História Sweet Doom - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Personagens Originais
Tags Blackpink, Bts, Hot, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Rap Monster, Rose, Suga, Taehyung
Visualizações 70
Palavras 1.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI MEUS BEBÊS! Como prometido, eu voltei com mais um capítulo pra vocês. Preparem o coração, respira fundo e...
BOA LEITURA!

Capítulo 20 - Lembrança perdida


Fanfic / Fanfiction Sweet Doom - Capítulo 20 - Lembrança perdida

Point of vision Jimin



Flah back on


Era início da manhã e o sol ainda estava nascendo, eu ainda não havia dormido, a noite toda eu não ousei fechar os olhos. A luz já entrava pela janela, as cortinas estavam bem abertas e eu já estava desperto e em pé. Tomei um banho gelado para tentar expulsar minhas preocupações do meu corpo e me vesti rapidamente, colocando uma calça rasgada, jaqueta jeans e uma blusa qualquer. Coloquei meus tênis e peguei meu celular, olhei as horas e descobri que eram 6:20.

Me permiti pensar em Harada. Lembrei de como ela parecia assustada quando revelei ser um vampiro. Seus olhos estavam quase saltando das órbitas, seu corpo estava tenso, eu pude sentir seu medo. Eu nunca quis assustá-la daquela forma, não esperava que ela teria essa reação. Eu só queria tocá-la, apenas queria que ela se lembrasse de mim.

Fiquei tão feliz quando a vi naquele refeitório, que quase não acreditei. Ela estava ali na minha frente, com a mesma aparência de antes. Era a minha garota, inexplicavelmente viva e bem.

Eu havia a descoberto à algum tempo, ficava a espiando de longe, admirando-a sem coragem para ir falar com ela. Em poucos dias, descobri que ela ficava muito tempo na biblioteca, eu a seguia às vezes para saber aonde eram suas aulas e com quem ela andava. Ela ficava sempre sozinha, não conversava com as pessoas. A única garota que parecia ser sua amiga era Áurea, ela só andava com ela nos horários que não tinham aula. Taehyung também sempre estava ao lado delas.

Então em um dia tive a ideia de ajudar Hope usando um site de relacionamento, onde por um acaso, achei o perfil de Áurea. Contatei-a pelo chat e logo descobri que não era Áurea quem havia se cadastrado e sim sua amiga, que logo deduzi ser Harada por pedir que eu a chamasse de "Gio" em nossas conversas.

E desde então, eu ficava ansioso para poder vê-la, ouvir sua voz. 

Eu queria poder me aproximar dela.

E naquele dia eu não pensei nas circunstâncias de revelar minha identidade, não pensei nos riscos. Na verdade, eu nem pensei. A única coisa que importava era poder ser verdadeiro com ela, poder me aproximar do que um dia já fomos.

Suspirei. Bagunçei os cabelos involuntariamente e saí do quarto, passando pelas catracas e encontrando Harada. Assim que a olhei e ela me notou, sorri e ela pareceu de alguma forma contente.

_ J-Jimin. - Ela gaguejou quando me aproximei. Suas bochechas coraram e aquilo foi muito fofo.

_ Oi Harada. Dormiu bem?

_ Ah, mais ou menos. E você?

_ Eu não dormi.

_ E não está com sono?

Neguei com a cabeça.

_ Não preciso dormir, é algo opcional pra mim.

_ Vampiros não dormem?

_ Só se não quiserem.

_ E você não quis por qual motivo?

Pensei em mentir, mas vendo seus olhos castanhos tão atenciosos, me senti seguro o suficiente para lhe contar pelo menos uma pequena parte.

_ Estou com um mal pressentimento. E... Isso está me preocupando.

Ela repentinamente pegou em minha mão e a segurou firme.

_ Vai ficar tudo bem. - Sua voz saiu tranquilizante.

Nossos olhares se encontraram e por um segundo, ela pareceu saber quem eu era. Um brilho de reconhecimento surgiu em seus olhos, mas na mesma velocidade em que surgiu, desapareceu em menos de um segundo. Ela soltou minha mão e desviou o olhar.

Eu queria poder lhe dizer que ela era o principal motivo de eu não dormir. Ela era o pensamento que me assombrava toda noite. Ela era o meu motivo para continuar a viver.

_ Você quer tomar café? - Perguntei, tentando arranjar um jeito de ficar perto dela.

_ Bem, estou com fome. Acho que sim.

_ Posso acompanhar você?

Ela assentiu com a cabeça e mais uma vez começou a andar na minha frente. Segui-a até o refeitório, onde nos sentamos com nossos respectivos lanches e nos sentamos na mesa com os meninos.

Eu percebi o olhar deles sobre Harada. Eles deviam estar pensando o mesmo que pensei quando a vi pela primeira vez passando pelos corredores. " Ela é idêntica. "

_ Cadê o Hoseok? - Perguntei.

_ Foi sair com a "namorada". - Jin fez sinal de aspas com os dedos.

_ Você é a amiga da Byeon, não é? - Namjoon perguntou à ela.

_ Sim. Eu sou Harada Giovana.

_ Eu sou o Namjoon, e esses caras aqui são Jungkook, Yoongi e Seokjin.

_ Só Jin, Seokjin é muito formal.

_ Aish Jin, você sempre reclama quando a gente te chama de Seokjin. - Jungkook disse.

_ Deve ser porque eu prefiro que as pessoas sejam mais legais comigo.

_ Tudo bem, só Jin. - Gio lhe deu um meio sorriso.

_ Ah, eu também quero ser chamado por meu apelido. Na verdade, não parece, mas eu sou o mais doce deles. Pode me chamar de Suga.

_ Ele realmente fez essa piadinha? - Namjoon disse.

_ Ele fez. - Jin confirmou. 

_ Pelo menos eu não sou chamado de biscoito. - Yoongi rebateu olhando para Kookie.

_ Que açúcar mais azedo. - Eu brinquei.

Ficamos conversando tranquilamente e depois da manhã, só revi Harada à tarde.

Novamente, ela se encontrava na biblioteca. Encontrei-a sentada em uma das mesas do fundo, lendo. Ela parecia não perceber minha presença e aquilo de alguma forma doeu um pouco. Olhando-a tão concentrada com os cachos negros caindo sobre seus olhos, uma expressão distante e tranquila habitando sua face, ela parecia quase um sonho de tão bela.

Ela parecia frágil ao ponto de quebrar ao toque, tão delicada que eu temia tocá-la, porém, ansiava pelo seu toque. Era confuso, mas eu a desejava em silêncio, guardava todos em meus desejos dentro de mim para não assustá-la. Eu realmente estava me esforçando para me conter perto dela.

Seu olhar captou minha presença e ela deu vestígios de um sorriso.

_ Oi. - Ela disse.

_ Oi.

Eu queria me sentar ao lado dela, mas algo dentro de mim dizia que era melhor não. Ainda não.

_ Veio procurar outro livro? - Ela se levantou, deixando o livro que lia sobre a mesa.

_ Na verdade, não.

_ Então, você veio me ver?

_ É. Acho que sim.

Ela deu uma risadinha.

_ Você nem faz questão de mentir.

_ Por que eu mentiria se você parece saber minhas reais intenções?

Isso provocou um delicioso sorriso nela. Eu adorava ver aquele sorriso estampado em seu rosto, nessa época ou em outra, ainda era o sorriso que eu amava.

_ Eu queria saber se você podia me indicar um livro menor do que aquele.

_ Ah, acho que posso sim.

Ela passou por mim e eu a segui pelos corredores. Ela usava uma saia rosa, e eu não conseguia parar de olhar para o seu corpo se movimentando tão velozmente. Ela era baixa, mas conseguia andar mais rápido que eu.

Paramos em uma seção e ela tirou um dos livros de uma estante após dar uma breve olhada. Ela me entregou e eu o peguei e li o título. A menina que roubava livros.

_ É uma excelente história. Acho que vai gostar. - Ela já ia andando de novo, prestes a novamente me deixar pra trás.

_ Espera. - Segurei seu pulso e ela olhou pra mim.

Nossos olhares se encontraram, mas logo o encanto foi quebrado por um cheiro forte que vinha de longe. Cheiro de... Ah droga, os Lee! O que esses desgraçados estão fazendo aqui?

_ Diga que confia em mim. - Pedi.

_ Eu te conheço à uma semana, como vou dizer que...

Em um segundo, larguei o livro e ele despencou no chão. Agarrei Gio, puxando-a para perto e a colocando em meu colo.

_ O que está fazendo?! - Ela berrou.

Não tinha tempo para explicações. Apenas corri com ela em meus braços o mais rápido que podia.

Cheguei ao dormitório em menos de um minuto e pulei a catraca. Quando chegamos no elevador, coloquei-a no chão e ela deu vários tapas em meu braço, ela estava brava.

_ Você é doido? Por que fez aquilo? - Ela questionou.

_ Ei, calma! - Segurei suas mãos para ela parar de me bater. - Eu tô protegendo você. Lá fora tem vampiros nada amigáveis se aproximando. Eu só quero garantir que você vai ficar bem. - desta vez.

_ E o que isso tem haver comigo?

Olhei-a sério e pude ficar perto de seu rosto. Olhar para seus lábios e não poder beijá-los, era pior que a própria morte.

_ Harada, tem muita coisa que você não sabe e que não dá pra explicar.

_ E você vai me proteger?

_ Sim, eu vou.

Entrelacei nossos dedos.

_ Então eu confio em você.

Seu rosto estava muito próximo do meu, eu queria tanto senti-la... Antes que eu pudesse tentar qualquer coisa, o elevador se abriu e nós corremos para o seu quarto.

Estávamos sozinhos pela segunda vez em um quarto.

Ela se sentou na cama e eu espiei pela janela, avistando os meninos frente a frente aos Lee.

_ Jiminnie... - Ela olhou assustada pra mim. Devia ter escutado os gritos de Danna.

Eu quis colocá-la em meus braços, protegê-la de tudo.

_ Pequena... - Olhei-a mais uma vez, me permitindo deliciar-me com sua imagem.

Eu pensei em ir até ela, mas ouvi a porta se abrir e Lisa entrar ao lado de Áurea.

_ O que está acontecendo? - Ela perguntou assustada.


flash back off



Era manhã de domingo e mais uma vez eu não dormi. Fiquei acordado pensando na probabilidade de Tae ir para os Lee. E pensando mais uma vez em Harada.

Iniciei minha rotina de novo e fui tomar banho, pronto para encontrà-la pela faculdade e tentar me aproximar dela, tentar fazê-la se lembrar de mim mais uma vez.

Eu não vou desistir de fazê-la se lembrar do que já viveu ao meu lado. Não vou abandonar toda a nossa história. Eu irei trazê-la de volta, irei fazê-la se apaixonar uma vez mais.

[POV'S JIMIN OFF]





Notas Finais


Capitulo pequeninho né? Ele apenas serviu para vocês conhecerem os sentimentos do Jiminnie e verem o que aconteceu no ponto de visão dele.
Nos vemos amanhã cats insanes do meu cocoro. ❤ Gostaram? Não sejam leitores fantasmas, conversem comigo, respondo todo mundo. Jfjgjgjgjg
Beijos da ~CatJungCrazy. ❤^ ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...