História Swain (Jikook-ABO) - Capítulo 80


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Bangtan Boys (BTS), Casamento Arranjado, Jikook, Kookmin, Namjin, Paixão Repentina, Pretendente, Romance Gay, Taeyoonseok, Vhope, Yaoi
Visualizações 577
Palavras 951
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amoras!
Notas Finais
Boa Leitura <3

Capítulo 80 - Building


Jungkook Pov

 

Acordei com os resmungos de Jimin naquela manhã. Meu ômega costuma resmungar durante o sono, a maioria das vezes falando meu nome. Me sinto privilégiado por estar até em seus sonhos, só espero que sejam bons né. Com um pouquinho de cuidado, saí da cama sem acordar Jimin. Fui direto ao banheiro, e tomei um banho rápido. Queria começar o dia cedo, afinal, hoje tirarei o dia para pintar o quartinho do nosso pequeno broto. Depois de tomar banho, e vestir uma roupa qualquer, conferi se Jimin ainda dormia, e por sorte, sim. É bom que ele descanse bem, ainda mais agora, onde sua barriga está literalmente "explodindo", aos pouquinhos. Fui á cozinha, e preparei um lanche para deixar pronto para quando ele acordar.

Depois de deixar tudo prontinho, fui para o quarto do bebê. Revesti o chão para não sujá-lo de tinta,  cobri os móveis com um plástico especial que Jimin mesmo comprou, e arrumei a tinta e os pincéis para a pintura. Sem pressa, comecei á pintar, enquanto cantarolava uma música calma que me veio á mente. Quando já estava na metade da parede, vi meu ômega atravessando o corredor, expondo toda sua gostosura com aquele shortinho lindo dele. Ah, sou uma filho da mãe de sorte, não sou? Jimin passou, demorou um pouquinho, e logo veio com um copo de suco em mãos, e parou, na porta.

-bom dia-lhe digo-dormiu bem.

-dormi sim-disse ele, suavemente- já começou as pinturas?

-já sim-digo- queria aproveitar bem o dia.

-sim, sim-disse ele-vou te assistir.

-fique á vontade, amor.

Jimin puxou um pequeno puff para se sentar, e ficou me observando. Voltei á pintar tudo tranquilamente, enquanto ele me via. Vez ou outra, eu o olhava, e via seu sorriso doce, enquanto acariciava sua barriga grande e bonita. Ah, ouso dizer que o momento de maior beleza de um ômega é a gravidez. Acho simplesmente lindo a barriga arredondada, e o olhar materno. O jeito como ficam sensíveis e como feras selvagens para proteger seus filhotes. Isso é simplesmente maravilhoso, e  tenho sorte de poder ver o amor da minha vida carregando um filho meu.

Uma hora se passou, juntamente com duas paredes que terminei de pintar. Não era lá uma coisa super difícil de se fazer, porém é cansativo demais ter de mexer com o pincel pra lá e pra cá. Assim que parei por um instante para descansar os músculos dos braços, Jimin foi á cozinha, e me trouxe um refresco de laranja, trincando.

-obrigado, baby- digo, pegando o suco.

 Tomei tudo em quase um gole, e confesso que estava delicioso. Já era meio de manhã, e logo seria horário de almoço.

-acho que vou preparar o almoço-disse ele.

-vista uma blusa, amor-digo- não é bom expor sua barriga ao calor, sim?

-ok,ok-disse ele, fazendo aquele pouco caso que eu tanto amo.

-é sério, seu buchudinho-digo sorrindo.

-olha o limite, Jeon Jungkook! O limite!-disse e saiu rebolando aquela fartura que chama de bunda.

Apena ri, e continuei fazendo a pintura. Jimin estava na cozinha, e era possível ouvir ele cantarolando uma música de ninar. Fiquei apenas absorvendo a melodia, enquanto pintava as paredes. Não demorou muito, para que eu terminasse as paredes restantes. Realmente, havia ficado um amor de se ver.

-baby!-lhe chamei- eu terminei!

Logo, Jimin apareceu secando suas mãos fofas em um paninho de prato. De repente, ele sorriu, olhando aquelas paredes pintadas daquele azul.

-ficou lindo!-disse ele- sério mesmo, Kookie!

-que bom que gostou-digo- na embalagem diz que é de secagem rápida, então. talvez mais tarde já dê para arrumarmos o restante das coisinhas.

-sim, agora, vamos almoçar!-disse ele- mas antes, vá tomar um banho!

-sim, senhor meu marido!-brinquei.

-vai logo!

-bundudo!

Apenas fui para o nosso quarto e tomei um banho rápido. Logo, voltei, e pudemos almoçar. Jimin quase me matou com o belo curry de camarão que ele fez. Jimin realmente tem mãos de fada para a cozinha. Comemos tranquilamente, e  depois disso, lavei a louça só para agradá-lo. Nos sentamos nos sofá, e ficamos assistindo algo qualquer  na TV á cabo.

 

[...]

 

A tarde veio, e com ela, um bom sol aconchegante.  Jimin foi para a piscina, tomar um sol, já eu, enviei alguns arquivos para a empresa. Apesar de estar 90% do meu tempo com Jimin, ainda dou certa dedicação para a empresa, afinal, ela é minha e tenho que fazê-la render! Depois de resolver alguns assuntos, me juntei á Jimin na piscina. Ele molhou seu pézinhos, e tomou bastante sol. Logo, entramos e tomamos um suco geladinho. Oh, vida boa!

Depois de muita preguiça, conferi a secagem da tinta, e por sorte, já estava seca.

-vamos arrumar, amor?

-vamos, Kookie!-sorriu.

Jimin tirou os plásticos dos móveis, e começamos á arrumar. Foi um móvel aqui e ali, uma detalhe lá e cá, mas tudo na calma, sem pressa. Foram-se trinta minutos, e logo tudo estava do jeitinho que a gente queria.

-ficou lindo!-disse ele.

-ficou sim.

-Kookie?

-hum?

-eu te amo!

-eu também te amo, baby-lhe agarrei- você e nosso broto.

 

 

 

E para encerrar com chave de ouro, um beijão daqueles.

 

 

 

Quando o amor chega todas as células se completam em harmonia....

Corpo vibrante as vezes esconde uma alma aflita...

Uma alma sem vontade de prosseguir.

O amor então se supera e envolve essa alma numa vontade ímpar de viver.

O amor que liberta e convence a dor a sair por aí num rumo sem volta.

Amor que trás numa renascensa fascinante sorrisos pensados perdidos na viagem de incertezas.

Amor que transforma o tempo extenso em segundos de um Derrepente valioso.

Amor coragem, visão, realizações..

Amor sereno de vezes afoito, desmedido, voluntarioso.

Amor luz

Amor feliz

Feliz amor...

 

~Professor Galvão


Notas Finais


Bom Dia pra vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...