1. Spirit Fanfics >
  2. Survivors - Min Yoongi >
  3. Capítulo V

História Survivors - Min Yoongi - Capítulo 5


Escrita por: e Sla__000


Notas do Autor


Boa leitura.... :)

Capítulo 5 - Capítulo V


Fanfic / Fanfiction Survivors - Min Yoongi - Capítulo 5 - Capítulo V

Resistência A, Oregon

______       

16h 23min

 Verão de 2018

 

Meu dia começava cedo, principalmente quando chega novos moradores. Eu fazia um pouco de tudo, mesmo meu pai sendo contra aos meus esforços. Pessoas que vinham de fora dos muros, primeiro são examinadas e depois liberadas; todo cuidado era pouco.

_-Oi, irmãzinha. – Era Emma, minha irmã mais nova – Trabalhando muito? – riu sarcástica –

_- Não perturba, garota! – Ela gostava de perturbar-me, digamos que era um fetiche de sua personalidade. – Você não tem o que fazer? Some, baixinha!

Emma, por ser a mais nova de todos, gostava de tirar proveito de todas as situações. Com apenas 6 anos de idade, ela já me fizera ficar de castigo 11 vezes. Meu pai vivia dizendo, desde que Emma nascera, que encontrar Amber – sua esposa – fora a melhor coisa de sua vida. Se não tivesse encontrado-a, talvez ele nem estaria mais vivo; ignorando-me completamente da sua vida. Fazia 3 meses que eu compreendera esse desgosto do meu pai por minha pessoa, minha mãe já tinha planos com outra pessoa, resultando em ódio por parte de meu pai; imaginado que tenha sido concebida de outro novo amor.

Emma saiu dali e deu lugar para Nick, o único que entendia-me. Sentou-se ao meu lado e encostou sua cabeça em meu ombro, suspirou e sorriu virando seu rosto para o meu campo de visão.

_-Deixa aquela mimada de lado e foca aqui em mim – rimos e continuamos a observar as pessoas que entravam e saíam das salas de exames – Será que nosso pai ou a mamãe aceitaria-me pelo o que eu sou, _____?

_- Eles não têm que aceitar nada. Mas qualquer coisa eu estou aqui do teu lado, Nick. – Dei-lhe um soco de leve em seu braço e rimos juntos –

_-Olha aquele homem, ____. – Apontou para um cara, que sorria não tão discretamente para a nossa direção. – E que homem. Vai lá conversar com ele, garota!

_- Pirou? Claro que não! – sorri, puxando o cabelo para o outro lado – Nick, volta aqui!

Ele andou em passos largos até o garoto com cabelos azulados e raízes acastanhadas, ele aparentava não cortar o cabelo há um tempo, longos, chegavam em seus ombros; dando-lhe ar mais sexy.   

 

(...)

 

_- Para, Tae! – ri ao sentir seu dedo indicador passar espuma de barbear em minha bochecha – Ah, não...

_- Ficas tão fofinha com essa carinha de brava. – beijou-me na bochecha limpa –

Nick conseguira fazer-me conhecer o tal homem do hospital. Kim Taehyung era um garoto lindo, respeitoso e gentil. Fazia 3 meses que estávamos juntos, mas, para ser sincera, parecíamos nos conhecer há anos.

_- Kim, que tal cortarmos essa cabeleira, hum? – tirei um tesoura da gaveta –

_- Desde que a senhorita não corte minhas orelhas junto, tudo bem. – gargalhamos –

Sentou-lhe até a cadeira e fui para detrás desta. Peguei algumas mechas e fui embelezando-as com corte precisos e alinhados. Parei. Elas estavam na linha de seu nariz, descansei a tesoura sobre a pia, tirei um kit de dentro do armário.

_- O que vai fazer?

_- Vamos deixar o seu cabelo na cor natural dele, okay? – ele assentiu e voltou a relaxar para eu começar o procedimento –

(...)

_- Ah, ficou melhor do que eu imaginava. – olhou seu novo visual no espelho. Dei-lhe um tapa em seu ombro e sorrimos –

 

 

Healdsburg, Califórnia

Min Yoongi

14h 31min

 

Dei-lhe o último carinho, deitei-lhe sobre a superfície amadeirada e afastei-me. Fechei aquela caixa e posicionei minhas mãos em suas laterais, levantei-me e andei até nossa parada final, um buraco no fundo da terreno; lugar mais florido e bonito daquele local.

_- Ainda que eu queira-te aqui, não posso tê-la para toda a eternidade. Não posso segurá-la até dizer que chegou tua hora de partir, a única coisa que posso fazer é agradecer. Entrego-te toda gratidão do meu ser, Miah... minha gatinha esperta. Ah, Miah, nós vivemos um grande mistério chamado vida... sabemos tão pouco dela... – enterrá-la foi uma das piores sensações que eu poderia sentir naquele momento. –

Senti braços envolverem-se em meu pescoço, uma tentativa de abraço... segurei seus braços e voltei há 20 anos atrás: chorando por ter perdido algo... ou alguém.

_- Tudo passa... – Ela tinha razão, mas uma coisa nunca passava: a dor. – Tudo bem, Suga, eu estou aqui.

_- Ah, eu perdi tudo que eu tinha, ____. É tão

_- Quando eu soube da morte da minha mãe, minha tia falou-me que não é fácil perder a quem amamos, fica um vão, um adeus constante, tantos porquês, tantas lembranças. Tanto amor, tanta saudade. Mas tenho uma certeza; não foi um adeus... e sim um até logo. Uma hora ou outra, eu vou encontra-la e conhecê-la... – sorriu – você também vai encontra-los...em breve. Vamos entrar? – agachou-se e arrancou uma flor do canteiro, pondo-a sobre a terra, que cobria Miah – Pode ficar resfriado, a chuva está muito forte...

Miah... a minha eterna gatinha e companheira. Era difícil remoer tamanha dor. Chegou aos poucos, sem medida, sem forma, sem cor ... deixando uma simples despedida: “A morte é precisamente, uma mudança de existência e, para a alma, uma migração deste lugar para outro”.

_- Vamos... – levantei relutando a cada movimento e andei até a varanda do quintal – Será que teu pai mandará alguém à tua procura?

_- Conhecendo o meu ele, estará feliz em saber que “morri” – mexeu seus dedos fazendo aspas –

_- E teu namorado?

_- Acho que ele pensa que eu morri... – passou seus dedos em suas madeixas – Por que?

_- Nada. – adentrei na casa e fui até as escadas – Estarei no meu quarto. – subi e tranquei-me no cômodo –

 

 

Resistência A, Oregon

Kim Taehyung

17h 37min

 

Corria pelos corredores, eu precisava chegar até o presidente da resistência A. Desde aquela loucura de sair dos muros, que _____ inventou, eu estou cada vez mais estressado. Eu tenho planos e parece que eles estão sendo interrompidos por uma mimada, que não sabe tomar decisões maduras e responsáveis.

 

Flashback ON

 

_- Por que você quer sair, ____? Podemos morrer lá fora!

_- Taehyung, tem pessoas lá fora que precisam de ajuda, e se você não quer ajudar... isso mostra que você não apoia-me, que você é igual ao meu pai! – terminou de arrumar sua mochila – Eu vou, se você quis-

_- Eu vou com você... Mas ____ vamos tomar cuidado, eu ainda quero casar-me com você – beijou minha mão – Como prometido, se lembra?

_- Sim, Tae.

Flashback OFF

Como de costume, havia quatro soldados fazendo a segurança do escritório de Dylan Jones. Eles conheciam-me e sabiam que eu sou autorizado a entrar, parei na frente deles e um deles abriu a porta para mim.

_- Sr. Jones, boa tarde. – Cumprimentei ele –

_- Taehyung! Onde estava? S/n sumiu e eu não encontrava-te para ajudar-me. Aquela mimada! Ela puxou para a mãe dela, persistente e corajosa... hahaha – riu desacreditado – a resistência toda já sabe que ela fugiu, não posso sujar a minha imagem... Taehyung, você é o sucessor, você será o próximo presidente da resistência. Temos que encontrar ____.

_- Pode deixar comigo, vou trazê-la para casa. Dê-me apenas uma semana... – sentei-me na cadeira – ela não deve estar muito longe...


Notas Finais


Obrigada pela leitura!
Espero que estejam a gostar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...