1. Spirit Fanfics >
  2. Survive! Or die! >
  3. Não acredito!

História Survive! Or die! - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Não acredito!


Fanfic / Fanfiction Survive! Or die! - Capítulo 4 - Não acredito!

•Letícia On

Estávamos dirigindo a exatos três dias, claro que fizemos várias paradas por conta dos animais, as idas ao banheiro e para abastecer os carros, e pude observar que a cidade estava.....morta, passamos por diversas ruas e tudo que víamos eram restos do que um dia foram seres vivos, e zumbis, e fomos obrigados a lutar com alguns e para minha surpresa até o mais novo do grupo– Wycleffe– se defendeu sozinho sem problemas, segundo a Sandra eles sempre foram ocupados desde....desde sempre, então os diversos treinamentos ajudaram os dois, posso dizer o mesmo de nós três também, minha mãe me ensinava desde de os catorze a me virar caso precisasse apesar de eu achar fútil na época vejo que hoje isso me é útil, e Gabriel e Laurent faziam por "Esporte" pois segundo eles, eles gostavam do que faziam. Bem neste exato momento estamos dirigindo pro Rio de janeiro já estamos na metade do caminho, e até agora está tudo bem hoje a manhã é ensolarada mais não está quente, então o clima está agradável, eu estou no volante e a Sandra está na parte de trás dormindo pois passou a noite dirigindo. Ouço o walkie-talkie emitir sons.
– Leh? Tá aí? – Perguntou Biel um tanto....assustado.
– Oi Biel, estou sim....Porque?– perguntei sem saber o motivo, detalhe os meninos estão na nossa frente indicando pra onde estamos indo.
– Não sei se estou delirando ou se o que vejo está certo....mais eu vejo uma Van e uma caminhonete– Disse Gabriel Confuso.
– Como.....como assim? Biel desacelera para eu ficar lado a lado com você para poder ver– Disse pelo walkie-talkie e assim Biel o fez.
Ok agora eu me assustei pois o que o Biel disse é de fato real, decidimos por acordar os que dormiam, os mesmos reclamaram mais acabaram por acordar.
– Quem....quem morreu?– Disse Sandra ainda tentando se acostumar com a claridade da luz.
– Olha pra frente...– assim que eu disse ela se assustou e chamou a atenção do mais novo logo atrás que brincava com o gatinho, assim fazendo o mesmo olhar.
– Pera aquele não é o carro do Tio Renato?– Disse Wycleffe como se esperasse uma afirmação de que ele não estava louco.
– É... é sim Wyffe, e o outro carro é do Lorenzo.– disse ela ainda surpresa, mais com uma cara de sono presente.
– eles estão desacelerando.– Logo olhei pro lado e vi que a Sandra não estava mais surpresa e pegava o walkie-talkie.
– Biel nós vamos parar eu sei quem são.– e logo nós paramos e os carros a frente também, os mesmos não estavam tão longe.
– Quem são? – Perguntei e vi que ela havia posto sua máscara coreana do BTS, olhei para trás e Wyffe havia posto uma máscara daquelas de desenhos de dentes afiados.
– Se eu estiver pensando nas pessoas certas ou são só minha prima e meus amigos de lá e meus amigos do Alfredão  e mais minha prima que fez amizade com eles ou são desconhecidos com os carros deles...– ela falou e desliguei o carro dando a chave do mesmo pra dona, a mesma pegou e nos cinco descemos dos carros e ficamos a frente dos mesmos.
– Mostrem as caras!– Bradou Sandra alto o suficiente para que os desconhecidos ouvissem, os mesmos desligaram os motores e desceram pude reconhecer rostos de fotos que ela havia me mostrado.
Os mesmos desceram sem falar nada, e fomos nos aproximando, os cachorros latiam enquanto Sandra e eu seguravamos os mesmos.
– há, Becker!– Disse ela indo em direção a menina meio metro a sua frente.
– há Yummy!– disse a menina e elas se abraçaram.– Eu achei que você tinha morrido! Liguei pra sua casa e ninguém atendeu! Liguei pro titio e ele não atendeu!– Percebi que a expressão da "Yummy" havia mudado seu semblante era como quem via lembranças ruins, e a denominada Becker percebeu e logo a abraçou.
– Eles todos morreram! Minha mãe, meu irmão mais velho, minha tia,  o papai a tia Carlinha. A Becker eu tive medo de ter perdido o Wyffe também, e achei por dias que vocês todos tinham morrido.– as duas choravam e percebi que elas eram o Porto-seguro uma da outra.

•Yummy On

Abraçar a Becker foi bom, eu senti que eu podia finalmente chorar a vontade e acho que ela sentiu o mesmo, fiquei feliz por ver que eles estavam vivos e bem.
– Eu cheguei da casa da Amanda de manhã a três dias e estavam todos mortos, fui na casa do tio Jefferson e ele e a titia estavam do mesmo jeito, eu devia ter ouvido na hora que o papai me mandou mensagem dizendo que eu não devia demorar a voltar para casa– Disse Becker e eu a abracei mais ainda, depois de um tempinho nos soltamos.
– A se não é a mais nova tampinha– Falou Lorenzo ou como prefiro chamá-lo "Enzo".
– se não é o mais novo poste– dei lingua ao mesmo, que me abraçou e eu retribui o ato.– onde vocês se encontraram?– perguntei após  desfazer o abraço.
– Bem eu peguei a Van do tio Renato fui na casa do João e busquei ele, depois Acabei cruzando com um Marconi desnorteado pelas ruas.– disse ela apontando pro menino sem olhá-lo segui seu dedo e encontrei o Marconi olhando pra ela.– e depois encontramos com os outros por acaso.


Depois de comprimentarmos todos, e todos terem se conhecido– até conheci uns que eu não conhecia– nós voltamos aos carros e fomos a procura de uma casa possivelmente permanente, andamos mais umas horas e avistamos uma casa grande de dois andares e ficava perto de um grande supermercado/shopping. Decidimos nós instalarmos lá.


• após entrarmos na casa•


Todos fizemos uma reunião pra ver quem ia dividir quarto com quem.


Adriano–Bem na minha opinião devemos sortear– Disse o garoto autoritário– a cacheados vai querer falar alguma coisa?– disse ele olhando pra mim e percebi que eu estava com cara de deboche.
Yummy– Não, cabelo amarelo, não quero falar nada, continue dando suas "ordens"– disse para o mesmo sem interesse em prolongar o diálogo.
Leh– Concordo com o gatinho loiro.– Disse Leh apontando pro garoto e eu olhei pra ela como se dissesse "sério mesmo?" Ela olhou de volta como se dissesse "o que foi? Ele é um gatinho!" Depois revirei os olhos, todos concordaram e fizemos o sorteio.
Lorenzo– Bem as duplas são, Michy e Wycleffe, Hinata e Hannah, Marcos e Moisés, Becker e Marconi e vocês terminem de sortear aí....– disse e sentou, logo Michy levantou e continuou o sorteio.
Michy– ok vamos lá! Lorenzo e Gabriel, Letícia e João Victor, Laurent e Vick, Maria Clara e Sasha e por último Yummy e Adriano.– Depois ela se sentou e eu não pude deixar de revirar os olhos, não acredito que vou dividir o quarto com ele, só com os poucos minutos que passei com ele percebi que ele é insuportável.
Yummy– Por que eu tenho que dividir o quarto com ele?– Apontei pro Cabelo amarelo indignada.
Adriano– Sinto muito Cachinhos, também não estou satisfeito por dividir com você!– Disse ele com indignação na voz e apontando pra mim.
Becker– Sinto muito gente mais, todos estão satisfeitos com suas duplas né gente?– todos menos nós dois concordaram.– Viram? Bem vocês terão de dividir o quarto.


............Meia Hora depois.............


Todos subiram e arrumaram suas coisas. Alguns quartos tinham duas camas e outros somente uma cama de casal grande, e para mim infelizmente tinha só uma cama.


Yummy– Que merda cara!– Falei indignada após arrumar minhas roupas no armário, e olhar para cama
Adriano– É cachinhos nós vamos ter que dormir juntos todas as noites– falou rindo irônico enquanto se deitava.
Yummy– É esse fato eu terei de aceitar mesmo! Que saco...– falei magoada com o destino.– Eu irei tomar um banho relaxante depois é sua vez, não vou dividir o quarto com um porco fedido– Disse andando para o banheiro.
Adriano– Isso, isso vai lá tampinha insuportável.


• Adriano On


Após a tampinha ter entrado no banheiro fiquei mexendo em meu celular, e notei que a mesma ia mesmo tomar um banho "relaxante", depois de meia hora ela saiu do banheiro com um roupão branco, e eu peguei minhas roupas e fui tomar banho.


•Yummy On.


Após eu ter tomado banho eu optei por vestir uma roupa simples e confortável mais bonita.

(Obs: as fotos estão na capa sinto muito mesmo se não der pra ter uma noção do que está lá.)

Após me vestir eu sentei na cama mexendo no celular e o Cabelo amarelado saiu do banheiro, dei uma rápida olhada e ele usava um short, uma camiseta e um tênis.

Adriano– Olha ela tá toda bonitinha– após o comentário do mesmo, sorri irônica.

Yummy– É você também não tá nada mal– Comentei olhando pra ele.

Adriano– ham....vamos descer pra comer?– Perguntou-me.

Yummy– É...Eu estou mesmo com fome– Respondi me levantando, seguindo o mesmo para o andar de baixo.

Após estarmos lá embaixo nos juntamos aos outros que já lanchavam.

Marcos– Vocês estavam se pegando no quarto?– Perguntou com um sorriso malicioso no rosto.

Yummy/Adriano: Credo! Não!– Respondemos ao mesmo tempo e olhei pra ele com indignação na cara e ele fez o mesmo. Nos sentamos a mesa um longe do outro.

Wyffe– Vocês estavam mesmo se pegando?– olhei pro meu irmão surpresa, depois virei-me de volta para meu lanche.

Yummy–  Não, nós demoramos somente porque eu tomei um banho demorado e depois foi a vez dele, só isso e outra não vou ficar com ele!– Disse apontando pra ele logo depois voltei a comer despreocupada,

Wyffe– Há, tá decidi perguntar porque o João estava inquieto com a demora de vocês dois....– Respondeu depois se deu conta do que disse.
Depois disso eu olhei para João que havia corado depois das palavras do menor, não consegui conter um sorriso.

Michy– Gente que tal vermos um filme de.....terror?– vários pareciam animados com a ideia, mais como minha mãe costumava dizer eu não sou todo mundo.

Yummy– oh eu não sei não hein– disse baixinho.

Lorenzo– Por que Yummy? Vai me dizer que   tem medo de filme de terror?– Disse ele com ironia na voz.

Yummy– Sim Enzo, tenho medo de filme de terror e dos efeitos em mim durante a noite.– respondi a pergunta do mesmo, com indiferença.

Lorenzo– Ainda? Você é assim desde o sexto ano!– disse ele surpreso comigo, apenas assenti dando de ombros.

Yummy–  Não sei se conseguiria assistir com vocês sem ter pesadelos, quando eu vejo filmes assim eu tenho pesadelos e acordo chorando, e só paro quando alguém consegue me acalmar. Mais eu assisto com vocês.– disse para todos a mesa com indiferença.

Sasha– own! Ela vai ter pesadelos! E ir chorar pra mamãe dela! – disse Sasha com deboche em sua voz.– acorda garota! Deixa de ser criança.

•Becker On.
Se eu fosse a Sasha eu nunca teria mexido com o leão na jaula, mais é como dizem se arrependimento matasse o futuro da Sasha seria no cemitério. Não consegui conter e ri irônica, enquanto a Yummy levantava.

Yummy– Aaou! Vagabundinha barata, repete de novo? Por favor, eu ainda não sei falar a língua que vocês cobras usam, sabe com é né?– Respondeu ela em um tom calmo e debochado.

Sasha– Relaxa! As vacas levam um tempo mesmo mais elas aprendem, logo você vai saber falar a língua da sua mãe aquela vadia!– Olhei pra Yummy/Sandra e por momentos ela pareceu confusa baixou a cabeça depois a levantou e foi pra frente da Sasha.

Yummy– Agora eu entendi você fala isso porque é uma vaca!.... Agora se eu fosse você não falaria da minha mãe uma terceira vez.– Disse ela em um tom Psicopata e pôs as mãos nos bolsos e entendi o que ela quis dizer. Ela saiu da frente da Sasha e foi andando pra sala.

Sasha– Isso vai mesmo filha de putinha!– Nesse momento a Yummy parou e virou tirando dos bolsos um revólver, e seguiu de vagar pra trás da Sasha.

Yummy– É que nem aquele ditado diz né? " Quem avisa amigo é"– disse pousando o revólver na cabeça de Sasha, a mesma sacou uma pistola se virando e apontando pra Yummy.

Sasha– Eu posso te matar aqui e agora, mais acho que talvez eu possa polpar a sua vida miserável.– A Yummy riu e se aproximou depois rodou e deu um chute no revólver da Sasha o jogando pra longe.

Yummy– Pode mesmo?  Eu posso te arrebentar com ou sem armas, e não preciso de ninguém pra me defender, acho que com você é diferente né?– disse ela debochada, a mesma não estava mais armada.

Sasha– Como você conseguiu fazer isso?– Perguntou surpresa.

Yummy– anos de prática....anos de prática. Eai a gente vai ou não vai assistir o filme?– Disse indiferente prós outros conversando a mesa.

João– Claro! Eu estava pensando em assistirmos.... Hereditário, o que acham?– todos assentimos,arrumamos a sala que por sinal era gigante, tinha Netflix, tinha baldes de pipoca, depois de escolhermos o filme, fizemos a pipoca e começamos a assistir. A ordem em que sentamos é a seguinte: Michy,Hannah, Wyffe, Laurent, Moisés, Yummy, Adriano, Vick, eu, Marconi, Hinata, Gabriel, Letícia, Lorenzo, Marcos, João, Maria Clara e Sasha. Após todos nos acomodarmos começou o filme.


Notas Finais


Pra quem não está entendendo o nome da Yummy é "Alessandra Yummy Wheller" mais chamam ela mais de Yummy e a becker o nome dela é "Camile Becker Wheller"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...