História Sutileza de ser - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Pentagon (PTG)
Visualizações 9
Palavras 730
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Fluffy

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ANNE O MUNDO TE AMA MUITO <3
nao sei mexer neste site mas eh seu favorito
feliz aniversario meu tudo nesta vida ♡ 💕💗 <3

Capítulo 1 - . . . devo citar amor novamente?


Wooseok trazia consigo os manhos singelos dos micos, um buquê de flores e seu sorriso caloroso que se tornava cada vez mais incontrolável à medida que sentia as vibrações de seu coração soando como quedas d’água por todo seu corpo. Estava a caminho das cataratas mais suaves do mundo, e acredito que podemos chamá-las de os braços de Yuto. 

É verdade, Jung é consideravelmente mais alto – e maior – que Adachi, porém era ao redor da aura do moreno que tudo soava estar no lugar certo e os continentes se acertavam novamente, Adachi tinha em si mesmo o eterno questionamento da existência e parecia não saber disso. Wooseok ali se abrigava e sentia-se pequeno ao confrontar as mais belas conjunções e palavras coincidentes da alma de Yuto.

Dizia ser cinza, quando era a mais completa paleta de cores. E revolucionava tal tom, afinal o cinza não é apenas dias nublados; é a harmonia natural entre as puras penas de idealizadas pombas e a presença filosófica da cor onipresente. O cinza atravessa misturas e pinta paisagens monocromáticas em pensamentos nunca sonhados.  Afinal, o cinza não é preto, não é branco, é o cinza. 

Adachi Yuto é o imaginável. Sua mente estimada toma rédeas de sustentar o mundo em si e seus ombros carregam incertezas que trariam ao Universo equilíbrio novamente. 

E, ah, como é envolto de amor! Pudesse tornar-se o ar, traria em si o bálsamo flamejante de rosas, o familiar conforto de casa e espalharia por ambientes hostis pingos de chuva suaves deleitando-se nos tijolos áridos. Yuto representava tudo isso para seus devotos amigos: rosas, amor, conforto, casa, amor, pingos de chuva, mais conforto,… devo citar amor novamente? 

Constantemente, Wooseok encontrava-se em um beco sem fim: como nenhum artista que já pisou na Terra conseguira retratar tamanha maestria de Yuto?. Seus devaneios queriam lhe dizer que Adachi deveria ter sido uma cópia magnífica de alguma obra desconhecida de um renomado artista, porém Jung não achara em lugar algum, arte alguma, poesia escrita aos montes alguma, voz alguma, que pudesse retratar com a perfeição necessária o que Adachi Yuto representava. 

Yuto é esculpido a partir de diamantes desconhecidos e de infinitos pedaços estrelares, pois ninguém conseguiria trazer tanto formigamento aos corações assolados como ele. É profundamente admirado por todos e, até mesmo quem permanece de pé sobre as nuvens, olha para Adachi como quem o olha sob a terra soterrada. 

Jung, que não continha seu sorriso, agora segurava lágrimas, barrando-as de molharem seu rosto. Yuto é tão importante! Escorria por seu rosto um amor fugitivo e incondicional, trajando molhadas roupas, disfarçado. Yuto criava arte, e era a própria arte; emocionava e sofria por emoções, o que tornava tudo mais belo ainda. Yuto existe! 

Poderia passar-se anos, saias poderiam eternamente rodar, o samba poderia, então, morrer; o sentimento de carinho e afeição criado por Adachi nunca sairia do peito de Wooseok. 
Adachi Yuto é a fumaça consoladora que esvoaça de chocolates quentes em dias indiferentes, é o conhecimento, não somente aquele preso dentre páginas de livros, mas o conhecimento encontrado também nos mínimos ponteados vitais. 

O moreno ama muito, cuida demais, é sufocante o bem-estar que tal criatura causa. Sufocante como a brisa que refrescava o fulgor intenso de seu sorriso sutil. Sorte tem um tal de Shin Hoseok que tinha cada pedaço do coração pueril do admirável Adachi. 

Era 07 de agosto e Wooseok queria apenas que Yuto se sentisse a pessoa mais querida no mundo. Se sentisse verdadeiramente, pois desde suas raízes já era realmente o mais querido no mundo. 

Yuto é verdadeiramente suave, macio, e pode ser que leve arranhões em sua alma devido ao peso da Terra que é levada em suas costas. Jung Wooseok desejava que o mesmo soubesse que a Terra não seria sustentada apenas por ele; dividiria-a por quaisquer proporções para que Yuto vivesse em paz. Seu sorriso sutil. Seu aroma de paz.

Yuto representava, além disso, gargalhadas altas e gritos revolucionários. Como poderia este menino conter em si mesmo incontáveis faces?, como a Lua, e assim como o Sol, pois citadas faces não limitavam-se a apenas um astro. 

É, não havia limites para Adachi e ele continuaria a impressionar Wooseok. Para sempre. E todos os dias. Todos os dias soavam como uma explosão de orgulho, gratitude e amor.

“Obrigado, obrigado por tudo”, Jung murmurou, sua voz eclodindo vulnerabilidade, aos braços-cataratas de Yuto. Sorriso sutil. Amor. 

 


Notas Finais


obrigada por ser um yuto neste mundo tão preto e branco <3 obrigada por tornar o mundo um lugar mais digno de se viver


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...