História Sweet brothers - Capítulo 52


Escrita por: ~ e ~Pillarsub

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Bia, Castiel, Dajan, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Docete, Incesto, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Romance, Sexo, Sweet Amoris
Visualizações 68
Palavras 762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Harem, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá povo que habita, no sistema denominado Terra.
Espero que gostem deste capitulo, e quaisquer erros me avisem por favor.
Estou escrevendo pelo celular, e fica difícil de fazer a correção.
Boa leitura.

Capítulo 52 - I know who I am


Fanfic / Fanfiction Sweet brothers - Capítulo 52 - I know who I am

Ken pov’s


Acreditando que podia haver uma melhora, meus pensamentos tiveram uma coesão por uma pequena raiva. Assim que á vi naquele estado totalmente deplorável, um nó enorme se formou em minha garganta. Fazendo uma lágrima descer por minha face.
Lá estávamos todos nos, um ao lado do outro. Sem saber seus respectivos motivos e sem saber o porquê estamos ali todos unidos e nos encarando, parecia que um dava força para o outro.
- Ela vai sair dessa né cara?- perguntei olhando diretamente para Nathaniel e como consolo apertou meus ombros.
- Nós esperamos que sim. - ele sorriu amarelo.
Lysandre não teve coragem de entrar no quarto e ficava apenas na porta no qual estava entre aberta observando a situação. 
Castiel então, pois seu olhar sobre a Mochi e isso subiu um ódio, absurdo sobre mim.
- imbecil se não fosse você, ela ainda estaria acordada! - o empurrei contra a parede, sem dar chance dele se defender.
- você acha que eu gostaria de ver ela assim? Você acha que eu queria que ela se salvasse?- ele me empurrou acertado um soco sobre mim.
- Você desde o momento que ela entrou pra nossa família, só separou ela!- gritei voando sobre ele.
Em instantes fomos separados e o doutor entrou novamente na sala.
- Assim vocês só atrapalham a situação da paciente, só ficará um homem nesse recinto, favor senhor Lysandre me acompanhe, você será responsável por ela até sua alta.
Todos olharam estaticamente, Lys havia fodido a Mochi e a deixado por conta de uma carreira inútil.
- Não, isso é injusto você foi um bosta com ela. - gritei enquanto as lágrimas caiam do meu rosto, Leigh me segurou já que fui para bater nele.
(...)
Lysandre Pov's


O doutor me passou o seguinte cuidado que eu deveria ter com a Mochi, e peguei uma muda de roupa no dia seguinte, já havia passado uma semana desde o incidente  e por Ken querer me bater, uma atitude totalmente desonrosa.
O quadro dela era muito grave, já que ela havia tido duas paradas cardíacas, e sua chance de acordar de novo era de 5%.  
Peguei minha mala e algumas mudas de roupa, eu iria tomar um banho já que passei  muito sufoco na noite anterior. Ela estava com dificuldades para pegar o ar, e mesmo com os aparelhos eu ficava chamando as enfermeiras sempre que podia.
(...)
Terminei de me enxugar e enrolei a toalha sob minha cintura. E sai do banheiro já que era acoplado com seu quarto.
- Quem é você? - uma voz doce invadiu meu ouvido.
Ela estava sentada na maca e os equipamentos envolta de seu corpo, deixava ela totalmente inocente.
Porém isso não era momento para pensar se ela estava inocente ou não.
Corri em sua direção e abracei ela.
Seu corpo estava tão frágil, sua pele parecia bem mais clara e sua magreza, mostrava que ela não aguentaria ser judiado mais ainda.
-Se você não me soltar, eu vou gritar. Fique longe de mim eu não te conheço! - Sua voz se alterou e me empurrou.
Ela então me analisou e percebeu que eu como eu estava só de toalha, sou rosto automaticamente tomou uma tonalidade vermelha.
- Não precisa ter vergonha. - fui tente me aproximar dela, porém seu recado foi dar um tapa na minha mão, para eu não me aproximar.
Por conta de seu tom alto a enfermeira, adentrou no quarto em uma velocidade fora do normal.
Ela se assustou ao encontrar, Mochi acordada e foi com alguns objetos perto dela.
- Calma querida, ele é seu namorado! - a moça do cabelo castanho tentou acalmar a menina que estava eufórica na maca, conhecida como minha irmã.
Mochi automaticamente arqueou a sobrancelha e soltou uma frase em disparada.
-Se ele fosse meu namorado eu lembraria, não quero ninguém no quarto, sai daqui! Saia agora!
Ela gritou e então fiquei assustado, eu nunca tinha visto ela com uma atitude assim.
A enfermeira não me deixou nem argumentar que eu era seu irmão, já que ela era nova, pensou que minha estrela, fosse uma mulher decidida no que falava e me expulsou do quarto apenas de toalha.
- Se eu ver esse homem assim, eu grito, não posso nem me recuperar em paz, não eu não tenho irmãos. Minha idade é 22 e sou solteira. Não me lembro de onde moro, mais no momento sei que me chamo Mochi, é um nome estranho já que nem japonesa eu sou. - ela gritava do seu quarto. Deixando todos do corredor ouvir.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e favor me informe o que estão achando do cap!
Não esqueçam de comentar aqui em baixo, e favoritar lá em cima, a opinião de vocês fazem muita a diferença.
Espero que fiquem animados por mais capítulos.
Até o próximo.
Beijinhos da Tia Annye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...