1. Spirit Fanfics >
  2. Surrendered by you >
  3. One

História Surrendered by you - Capítulo 1


Escrita por: zayxani

Capítulo 1 - One


Fanfic / Fanfiction Surrendered by you - Capítulo 1 - One


Primeiro história de personagens meus q eu coloco aq no Spirit,estou animada com isso,espero que gostem, capítulo não revisado então deve ocorrer alguns erros.

___

as empresas linsfor comandam experimentos de remédios e vacinas para o mundo tudo,essa empresa confecciona a maior rede de ensumos para remédios que se usam e ensumos de remédios em fase de teste para ser aprovado. 

    as empresas linsfor em cada estado mandam cartas para universitários com o interesse dessas pessoas serem testadas com os remédios feitos pela empresa.

     Em resumo geral eles mandam essa carta e quem aceita vai a sede da empresa e ganha uma certa quantidade de dinheiro em troca de ser testado para usar medicamentos e vacinas. 

        ~~


acordei hoje depois de um cochilo as 3 horas da tarde ao ouvir um barulho de um carro estacionando em frente a minha casa,ouvido o barulho desci as escadas abri e a porta e vi que já tinha ido embora,fui em direção a caixa de correios e a abri tinha um embolado de papéis dentro. 

     peguei todos os papéis e fui em direção da minha sala sentei no sofá,joguei os papéis sobre a mesa e fui pegando um por um. .




~𝐜𝐚𝐫𝐭𝐚 𝐝𝐞𝐬𝐭𝐢𝐧𝐚𝐝𝐚 𝐚 𝐬𝐞𝐧𝐡𝐨𝐫 𝐄𝐯𝐚𝐧 𝐊𝐢𝐦 ~


     𝐨 𝐬𝐞𝐧𝐡𝐨𝐫 𝐞𝐬𝐭𝐚 𝐬𝐞𝐧𝐝𝐨 𝐚𝐜𝐞𝐢𝐭𝐨 𝐞𝐦 𝐧𝐨𝐬𝐬𝐚 𝐟𝐚𝐜𝐮𝐥𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐝𝐞 𝐪𝐮𝐢𝐦𝐢𝐜𝐚 𝐞 𝐟𝐢𝐬𝐢𝐜𝐚, 𝐨 𝐬𝐞𝐦𝐞𝐬𝐭𝐫𝐞 𝐢𝐫𝐚 começar,𝐩𝐫𝐞𝐜𝐢𝐬𝐚𝐦𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐝𝐢𝐚 09/03/2029,𝐟𝐢𝐜𝐚𝐦𝐨𝐬 𝐟𝐞𝐥𝐢𝐳𝐞𝐬 𝐩𝐨𝐫 𝐭𝐞𝐫 𝐯𝐨𝐜𝐞 𝐞𝐦 𝐧𝐨𝐬𝐬𝐚 𝐟𝐚𝐜𝐮𝐥𝐝𝐚𝐝𝐞,𝐨𝐬 𝐞𝐬𝐩𝐞𝐫𝐚𝐦𝐨𝐬. 


ao terminar de ler essa carta me animo e começo a gritar sem parar,minhas notas sempre foram boas mas ser aceito em uma das melhores faculdades daqui me deixa surpreso,terminei de ler as outras cartas,uma em especial chamou a minha atençao. 


~625530~ 


o papel so vinha escrito isso?,deve ter sido engano. 

    me levantei do sofa indo em direçao ao meu quarto para pegar a minha carteira,desci correndo as escadas indo para uma padaria ao lado. 

      poucos minutos andando na rua e ja estava de frente com a padaria,ainda estava em duvida se eu comprava sonho,pata de elefante ou pao de queijo. 

      me decidi e comprei os tres,sai da padaria calmamente andando por um beco que tem na rua de cima da minha casa,passando por ela senti um calafrio,minha mao já estava suando com aquele frio que estava percorrendo a rua,a media deveria estar em uns 10• graus,ja nao bastava aquele frio ainda senti um vulto passando por tras de mim,olhei pra tras assustado,apesar de ser uma decisao bem burra por que se fosse alguem eu deveria era ter corrido. 

     continuei o caminho tentando nao pensar muito no vulto,e em poucos minutos eu ja tinha chegado em casa. 

   porra,fico feliz e depois me cago de medo,ai é foda,vou tentar ligar pro meu amigo pra avisar que fui aceito.

     liguei pra ele e sem nenhuma resposta de volta,uma,duas,três,quatro,cinco,seis toques do telefone. 

   nenhuma foi atendida. 

    ja estava me preocupando,tentei fazer mais duas ligaçoes e nenhuma foi atendida.

     desesperado resolvi me acalmar um pouco .

     dez,vinte,trinta,quarenta,cinquenta e sessenta minutos. 

       ja era tarde por volta de umas oito da noite,esse puto sempre fica online essas horas.

     se passava uma hora e meu amigo nao tinha me retornado e fazia mais de 3 horas que ele nao ficava online.

     por um impulso resolvi ir a sua casa,chamei um uber e esperei na frente da minha casa. 

      depois de uma puta espera que estava ja me agoniando o carro chegou e eu entrei nele,ao chegar na rua da casa do meu amigo a rua que era para estar escura por conta da falta de iluminaçao que sempre nao tem quando vou la.

    mas agora era algo diferente..um ar pesado,sirenes fazendo barulho sem parar,luzes de varios carros policiais,de ambulancias e por fim três carros do iml passando na rua em direçao a casa do meu amigo,eu nao estava acreditando naquilo,toda aquela barulheira e luzes na frente da casa dele,queria pensar que era mentira mas nao estava na minha frente.

      corri ate a frente da casa dele em lagrimas mas ao chegar perto um oficial me parou. 

    

oficial collins: 𝚐𝚊𝚛𝚘𝚝𝚘 𝚘 𝚚𝚞𝚎 𝚚𝚞𝚎𝚛?𝚎𝚜𝚝𝚊𝚖𝚘𝚜 𝚗𝚊 𝚌𝚎𝚗𝚊 𝚍𝚎 𝚞𝚖 𝚌𝚛𝚒𝚖𝚎,𝚖𝚎𝚕𝚑𝚘𝚛 𝚍𝚊𝚛 𝚗𝚘 𝚙𝚎́. 


evan:𝚖𝚎𝚞 𝚊𝚖𝚒𝚐𝚘 𝚖𝚘𝚛𝚊 𝚊𝚒́...


oficial dans:𝚌𝚘𝚗𝚑𝚎𝚌𝚎 𝚊 𝚏𝚊𝚖𝚒𝚕𝚒𝚊 𝚍𝚘 𝚍𝚘𝚗𝚘 𝚍𝚎𝚜𝚜𝚊 𝚌𝚊𝚜𝚊?


        :𝚜𝚒𝚖..


  oficial dans:𝚝𝚎𝚖 𝚌𝚘𝚖𝚘 𝚏𝚊𝚣𝚎𝚛 𝚘 𝚏𝚊𝚟𝚘𝚛 𝚍𝚎 𝚟𝚘𝚌𝚎 𝚕𝚒𝚐𝚊𝚛 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚎𝚕𝚎𝚜 𝚎 𝚊𝚟𝚒𝚜𝚊𝚛 𝚘 𝚘𝚌𝚘𝚛𝚛𝚒𝚍𝚘?


       evan :𝚜𝚒𝚖,𝚖𝚊𝚜 𝚗𝚊𝚘 𝚜𝚎𝚒 𝚘 𝚚𝚞𝚎 𝚘𝚌𝚘𝚛𝚛𝚎𝚞 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚏𝚊𝚕𝚊𝚛 𝚌𝚘𝚖 𝚎𝚕𝚎𝚜...


                os dois oficiais se olharam e depois me olharam. 

 

     oficial dans: 𝚍𝚒𝚣 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚎𝚕𝚎𝚜 𝚌𝚑𝚎𝚐𝚊𝚛𝚎𝚖 𝚘 𝚖𝚊𝚒𝚜 𝚛𝚊𝚙𝚒𝚍𝚘 𝚘 𝚙𝚘𝚜𝚜𝚒𝚟𝚎𝚕 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚙𝚎𝚕𝚘 𝚖𝚎𝚗𝚘𝚜 𝚍𝚊𝚛 𝚞𝚖 𝚊𝚍𝚎𝚞𝚜 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚘 𝚏𝚒𝚕𝚑𝚘.... 


assenti com a cabeça nao querendo mais fazer perguntas,resolvi ligar para a mae dele primeiro. 


evan: 𝚜𝚛.𝚖𝚊𝚔𝚘𝚢? 


jane:sim sou eu, o que deseja?


evan::ᴠɪᴍ ᴠɪsɪᴛᴀʀ ᴏ ᴀᴅᴀᴍ ᴇ ǫᴜᴀɴᴅᴏ ᴄʜᴇɢᴜᴇɪ ᴇᴜ... 


jane:...por que voce esta chorando?


    tentei me acalmar antes de ligar para a mae de adam mas nao consegui,lagrimas rolavam do meu rosto sem perceber,pequenos solucos saiam de mim sem eu perceber.


evan: 𝚖-𝚖𝚎 𝚍𝚎𝚜𝚌𝚞𝚕𝚙𝚎,𝚌𝚘𝚗𝚝𝚒𝚗𝚞𝚊𝚗𝚍𝚘..,seu filho..o adam...tem varios policias aqui na casa da senhora..um deles...(soluço),me disse que era pra senhora chegar o mais rapido possivel..


jane:estou indo..muito obrigada. 


desliguei a ligacao e me sentei na calçada chorando sem parar,eu tinha perdido o meu amigo?,sera que ele esta bem?


evan:merda...vou pra casa?ou espero os pais dele?



      fiquei la sentado na calcada esperando que tudo aquilo fosse um pesadelo,aquelas luzes brilhando forte...tudo aquilo era tao.. 


jane: EVAN!!!!! 


evan:TO AQUI! 


fui ao encontro da mae dele que estava em prantos,chorando desesperada. 


jane: O MEU FILHO,foi multilado,TEVE 

PERNAS E BRACOS CORTADOS,QUEM PORRAS FOI O DOENTE??????????? JURO QUE VOU MATAR QUEM FEZ ISSO! 


ela gritava sem parar,eu nao estava mais escutando o que ela falava a palavra "multilado" rodava a minha cabeça e nao parava de me perseguir. 


jane: a ultima palavra que consegui falar com ele foi a dois minutos atras ele disse que me amava muito..  


evan:sim senhora...ele sempre dizia que amava ter a senhora como mae. 


meu melhor amigo agora iria passar a ser so uma lembrança?


jane:eu...tenho que ir... tem como me fazer um favor?


evan:.....sim.


jane:vai pra casa...vai jantar e vai dormir,segue sua vida.. 


antes de eu responder varias pessoas se acumularam em torno daquela casa,várias pessoas curiosas em saber o por que dá polícia estar alí. 

   a mãe de Adam já tinha ido embora em direção provavelmente ao hospital, ouvi a fala de um policial dizendo que ainda tinha algum vivo.

  a polícia foi dispersando a multidão pouco a pouco sobrando só os polícias que recolhiam algumas coisas e comentavam o caso entre eles. 

     o IML não ficou por muito tempo e foi rápido e a polícia minutos depois também foi embora. 

    fiquei sentado na calçada esperando sei lá o que,um milagre? 

    quando vi que não restava mais ninguém no local resolvi entrar na casa,o que eu tinha a perder afinal. 

    ao entrar na casa me deparei com a casa intacta sem nenhum móvel ou algo caído,subi as escadas entrando no quarto de Adam ao abrir a porta já vi um rastro enorme de sangue  na parede.

     o mais bizarro era conter umas letras e números naquela parede. 


     625520/       𝐩             𝐨 

     625521/                  𝐫            𝐝            7 

     625522/            1          𝐱               𝐢      𝐢                    

     625523/                        𝐦          𝐨        𝐚 




evan: que porra de tanto bagulho cruzado! 


parei um pouco pra tentar ler mas por conta do escuro tive que ligar a lanterna do celular.

   17 ou 71? acho que deve ser 17....

essa sequencia de numeros

625520,625521,625522,625523...

..quase parecem identicos mas nao sao...os finais sao 0,1,2,3 entao o proximo e com final 4... 

 esses numeros me lembram alguma coisa nao consigo dizer o que...

acho que nao vou conseguir mais nada aqui parado,vou pra casa. 

    dei passos apressados pela escadas...foi quando um barulho me assustou.. 

era o som de uma borta batendo... 

o medo fez o meu cu trancar(passa nem wifi)

entao sai correndo..


.....: 𝐮𝐡,𝐡𝐮𝐦𝐚𝐧𝐨𝐬...𝐬𝐨 𝐬𝐞𝐫𝐯𝐞𝐦 𝐩𝐫𝐚 𝐬𝐞𝐫 𝐧𝐨𝐬𝐬𝐚 𝐜𝐨𝐦𝐢𝐝𝐚 𝐦𝐞𝐬𝐦𝐨..


.:.....: 𝐬𝐢𝐦..𝐚𝐢𝐧𝐝𝐚 𝐦𝐚𝐢𝐬 𝐞𝐬𝐬𝐚 𝐜𝐚𝐫𝐧𝐞 𝐜𝐨𝐦 𝐬𝐚𝐧𝐠𝐮𝐞 𝐝𝐨𝐜𝐞..


sai o mais rapido que pude e corri em direçao a minha casa,entrei e me joguei no sofa desejando que estivesse doido pelo menos dessa vez. 

   liguei a tv pra assistir uma serie sobre gatos e suas gatadas,era uma serie que passava todo sabado,estava me animando um pouco ao ver aqueles filhotes gatinhos ate ter a minha serie cortada. 



𝚊𝚐𝚞𝚊𝚛𝚍𝚎 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚘 𝚝𝚘𝚚𝚞𝚎 𝚍𝚎 5 𝚜𝚎𝚐𝚞𝚗𝚍𝚘𝚜.

𝚙𝚕𝚊𝚗𝚝𝚊𝚘 𝚍𝚊 𝚗𝚘𝚒𝚝𝚎 𝚜𝚎 𝚒𝚗𝚒𝚌𝚒𝚊. 


𝐫𝐞𝐩𝐨𝐫𝐭𝐞𝐫: 𝐧𝐞𝐬𝐬𝐚 𝐭𝐚𝐫𝐝𝐞 𝐝𝐞14 𝐝𝐞 𝐟𝐞𝐯𝐞𝐫𝐞𝐢𝐫𝐨 𝐨𝐜𝐨𝐫𝐫𝐞𝐮 𝐮𝐦𝐚 𝐭𝐫𝐚𝐠𝐞𝐝𝐢𝐚 𝐧𝐚 𝐫𝐮𝐚 𝐥𝐮𝐝𝐞𝐧𝐬𝐛𝐚𝐫𝐠𝐮𝐞𝐫,4 𝐣𝐨𝐯𝐞𝐧𝐬 𝐟𝐨𝐫𝐚𝐦 𝐞𝐧𝐜𝐨𝐧𝐭𝐫𝐚𝐝𝐨𝐬 𝐚𝐬𝐬𝐚𝐬𝐢𝐧𝐚𝐝𝐨𝐬,𝐯𝐚𝐫𝐢𝐨𝐬 𝐝𝐞𝐥𝐞𝐬 𝐜𝐨𝐦 𝐦𝐞𝐦𝐛𝐫𝐨𝐬 𝐟𝐚𝐥𝐭𝐚𝐧𝐝𝐨,𝐬𝐞𝐧𝐝𝐨 𝐞𝐬𝐬𝐞𝐬 𝐜𝐨𝐱𝐚𝐬 𝐞 𝐛𝐚𝐫𝐫𝐢𝐠𝐚..,𝐚 𝐩𝐨𝐥𝐢𝐜𝐢𝐚 𝐞𝐬𝐭𝐚 𝐢𝐧𝐯𝐞𝐬𝐭𝐢𝐠𝐚𝐧𝐝𝐨 𝐨 𝐜𝐚𝐬𝐨 𝐪𝐮𝐞 𝐬𝐞𝐠𝐮𝐞 𝐞𝐦 𝐬𝐢𝐠𝐢𝐥𝐨,𝐞 𝐚𝐠𝐨𝐫𝐚 𝐯𝐚𝐦𝐨𝐬 𝐩𝐚𝐫𝐚 𝐨 𝐝𝐞𝐩𝐨𝐢𝐦𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐝𝐞 𝐮𝐦𝐚 𝐝𝐚𝐬 𝐦𝐚𝐞𝐬.


senhora olders: EU QUERO justiça,quero que prendam a porra do canibal que fez isso com o meu filho!,a marca de mordidas por todo o corpo dele...(choro)....ele era jovem tinha um futuro pela frente... 




cara...essa foi a pior coisa que eu poderia ouvir so hoje. 

   reencostei o meu sofa retratil mais para tras para poder usa-lo como cama,desliguei a tv e tentei dormir.

a noite foi extremamente longa e cansativa para tentar dormir.



< 3 dias depois > 


repórter: a nossa cidade hoje amanhece chocada com o acontecimento,por volta da madrugada uma mãe notou que o filho estava muito quieto em seu quarto ela foi olha-lo e viu o filho sem vida em cima da cama com partes de seu corpo em falta,gritou desesperada com esperanças de seu filho estar vivo, autoridades locais disseram que o crime tem ligação com o anterior do dia 14 de fevereiro ou seja 3 dias atrás,o IML prestou declarações a alguns repórteres e disseram que a vítima tinha acima da sua mesa uma carta com alguns números impressos,as últimas vítimas do último desastre também tinha recebido as mesmas cartas.

cartas com números....


minhas cabeça rodava ao ouvir aquilo..

me sentei no chão e abracei as minhas pernas chorando...

eu...vou..

ser o próximo?


repórter:o IML também afirma que decodificaram algo escrito na parede que era 


"próximo dia 26"



minha cabeça deu uma pontada,lembrei do que eu li naquela parede do quarto do meu amigo,o que estava escrita era algo parecido com isso então.. 

toda vez que dizem que será o dia então vai ser o dia?

eu...

isso é tão horrível...

então é isso?

daqui 5 números vou ser o próximo?

eu não conseguia parar de chorar,vou ter que morrer mesmo sem fazer a justiça pelo meu amigo?

  acho melhor eu sair da cidade..

tenho que ver quanto tempo eu tenho..

depois de minutos longos de choro subi as escadas deitei na minha cama.

tá...do dia 14 ao 17 são 3 dias e do dia 17 ao 26 são 9...

Será que é um ciclo? primeiro passa 3 dias e eles matam e depois passam 9 e eles matam denovo?

merda...faltam 4 pessoas então...


    o barulho da campainha me fez voltar a realidade,desci as escadas rapidamente e a abri a porta me deparando com um policial. 


militar Jhon:tenho essa intimação pro senhor assine aqui.


assinei o meu nome e peguei o papel das mãos do policial.


"o senhor está sendo convocado para prestar depoimento sobre o caso de Max daves, compareça a não ser que o senhor quer ser preso por não cumprir ordens políciais"


quem?que nome é esse?nem conheço essa pessoa, ainda corro risco de ser preso que merda,okay é amanhã a tarde consigo ir. 


~ dias depois~ 


estava faltando poucos dias para o meu começo da minha faculdade,para falar a verdade faltava 5 dias esperava ansiosamente. 

  a questão dos números ainda me deixava ansioso se eu realmente iria morrer.



~horas antes da faculdade~ 


eu estou todo arrumado,me sentindo feliz e realizado,vou andando até a uma avenida próxima para pegar um ônibus para ir para a faculdade. 

   me sentei em qualquer cadeira de lá,eu juro,estou pulando de Alegria,mas tô tentando disfarçar pra não parecer emocionado.

    A-ai...que porra foi essa?senti um incomodo na minha coxa que mais parecia uma agulha,mas sumiu de repente o incomodo, resolvi ignorar isso e continuar o caminho,quando estava perto senti uma tremenda animação ao ver aquele prédio gigante,desci as escadas do ônibus animado e entrei naquele lugar gigante. 

   caramba eu esperava riqueza e eles realmente tem.



me sinto exausto depois dessas aulas,me joguei na cama querendo dormir,e assim se passaram os dias,eu chegando com fome ou cansado,indo tomar banho e ir dormir. 














Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...