria muito de postar o mais rápido possível e mais de um por semana, mas infelizmente estou muito ocupada e também não posso postar muitos caps para não deixar vocês em hiatos antes da série retornar, então espero que compreendam. ❤❤

Boa leitura 😊

Capítulo 128 - Graça Não Suportada


Fanfic / Fanfiction Supernatural - The Hunters - Capítulo 128 - Graça Não Suportada

- Kat, você ta me assustando.. - Ele disse e eu não conseguia parar de chorar, como eu diria isso a ele?

- Dean, EU tô assustada.. - Eu disse e ele continuava cada vez mais assustado, então antes de eu continuar ele fez uma cara como se tivesse entendido

- Ah! isso é por causa de Lúcifer? - Ele perguntou mas não me deixou responder, emendando uma resposta já - Olha amor, ele não vai voltar tão cedo..

- Não, Dean, eu..

- E se acontecer, nós vamos te proteger ok? - Ele disse segurando meus braços enquanto dizia e olhava em meus olhos, eu desisti de falar com ele naquele momento quando Mary o chamou novamente.

- Droga.. - Eu disse brava, não fazia ideia como diria isso a ele.




- Não vamos dizer a eles.. - Eu disse descendo na biblioteca novamente e conversando com Cas e Rowena

- Kat, não podemos deixar isso..

- Cas! Não agora.. uma hora eu direi a eles, mas se eu disser agora, todos vão querer parar de ajudar os visitantes para tentar achar uma graça, e por fim não vão achar.. você sabe.. - Eu disse e ele me olhava não gostando da idéia mas vendo que eu tinha razão - Vai ser tempo perdido, então não posso dizer agora.. 

- Pelo menos conseguiram ver se o bebê realmente absorveu a graça? - Rowena perguntou lembrando da outra coisa na qual estávamos preocupados

- Se eu já consegui me comunicar com ele, é porquê sim... Ele absorveu.. - Cas disse e eu sorri aliviada

- Então o motivo por expelir a graça é por ser o que sobrou? - Perguntei

- Agora que a gente sabe que é um nephilim.. podemos dizer que seu corpo não ta suportando o poder e por isso perde graça, uma hora você ficará fraca demais.

- Bom.. eu vou morrer de qualquer modo

- Mas isso pode acelerar, fazendo você morrer antes ou ter um parto prematuro... - Cas disse e então eu continuei preocupada - Mas como você não dirá a verdade agora, nós diremos que é por causa de ser o resto que o bebê não absorveu..e eu vou cuidar de você para seu corpo não piorar..

- Obrigada, Cas.. - Eu disse e ele assentiu saindo do local, seguido de mim e Rowena.


(...)



- Meu Deus! - Eu exclamava com a boca cheia de comida, Dean me olhava assustado e Mary e Sammy sorriam, eu comia igual uma louca - Quanto tempo que eu não comia uma comida caseira! - Eu virava os olhos me deliciando com aquela carne.

Para o almoço, Dean e Sam pediram diversas marmitas para todos.

- Nossa amor, calma aí.. vai ter comida daqui 5 min ainda.. - Dean disse brincando mas assustado também

- Querido, uma mulher grávida come por dois.. - Mary disse e eles riram 

- Mas esse bebê ta comendo por 5 só ele.. - Dean rebateu brincando ainda 

- Hey.. - Eu bati em seu braço sorrindo

- Pensa assim, Dean.. - Sam cortou - Não resta dúvidas que é seu.. - Sam finalizou e todos riram, eu continuava comendo.

Mas estava feliz em ver que Sam se recuperava da morte de Dani, pelo menos era que aparentava.


(...)



- Você está mais disposta hoje, ou ainda está cansada? - Dean perguntou se aproximando enquanto eu ajudava Mary a lavar a louça

- Estou bem.. - Eu disse sorrindo, estranhando sua pergunta

- Então vamos dar uma volta, na nossa casa.. - Dean disse me dando a mão e puxando o pano que eu enxugava a louça

- Eu estou ajudando sua mãe agora.. - Disse um pouco relutante

- Pode ir querida.. - Mary disse

- Viu..! - Dean rebateu e me puxou




Eu sorria vendo ele dirigir feliz com uns rocks clássicos tocando, eu ia sentir falta daquele sorriso e me doía saber que eu não poderia ver ele sendo um ótimo pai.

- Chegamos.. - Ele disse descendo e abrindo a porta para mim

Havia algumas casas construindo ao nosso redor, não sei se isso era bom mas teríamos vizinhos. Mas acho que Dean ficaria feliz com isso, eu me lembro que ele sempre teve um sonho de ter uma esposa, um filho, acordar aos domingos cedo para cortar a grama, comer frango assado com purê depois de ir a igreja de noite e fazer orações antes das refeições. Boa parte desse plano já estava acabado como a crença em Deus, já que descobrimos que ele era o Chuck, e foi uma decepção. E eu estragaria uma outra parte..

- O que fazemos aqui? - Perguntei enquanto ele abria a porta - Achei que estava ocupado com os visitantes..

- Eu estou.. - Ele disse e a porta abriu - Mas eu prometi que ia focar em nosso casamento, e para isso precisamos acabar essa casa.. - Ele finalizou

- E o que faremos agora? - Perguntei vendo as paredes pintadas e os móveis que Dean consertou, como armários e estantes já no lugar.

- Bom, vamos "comprar" o resto dos móveis.. - Ele disse fazendo aspas com os dedos e eu ri - Tenho diversas revistas aqui.. - Ele finalizou e havia algumas revistas de lojas na mesa

- Então.. temos trabalho.. - Eu sorri animada e sentamos na mesa, olhando as revistas juntos..

- Escolha uma cama bem resistente.. - Ele disse e eu bati em seu peito rindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...