1. Spirit Fanfics >
  2. Survive! Or die! >
  3. Bye? or just one see you soon?

História Survive! Or die! - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Bye? or just one see you soon?


•Wycleffe On.

Acordei tomei um banho, me vesti, arrumei minha cama, e desci pra tomar café.

Poucos estavam a mesa, me sentei logo a mesa foi ocupada por adolescentes, tomamos café, depois fomos fazer algo mais "interessante". –Pra quem deve estar se perguntando "eles não te excluem por ser mais novo que eles?" Não, com o pouco tempo que tenho passado com eles eu já me sinto como um deles e eles não se incomodam comigo por perto– Eu acabei por decidir ir ver como estavam as coisas lá fora para podermos sair de casa, quando eu saí tudo parecia quieto mais achei melhor não me arriscar então fiquei atento a qualquer coisa, eu estou com as mãos firmes em minha atual companheira Jagdkommando,– Prefiro Facas de combate pois não são barulhentas– fui caminhando em volta da casa depois fui dar voltas no Shopping/Mercado, e senti algo perfurar minha pele, tirei minha mão do bolso acompanhada da faca e desferi um golpe em quem estava atrás de mim ouvi o som do corte e depois algo indo de encontro ao chão me virei com dor no ombro e vi um cara alto vestido de preto na roupa dele estava escrito "Cruel" me assustei ao ver aquilo, não sabia dizer exatamente o que era aquilo, logo senti minha visão ficar turva e meu corpo fraquejar, comecei a andar com dificuldade a procura de entrar dentro de casa, logo eu não via mais nada, tudo ficou escuro, pude ouvir barulhos de helicóptero, carros, tiros tudo ecoando a última coisa que me lembro de ter ouvido foi alguém gritando.

• Hinata On.

Lembro de ter ouvido barulhos e eu estava em meu quarto, corri pra janela e vi carros e helicópteros escritos "Cruel", peguei Minha P90, pus uma adaga na minha cintura e desci, todos pareciam alertas pois agora estavam armados e foram pra fora, fui junto dos demais.

Becker:  Sasha, Maria C., Letícia, Lorenzo e Laurent vão pra esquerda! João, Marconi, Marcos, Gabriel e Adriano sigam pra direita! O resto venham pra frente comigo! Não baixem a guarda!– Becker Bradava com certa preocupação, aquele não era um ataque esperado. Seguimos pra linha de frente e matamos sem dó nem piedade, ou eram eles ou era a gente. Yummy pareceu vacilar por um momento, ela olhou ao redor e me lembrei de alguém, ela procurava por seu irmão mais novo.

Hinata– Yummy! Eu procuro ele! Eles precisam mais de você aqui do que de mim! – gritei pra menina do meu lado, que assentiu com um sorriso fraco. Após isso corri pras laterais da casa, ajudei os que precisavam. Não encontrei ele, então segui pra fora da zona da casa e fui em direção ao Shopping/Mercado. Após correr muito entrei no estacionamento e encontrei o mesmo caído do lado de um Homem morto, corri para ajudar o mesmo e vi que mais pessoas de preto chegavam para levar o mais novo desacordado corri para protegê-lo, fui desacelerando, e fui matando um a um sem ninguém me ver, até restar um cara abatido no chão, ele não estava morto ainda não, então vi minha chance e corri para salvar o menino desacordado. Quando cheguei vi que o mesmo tinha uma marca no ombro, puxei a gola de sua camisa pro lado e vi que ele havia sido sedado, ele não iria acordar tão cedo, carreguei o mesmo com um pouco de dificuldade, mais quando estava para começar a andar me deparei com uma mulher loira dos olhos azuis, o rosto dela era familiar então me lembrei, ela era de um laboratório que estava procurando a cura para o vírus, e percebi que aquele alvoroço todo era porque eles queriam nos levar para testarem a cura em nós, –porém isso acaba nos matando– Ela apontou a arma pra mim, e tive de por o Wheller mais novo no chão, e saquei minha P90, apontando pra ela, por um momento ela mostrou um sorriso sacana no rosto, depois ficou séria.

XXVai me entregar o garoto, e vir comigo ou eu terei de te matar, e perder uma cobaia?– disse ela com escárnio.

Hinata– Se possível nenhuma das opções, "madame"– Respondi indiferente, a deixando desconfortável.

XX–  olha garota, eu não estou afim de te matar, mais se você quer assim– Ela falava praticamente cuspindo as palavras de tanto.... ódio.

Hinata– Também não quero matar mais ninguém hoje, mais pra proteger alguém que eu amo, eu mato até um batalhão.– Falei com determinação na voz. Ela pôs os dedos no gatilho e eu me preparei pra atirar, acabamos por atirar no mesmo momento, a bala perfurou próximo a meu peito e cai de peito pra cima, minha respiração estava falhando, olhei em direção a mulher e vi a mesma sangrando, sorri com a situação afinal eu tinha uma boa pontaria, já ela não posso dizer o mesmo, minha visão ficou turva, e a última coisa que eu vi e ouvi foram pessoas um tanto....embaçadas no meu campo de visão, gritarem que haviam achado dois, depois eu cai em um breu sem fim.

• Marcos On.

Lá estava eu, protegendo e defendendo os que me defendiam desde o quinto ano. Vi muitos caírem sem vida no chão sem poder fazer nada, tanto os caras de preto quanto os meus amigos, assim sobrando do meu lado somente Marconi e Adriano, estávamos com marcas de balas que passaram raspando, mais havíamos matado os caras que estavam lá, então corremos pra frente onde o resto do grupo se encontrava. Chegando lá  encontramos os que restavam vivos sendo segurados de forma bruta pelos mesmos caras que haviam nos atacado, nos escondemos a tempo de ninguém nos ver –os otários estavam ocupados demais tentando segurar os meus amigos– , Marconi tem boa pontaria de longo alcance então o ruivo foi na frente derrubando os caras, mais acho que ele não precisava matar ninguém Becker e Yummy deram conta e mataram o resto.

• Yummy On.

Eu me encontrava acabada, preocupada e triste Hinata ainda não havia voltado eu não sabia se ela estava bem, vi meus amigos morrerem na tentativa de não serem levados por caras ridículos, pra morrerem em um laboratório.... Que irônico, não?
   Olhei pra Becker a mesma estava inexpressiva, então eu decidi andar a procura dos que deviam ter restado, senti Becker em meu alcance.

Becker On.

Becker: Yummy, eles estão bem! Wyffe sabe se defender, você sabe disso! Hinata sabe se defender, atacar e proteger! Relaxe! Se não você terá uma crise, e não te quero tendo uma crise armada! Você tem uma P90 nas costas, um revólver na cintura e uma Karambti knife na perna!

Yummy– Eu tô bem Becker! Que merda! Eles não estão bem! E não falo só de Hinata e Wheller! Eu falo de todos eles! De 6 que estavam aqui! Só sobrou eu e você Becker! Mas que porra!– Ela estava a ponto de ter uma crise, acredite ela fica suicida quando tem crises, a Yummy não teve uma infância fácil, tudo durante a infância dela toda era "culpa" dela, e até hoje ela associa a culpa toda a ela. Apesar dela falar que está bem e ter um rosto sorridente ou inexpressivo as vezes não é verdade, e na maioria do tempo é mentira.

Becker: Ok, se você diz nós vamos atrás dos meninos e das meninas ok?– Ela assentiu, continuava inexpressiva.

Yummy: Eu... Eu não devia ter deixado o Wyffe sair sozinho... Sei que ele estava armado e sabe se proteger, mais tenho medo dele... Dele não voltar– ela sussurrava inexpressiva mais ela se sentia culpada, o problema é que ela não vai deixar ninguém tirar as armas dela, isso que me preocupar, pois sei que ela se culpa desde o dia em que seu irmão mais velho morreu.

Becker– Já parou pra pensar que se o titio não tivesse te deixado entrar pra academia, você seria menos....menos suicida? – Nós andávamos devagar, e eu sabia que ela ia rir daquilo pois foi bobagem do pai dela ensinar uma menina de doze anos a ser basicamente uma "arma letal" também foi tolice do meu pai me por pra fazer o que hoje eu sei fazer duas vezes melhor – não nossos pais não são loucos nós que pedimos pois nunca quisemos depender de ninguém pra nos defender eles entenderam. Acredito que o pai da Yummy só pôs ela na academia porque nunca soube que ela já teve depressão.–

Yummy– É acho que meu pai nunca reparou mesmo.... Ele raramente ia me visitar– Riu ela sem graça, é incrível como ela consegue achar um lado negativo em tudo.– Por isso me pôs na academia... Pra mostrar que se importava comigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...