História Swanqueen - Indomável - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Mad Archer, Madarcher, Regina Mills, Swan Queen, Swanqueen, Swanqueen G!p
Visualizações 121
Palavras 1.386
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Intersexualidade (G!P)
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - 6


Regina entrou no casarão correndo.

-ONDE ESTÁ A MINHA ESPOSA?-ela gritou pelos corredores.

-Senhora...

-Cala-te Granny.-a menina segurou o vestido.-EMMA !

-Onde está a pegar fogo, mulher?-Emma perguntou saindo do escritório.

-Quero passear, mas teus capachos proíbem-me a sair.-ela bufou.

-Você não sairá Regina, não hoje, vais bordar.-Emma bufou e a esposa bateu o pé no chão.

-Oras, não quero bordar...

-Ótimo, então vens cuidar de tua esposa.-Emma a puxou para seu escritório.

-Solta-me.-Regina se debateu.-Deixe-me sair Emma .

-Não.

-Não sou uma prisioneira.-ela a desafiou.

-Anda, vens a massagear-me enquanto leio esses documentos.

-Chame Granny, não sou uma criada.-Regina afastou-se da esposa indo em direção a porta. Emma a puxou bruscamente e a prensou contra a mesma.

-Como ousas a ser tão topetuda Regina, sabes tu que me irrita, já ouvistes que não se cutuca touro com vara curta?

-Solta-me.-ela rosnou e Emma a prensou ainda mais. Ela enfiou o rosto na pele do pescoço da esposa e deu um beijo ali.

-Enlouqueces-me. - Emma segurou o rosto dela olhando seus olhos escuros.- Quero-te agora Regina. -a menina mordeu o lábio e passou um braço pelo pescoço de Emma e enfiou os dedos no cabelo cor de sol.-Diz que me queres, pede para eu amar-te.

-Emma ...-Regina choramingou.

-Diz.

-Ama-me Emma .-ela choramingou novamente e foi pega no colo. A menina soltou um gritinho de surpresa. Emma a carregou para o quarto e fechou a porta passando a tranca. Regina mordeu o lábio quando Emma a deitou na cama. Ela sorriu e começou a despi-la.

-Faremos algo diferente hoje.

-Faremos? –Regina ergueu uma sobrancelha e se sentou na cama.

-Sim. –Emma deitou nua na cama e sorriu com o olhar de cobiça da esposa.-Sente-se aqui.-ela apontou a cocha e Regina arregalou os olhos.

-Esposa!-ela corou e Emma riu, ela arrumou alguns travesseiros em suas costas.

-Vamos esposa.-Regina sentou de lado em sua cocha a fazendo rir. Emma passou uma das pernas dela paro o outro lado, a deixando com uma perna de cada lado de seu corpo.- Irá cavalgar sobre mim.

-Estás a assumir que és de fato uma burra, esposa?-Regina riu e Emma a puxou pela cintura.

-Uma burra que te faz gemer. –Regina revirou os olhos.

-Hãm como faremos isso?

-Levante um pouco, irei me encaixar em você, é simples.- Regina mordeu o lábio e fez como Emma disse. Emma segurou na cintura da esposa e encaixou seu membro. Regina gemeu quando Emma a forçou para baixo, entrando por completo.

-Hm.-Regina apoiou as mãos no peito de Emma e subiu o quadril voltando a descer.-Assim?

-Sim.-Emma gemeu e Regina aumentou o ritmo. Emma gruiu quando as paredes de Regina começaram a apertá-la e as virou na cama ficando por cima dela. Emma estocou forte e quando Regina explodiu em um orgasmo intenso Emma tirou seu membro de dentro dela, derramando sua excitação na barriga da menina. As respirações estavam alteradas e Emma deixou seu corpo cair na cama. Regina pegou a túnica dela e passou em sua barriga.

-I-isso foi muito bom.-Regina sorriu.-Quero mais.-a menina mordeu os lábios e Emma riu. Emma segurou na mão da menina e a guiou até seu membro, massageando o de cima para baixo. Ela soltou a mão da menina e ela continuou masturbando-a. Emma desceu a mão pela barriga lisa da menina e tocou-lhe o sexo. Regina mordeu os lábios a masturbou mais forte. Emma passou os dedos pela intimidade da menina.

-Está pronta para mim?

-Hunrrum.-a menina gemeu e Emma se ajoelhou entre as pernas da morena. Regina dobrou os joelhos e abriu as pernas o máximo que conseguia.

-És linda, esposa.-Emma desceu do pescoço da menina a pequena intimidade.-Toda linda.-ela posicionou seu membro ereto na intimidade rosada e forçou entrada. Regina gemeu e Emma desceu seu rosto para a menina, seus lábios tocaram os seios rosados...

-O que tanto faz na cidade?-Regina perguntou abraçada a Emma .

-Trabalho pequena, apenas trabalho. –ela afagou a cintura da menina.

-Leve-me um dia?

-Saio cedo, Regina.

-Não tem problema, esposa, não aguento mais ficar aqui, estou a cinco sóis dentro de casa.-Regina fez um biquinho.

-Veja se Alice ou alguma das criadas vai, pode passear pela cidade e encomendar novos vestidos.-Regina sorriu e pulou da cama.

-Falas sério?- a menina sorriu, Emma assentiu e Regina começou a se vestir, a menina passou os dedos pelo cabelo.

-Só irá se alguém te acompanhar. –Emma disse e começou a se vestir. Regina correu para o andar de baixo.

-Olá.-ela sorriu, tinha uma criada na sala acendendo as velas.

-Senhora.

-Como se chama?

- Iara, Senhora.

-Iara.-Regina assentiu. –Sabes onde Lady Alice está?

-Lady Alice está em seus aposentos senhora.

-Irei lá, obrigada. –Regina subiu as escadas correndo e parou no corredor olhando as várias portas.- LADY ALICE?-a menina gritou. No escritório Emma ouviu e grito e riu. –Oh esse é seu quarto?-Regina perguntou quando a menina apareceu na porta.

-Oh sim, porque estavas a bradar?-a menina franziu o cenho e Regina corou.

-Não sabia qual era seu quarto.-a menina deu de ombros.

-Agora sabe.-a menina sorriu.

-Sim, ah a propósito, gostaria de saber se queres ir a cidade comigo.

-Já falastes com Emma ?

-Sim, mas só poderei ir se alguém acompanhar-me.

-Era assim comigo também.-a menina sorriu.- Irei com você.

-Não será incomodo? Acordaremos cedo.

-Não será incomodo.- Alice sorriu.- Vai fazer algo agora?

-Não, sua Irmã deve estar enfiada no escritório agora, não posso me afastar da casa.- a menina revirou os olhos.- Então não tenho nada para fazer.

-Venha ficar comigo, posso trançar seu cabelo.-ela segurou a mão de Regina e a puxou para o quarto. A menina olhou em volta. O quarto era parecido com o de Emma , um pouco menor, e em vez de azul, a decoração era roxa. Em cima do sofá no canto do quarto, tinha meia dúzia de bonecas de porcelanas. Regina sorriu, sempre sonhou com uma daquela. –Gosta?

-Sim, são lindas.-Regina sorriu.

-Emma me deu quando nossos pais morreram. -ela murmurou.- Quer alguma, pode pegar.

-Oh não, não.- Regina se sentou na ponta da cama de Alice.- Hm do que eles morreram?

-Gripe espanhola.

-Sinto muito.

-Tudo bem, já faz tempo. –a menina sorriu e foi saltitante até a penteadeira pegando uma escova.-Deixe-me trançar seus cabelos?-ela piscou os olhos e Regina riu virando as costas pra ela. Alice começou a escovar os fios macios. –O que faz no cabelo?

-Nada.-Regina franziu o cenho.

-Ele é muito macio e brilhoso, é lindo.

-Obrigada, o seu também é.

-Obrigada.-ela escovou mais um tempo.-Quantos anos tem Regina?

-Me chame de Regina.-a menina pediu.- Tenho 18.

-18? Por que não esperastes um pouco mais para casar-se com minha irmã?

-É uma longa estória. -Regina murmurou.

-Se quiser falar, temos tempo.-Alice propôs. Regina contou-lhe o porquê de ter casado com Emma .

-E você, tens quantos anos?

-17, fiz em janeiro.-Alice terminou de trançar os cabelos de Regina e sentou na cama.

-O que faz aqui?

-Hm, bordo, cavalgo, leio, desenho, estudo, muitas coisas... porque?

-Fico entediada quando não estou com Emma .-Regina corou.

-Hm vocês já consumaram o casamento?

-ALICE!-Regina corou e a menina riu.

-Desculpe-me Regina.-a menina se jogou no colchão.- Não vejo a hora de casar-me.

-Já tens um pretendente?

-Estou noiva.-ela esticou a mão para Regina.

-Da tal Skovbye?- o anel de noivado de Alice era lindo e delicado.

-Sim, Robin Skovbye.-Alice sorriu e se jogou contra a cama. – Bom, como vocês já consumaram o casamento, posso esperar um sobrinho?-Regina corou e afundou o rosto no colchão.

-Pare de falar sobre isso.

-Vamos Regina, diga-me apenas se já posso começar a bordar.-Alice riu.

-Não, vamos esperar mais um pouco.- Alice fez um biquinho. Uma batida na porta e Alice gritou.

- ENTRE!

-Jantar.-Emma sorriu pondo o rosto dentro do quarto. Alice pulou da cama e desamassou o vestido. Regina levantou e andou até a porta. Emma a puxou pela cintura e lhe deu um selinho.

-Emma !-a menina bufou corando.

- O que?!-ela riu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...