História Survive Or Die - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Tags Bts, Exo, Got7, Jogo, Mistério, Survival Or Die
Visualizações 10
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Run


~ POV BAEKHYUN ~

Eu estava dormindo quando fui acordado por alguém me chamando, parecia desesperado. Assim que abri parcialmente os olhos dei de cara um dos garotos mais bonitos que já havia visto na vida e ele estava com uma luz ao seu redor.

- Eu morri e vim parar no céu? – Perguntei ainda com os olhos quase fechados por causa da luz.

- O que? Cara, você ainda não morreu não.

- Quer disser que ontem eu trouxe você pra minha casa? Então vem cá e dorme mais um pouco, ainda esta muito cedo. – Peguei o garoto, o fiz deitar do meu lado e o abracei.

- Do que você esta falando? Eu nem te conheço cara e eu já tenho namorado... Você esta me ouvindo, me lar...

~LEMBRANÇAS ON~

Eu tinha sedo convidado para uma festa de despedida de solteiro de um amigo, então fui me arrumar e segui direto para lá. Chegando a tal festa, algumas garotas me pagaram algumas bebidas, eu dancei ate me cansar e acabei ficando com alguém dentro do banheiro. Era madrugada e eu já estava cansado, me despedi dos meus amigos e sai do local, mas como estava bêbado, acabei esbarrando em alguém que ficou com raiva.

- Cara, olha só o que você fez? Essa blusa custou caro. – O cara falou e eu tentei prestar atenção no que aconteceu.

- É só uma manchinha, não é nada de mais. – Falei rindo.

- Você vai pagar idiota. – Ele me segurou pela gola.

- Eu queria ir embora na maior paz, mas... – Peguei um canivete que carregava comigo. – Como você quer briga, então é briga que você vai ter.

- Ei cara eu não quero brigar com ninguém não, calma. – Cara começou a recuar.

- Vem cá cara, ficou com medo... - Fiquei um pouco tonto e sentei, mas continuei encarando ele. – Engraçado, porque esta tudo...- Acabei dormindo.

~LEMBRANÇAS OFF~

- OIIE cara, você vai dormir de novo... – O garoto passou a mão na minha frente e percebi que estava numa floresta, então soltei ele.

- Quem é você? – perguntei olhando para ele.

- Eu também queria saber quem é você, porque quando acordei você estava do meu lado nessa floresta.

- Você esta com aquele cara?

- Que cara? Não me diga que você foi atacado por um cara de mascara? – Garoto perguntou se levantando.

- O que? não estou falando... Espera alguém de mascara te atacou? Como foi isso.

- Ah sei lá, eu estava com meu namorado em casa, ai senti uma dor de cabeça e ele foi comprar um remédio, porem ele não tinha voltado, então resolvi procurar ele, mas assim que sai de casa um cara apareceu, veio pra cima de mim e injetou alguma coisa no meu braço com uma seringa e eu apaguei, quando acordei estava aqui.

- Nossa isso é estranho... – Me olhei. – Foi só a minha ou mudaram a sua roupa também? – Disse tirando as folhas que estavam na minha roupa.

- Puxa, não tinha percebido, mas não estava com essa roupa com certeza.

- Hum... – Olhei para o lado e vi uma mochila perto de uma arvore. – É sua?

- A mochila? Sim.

- Tem algum celular? Poderíamos ligar para alguém.

- Não tenho celular algum, só um computador que é do meu namorado que esta com senha e muitos remédios. – Falou pensativo. – Mas e na sua, não tem nenhum? – Ele apontou para uma mochila perto de mim.

- Eu não me lembro de ter levado mochila nenhuma, mas é minha... – Olhei o que tinha dentro. – Nenhum celular, só cordas e equipamento para encalhada.

- Você faz escalada? – Perguntou pegando a mochila dele.

- Não, eu nunca tinha feito isso antes. – Falei também pegando minha mochila.

- Bom já que você, nem eu, temos como contata ninguém, eu vou indo, não devemos estar longe de qualquer civilização... - Ele começou a andar. – Você não vem?

- É muita gentileza, mas eu não te conheço e você também não me conhece, então...

- Não seja por isso... Meu nome é Park Jimin, prazer em conhecê-lo. – Sorriu e estendeu a mão. – E você, como se chama?

- Byun Baekhyun... – Apertei a mão dele.

- Agora vamos? – Começou a andar.

- Tudo bem, mas acho que não podemos sair por ai sem rumo. – Falei seguindo ele.

- Serio? Você acha que só porque eu tenho cara de um bebê eu sou idiota? – Falou com um pouco de raiva. * Ele é fofo.*

- Não, longe disso eu só...

- Você deveria ver sua cara agora... – Ele começou a rir. – Se você fosse um pouco mais atento, saberia que estamos perto do pé da montanha e que se conseguimos chegar ao topo poderemos saber onde estamos e saber onde tem sinal de vida.

- Nossa, você tem razão, mas não se ofendeu?

- Nunca, você não...

Escutamos barulhos vindos dos arbustos atrás de nos e me assustei um pouco. Quando o animal saiu de trás dos arbustos, vi que era um filhote de javali. * É só um filhote... mas se tem um filhote tem uma mãe por perto.* Jimin viu minha cara de preocupação e perguntou o que aconteceu, então eu dei um sorriso, olhando para ele.

- Jimin, é melhor a gente correr... – Barulhos. – Agora.

- Você esta de brincadeira, é só um filhote. – Respondeu confuso.

- NÃO É COM ELE QUE EU ESTOU PREOCUPADO... – Apontei para o mato e foi a única coisa que deu tempo de fazer, porque começamos a correr.

Eu e o Jimin, acabamos correndo para o lado contrario a montanha e acabamos nos afastando de mais, mas mesmo assim conseguimos despistar a mãe daquele filhote de javali. Acabamos encontrando um lago naquela correria toda, então fomos para lá descansar, como tinha algumas arvores com frutas, o Jimin foi buscar algumas, enquanto eu tentei pegar algum peixe com uma lança que fiz usando um galho e o canivete que estava comigo. * Seja lá quem for que esta fazendo eu passar por isso, quis que eu me protegesse.* Consegui pegar apenas 3 peixes em mais de duas horas de tentativa. O Jimin conseguiu pegar frutas o suficiente para alguns dias e quando me viu tentando pegar os peixes e foi pegar lenha para fazer uma fogueira.

- Ótimo, temos o que comer, mas como vamos acender o fogo? Por acaso tem fosforo?

- Baekhyun, não precisamos de fósforos para fazer fogo... me empesta seu canivete? – Jimin falou pegando uma pedra.

- Tudo bem, ma... – Ele acendeu o fogo. – Deixa pra lá.

- Ainda bem que minha mãe me mandou para um acampamento quando era pequeno.

Depois de colocar o peixe para assar na fogueira, pegamos algumas frutas para comer e quando pesávamos que estava tudo tranquilo, escutamos um barulho de alguma coisa caindo e depois de alguns minutos alguém gritando por socorro. Na hora pegamos nossas coisas e corremos na direção dos gritos, porem ao chegarmos perto não escutamos ninguém mais gritar.

- Será que a pessoa desmaiou? – Jimin perguntou.

- So tem um jeito de saber... TEM ALGUEM AI? – Gritei e esperei a resposta.

- AQUI...


Notas Finais


Desculpem os erros ou outra coisa.
Pode comentar se quiser.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...