1. Spirit Fanfics >
  2. Supernatural: o conto de Kaitlyn Hart >
  3. O começo de tudo

História Supernatural: o conto de Kaitlyn Hart - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hey, primeiro cap esperem q gostem e perdoem os erros ortográficos. Boa leitura

Capítulo 1 - O começo de tudo


Fanfic / Fanfiction Supernatural: o conto de Kaitlyn Hart - Capítulo 1 - O começo de tudo

Chicago, Illinois 

 Os Hart, uma família que tinha poder, riqueza e muitos temiam pelo poder que obtinham. Suas três filhas eram garotas populares e tinham uma beleza incrível. Karon e Kaitlyn era bastante cobiçadas pelos rapazes mais alguns eram interessados só no dinheiro que elas tinham. E agora eles estavam reunidos na grande mesa de jantar, comendo, rindo cada um falando sobre o seu dia

- Ai eu disse pra ele " vc é tão mentiroso que se vc falasse que o céu é azul eu ia olhar só pra ter certeza"- Karon a irmã mais velha, falou arrancando risadas de todos.

- uou hahaha bem feito pra esse cretino- a mais nova falou sorridente

-ei mocinha olha a boca- Kate a repreendeu, ela era a mãe daquela família

-karon você mandou muito bem, esse idiota teve oq merecia- Kaitlyn falou para a irmã q tinha um sorriso convencido nos lábios - sério, esse idiota teve a cara de pal de pedir pra voltar com você.

- e ainda bem que você pensou bem minha filha, esse cara nunca te mereceu- Harry se pronunciou pela primeira vez na conversa.

- eu sei papai ele não era o cara certo pra mim, nenhum foi- um grande silêncio constrangedor se fez naquele momento, pois sabiam que karon ficava triste quando tocava nesse assunto, todos os seus namorados nenhum tinha dado certo e ela começava a pensar que seu destino era ficar sozinha.

-quem quer sobremesa?- kate quebrou o silêncio enquanto ouvia um "euu" das suas filhas, ela foi atéa cozinha e voltou com um doce de morango que todos amavam.

-eee amo esse doce- a mais nova foi logo pegando o prato pra sua mãe colocar aquele doce delicioso.

-mais não é pra exagerar kath- harry falou dando um beijo no rosto de sua filha. Enquanto kaitlyn e karon conversam sem os outros perceberem.

- ei não fica assim ta legal? Vamos aproveitar e esquece esse idiota, sei que um dia você encontrar alguém que te ame de verdade- Kaitlyn tentou confortar a irmã que logo abriu um sorriso pra ela sussurrando um "eu sei"

Depois do jantar todos eles ficaram vendo um filme e com o tempo cada um foi embora pra seu quarto. Kate levou a mais nova para o quarto que já estava dormindo, enquanto isso harry estava conversando com Kaityn e karon.

 

*POV KAITYN*

- uau isso foi incrível pai- minha irmã disse empolgada e eu concordei

-De que estão rindo?- mamãe apareceu se sentando ao lado do papai que lhe deu um beijo de lado.

-estávamos rindo de como o papai fez pra conquistar você- falei rindo e ela deu um sorriso se lembrando dessa época e começou a rir.

Passamos horas conversando ate que a mamãe mandou a gente dormir, ela saiu dando um beijo em nós duas e o papai fez o mesmo.

-te amo minha filha- papai falou e eu sentir um aperto no coração como se alguma coisa fosse acontecer.

- tbm te amo papai- os dois saíram e ficou só eu e a Karon. Ela ainda estava meio mexida por causa daquele idiota do ex dela

- ei não esquece do que eu te falei, você ainda vai encontrar alguém que te ame incondicionalmente, e fará de tudo por você- tentei anima-la mais não se deu certo, ela só deu um meio sorriso e me abraçou e eu retribuir.

- eu te amo, nunca vou abandonar você e a kath tá bom?

-te amo tbm mana- ela se levantou e saiu do meu quarto me deixando sozinha. Apaguei o abajur e fiquei pensando que eu tenho uma família incrível, e eu amo ela e nunca quero perde- la.

 

~POV KATE~

Eu estava impaciente, por algum motivo não conseguia dormir e isso já estava me preocupando. Olhei o relógio e já eram 01:50 bufei e tentei me levantar sem acordar o harry mais foi uma tentativa falha 

- kate? O que foi querida?- acordou com a voz sonolenta se sentando na cama

- nada eu sou não consigo dormir- eu estava de costas olhando pro breu lá fora. Sentir suas mãos na minha cintura, ele me virou e me abraçou e eu retribuir

-Harry, eu to com um pressentimento ruim- olhei pra ele que estava calado e com uma expressão assustada- tenho medo de alguma coisa acontecer.

- nada vai acontecer, e eu vou esta aqui do seu lado pra qualquer coisa- ele selou seus lábios no meu, esse beijo não era como os outros que a gente tinha, não era desejo, nada parecia uma despedida, e isso me assustou.

-eu te amo. Agora tenta dormir tá - concordei me deitando ao seu lado dormimos de conchinha, mais eu só pensava no meu medo, de alguma coisa acontecer.

 

*Quebra de tempo*

~Pov Kaityn~

03:00 AM

Acordei com sede e desci até a cozinha pra pegar um copo com água, acendi as luzes e abri a geladeira pegando um copo e bebendo a água . Foi quando eu percebi que as luzes começaram a piscar, não dei muita importância. Guardei a jarra de água e fui pro meu quarto, quando eu escutei um barulho vindo da cozinha, olhei e não tinha nada, continuei o meu caminho, até que eu sentit como se alguém tivesse passado atrás de mim.

- quem está ai?- acendi a luz mais não vi ninguém. Sentir de novo  alguém passando perto de mim.

- é melhor você aparecer- falei ja assustada e outra vez as luzes começaram a piscar. Apaguei ela e fui em direção as escadas. Foi quando eu vi alguém  parado sobre ela, não dava pra ver tava muito escuro.

- quem é você?- perguntei assustada e ele começou a descer eu começei a me afastar, até que ele veio pra luz e eu pude ver um homem de cabelos grisalhos usando um terno preto. Quem era ele e o que queria aqui?.

-eu perguntei quem é você.

-você é tão linda quanto a sua mãe, vc tem os olhos dela.- ele falou mais eu estava confusa. Como assim? Ele conhecia minha mãe.

-vc conhece minha mãe?

-eu conheço todos da família Hart.

- vc nos conhece? E como eu nunca ouvir minha mãe falar sobre você?- falei tentando ganhar tempo, nunca tinha visto aquele cara na minha vida, mais ele conhece minha mãe, mais como ela nunca mencionou sobre ele?

-sua mãe é cheia de segredos. E a propósito sou o Richard- falou entendendo a mão e eu continue na mesma posição.

-ok. Não precisa se apresentar, sei quem você é. Kaitlyn Hart.

-como sabe meu nome?- perguntei surpresa, como ele sabia meu nome? Será que era verdade, minha mãe o conhecia?.

-eu falei que conhecia todos vocês- eu estava começando a ficar com medo. Fui me afastando até chegar perto de uma mesinha e avistei um vaso de flores, tentei pegar sem ele ver mais era impossível.

-eu sou um homem legal não se preocupe

-você quer que eu acredite nisso? Um cara que invadiu a minha casa?

-um cara que é um velho amigo da sua mãe, e que veio buscar uma coisinha. Isso não conta?

- é dinheiro que ela ta te devendo? Se for isso pegue e saia daqui.- disse mais eu estava nervosa, do que esse cara poderia fazer comigo.

- não é dinheiro que eu procuro- ele começou a se aproximar de mim me fazendo encostar mais na mesinha .- eu procuro uma coisa muita mais valiosa- eu já estava entrando em desespero, quando ele chegou bem perto de mim eu peguei o vaso e taquei na sua cabeça mais aquilo não tinha causado nada nele, tentei correr, mais eu senti uma força me jogar na parede. E me assustei quando vi que era ele que tinha feito isso.

-pobre criança. Gostei da sua coragem lembra muito a sua mãe.

-o que você quer?

- já disse eu vim atrás de uma coisa muito preciosa.- ele falou e sua pílula ficou totalmente preta. 

- o que é você?- disse completamente assustada, eu tentava sair mais aquela força me prendia, eu ja estava em prantos. Fechei os olhos só esperando pelo pior.

 

~POV KATE~

Eu finalmente havia conseguido pegar no sono, até que eu ouvi um barulho no andar de baixo, fiquei escutando os ruídos, acho que não é nada demais. Fechei meus olhos para voltar a dormir, até que eu ouvi um grito e harry se acordodou assustado. Olhei pra ele e lavantei desesperada e harry veio logo atrás de mim com uma escopeta que tinha no nosso quarto. Corri o mais rápido que pude e quando cheguei eu vi a coisa que eu mais temia acontecendo. Harry veio e atirou nele mais não fez nem cosquinha nele, ele e virou pra nós e largou minha filha no chão enquanto meu marido continuava com a arma apontada pra aquele desgraçado.

- quanto tempo querida, uns 20 anos- ele falou eu não comseguia dizer uma palavra. Meu pesadelo estava se tornando real e eu tinha medo do que poderia acontecer.

-você continua tão linda quanto antigamente. O brilho dos seus olhos, seus cabelos, e seu esse seu belo corpo não mudou nada. Ah que saudade de tocar nele- naquele momento a vontade que eu tive foi de vomitar.

- cala essa sua boca antes de falar assim com minha mulher- harry disse irritado e eu ainda não conseguia dizer nada. Só olhava pra kaitlyn que estava muita assustada e confusa. 

- o mesmo e velho harry hart, o tempo não passou pra você tbm. Você é muito sortudo de tá com essa bela mulher-falou apontado pra mim e eu decidir falar pela primeira vez.

- o que você quer? - perguntei temendo pela resposta que viria a seguir.

-você sabe muito bem o que eu quero kate- falou olhando pra minha filha que estava no chão assustada sem entender nada.

- eu quero algo precioso e você vai me da

-não richard deixa ela em paz- eu ja estava desesperada. Não minha filha não eu não voi deixar que ele a leve.

- não eu vou leva-la e não há nada que você possa fazer querida.

- VOCÊ NÃO VAI LEVAR MINHA FILHA PORQUE EU VOU TE MATAR PRIMEIRO.- harry falou e ele estava certo, não iriamos deixar aquele desgraçado levar nossa filha, mesmo se isso fosse custar um preço caro.

- eu sempre consigo o que eu quero- quando ele disse isso seus olhos ficaram pretos e ele jogou harry pra um lado e eu para o outro. Não iria deixar, vou resistir até o final.

Ele foi na direção do harry e eu corri pra onde kaitlyn estava.

- mãe o que ta acontecendo?- ela me perguntou soluçando e me coração apertou, não queria que minha filha passasse por isso.

- não há tempo para explicar, agora saia daqui- ajudei a levantar e ela correu, para a porta. Mais foi impedida pelo richard que ja tinha nocauteado meu marido. Ele foi em direção a kaitlyn, tentei impedir, e começamos a travar uma luta corpo a corpo, mais ele era muita mas forte que eu. Ele me jogou encima da mesa minha visão ficou meio turva.

- CANSEI EU VOU TER O QUE EU QUERO NEM QUE EU TENHA QUE PASSAR POR CIMA DE TODOS VOCÊS- nesse momento harru tentou acertar richard por trás. Nessa hora parecia que tudo estava em câmera lenta. Richard se virou e meteu a mão dentro do peito de harry que caiu no chão

-NÃO!!!!!!!!

~Pov Kaityn~

Naquele momento eu fiquei sem reação. Meu pai estava morto. E minha mãe estava jogada encima da mesinha desperada eu não sabia o que fazer. Olhei para as escadas e vi kath abraçada com karon. Olhei pra karon e fiz sinal pra que elas saíssem dali e fossem buscar ajuda.Olhei pro corpo sem vida do meu pai e em seguida olhei pro desgraçado que tirou a vida dele.

-SEU DESGRAÇADO- minha mãe gritava desesperadamente. 

-minha querida foi o melhor para todos nós, isso aqui é aqui era um nada- ele falou chutando o corpo do meu pai e foi em direção a mamãe. Nesse momento eu fui até o corpo do meu pai, peguei a escopeta que estava ao seu lado e atirei naquele monstro. Ele olhou pra mim e com um movimento ele jogou a arma da minha mão. Não iria desistir, vou lutar até o final.

- ora ora, você é muito corajosa.- quando ele se aproximou de mim lhe acertei um soco e seguida um chute no seu rosto.

- isso foi impressionante- ele me jogou encima da estante e me levantou pelo pescoço. Ele era muito forte.

- pena que isso foi burrice garota- eu ja estava ficando sem ar quando sentir sendo largada no chão. Eu vi minha mãe que estava falando palavras em latim e ele começou agonizar. O que ela tava fazendo ?

~pov kate~

Eu estava em choque. Meu marido estava ali morto naquele chão frio eu não pude fazer nada. Levantei minha cabeça e vi que kaitlyn estava enfrentando o richard. Eu perdir meu marido, não podia perder minha filha tbm. Eu sempre andava com um carimbo que tinha uma chave de Salomão e isso predia caras q nem o richard. Não tinha outro jeito só me restava isso.

-você é uma idiota se acha que pode me enfrentar garota.-richard falou cada vez mais próximo da minha filha. Ele estava distraído com ela. Era agora ou nunca. 

Quando ele partiu pra cima de kaitlyn eu começei a falar um exorcismo em latim que fez ele agonizar mais não tava dando muito certo. Ele era muito forte. Mais eu não iria desistir.

-acha que um exorcismo vai acabar comigo querida?.- ele falou tentando tirar minha concentração.  Mais eu ia conseguir, tinha que da certo. Seus olhos ficaram negros, e ele começou a gritar, aproveitei pra me aproximar e tirei o carimbo do bolso do meu roupão.  E enfie nele, ele começou q gritar e eu não parava de falar o exorcismo.

-SUA VADIA  VC VAI ME PAGAR- ele gritou com muita raiva e eu afundei mais o carimbo na sua pele. Até que eu sentir algo metalico atravessando minha barriga, olhei pra baixo e vi que ele tinha enfiado uma faca em mim. Mais isso não ira me empedir, pela minha filha eu era capaz de tudo, e se eu tivesse que morrer pra salvar ela assim seria.

~POV Kaitlyn~

Aquilo estava me despeçando por dentro. Aquele desgraçado tinha metido uma faca na minha mãe. Mais ela não desistia. Eu tentei ajudar mais minha mãe fez um gesto pra mim ficar longe.

-VC NÃO VAI SAIR LIVRE DESSA GAROTA. Eu vou voltar querida kate e vou pegar sua linda filhinha. E as outras irei da aos meus bichinhos- aquilo faz a mamãe ficar com mais raiva e dessa vez ela enfiou aquele carimbo de uma vez só na pele daquele desgraçado.

-que assim seja querida- ele disse isso e enfiou mais a faca na barriga dele,. Não, não, não minha mãe não. 

-facias libertate servire te rogamus audi nos.- na mesma hora uma fumaça preta começou a sair dele e depois seu corpo caiu sem vida no chão. Olhei pra mamãe, e antes que ela caísse no chão eu a peguei nos meus braços.

-mãe, mãe vai ficar tudo bem ta

-não se preocupe comigo filha, o que importa é que vc e suas irmãs estão bem. E isso já é o bastante.

-não mãe. Eu vou ligar pra ambulância- falei com lágrimas nos olhos, perdir meu pai e agora não podia perder minha mãe .

-filha eu quero te contar uma coisa

-me perdoa por não ter evitado que isso acontecesse 

-shii. Poupe suas palavras.

-filha quero que saiba que vc e suas irmãs são tudo pra mim, vcs me deram a esperança que minha vida podia ser diferente. Eu amo muito vcs não esquece falo isso pelo seu pai tbm.  Ele amava demais vocês, assim como eu amo com todas as minhas forças- eu estava em prantos, não minha mãe não, eu não podia perder minha mãe. NÃO PODIA

-eu tbm te amo amo mãe.- falei soluçando e ela deu um lindo sorriso pra mim, aquele sorriso que ela sempre dava pra gente quando alguma coisa acontecia e ela falava que iria ficar tudo bem.

-vai ficar tudo bem ta mãe.

-diz as suas irmãs que eu as amo. Cuida delas tá. Eu te amo- ela disse num sussurro e fechou os seu olhos, que nunca mais eu ira ver brilhar outra vez.

-mãe. Mãezinha- isso não podia ta acontecendo perdir meus pais no mesmo dia. Não não MINHA MÃE NÃO. MINHA MÃEZINHA. naquele momento eu só sabia gritar com seu corpo sem vida nos meus braços.

-NÃO MÃE!!!!-  eu estava sem chão. Naquela noite nada mais fazia sentido. Duas partes haviam sido tiradas de mim. E essa parte nunca mais irá voltar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Hey glr. Bom espero que tenham gostado desse primeiro cap. Desculpem, pq ficou um pouco grandinho, mais to começando e com o tempo e vou melhorando. E cometem sobre o que acharam desse primeiro cap. Estou aceitando opiniões, criticas e qualquer outra coisa.

Um bjs da tia romanoff😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...