História Surpreenda-me (ItaSaku) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Eu ia atualizar só amanhã, só que quando vi a mensagem da Vicky no grupo e como ela tava ansiosa, decidi que ia postar logo, então aqui está.

Boa leitura, amores❤

Capítulo 10 - Namorada do Thor


Na sexta à tarde, Sakura ligou para Hinata e marcou de ir em sua casa para nadar na maravilhosa piscina climatizada que ela tinha. Quando chegou com Samatha, a pequena ficou louca e, depois de encher as boias rosas, Sakura caiu na água com ela.


Divertindo-se, observou como sua pequena mergulhava na piscina e incentivou.


— Vamos, querida, mova os bracinhos.


Sami, que tinha aulas de natação na escola, num instante fez o que lhe pedia e Hinata, que as observava sentada na borda com seus filhos, aplaudiu.


— Muito beeeeeeem, Sami, você nada muito bem!


— Posso segurá-la? – perguntou Inojin, um dos filhos de Hinata, entrando na água.


— Claro, querido. Vem... Fique aqui. – concordou Sakura.


Encantada, admirou como aquele jovenzinho carregava sua filha e desfrutou do sorriso dos dois.


Depois de algumas horas aproveitando a piscina, a porta se abriu e apareceram Naruto, o marido de Hinata, junto com seu amigo Itachi.


Este, ao ver Sakura, fechou a cara. Sem dúvida nenhuma, assim que percebia sua presença o irritava e assim foi. Ao vê-lo, ela sorriu e disse:


— Olha... Chegou o atropelador de mulheres.


Todos riram e Itachi, bem humorado, replicou:


— Venha, não negue, linda. Você me viu e se jogou sobre meu belo carro para chamar minha atenção.


Sakura ao ouvir isso, arqueou uma sobrancelha e respondeu:


— Você gostaria disso, baby.


Sem o corte, ele sorriu.


— Duvido, baby.


— Itachi, entra na piscina comigo? – pediu Inojin.


Ele, olhando para o pequeno de olhos enormes e azuis, respondeu:


— Não, agora não.


— Não sabe nadar, bobinho? – zombou Sakura. E entregando as boias rosas de princesa da sua filha, acrescentou: - Toma, Sami te empresta.


Hinata soltou uma gargalhada. Aqueles dois começavam a ficar hilários e olhando pra Hinata ia lhe dizer algo, quando seu magnífico marido a puxou pela cintura.


— Olá, pequena.


— Olá, grandão.


E sem se importar com os outros, se beijaram apaixonadamente, até que Itachi disse:


— Vamos lá, por favorrrrrrrrrrrrrrrrrr, peguem um quarto.


Saky, ao ouvi-lo sorriu. Pensava o mesmo que ele, mas não tinha intenção de dizer.


— Sami, agora será boazinha e enquanto mamãe se troca não entre novamente na piscina, certo? – alertou para a pequena depois de tirar seu biquíni e colocar a coroa nela.


A menina balançou a cabeça e ela, rindo cúmplice, perguntou:


— Vai voltar a cair na água?

A pequena concordou e correu até a lateral da piscina onde Inojin estava.


— Sami, vem aqui que você está sem suas boias – chamou Saky.


Porém a menina, se divertindo, continuou correndo e Sakura e Itachi se levantaram e correram atrás dela. Itachi e Naruto observavam o pequeno Boruto, que dormia feliz em seu bercinho.


— Com quem se parece seu afilhado quando dorme? –perguntou o pai orgulhoso.


— Fodaaaaaaaa! – exclamou Itachi.


Naruto ao ver o rosto de seu amigo, olhou para as mulheres, que gargalhavam e perguntou:


— O que foi?


Boquiaberto, Itachi não se mexeu. Somente podia olhar surpreso para a tatuagem que Sakura tinha nas costas e, tirando sua jaqueta, disse:


— Acredito que já vi essa tatuagem em outro lugar.


— Onde? – perguntou Naruto.


Itachi, sem tirar os olhos da jovem, sussurrou para que ninguém escutasse a não ser seu amigo:


— Se te digo você não iria acreditar.


Nesse momento o pequeno Boruto acordou e a atenção de seu pai foi somente para ele. Naruto adorava seu filho, e enquanto o mimava, Itachi ainda permanecia olhando para Sakura. Rapidamente, terminou o quebra cabeça. Aquele corpo moreno e musculoso, junto à tatuagem e a música de Bon Jovi, não o deixava com nenhuma dúvida de que era ela.


Surpreso com o que havia descoberto, não podia deixar de observá-la. Nunca teria imaginado.


Quando elas chegaram até eles, Sakura com sua filha em seus braços disse:


— Vamos, querida, temos que ir para nossa casinha.


— Nãooooooooo – exclamou a pequena, se agarrando a Inojin.


— Ela não quer ir, Saky... Quer nadar um pouquinho mais –comentou o garotinho.


— Água... Mais pisxina – insistiu Sami.


Sakura sorriu ouvindo sua filha. Amava aquela língua de trapo, mas a olhando sério nos olhos disse:


— Sami, temos que ir.

A menina não quis e voltou a gritar:


— Nãaooooo, pisxina.


— Sami, venha... Colocarei desenhos lá em casa, quer? –tentou convencer.


— Nãooooooo.


Itachi ao ver a rebeldia da pequena, aproximou se dela e agachou, tentando convencê-la:


— Sami, as princesas são boazinhas e obedientes. Obedeça a sua mamãe.


A menina olhou para ele e com um gesto delicado perguntou:


— Você, píncipe?


Itachi sorriu. Sakura gargalhou e sussurrou:


— Sim, mas das Trevas. Vamos, Sami.


Todos, menos ele, riram e Naruto perguntou:


— Por que está indo tão rápido?


Sakura com sua filha já mais calma, pegou suas coisas e respondeu:


— Tenho planos para esta noite. Mas antes quero dar banhoem Sami, fazê-la comer algo e depois colocá-la na cama.


— Encontro romântico com o maridinho? – arriscou Itachi.


Os olhos de Sakura o perfuraram e depois de olhar significativamente pra Hinata, respondeu, enquanto vestia seus jeans e uma camiseta.


— Digamos que será apenas diversão.


Sakura percebeu que Itachi lhe encarava e firmando o olhar, inquiriu:


— Por que está me olhando assim?


— Porque quero.


— Estou com algo no rosto?


— Não.


— Então, por que não tira o olho?


Ele sorriu e aproximando se dela, cochichou em seu ouvido:


— Adoro observar os esquisitos.


— Você acabou de me chamar de esquisita? – Itachi concordou e ela sussurrou: - Bem soube, que bastardo era, meu filho.


— Obrigado, mamãe, me aprecia saber.


— O último que queria ser é a mãe de um bezerro.


— Acabou de me chamar de bezerro? – Ela sorriu e Itachi retrucou: — Você sempre tem resposta para tudo?


— Não duvide... Idiota.


Irritado porque ela não calava a boca e lhe deixava fora de si, ia dizer algo quando Hinata, ao ver que se desafiavam com olhares, perguntou:


— Mas o que está acontecendo agora?


— Aqui o píncipe, que se acha! – respondeu Sakura enquanto colocava um suéter em sua filha.


Ao ouvi-la Itachi estreitou os olhos e disse:


— Falou a namorada do Thor. Onde guardou o martelo, linda?


Sakura fechou os olhos. Aquele homem era insuportável e contrariada, chiou:


— Acabou de me ofender, pedaço de merda.


— Por te chamar de namorada de Thor?


— Não, por me chamar de esquisita.


Naruto gargalhou. Naturalmente, aquela mulher havia deixado seu amigo muito surpreso. Hinata veio em defesa de Sakura:


— Acabou de chamá-la de esquisita?


— Não vem ao caso. Isso é bobagem e quando encontrar o martelo do meu namorado famoso, baterei em sua cabeça sem dó. – respondeu.


A pequena Sami olhou para Itachi e com sua meia língua, repetiu, apontando com o dedinho:


— Bobo. Você píncipe bobo.


O tom de voz da pequena o fez rir e olhando para a mãe dela, disse:


— Não se pode negar que é sua filha.


Isso fez com que Sakura risse também, que enquanto colocava a touquinha na filha acrescentou:


— Assim que eu gosto, querida. Que saiba quem são desde pequena.


Quinze minutos depois a jovem subiu em seu utilitário e se foi. Quando Hinata fechou a porta da sua casa, olhou para Itachi e perguntou:


— Como pode você ser tão burro?


— Você também com isso? – zombou ele.


Depois de olhar pra seu marido, que a observava com o pequeno filho nos braços, Hinata esclareceu a Itachi:


— Sakura é de certa forma viúva. Desbocado!


Itachi e Naruto ficaram surpresos diante daquela noticia e Hinata, pegando o bebê dos braços de Narito, acrescentou antes de ir:


— Realmente, Itachi, que chato você foi dessa vez.


Quando ela se foi, um Itachi deslocado olhou para seu amigo e sussurou:


— Foda, cara, não sabia. E você?


— Não.


— O que Hinata te contou sobre ela?


Espantado com o interesse súbito pela jovem que o tirava do sério, Naruto colocou uma mão em seu ombro e disse:


— Sinto muito, James Bond, mas na verdade Hina nunca me falou sobre a namorada do Thor.


Ambos riram e, querendo mudar de tema, Itachi propôs:


— Vamos, me convide para tomar um uísque daquele que eu gosto... E se voltar a me chamar de James Bond, teremos mais que palavras.



Depois de jantar naquela noite na casa de seus amigos, Itachi resolveu ir em casa trocar de roupa e se dirigir a determinado local. Talvez, se estivesse com um pouco de sorte, poderia acabar suas dúvidas sobre aquela jovem.




Notas Finais


Hummm, o que acharam ? Até que fim, né?

Agora vamos ver o que o Itachi irar aprontar kkkkk façam suas apostas. Beijinhosss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...