História Survivor - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Supergirl, The Walking Dead
Personagens Camila Cabello, Daryl Dixon, Kara Zor-El (Supergirl), Lauren Jauregui, Maggie Greene
Tags Camren
Visualizações 113
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Kara Danvers


Pov Narrador

- Por aqui está limpo venham atrás de mim. – Daryl, falou na esquina abrindo caminho.

- Essa é a última rua, ela tem que estar aqui. – Sasha já estava preocupada com sua amiga, andaram por todos os lugares que a garota poderia estar e nada.

- Aqui tem um aviso. – Camila falou apontando para janela onde havia uma cartolina. – “Sasha, estou no bar, caso não me encontre lá vá embora daqui o mais rápido possível. – Danvers”

- Vamos olhar lá, caso contrário, vamos fazer o que tem ai. Vamos dar o fora o mais rápido possível, não vou arriscar minha pele. – Maggie falou vendo o bar do outro lado da rua. – Daryl vem comigo, você me dá cobertura.

O homem assentiu seguindo Maggie que apontava a arma para todos os lados procurando algum zumbi pelo seu campo de visão, logo atrás estavam Camila, Dinah e Sasha.

- Está muito quieto, estou com medo disso. – Dinah falou preocupada, estava muito quieto nas ruas desde que chegaram naquele local, nenhum estava tranquilo assim.

- É o terceiro dia que a epidemia, não e normal está assim. Tão silencioso, já sabemos que eles andam em bando, e gostam de barulho. – Maggie concordou, estava achando muito estranho, mas continuo andando para a porta do bar. Sussurrou uma contagem regressiva antes de indicar que Daryl abrisse a porta.

- Nada. – Sasha concluiu ao ver a tranquilidade dentro do bar. – Vamos pegar o que puder e sair daqui.

- A gente não vai procurar mais um pouco? É agora o que vamos fazer? – Foi a vez de Camila falar. Como elas não iam procurar a garota? – a gente vai deixar as coisas assim? E se ela precisar de ajuda? Cadê a porra da humanidade de vocês? Minha namorada ficou no meu apartamento e eu nem sei se eu ainda vou ver ela.

- O mundo acabou. Você não recebeu o memorando? – Daryl não queria ser grosso, mas agora ele já estava se sentindo responsável por aquelas garotas, apesar de estar junto apenas por algumas horas.

- O mundo que nós conhecemos desapareceu, mas manter nossa humanidade? Isso é uma escolha. A gente escolhe o que deixa ficar. – Respondeu e saiu dali.

- Camila. – Dinah tentou ir atrás dela mas foi impedida por Maggie. – Ela precisa de mim.

- Ela está aprendendo a lidar com as coisas agora, não sei o que aconteceu para você ser tão protetora, mas ela precisa aprender a se cuidar sozinha um pouco.

- Ela está indo para o carro. – Sasha falou olhando a direção que a latina ia na porta. – Vamos pegar tudo o mais rápido possível e sair daqui. – Completou e todos concordaram antes de começar a procurar coisas que desse para colocar no carro.

Por sorte deles havia alguns salgadinhos e enlatados, pegaram tudo que podia antes de irem para a porta de saída, Maggie impediu que continuassem e mostrou quatro zumbis perto da porta. Daryl pediu pouco de espaço e mirou com a besta, acertando uma flecha na cabeça de cada um.

- Eu preciso aprender atirar nisso. – Dinah falou animando, queria pegar na arma mas Daryl negou com a cabeça.

- Ninguém toca nela, me desculpe. – Deu um sorriso torto. E prendeu ela no ombro antes de sair do bar. – Vamos para o carro a Camila está sozinha.

- Eu acho que tem um lugar que a gente possa ir. Um lugar onde a Kara pode ter ido. – Sasha falou assim que uma lâmpada apareceu na sua cabeça.

 

(...)

- Estou ficando com mais medo. Passamos por vários pela estrada toda. – Keana estava preocupada, elas pegaram um caminho maior tentando evitar as grandes estradas, poderiam ter zumbis lá, já que muita gente tentaria sair da cidade.

- Daqui a algumas horas chegamos no lago, vai ficar tudo bem. – Chris falou tentando tranquilizar a amiga da irmã por quem ele tinha uma queda imensa.

- Como vamos nós defender? O que tem que fazer? Todo mundo tem isso? Como vai ser agora? Precisamos encontrar a mamãe e o papai. – Foi a vez de Taylor mostrar a preocupação.

- A gente pode fazer uma cerca, reforçar tudo por lá, não podemos vacilar, não sabemos quando tempo vai demorar para eles resolverem essa bagunça está pior que qualquer ataque que esse país lidou... – Lauren falou e continuou atenta na estrada, as vezes apareciam alguns pelo meio do lugar.

“A única coisa que eu sei é: não seja mordido.” Veronica falou sem tirar o olho da estrada, estava pensando em como iria encontrar sua namorada. – Mas que merda. Para o carro.

- O que foi? – Lauren falou freando de uma vez preocupada. – Você está bem?

- São os dois, a garota e o cara, os que vocês estavam pegando a gasolina, eles estão ali atrás, está acontecendo alguma coisa, da ré agora.

- Como eles estão aqui? A gente saiu primeiro de lá. Eles ainda demoram. – Chris falou olhado para trás. – E o carro deles mesmo, ali naquela entrada de terra.

- Eles podem ter pegado outro caminho menor e mais perigoso. – Keana falou.

Shawn a cada minuto que se passava ficava mais preocupado com a amiga, começou a se desesperar quando viu um carro parando do lado, mas se sentiu um tanto quanto aliviado quando viu que era as garotas que havia encontrado a algumas horas atrás.

Kara estava tendo uma crise de pânico a quase 30 minutos e ele não sabia o que fazer, conhecia a garota a bastante tempo, mas nunca tinha lidado com isso pessoalmente. Então não sabia o que fazer.

Quando Lauren parou o carro viu que tinha algo bem grave acontecendo, abriu a porta desesperada sendo seguida por Veronica.

- Crise de pânico?! – Lauren perguntou para Shawn, parando na frente de Kara . O rapaz concordou com a cabeça.

- O que aconteceu? – Veronica chamou Shawn enquanto Lauren fez um impulso para a loira levantar.

- Não sei, estávamos falando que não dava para voltar para Miami, para encontrar as amigas dela, ela fez eu parar o carro e começou a tremer e sussurrar um monte de coisas que não entendi. – Veronica assentiu antes de se envolver no abraço que Lauren estava dando na garota.

- O que estão fazendo? – Ele estava confuso, por que elas pareciam que iam se fundir com a garota. Ele sabia que não poderia confiar tanto em estranhos, ainda mais nessa situação.

- Abraços elevam os níveis do hormônio oxitocina e reduzem a pressão sangüínea, fazem a crise de ansiedade se controlar um pouco, a respiração vai regularizando, liberam sensações boas. – Veronica explicou, e Shawn assentiu antes de Keana tirar ele dali.

Durante os minutos seguintes as duas ficaram ali abraçando Kara fazendo com que ela parece de tremer. A respiração começou a se tranquilizar mas mesmo assim elas continuavam ali.

- Você está bem? – Veronica perguntou sem soltar o corpo da loira. Ainda sentia ela tremer um pouco.

- Eu sempre consegui controlar. – Sussurrava começando a ofegar mais uma vez, ela queria chorar, estava com vergonha, sempre lidou bem com suas crises, mas dessa vez não estava conseguindo. Lauren apertou mais o abraço percebendo.

- Vai ficar tudo bem, vocês vão encontrar alguém? Estão indo para onde. – Ela queria ajudar, Kara estava se sentindo confortável.

- O Shawn não vai gostar que eu fale para vocês, mas estamos indo para o norte. – Falou tentando controlar a respiração.  – Eu ia encontrar a minha amiga, eu trabalhava para o governo, conheço um pouco desse vírus.

- Pera, o governo sabe disso? – Veronica soltou a garota por impulso, era só o que faltava, o próprio governo fazer um estrago desses.

- É uma história muito longa, vocês podem ir embora, eu estou bem. – Tentou afastar o corpo de Lauren mas a morena a segurou, percebia que ela estava na defensiva.

- Não precisa ter medo da gente, podemos te ajudar, eu vou voltar para Miami. – Falou e uma pontada de esperança apareceu para a loira. – Vocês podem voltar comigo, eu quero encontrar meu pai e minha mãe, e a namorada dela. – Apontou com a cabeça para verônica.

- Eles estão machucados? – Arrumou o óculos em um sinal claro de tic. – Eu posso ajudar, sei muita coisa de medicina e primeiros socorros.

- Tudo bem, eles estão bem, e a Lucy é residente então está tudo bem. Você quer ir comigo para Miami?

Um apocalipse não era hora de flertar, mas Lauren estava achando Kara uma garota bastante interessante, e não conseguia controlar aquilo. 


Notas Finais


5 comentários posto o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...