1. Spirit Fanfics >
  2. Sutilmente >
  3. Capítulo Único

História Sutilmente - Capítulo 1


Escrita por: e Projeto_Nejiten


Notas do Autor


Como ÓTIMA atrasada que sou, cá estou postando minha contribuição mensal para o Projeto NejiTen no último dia HAHAHA
Fiquei tão desesperada com a NejiWeek que acabei esquecendo da data, mas deu tudo certooo! (apesar de que atrasei um dia na NejiWeek, mas amanhã posto duas pra compensar, eeeee)
Eu to muito feliz de fazer parte desse novo grupo, que, apesar de ser de NejiTen, ainda assim é desafiador pelos temas mensais! E é sempre legal conhecer novas pessoas dentro do fandom, yay
O tema desse mês era astrologia e subtema, signos! Gostei bastante, porém sofri, claro hahahaa
Obrigada a todas pela ótima recepção!

Boa leituraa

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Sutilmente - Capítulo 1 - Capítulo Único

Já era o sexto ano que Neji acordava naquele 12 de junho com um beijo na testa, cheiro de café da manhã fresco e mais um vasinho com um delicado bonsai. Tenten era sempre atenta às datas importantes no relacionamento, coisa que Neji apreciava muito, como bom canceriano que era, mas preferia não deixar transparecer.

Aquele dia era especial e marcante demais para não ser motivo de comemoração. Neji acordou do coma após ser gravemente ferido na Grande Guerra Ninja bem no dia 12 de junho. Foi como um renascimento, uma nova chance para viver, e Tenten, naquela época ainda era uma admiradora secreta do rapaz de olhos claros. Mesmo convivendo tantos anos juntos, a kunoichi de coques nunca teve coragem de se declarar, e diante daquela situação, sempre se culpara muito por ter sido covarde ao reprimir os sentimentos pelo Hyuuga. Por isso, pouco tempo depois do despertar do rapaz, decidiu, enfim, colocar um ponto em toda sua angústia acumulada em tantos anos.

Sabia que poderia parecer afobada, e não era o que queria. Não devia ser, ela sabia. Não podia, entretanto, segurar por mais tempo o que guardou durante toda a sua adolescência. E ao se declarar, decidiu por usar as palavras mais doces e sutis que podia, que nem ela mesma sabia que conseguia! Ainda mais diante de tantas emoções. Mas ela fora, declarando seu amor e sua admiração por Neji, e o quanto rezou, todos os dias durante todo aquele tempo, para que ele acordasse novamente. 

E ele acordou! E decorou em seu coração a imagem de Tenten emocionada, ao lado da delicada e bela arvorezinha, que decorava o quarto em que ficara.

Durante o tempo de recuperação, os dois se mantiveram mais próximos que antigamente; nas sessões de fisioterapia, nas pequenas refeições, e em voltas ao redor do hospital, onde era possível tomar banho de sol, algo que passou a ser muito mais apreciado para aquele novo Neji. Tenten iluminada pelos raios solares em meio às folhas bem verdinhas era algo belo demais aos seus olhos, e assim ele percebeu a paixão pela amiga crescer, mais uma vez, em seu peito. 

Mais uma vez, porque, bem, apesar de não ser de conhecimento de seus amigos, desde que ainda treinava para ser um chuunin, ele já reparava na personalidade daquela menina de coques. Ao tempo que ela era gentil, também era explosiva, sua voz ia de um tom ameno a um irado. E Neji, que era apático desde a morte de seu pai, não entendia como a garota podia ser tão vívida, e isso mexia demais com suas percepções, não sabia nem descrever o que era. Foi só muito tempo depois que ele entendeu que aquilo era o início de uma paixão. 

E por isso mesmo, ele nunca esperou tanta sutileza, paciência e carinho de Tenten. Sabia que ela podia ir da água ao vinho repentinamente, e era bastante normal acontecer. Mas, bem, ela como boa pisciana que era, tinha muito mais carinho e amor para dar do que ele podia imaginar. Ela, que temeu perder o grande amor de sua vida, sabia que deveria ser calma, sutil e compreensiva com Neji naquele momento. E para ele, oh, não podia ser outra pessoa o acompanhando tão de perto na recuperação. 

Demorou pouco tempo para que eles oficializassem um relacionamento. Com a alta de Neji, combinaram logo de morarem juntos, afinal para qualquer cuidado maior, Tenten poderia ajudar prontamente. E, apesar de o clã Hyuuga ter seus próprios responsáveis pela saúde dos membros, o pedido não foi negado por Hiashi, que havia acompanhado de perto toda a preocupação e zelo que Tenten teve durante todo o período em que o sobrinho estivera desacordado.

Na nova vida a dois, acostumar-se não foi grande desafio. Sempre foram grandes amigos, a convivência entre eles era tão normal quanto piscar os olhos — a única estranheza era a ausência de Gai-sensei e Lee berrando aos ventos sobre o fogo da juventude. A presença de um para o outro sempre foi pacífica, amigável e querida. Cada qual com suas manias, cada qual com suas diferenças. Neji e Tenten souberam se adaptar muito bem a vida de casal, e sabiam bem que dificilmente dariam errado.

Até porque, era quase impossível um canceriano, que possuía tantos sentimentos — mesmo que nem sempre evidentes — , se dar mal com uma pisciana, que era um poço cheio de amor. 

Como uma pequena e boa lembrança de como começaram juntos, a kunoichi resolveu por levar consigo o bonsai que havia cuidado ao lado do leito de Neji. Para ela, durante todo o tempo em que esteve observando o rapaz de cabelos longos, o bonsai fora um companheiro para todas suas declarações arrependidas, presenciando lágrimas, cuidados e sutis toques nas mãos de Neji, que ainda estava adormecido. E foi a mesma arvorezinha que estava lá quando Neji despertou, marcando a surpresa de Tenten, a confusão de Neji, a declaração cara a cara, o aproximar e o enamorar do casal. Nada mais justo que colocá-la como membro da família dentro daquele novo lar. 

Para eles, aquele bonsai era um símbolo de renascimento. Nova vida. Recomeço. 

E estavam lá, ainda no mesmo lar, seis anos depois, comemorando mais um novo renascer, como recém-noivos e um amor a mais para fazer parte da família — que ele ainda não sabia, na verdade, mas estava prestes a descobrir. 

Quando Neji recebeu um envelope branco das mãos de Tenten, ficou sem entender do que se tratava, era a primeira vez que recebia algo além do bonsai. Com o olhar ansioso, ela gesticulou para que ele abrisse logo. E quando Neji entendeu, não pôde conter o sorriso aberto em meio às finas lágrimas que escorreram pela bochecha corada. 

Se ainda pensasse como quando era menino, que o destino lhe era traçado no nascimento, ele teria certeza que nasceu para aquele momento. Mas é claro que era bobagem. Até porque ele queria viver tudo o que viria pela frente ainda. 

Agradeceu mais uma vez à noiva, pela vida que ela o ajudara a (re)construir e por todas as novas oportunidades de vivenciar sentimentos únicos, aqueles que eram tão confusos para o Neji de 14 anos. Ele parecia transbordar gratidão e felicidade. Tenten, como resposta, limitou-se a sorrir abertamente, como já era de costume, e beijá-lo na testa, onde o selo dos Hyuuga, um dia, fora uma maldição. 

Eles, definitivamente, não tinham como dar errado.


Notas Finais


é istoo

eu to feliz com essa fanfic e to ansiosa pro que vai ser lançado mês que vem! veremoss
muito obrigada por lerem! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...