1. Spirit Fanfics >
  2. Sweet Coffee -Kunpimook Bhuwakul (Bambam)- >
  3. Eu vou conseguir!

História Sweet Coffee -Kunpimook Bhuwakul (Bambam)- - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Finalmente postei um capítulo dessa fic! Amém!

Eu tô com uma dificuldade danada pra postar esse capítulo no Wattpad.

Esse capítulo pode ter saído meio bugado, depois eu reviso ele pra ver se tá normal '-'

Fiquem com o capítulo!

Capítulo 6 - Eu vou conseguir!


Fanfic / Fanfiction Sweet Coffee -Kunpimook Bhuwakul (Bambam)- - Capítulo 6 - Eu vou conseguir!

SAYURI ON


Assim que eu saí de casa eu fui direto para a casa da Lisa. Eu havia falado a ela por mensagem que tinha algo importante para falar com ela. Iria contar tudo no caminho até o colégio.

A casa da Lisa não era tão longe da minha, então não demorou para que eu chegasse lá. Lisa já estava na porta da casa dela me esperando.

Sayuri- Oi Lisa -A abraço-

Lisa- Oi Sayu! Como vai?

Sayuri- Vou bem. Te deixei esperando por muito tempo?

Lisa- Não, eu tinha acabado de descer. Então, vamos? E aliás, o que você queria me contar?

Sayuri- Vamos indo que no caminho eu vou lhe contando a história.

E assim fomos andando e eu contanto detalhe por detalhe do que tinha acontecido nos últimos dias para Lisa. Era cada cara de surpresa que ela fazia, ela realmente estava muito confusa, mas não me interrompeu em nenhum momento. Quando eu terminei de contar tudo já estávamos no colégio.

Lisa- Pera pera pera. Deixa eu ver se entendi... Você vai fugir de casa nas férias de verão... E vai viajar com um povo que você NEM CONHECE DIREITO E AINDA QUER QUE EU VÁ JUNTO!? -A cada palavra que ela dizia ela aumentava o tom de voz-

Sayuri- Shhhh Lisa! -Faço pra ela ficar quieta- Não fique brava eu sei que isso é estr-

Lisa- Isso é de mais!!!! -me interrompe-

Sayuri- Espera, o que!? Como assim "de mais"?

Lisa- Você finalmente vai socializar com alguém que não seja eu! E vai viajar com um povo mó bonito ainda! É claro que eu vou junto! Tenho que presenciar isso de perto! Minha mãe vai me dar autorização pra ir nem que eu tenha que ameaçar ela!!! -Fala extremamente animada-

Sayuri- Aish, nesse momento até as pessoas do Brasil devem saber que eu vou fugir de casa -Reclamo- Vamos indo, o sinal vai bater.

Fomos para nossas salas, infelizmente não somos da mesma sala. Nos conhecemos desde o fundamental. Lisa parecia um papagaio do tanto que falava comigo e eu sempre ria das palhaçadas dela no meio da sala. Deve ser por isso que separaram a gente, uma pena.

No recreio eu falei mais sobre o plano para Lisa. Bambam e os amigos dele estavam sentados em bancos debaixo de uma árvore, e pelo barulho que estavam fazendo Bambam estava lhes contando sobre o plano agora.

Lisa- Aigoo, que barulhentos! Não sabem reagir a uma notícia sem fazer escândalo!? -cruza os braços e faz um bico-

Sayuri- O sujo falando do mal lavado... -Nego com a cabeça- No final da aula temos que falar com eles.

Lisa- E por que não falamos agora? -pergunta confusa- Não é mais fácil?

Sayuri- Do jeito que eles estão agora... Acho melhor não.


No Final da Aula...


Fui logo para o portão do colégio com Lisa. Bambam também estava lá junto com os outros.

Sayuri- Oi Bambam! -Aceno para ele trazendo Lisa junto comigo- Oi gente -Cumprimento os outros que me cumprimentam de volta-

Bambam- Oi Sayuri, oi Lisa!

Lisa- Oi pra todo mundo! -Fala animada, como sempre-

Bambam- Sayuri já te contou sobre o plano todo né, Lisa?

Lisa- Contou sim.

Bambam- E então...?

Lisa- Eu vou! Jamais perderia essa oportunidade... Pra onde que a gente vai viajar mesmo? ;u;

Sayuri- Pra ilha de Jeju, Lisa.

Lisa- Ata 'u'

Olho o horário no meu celular e vejo que já tinha que ir.

Sayuri- Aish, eu já tenho que ir. Não vai dar nem para conversamos direito.

Bambam- Eu te levo!                                                   Lisa- Vamos juntas!


(*Quando não tiver um espaço separando a fala dos personagens quer dizer que eles falaram juntos*)


Sayuri- Okay... Vamos os três juntos então.

Yugyeom- Ah, vou junto também então!

Nos despedimos dos outros meninos que também falaram que já iam e fomos indo.

Yugyeom- Droga, acabei de lembrar que eu tenho que ir na casa de uma tia entregar uma vasilha que minha mãe pegou emprestada -.-

Bambam- E por que diabos você não entregou essa vasilha hoje de manhã quando estava indo pro colégio!?

Yugyeom- Eu não te disse que eu acabei de lembrar!?

Bambam- E por que sua mãe pediu logo pra você levar!?

Yugyeom- Por que minha mãe iria levar a vasilha sendo que ela tem o escravo dela pra levar!?

Bambam- Escravo o caramba! Você não tá fazendo nada além da sua obrigação que é obedecer a sua mãe!

Yugyeom- Aish! Tá bom eu já entendi! Eu vou por ali -Aponta- Tchau, vejo vocês amanhã, eu acho -Acena-

Nos despedimos de Yugyeom e seguimos nosso caminho. Não muito tempo depois Lisa se despede e vai para a casa dela.

Sayuri- Eu estou nervosa...

Bambam- Uhm, por quê?

Sayuri- Não paro de pensar se tudo isso realmente vai dar certo. Fico nervosa em pensar que estou prestes a fugir de casa. Sei que tem maneiras mais fáceis de resolver meus problemas, mas eu tenho medo...

Um taciturno silêncio se fez presente. Nenhuma palavra foi dita em resposta por Bambam. Ele parecia estar pensando, pensando no que dizer, pensando no que fazer. Mas o que exatamente ele deveria fazer?

Bambam parou de repente na minha frente, segurou nos meus ombros, olhou nos meus olhos e falou:

Bambam- Não vou dizer pra que não se preocupe. Você deve sim se preocupar. Não vou dizer que vai tudo dar certo. Pode sim dar errado. Você está fazendo algo muito arriscado, Sayu. É normal ficar com medo, é normal ter medo. Eu também estou nervoso quanto a isso, e muito. Mas não fique pensando muito sobre isso, certo? -Sorriu- Temos que ser otimistas! "Vamos executar esse plano com êxito!", é assim que devemos pensar né?

Sayuri- Tem razão, não devia pensar tanto -Sorrio fechado- E se for para pensar, tenho que pensar positivamente! Valeu Bambam, estou melhor agora! -Falei fazendo o garoto na minha frente sorrir-

Menti. Isso mesmo, eu menti. Não completamente mas, eu menti. Tudo o que Bambam falou foi muito motivador e eu fiquei sim até um pouco menos preocupada mas... Não são palavras que vão me fazer sentir melhor. Eu sei, devo pensar positivamente. Eu sei, tenho que parar de pensar nisso a cada cinco minutos. Mas é difícil quando se tem um pai como o meu, que iria até o inferno para fazer da minha vida uma completa merda.

Bambam- Ótimo! É assim que você deve pensar! -Sorriu- Agora fale isso sinceramente.

Sayuri- Uh!? Como!?

Bambam- Você mente muito mal -Riu, me fazendo ficar surpresa-

Sayuri- Mas eu não menti! Eu falei sinceramente!

Bambam- Pensa que nunca vi pessoas como você? Você parece até a Anong mentindo desse jeito, só que ela mente um pouquinho pior -Voltou a se colocar ao meu lado e continuou a andar-

Sayuri- Ehhhh!? Fui tão ruim assim?

Bambam- Esse "Ehhh" dos japoneses é tão fofo! -Sorriu- E eu não diria que foi ruim, eu apenas sou um especialista nesse ramo -Se gabou-

Sayuri- O "Ehhh" não é fofo ò3ó. E foi mal, não sabia que você tinha diploma, desvendador de mentiras! -Falei ironicamente-

Bambam- Pois é, eu tenho... Parece que é a hora de nos despedimos -Falou quando chegamos na rua dele-

Sayuri- Eh, chegamos rápido. Nem vi que já estávamos perto -Falei parando de andar-

Bambam- Parece que minha presença te deixa distraída, Noona!

Sayuri- Yabai! Tinha esquecido que você me chamaria assim!

Bambam- Yabai...? Bom, com tudo o que anda acontecendo acabei esquecendo de te chamar de Noona... Sayuri, antes de ir queria te dizer uma coisa -Falou agora com um semblante mais sério *Foto*-

Sayuri- Pode dizer...

Bambam- Antes de irmos até a Ilha de Jeju, quero que você diga "Vai dar tudo certo! Eu vou conseguir!", mas dessa vez de verdade. Então até lá, aprenda a confiar mais e si mesma.

Sayuri- Mas porque e-

Bambam- É uma promessa viu!? -Falou me interrompendo- Se você disser isso no dia e eu perceber que é mentira eu vou ficar decepcionado! Tchau Noona! Até amanhã!

Depois disso ele saiu correndo, sem me dar a chance de fazer perguntas. "É uma promessa viu!?". Essas palavras ficaram ecoando na minha mente por um bom tempo. Assim que cheguei em casa subi direto para o meu quarto.

Sayuri- AAAAAAAAH! -Gritei contra o travesseiro abafando o barulho- Que saco Bambam! Por que tinha que me fazer prometer logo isso?


Um dia antes da viagem  10:37PM


Dias se passaram e agora estou muito perto de realizar meu plano super arriscado e idiota. Lisa e eu passamos a andar com o grupinho de Bambam. Eles são divertidos, passar o tempo com eles me distraía um pouco. Lisa não para de encher o saco falando que eu deveria ficar "mais próxima" de algum deles.

Essa é a ultima noite que ficarei aqui nessa casa. Em momento algum eu me esqueci do que Bambam disse, mas não sei se vou realmente conseguir dizer "Eu vou conseguir" a ele. No momento eu estou arrumando minha mochila. Lisa confirmou que iria na viagem (Disse que depois de infernizar os pais eles deixaram).

Desci na cozinha para pegar algo para comer. Estava desde cedo sem comer nada, estava ansiosa de mais para isso. Assim que saí da cozinha e passei pela sala ouvi meu pai me chamando.

Pai- Sayuri, venha aqui. Vamos conversar -Falou e relutantemente e me virei para olhar para ele- Você está comportada esses dias, meus parabéns. Deveria te dar um presente, certo? O que acha de irmos ver fogos de artifícios? Você ama eles!

Sayuri- Eu... Não gosto de fogos de artifícios -Falei baixo, mas alto o suficiente para ele ouvir-

Pai- Como? Ah é mesmo! Você só ia com sua mãe não é? Você adorava ir nos festivais com ela. O preferido de vocês duas era o de Verão, sempre usavam seus Yukatas nos festivais de Verão. No último Verão de sua mãe, ela estava linda, Sayuri, linda! Se não fosse por você ela poderia ter ido em outros festivais.

Sayuri- Não! Se não fosse por você ela teria ido emm outros! Poderia vestir Yukatas e... Ir em festivais comigo... Não foi culpa minha, não, não foi! -Falei me segurando para não chorar-

"Não quero chorar. Não posso"

Pai- Ora Sayuri, sabemos que desde que você nasceu sua mãe e eu começamos a brigar muito. Foi por sua causa, Sayuri. Sua mãe não podia mais viver com você. Foi culpa sua Sayuri.

Subi para meu quarto correndo e tranquei a porta. Coloquei alguns móveis na frente pra que não pudesse ser aberta. Era sempre assim, ele não podia me ver bem que fazia isso, me fazia lembrar de quando eu morava em Osaka. Peguei meu celular quando vi que tinha mensagens no ecrã.

Bambam [10:57]- Boa noite Noona

Bambam [10:58]- Você vai vir aqui certo?

Bambam [10:58]- Vai fugir na madrugada? 01:00?

Sayuri [11:14]- Oi Bambam

Sayuri [11:14]- Vou sair de casa agora mesmo

Coloquei o celular no bolso e abri a janela. Observei a altura que teria que pular. Não era tão alto assim, mas seria uma queda boa. Peguei minha mochila e sentei na janela, vendo se tinha algum lugar para me apoiar. Infelizmente não, então contei até três e me joguei de uma vez.

Senti um dor aguda no tornozelo, acho que torci o mesmo. Mas agora já foi, não tem mais volta. Comecei a andar e a cada passo que eu dava a dor aumentava. Bambam não morava tão longe assim, mas com o tornozelo nesse estado eu demorei meia hora ou mais para chegar lá.

Dei a volta na cafeteria para chegar até os fundos. Quando vi, Bambam estava lá me esperando. Quando me viu me olhou preocupado, vindo logo em minha direção.

Bambam- Sayuri, você está bem? Por que veio tão de rep-

Assim que ele chegou mais perto eu o abracei. Comecei a chorar, todas as lágrimas que eu tinha lutado tanto para segurar começaram a descer. Mas eu não estava preocupada com isso.

"Eu quero chorar... Eu posso chorar"

Bambam não falava nada, apenas me abraçava de volta do mesmo modo. Já não sentia medo, já não sentia dor. Pela primeira vez, eu me sentia bem.

Sayuri- Vai dar certo... Eu vou conseguir, Bambam!



CONTINUA...





Notas Finais


Gostaram? Espero que sim!

Até a próxima!


XOXO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...