1. Spirit Fanfics >
  2. Supernova >
  3. Cap 5 - Asteroide

História Supernova - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Gente,eu quero dar os créditos a: @Juju2306
Pela fanfic maravilhosa,e que envolve esse tema.
Eu adicionei mais um “aviso” e uma tag que vão ser essenciais para a história e o seu desenvolver.
E como sabem, depressão não é brincadeira (ainda mais nesse momento de isolamento).
Então liguem: 188
Lá tem gente que pode ajudar!
Okay? Espero que todos estejam bem aí ❤️

Kissus~~ Tenham uma boa leitura S2

Capítulo 6 - Cap 5 - Asteroide


Fanfic / Fanfiction Supernova - Capítulo 6 - Cap 5 - Asteroide

  ~ Nunca chegarei ao céu, porque não sei como

Vamos fazer um brinde ou dois

Por todas as coisas que eu perdi em você
Me diga: Elas estão perdidas em você?
Apenas você poderia me libertar
Depois de tudo que perdi em você
Está perdido em você? ➿~

~LP - Lost on you~

---------------------------------------- 


            ~Autora-Pov/On~


Kagami estava completamente assustado — junto a Kise —.

Ele começou a soar frio,quando viu um de seus bens mais preciosos todo e completamente espatifado ao chão da quadra de basquete. Seu sangue gelou,e o ódio cresceu em seu olhar carmesim: - Que merda é essa!? Seu filho da pu—

- Pegue.- O moreno retirou seus próprios fones — bem caros por sinal —,e os entregou ao ruivo,que estava confuso.- Seus fones me davam nojo.

- Aominecchi! Kagamicchi!- O loiro gritou,entrando entre os garotos e impedindo que o ruivo dê um soco na cara de seu melhor amigo.- Kagamicchi, acalme-se!

- Como me acalmar?! Esse bastardo quebrou meus fones! Meus únicos fones!- Até parecia que Taiga iria chorar — não de tristeza. E sim,de raiva— a qualquer momento,quando ele começou a ofegar mais.- V-você...!

- Eu disse,pegue esses.- O blunette estendeu os seus novamente,e os olhos escarlates brilharam em confusão.- Você é surdo? Pegue essa porra.

- *Glup*.- Kagami engoliu em seco seu orgulho,e pegou — quase arrancando a mão do outro — os headphones azuis.- O que você tem na cabeça? Eu não sou rico, você acha mesmo que eu poderia comprar a porra de outros fones?!- Rosnou,vendo o moreno apenas gargalhar com um sorriso sínico.

- Não sei o que Satsuki viu em você,tigre.- Mesmo com raiva,Kagami corou.- Você é apenas um nerd imbecil,como pode ter amigos? 

- O que?- O que Aomine estava fazendo? Ele havia enlouquecido de vez? Várias dessas dúvidas passavam na cabeça de Ryouta e Taiga.

- Vou embora.- Cuspiu.- Vamos Kise.

- M-me espere Aominecchi!- O loiro correu atrás de seu amigo,mas antes se virou para ver o ruivo.- Me desculpe Kagamicchi,depois conversamos!- Ele correu para o outro menino irritado,retirando um cartão com seu número.- Vamos trocar números,sim? Me adicione,okay?- Ele não esperou resposta e apenas se apressou para seguir o azul.

“Kise Ryouta — 81.........”

O cartão bonitinho na mão de Taiga ficou totalmente amassado,junto ao resto de sua paciência. "Tudo bem...vou conversar com ele ”. Kagami encarou os novos fones,e tentou conter um sorriso irritado. Claro que estava feliz,fones novos! Mas os seus velhos eram um presente de um dos amigos de Tatsuya...

"Respire Taiga,hoje foi apenas um dia difícil”. Ele não conseguiu respirar e muito menos se acalmar naquele momento. O ruivo deixou os fones no banco junto a suas outras coisas,se agachou,colocando as mãos na cabeça e soltando um grito contido. Um grito de socorro.

Pessoas que passavam,pensavam que Kagami tinha algum tipo de distúrbio mental ou algo do tipo. Oh,não. Claro que não. O ruivo era apenas... diferente. Ele pensava diferente,ele agia diferente,gostava de coisas diferentes...

Ele odiava coisas diferentes.


 @@


- DAI-CHAN!- A rosada não se aguentou,e acabou gritando o apelido estranho na cara do garoto.- POR QUE FEZ ISSO COM KAGAMIN?!

- Eu apenas quis dar novos fones a ele.- Sorriu sincero.- Os fones dele,eram tão feios...

E foi como se uma luzinha acendesse na cabeça de Momoi,quando um sorriso estranho penetrou seus lábios,fazendo Kise dar um suspiro apaixonado e Aomine ficar meio desconfiado; - Momoicchi?

- Hehe...- Ela riu, enquanto esfregava as mãos — assim como os vilões de filmes —.- Essa jogada não foi muito bons Dai-chan,mas eu peguei...

- Pegou o que?- Satsuki percebeu,pela pergunta do amigo que ele realmente não sabia do que se tratava essa “jogada”.- Do que diabos você está falando?

- Você sacou Ki-chan?- Ela gargalhou, enquanto Kise assentiu com um sorriso travesso,deixando Daiki ainda mais confuso.

- Vocês são um bando de loucos,como eu ainda falo com vocês?!- Bufou,cruzando os braços sobre o peito.

- Por que você nos ama?- Os outros dois falaram ao mesmo, vendo o blunette apenas negar e sorrir. "Sim,eu amo vocês..."


@@


- Taiga-chan? Você estava chorando?- A mulher mais velha perguntou desesperada, traçando com as mãos,o rastro de lágrimas nos olhos do filho.

- Mom...- Ele murmurou,enquanto a água perolada derramavam-se de seus olhos aos poucos.- Não se preocupe mamãe,eu estou bem,sim?

- Eu não acredito.- Ela bufou,retirando os óculos manchados do filho e baixando sua cabeça para dar um pequeno beijo.- Me conte.

- Eu apenas...- Ele mordeu os lábios. Taiga não poderia contar..- Quebrei meus fones quando estava jogando basquete.

- Sério?- Ele concordou.- E esses azuis em seu pescoço?

- A-Ah! Eles estavam baratos, então comprei.- Ele odiava mentir para sua mãe,mas não poderia falar a verdade...

- E por que estava chorando?- Ela perguntou preocupada, enquanto o Kagami mais novo sentava-se ao seu lado, forçando um sorriso.

- Por nada.- Ele falou, desviando o olhar de sua mãe, enquanto os fleches das memórias de momentos atrás perturbavam a pobre mente do jovem.

“Você é apenas um nerd imbecil,como pode ter amigos?”

Verdade. Por que ele tinha amigos? No final todo mundo vai embora e ele fica sozinho. O trouxa que corre atrás de gente que não presta,o nerd assustador com cara de traficante,o gamer que passa a noite toda jogando ou chorando por lembranças idiotas. Ou o...

- Vai ficar tudo bem.- Emiko abraçou o ruivo que estava imerso em seus pensamentos.- Pode confiar em mim.

E pela primeira vez,ele realmente acreditou que tudo ficaria bem. Pela primeira vez,ele pensou que tudo séria diferente. Pela primeira vez,ele pensou que as marcas do passado iriam sumir e ele finalmente poderia ter seu final feliz,como nos contos de fadas que sua mãe sempre contava quando pequeno.

Ilusão. Era como ser atingido por um asteroide.


              _( Q . D . T . )_

Segunda-feira------> 07:30 AM


Como todos os dias,Kagami acompanhou Tetsuya até o metrô e foi para a escola. O azulado menor o contou que havia adotado um cachorro — o que o ruivo não gostou nada —,mas Kuroko insistiu que ele é dócil.

No meio do caminho — ainda no metrô —,Tetsu fez uma seção de piadas — adultas — que seu avô havia contado,e ele fez questão de dizer ao melhor amigo,que quase morria de tanto rir. Kuroko poderia ser bem na dele,mas era um completo pervertido se você pegasse intimidade — intimidade essa,de longos oito anos —.

Taiga não mencionou ao amigo,o acontecimento de sábado, mas o azulado parecia estar começando a desconfiar que algo ruim havia acontecido no final de semana,mas não se atreveu a perguntar.

- Como vai Emiko-san?- O menor perguntou, ao lado do ruivo nos armários vermelhos de Tōo, enquanto o esperava guardar os materiais.

- Hm...bem?- Suspirou.- Visitei ela antes de ontem,e ela me parecia bem.- Desviou o olhar para focar em seu armário,logo depois o trancando e encostando suas costas na superfície metálica.- Você sabe.

- Sim.- Concordou,encarando o final do corredor e se surpreendendo ao ver uma cabeleira rosada,junto a uma loira e outra azul se aproximarem.- Veja Kaga... Kagami-kun?- Kuroko percebeu que seu amigo estava estranho,mas não ao ponto de fugir dali. "Okay,eu tenho que ir atrás dele..."

- Tetsu-kun!- A menina pulou no garoto,esfregando seus seios em seu rosto.- Onde está Kagamin?

- Ele acabou de..- Tetsuya não terminou a frase,porque por algum motivo,achava que era importante preservar o que seu melhor amigo estava fazendo.- Eu não sei.

- As aulas já irão começar.- Um Ryouta ciumento falou,olhando meio enjoado a cena de sua Momoi abraçando a Tetsuya.- Ele deveria estar aqui,ontem nós conversamos...

- Conversaram?- Todos perguntaram.

- Sim, trocamos números! Mas eu prometi não falar do que conversamos.- Ele feliz um X com os dedos.- Mas não é nada preocupante, nós apenas falamos de jogos.


 @@


Enquanto isso,Kagami estava escondido no banheiro,sentado na tampa da privada em posição fetal. Como o aparelho não quebrou, é um mistério.

O coração do ruivo batia como mil cavalos de corrida, enquanto um aperto desconfortante subiu até sua garganta. Aparentemente,ele queria vomitar. Mas não tinha tanta vontade de fazer isso.

"Droga..." Ele esqueceu seu Nintendo,como ele iria se distrair durante o intervalo? E ele ainda deveria encontrar Daiki depois das aulas...


*TRIIIIIIMMMM!!!!*


O sinal tocou, avisando o começo das aulas. O de óculos suspirou e saiu da cabine do banheiro,sendo surpreso por uma pessoa que o encurralou na porta do mesmo.

- A-an?- Taiga ficou surpreso ao ver quem era seu agressor.- Me solte!!- A adrenalina e o medo ainda percorriam as veias do adolescente, então ele apenas deu um chute no meio das pernas do menino do terceiro ano e correu. Hoje ele não estava preparado para encarar um massacre aos seus óculos novamente.


Chegou em sua sala meio cansado,com os livros de baixo do braço e os cabelos completamente desarrumados, chamando a atenção de seu professor: - Pode se sentar Kagami-kun...

O jovem apenas concordou,e foi para o lado de Murasakibara que pela primeira vez,demonstrou alguma emoção: - Você tá bem?

- Huh? Sim,estou sim..- Bem,Kagami era um péssimo mentiroso. 

O arroxeado sacou um doce de seu bolso,e por de baixo da mesa ele entregou ao ruivo: - Pegue, você não me parece bem.

Kagami corou um pouco com a gentileza do maior,e apenas sorriu em agradecimento. 

Atsushi odiava dividir seus doces,mas o outro era diferente. Ele era uma pessoa especial. Ele sentiu tanta pena pelo olhar quebrado do companheiro,que resolveu dividir um pouco das guloseimas. A única pessoa com quem ele dividia seus doces era...


 @@


Na sala de Tetsu,ele não conseguiu se concentrar na aula pois estava preocupado com seu amigo. O que deu em Kagami para ele fugir? E ele tem certeza que não foi por Momoi ou Kise. Será Aomine? Será que ele fez alguma coisa para Taiga?

Se ele ousou fazer algo,não sairá ileso. Oh, não. Ele não sairá. O ruivo passou por muita merda,pra no final um idiota como seu ex-melhor amigo vir e foder com tudo. 


 @@


Aomine estava em sua sala pensativo,vagando seus olhos pela janela e encarando as árvores de Sakuras lá em baixo. 

"Por que será que Kagami não apareceu?" Okay,isso estava estranho. 

Daiki suspirou baixinho,sentindo um pouco de pena por ter feito aquilo com o nerd. Ele apenas queria dar um par de fones novos,e esse foi o melhor jeito que encontrou! Tudo bem que, quebrar os fones de Kagami não foi a melhor opção do mundo,mas era essa que ele achou melhor.

Talvez ele devesse falar com Taiga. Momoi ficou irritada depois que ele contou a história completa....

É! Ele estava decidido. Iria falar com o ruivo.



C ❤️ N T I N U ♠༼;´༎ຶ ۝ ༎ຶ༽




Notas Finais


Gente,eu ainda vou arranjar uma história para o passado desse povo lindo,viu? Não pensem besteira (mentira,podem pensar sim):D
Ficou ruim? Não sei,mas espero muito que tenham gostado (ou não)!! Até o próximo capítulo ❤️
Bye bye 🏵️🌺😁❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...