1. Spirit Fanfics >
  2. Suspiros Profundos e Seu Perfume - Seo Changbin (One Shot) >
  3. Capítulo Único

História Suspiros Profundos e Seu Perfume - Seo Changbin (One Shot) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capítulo Único


Você não podia acreditar no que viu na tela. Atualizando a página pela sexta vez, você lê as palavras na tela novamente

"Devido aos danos causados ​​ao edifício administrativo no acidente de incêndio, todos os arquivos e relatórios enviados como parte das atribuições para este ano foram destruídos. Exigiríamos que os alunos enviassem novos relatórios para avaliação. Os alunos terão uma semana para o mesmo. Pedimos desculpas por qualquer inconveniente causado aos nossos alunos"

Você ficou olhando a tela até sentir lágrimas nos cantos dos olhos. Não pelo medo de trabalhar em um projeto do zero, mas por ficar olhando a tela por muito tempo. Sua mente estava em branco, mas, ao mesmo tempo, você estava rezando para que, por algum milagre, recuperasse todos os seus dados. Os dados e relatórios que você excluiu depois de enviar seu projeto detalhado. Você trabalhou nisso por 2 meses. Fazendo estudos de campo, visitando tantos locais para obter dados precisos e passando inúmeras noites sem dormir interpretando os dados, fazendo um extenso relatório com gráficos e entrevistas. O simples pensamento de enviar o relatório foi o que o levou durante esse período, permitindo que você se esforçasse mais e concluísse a tempo

E agora, não tendo nada disso. Tendo tudo o que queimar no chão literalmente, fez sua cabeça girar. Você sentiu uma leve tontura e a súbita vontade de vomitar. Não é a combinação ideal, porque tornou muito difícil ir ao banheiro. Tentando segurar qualquer coisa no seu caminho para levá-la ao banheiro sem cair no chão, você conseguiu chegar a tempo. Ao vomitar todo o seu almoço, você tentou o seu melhor para segurar o seu próprio cabelo e se controlar. O cheiro de vômito já estava deixando você enjoada. O sabor persistente disso fez você vomitar ainda mais

Quando você sentiu que seu estômago estava positivamente vazio, levantou-se devagar, tentando o seu melhor para lidar com a tontura que ainda estava lá. Você estava prestes a entrar em colapso quando sentiu mãos fortes segurá-la e levantá-la

- Amor, o que foi? Você está bem? - você ouviu a voz de medo do seu namorado logo atrás de você

Você nem tinha ouvido a porta da frente se abrir ou a frase de costume "Estou em casa da minha princesa". Você tentou abrir a boca e dizer alguma coisa, mas sentiu a garganta se fechar novamente. Você sentiu algo saindo do seu estômago novamente. O aviso que seu corpo deu não foi rápido o suficiente e você apenas vomitou por todo o assento do vaso sanitário. Você sentiu Changbin esfregando seu estômago, segurando seu cabelo com o outro braço. Você colocou os dois braços em cima dos dele, como se sentisse que iria vomitar mais

Mais alguns movimentos e você se sentiu um pouco melhor. Changbin ajudou você a lavar o rosto e a gargarejar, e fez você se sentar na cama, movendo a mão para cima e para baixo nas costas para lhe proporcionar algum conforto. E foi aí que você se lembrou. Seu projeto. Segurando a cabeça entre as mãos, você sentiu lágrimas quentes caindo em suas coxas. Changbin ainda não havia percebido isso. Isso continuou por algum tempo, até você começar a se sentir sem fôlego de repente. A tontura estava voltando e desta vez foi muito mais forte. Você teve que se sentar, e foi quando ele notou suas lágrimas. Preocupação e medo tomaram conta de seu rosto, e ele lhe perguntou baixinho, como se estivesse com medo de que você pudesse entrar em colapso a qualquer momento

- S/N, o que está acontecendo, por que você está chorando? O que está acontecendo com você? Devo chamar uma ambulância? - ele disse, tentando te firmar

Suas palavras mal chegaram aos seus ouvidos, como você ainda está tentando trazer sua respiração de volta ao normal. Você tentou gesticular para indicar que estava tendo problemas para respirar. Ele entendeu instantaneamente, tentando esfregar suas costas, apontando para respirar fundo junto com ele. Demorou alguns minutos, mas você sentiu sua respiração voltar ao normal

Ele segurou você em seus braços, envolvendo-se em torno de você como se fosse para protegê-la. Ele continuou acariciando seu cabelo, tentando acalmá-la e ajudá-la, embora estivesse com medo do que estava acontecendo com você. Passaram 15 minutos assim, antes que ele achasse certo perguntar novamente. Inclinando o pescoço, um pouco, tentando encará-la do seu lugar em seu peito, ele perguntou suavemente

- S/N, está tudo bem? Algo está incomodando meu amor? Hmm? Você quer que eu faça algo para você? Ou dormir? Tome seu tempo, okay? Você pode me dizer o que está incomodando quando você se sentir bem? Apenas me diga o que você quer fazer agora, okay? - ele tentou, e você sabia que ele estava dando o seu espaço para fazer o que você queria, quando ele estava sem noção e preocupado

- Está tudo bem, Binnie. Você pode me abraçar assim por algum tempo? - você disse antes de se lembrar da tarefa novamente. Abraçando-a um pouco mais forte do que você, você falou em seu peito entre soluços - amor, posso falar sobre isso? Eu me sinto sufocada

- Sim meu amor, é claro que eu vou ouvir. Vem aqui - ele disse, enquanto fazia você se sentar no colo dele, enquanto se recostava no encosto de cabeça

Você sentiu a garganta se fechar novamente, mas desta vez tentou combatê-la, inalando o seu perfume familiar e confortável para acalmá-la. E você disse a ele

- Então você se lembra do projeto que completei no mês passado? Eu tenho que reenviar o projeto todo novamente, porque o departamento de administração da faculdade incendiou. Todos os nossos relatórios também foram destruídos. E agora temos apenas uma semana para reenviá-lo e não tenho nenhum dado comigo. Eu apaguei tudo do meu sistema. Não tenho nada para trabalhar agora e estou com medo disso. Como vou apresentar um relatório sem nada para começar? - você sentiu sua garganta engasgar. Lágrimas quentes caíram novamente

Changbin soube instantaneamente que você começou a chorar. Puxando você para mais perto, o que apenas trouxe mais lágrimas

- Estou tão perdida, não sei o que fazer. Não tenho nada a enviar e uma semana não é tempo suficiente para fazer outro do zero. O que eu faço? - Você disse quando começou a soluçar mais alto

Changbin estava tentando pensar em algo para lhe contar, e foi quando o atingiu

- S/N, você não enviou seu relatório para o Chan para ver se estava tudo bem? Ele ainda pode ter? Devo ligar para ele e perguntar? - ele disse, enquanto pegava o telefone para discar o número de Chan

Uma ligeira esperança surgiu em você e você estava orando por um milagre. Changbin ligou, esperando Chan atender o telefone

- Olá Chan. Você se lembra de um documento da S/N que eu levei para você há um mês? Sim, esse. Você ainda tem ele com você? Tipo, você tem no seu sistema alguma coisa? Sim, sim, eu estarei na linha - Ele esperou enquanto Chan procurava em seu laptop. Esses foram os dois minutos mais longos da sua vida, pois você estava em conflito entre esperar um milagre e esperar o pior resultado possível - Oh, Chan. Sim estou aqui. Oh você faz? Você ainda tem? Oh! Graças a deus! Muito obrigado Channie. Você é salvou minha vida. Muito obrigado. Não, não, eu vou lhe contar quando voltar amanhã. Vou tirar uma cópia dele amanhã, okay? Muito obrigado novamente, Channie. Você é o melhor. Tchau, eu falo com você mais tarde - Changbin viu lágrimas nos seus olhos, mas desta vez foram de alívio. Isso o deixou tão feliz por finalmente vê-lo feliz - Veja amor, Channie ainda tem ele. Receberei uma cópia dele amanhã e certifique-se de manter uma cópia comigo também. E você também não a exclui até que sua avaliação seja concluída, certo? - você assentiu com a cabeça, porque não podia confiar nas palavras para formarem coerentemente

Quando você se jogou no colo dele novamente, sentiu todo o seu medo se afastar e uma felicidade calma substituindo-a. Você foi capaz de sussurrar um agradecimento silencioso a ele, levantando o rosto para beijá-lo na sua bochecha. Ele começou a beijar seus lábios quando você virou. Com uma pequena risada, você disse

- Minha boca está com um gosto horrível, amor, é melhor não me beijar agora - Changbin fez beicinho, mas sua mente estava trabalhando rápido

- Que tal um pote de sorvete de caramelo que temos? Isso deve fazer esse o gosto ruim passar - você ficou impressionada com seu raciocínio rápido e presença de espírito, e assim se rendeu. Acenando com um sim, você foi escovar os dentes antes de se sentar no sofá, enrolada em Changbin, assistindo um filme na TV. Changbin lhe deu sorvete e você o alimentou. Ocasionalmente, ele esfregava um pouco no seu nariz e te beijava, ganhando uma risadinha de você

Você conseguiu devorar o pote inteiro, antes de encerrar a noite e desligar a TV

- Agora, onde está meu beijo? - Changbin disse, num tom brincalhão. Você o olhou com um sorriso no rosto. Um sentimento quente explodiu em seu peito e você o segurou mais perto. Afastando-se para olhar seu rosto, você acariciou sua bochecha lentamente

- Obrigada, Changbin. Você me ajudou muito hoje. Não sei o que faria se não fosse você. Obrigada por ser tão paciente comigo. Eu te amo muito. Você é o melhor namorado do mundo - você disse, o que fez seu peito inchar de orgulho

- Claro, qualquer coisa para a minha princesa - Ele disse, sorrindo antes de se inclinar para beijá-la novamente


Notas Finais


Espero que gostem
Desculpe qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...