História Sweet as lemon - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Alguns diálogos são semelhantes ao original, nesta ficção contém spoiler.

Capítulo 4 - Lugar errado Hora errada


Fanfic / Fanfiction Sweet as lemon - Capítulo 4 - Lugar errado Hora errada

Capítulo 4


Com a força do meu ódio depois do que acabou de acontecer comigo, do uma geral no meu ape tomo um banho. 


Olho no relógio já são 20:00 horas, visto uma blusa rosa e uma jaqueta preta e uma saia Jeans e uma bota de ano curto preta. Vou para o bar Snake Room que tem perto da academia.

Estava saindo do elevador do prédio  e do de cara com Nathaniel na portaria parado conversando com o porteiro, ele olha para mim quando o elevador fecha atrás de mim.


- Você aqui?! -Ele pergunta surpreso. 

- Eu é quem deveria estar surpresa de ver você aqui. -Digo com a testa franzida.

- Vim buscar uma encomenda.-Ele diz e sorri de canto de boca.

- Uma encomenda com belas pernas. -O porteiro se entromente na conversa e eu arqueei uma sobrancelha.

- Mas é você que eu vim ver, é evidente. -Ele diz é sorri de canto de boca.

- Então aqui estou eu, o que quer me falar? -Pergunto séria. 

- Só te ver mesmo, vê se está bem. -Ele diz.

- Muito amável da sua parte, sendo que nos vimos mais cedo e você foi um grosso. -Digo e cruzo os braços sobre meu peito.

- Desculpa ter sido indelicado, você é fofa se preocupando comigo.-Ele fala e sorri olhando em meus olhos.

- Tá okay, agora eu tenho que ir. -Digo e dou um passo em direção a porta ainda olhando para ele.

-  Quem sabe a gente não se encontra por aí. Pode ser  que você me veja de vez em quando nesses corredores e quem sabe não seja para sair do seu apê. -Ele sorri fraco.

- Só nos seus sonhos. -Eu pisquei para ele.

-  Está bom para mim, fico imaginando isso então. -Ele diz.

- É se contente com isso. - Digo e saiu pela porta e ele observa todos meus movimentos.



Chego lá e começo a beber todas faço amizade com uma garota chamada Roberta, ficamos a noite inteira papeando e bebendo, quando percebo já é 23:36 da noite, aviso ela que já estou indo e ela diz que vai ficar mais.


Cambaleio pelo centro movimentando de sábado a noite, completamente embriagada, minha cabeça está girando muito.


Chego na frente do prédio onde moro.


Procuro minha chave dentro da minha bolsa mega bagunçada e nada visível, com tanta bagunça. Na frente da porta, quando escuto um grito, é uma voz feminina, vem das escadas de emergência. Fiquei em modo estátua na frente da porta, dei alguns passos silenciosos para ver o que estava acontecendo e não consegui enxergar, aperto os olhos para ver melhor, e tem uma garota na escada, e parece que tem um cara segurando em seu braço, me deparando com a cena fiquei náuseada, logo ela deu uma risada cristalina que me deixo em paz.


° Pensamentos On °


É só um casal se divertindo, por favor Catherine, você precisa relaxar.


° Pensamentos Of °


Ele a puxou bruscamente contra seu corpo segurando sua cintura, Ela deu uma risadinha.


- É melhor parar de olhar.-Digo para mim mesma. Quando vou me virar o homem parece mais nítido e quando minha visão foca  vê Nathaniel. Fico de boca aberta vendo a cena eles estavam preste a se beijar, quando vou recuar derrubo minha bolsa aberta no chão. Ele levanta os olhos neste exato instante e me encarou.


° Pensamentos On °


DROGA!!!!


° Pensamentos Of °


-  O que foi? -Ele perguntou.

- Desculpa eu não tinha visto que era você! -Digo e me abaixo para juntar meus pertences.

- O que está fazendo? -Ele diz se aproximando e a garota ficando para trás.

- Não sei, eu não te reconheci, eu...-Falo enrolada e confusa. A garota virou e os olhos dela alternavam entre mim e Nathaniel. Terminei de juntar minhas coisas estava preste a sair em direção a porta quando ele disse.

- Não gostou do que viu? -Ele perguntou com um sorriso largo no rosto.

- Que tipo de brincadeira é está? -Pergunto olhando em seus olhos.

- Não, eu... -Ele passou a mão em seus cabelos, parecendo um pouco sem graça.   -Desculpa, foi uma brincadeira de idiota. -Ele termina.

- Eu confirmo.-Completo.


A garota se aproxima, e começou a empurra-ló, pergundo a ele quem eu era, ele ficou em total silêncio. Ela ficava gritando e o puxando pela gola do casaco tentando fazer que ele a olha-se e se explicasse. Senti meu coração apertar.


° Pensamentos On °


Como eu pude cair no conto desse cara, eu não vou ficar aqui fazendo papel de idiota.


°Pensamentos Of °


Entrei no prédio.


- ESPERA! -Ele grita.

- Eu disse espera. -Ele diz segurando meu pulso firme.

- Quem você pensa que é? - Digo tentando me soltar.

- Desculpa não quis te fazer nenhum mal.-Ele diz e me pareceu sincero. A garota que estava lá fora entrou, ela olhou para nós dois como se estivesse interrompendo algo entre a gente, ela se jogou contra ele me xingando de tudo que é nome.

Me colei na parede do elevador em choque e o Nathaniel fico a segurando a alguns passos de distância de mim.


- Não te devo satisfação, você nem sabe como me chamo, não precisa fazer esse show. -Ele diz com a testa franzida. Ela me lança um olhar cheio de acusações, ela se aproxima do rosto de Nathaniel, enquanto me olhava. Ela parou milímetros de distância dos lábios dele, eu olhei para ela a desafiando, ele virou a cara no último segundo impedindo a que avançasse em seus lábios. A garota me olhou e eu não pude me impedir de esboçar um sorriso de deboche. Ela deu nele um tapa que ecoou por toda a entrada do prédio.

Ele nem se moveu, com o rosto levemente virado para direita, ele cerrou os dentes e mas nem olhou para ela.


-  Você procurou Nathaniel.-Digo seria e ela sobe no elevador indo embora.

- Eu reconheço... Dessa vez eu procurei, e você teve pelo menos o que quis?

- Você acha mesmo que é isto que eu quero? -Digo franzindo a testa.

- Eu não queria que você tivesse visto, você só estava no lugar errado na hora errada.-Ele fala e irritada com o comentário, me virei para o elevador e nem me dei o trabalho de olhar para ele e responder.

- Acredite eu preferia não ter visto o que acabei de ver. Olha o jeito como agiu com aquela garota e comigo mais cedo.-Disse e senti a mão gelada dele, segurar meu pulso, mas de um jeito mais suave, nada haver com aquela hora. Senti ele se aproximando nas minhas costas e sussurrou em meu ouvido.

- Me desculpe se te machuquei, não foi essa a minha intenção.-Ele disse, sua respiração me fez arrepiar completamente, ele soltou meu pulso e eu ouvi seus passos se afastarem indo em direção a saída. Com as mãos tremolas chamei o elevador e me passou tudo o que acabou de acontecer nestes minutos. Eu suspiro, e o elevador sobe. Eu me toco que não estou mais bêbada, entro no meu ape, tomo um banho e me deito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...