História Sweet Dream - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 14
Palavras 1.776
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá my little sugars, tudo bem com vocês?
Então eu finalmente postei esse capítulo de novo... eu resolvi reescrever esse capítulo pois senti que havia ficado uma coisa xulá e sem sentindo. Espero que possam me perdoar pela demora e aproveitar esse capítulo.
Bom, minhas aulas iriam começar amanhã e como eu estudo em período integral não sei se irei conseguir atualizar com muita frequência mas prometo atualizar sempre que der.
Espero que gostem desse capítulo e vejo vocês nas notas finais até lá see ya.

Capítulo 3 - Toma cuidado Marcella


Fanfic / Fanfiction Sweet Dream - Capítulo 3 - Toma cuidado Marcella

Acabei me assustando e esbarrando na panela que havia atrás de mim, antes que a mesma caísse no chão fui mais rápida e a peguei antes que o som horroroso do metal contra ao chão se fizesse presente.

—Aí meu Deus, desculpa eu não queria te assustar.— falou enquanto me encarava coloquei a panela no centro do balcão para evitar que a mesma caísse em algum momento.— Mas eu realmente preciso conversar com você.—

Era só essa palavra sair da boca da Sasa que meu corpo entrava em pane, porque olhe bem ela já namorou o Rafael e digamos que ela descobriu meio por cima esse meu amor pelo antes citado, afinal Gabs e Maethe fazem questão de frizar esse sentimento que eu sinto por ele toda santa vez que elas me vêem.

—Pode ser depois? Não to num momento tão bom para uma conversa.— falei o que não deixava de ser uma verdade afinal... Iriam dormir seis pessoas em minha humilde residência que mal cabia meu irmão e sua namorada e minha irmã com suas amigas quando eles vinham me visitar, como caralhos iriam caber eles?—

—Não tem essa de depois, a gente vai conversar sim nem que eu te amarre em uma cadeira e te force a me ouvir.— falou e apontou o dedo para cadeira me fazendo recuar um pouco afinal... quando Sasa ameaçava ela cumpria.—

— Ok, vamos com calma.— falei enquanto encarava Sasa vendo a mesma me olhar e continuar com o dedo apontado para cadeira.— Vamos conversar, mas se eu não gostar do rumo que essa conversar tomar eu vou te expulsar da minha cozinha.— decretei cruzando os braços e cerrando os olhos, Sasa soltou um suspiro e concordou com a cabeça.— Vai solta a voz, vou te ouvir mas também vou preparar as coisas para a gente comer.— falei virando de costas para Sasa e indo em direção ao armário.—

—Olha, em primeiro lugar eu quero que você saiba que eu sei que você sabe do fiasco do meu namoro com o Rafael.— travei no lugar depois da fala da mesma, respirei bem fundo tentando ignorar a pontada em meu estômago e peguei uma panela, o milho de pipoca e o óleo.— E eu também sei da sua paixão por ele antes mesmo das meninas descobrirem.— Ok, agora eu posso entrar em pânico, comecei a respirar de maneira desregular e deixei as coisas desajeitadamente em cima da bancanda apertando fortemente a borda da mesma.—

—O-onde você tá querendo chegar Sayuri?— indaguei ainda de costas para a mesma não queria a encarar, não nesse momento em que ela falava desse assunto numa calma tão grande como se o citado da história não estivesse abaixo do mesmo teto em que estávamos.—

—Apenas quero evitar de te ver triste por conta desses seus sentimentos Marcella, Rafael sabe ser babaca quando quer e você sabe disso mais do que ninguém. Olha Marcella eu não to aqui para tentar nada contra você, apenas quero que você tome cuidado com ele Marcella. Nunca confie demais em seus sentimentos Rafael não sabe lidar muito bem com sentimentos alheios, e eu não quero que você se machuque então você pode ter certeza de que eu vou tentar de tudo para impedir esses seus sentimentos amorosos, nem que pra isso Rafael tenha que te odiar.— falou e eu literalmente travei, não conseguia me mexer apenas conseguia escutar as batidas de meu coração aceleradas e os passos de Sasa se perdendo entre o corredor.—

Passou uns segundos até meu corpo voltar de seu pequeno travamento, respirei fundo tentando entender o que havia acabado de acontecer ali, Sasa havia acabado de ameaçar fazer Rafael me odiar por conta dos meus sentimentos por ele.

Tentei ignorar aquilo e começar a preparar coisas para o pessoal comer, vou pensar nesse assunto mais tarde não quero deixar ninguém preocupado e acabar com a noite.

Respirei fundo tentando ignorar a sensação de medo em meu peito e começar a fazer as coisas para aqueles mortos de fome em minha sala.

Peguei a panela e a levei para uma das bocas do fogão em seguida colocando um pouco de milho na panela e o óleo.

Coloquei uma tampa sobre a panela e liguei o fogo e voltei até a bancada me encostando na mesma. Passei a mão pelas minhas madeixas azuladas tentando não pirar, eu tinha vários motivos para perder a cabeça mas não cederia a esse sentimento pois não queria estragar a noite do pessoal mesmo que já tivessem estragado a minha.

Me afastei da bancada e peguei um guardanapo e caminhei até o fogão colocando o mesmo sobre a panela de pipoca a balançando para não deixar a pipoca queimar, depois de alguns minutos desliguei a panela a deixando esfriar enquanto procurava dois recipientes grande os bastante para caber toda aquela pipoca.

Procurei bastante até achar dois potes de pipoca, peguei a panela que agora estava fria e depositei pipoca nos dois potes e coloquei sal nas mesmas.

Em seguida comecei a preparar o brigadeiro, peguei todos os ingredientes e outra panela e comecei a fazer o bendito do brigadeiro.Levei alguns minutos até terminar de fazer o brigadeiro e colocar o mesmo em um prato, peguei algumas colheres pequenas e as depositei dentro do prato.

—UMA PESSOA DE BOM CORAÇÃO E QUE ME AME PODE VIR ME AJUDAR A PEGAR AS COISAS?— gritei torcendo que uma alma caridosa me ajudasse, passou alguns minutos até eu ver Gabs e Maethe entrar na cozinha.—

—A ajuda chegou princesa do nosso coração doce.— Maethe falou piscando um olho e fazendo um biquinho.—

—Aí aí,que bom que sou a princesa de vocês me sinto honrada.— falei rindo enquanto vendo as duas me acompanharem.— Ok, mas agora é sério, Maethe vai levando as pipocas para mim fazendo favor e Gabs leva o prato com brigadeiro por favor eu vou levar os copos e o refrigerante.— pedi vendo as mesmas assentirem e em seguida fazer o que eu havia pedido e sumindo pelo corredor.—

Fui até a geladeira pegando o refrigerante e em seguida sete copos, coloquei os copos sobre a garrafa e caminhei até a sala. Chegando na mesma as coisas já estavam colocadas na mesinha então apenas juntei o refrigerante com elas.

—Agora que eu já terminei, que filme vocês escolheram?— indaguei sentando perto da Maethe ficando assim no meio dela e da Gabs.—

—Não vai ser filme, a gente vai maratonar Gravity Falls.— Maethe falou enquanto apontava para TV onde passava a imagem de capa do desenho.—

—Até sei quem escolheu.— falei prendendo meu cabelo num coque firme sem deixar nenhum fio cair meu rosto já que odiava a sensação.— Rafael e seu vício por desenhos enigmáticos.— falei vendo o mesmo abrir um sorrisinho feliz .—

—Bom, já pode começar se vocês quiserem.— dei de ombros depois da fala e foquei minha atenção em Rafael que estava com um pouco de seu cabelo em cima de seus olhos, me coração acelerou quando o mesmo passou a mão em seu cabelo tirando os que residiam em seu rosto.—

Tratei de desviar o olhar e focar minha atenção na TV onde começava a passar o primeiro episódio, onde tudo havia começado.

Vi Felps pegar o balde de pipoca e colocar em nosso meio, até iria pegar um pouco mas estava sem fome desde aquela ameaça a pouco tempo,Rafael em seguida pegou o outro balde e deixou entre ele, Felps e Sasa me sentia meio culpada por atrapalhar o momento de casal dos quatro mas enorme vontade de bater em Sasa estava se alojando em meu corpo, então seria um perigo eu me sentar ao lado dela.

Voltei minha atenção para o desenho ignorando todos a minha volta, Gravity Falls é um desenho interessante apesar de algumas referências um pouco pesadas.

[...]

— Gente, vamos fazer alguma coisa eu não aguento mais assistir esse negócio tá muito entediante.— Sasa pronunciou enquanto bocejava encarei a mesma vendo que ela estava com a cabeça de Rafael em seu colo, desviei o olhar incomodada.—

Você é patética Marcella, sentir ciúmes de algo que nem é seu.

Maethe percebendo que eu estava incomodada olhou para Rafael quando viu a cena revirou os olhos soltando um bufar irritado.

—Fazer exatamente o que senhorita Fleivia?— indagou Gabs enquanto recebia um cafuné de Felps.—

— Sei lá brincar de alguma coisa, jogar vídeo game ou até mesmo gravar um vídeo aleatório pro meu canal e o da Gabs.— respondeu mexendo no cabelo de Rafael, esse por sua vez mantinha os olhos em mim.—

— Tá aí uma boa idéia... gravar um vídeo.— Alan falou animado, soltei um suspiro fraco enquanto encarava o pessoal assentir animado.—

— Gente, eu acho que não vou participar. — falei vendo todo mundo me encarar e soltar um bufar.— A qual é, vocês sabem que eu odeio sair da minha zona de conforto e olha bem pra mim cara eu não sou ninguém perto de vocês.— falei cruzando os braços encarando cada um ali de forma acusadora.—

— Para de se tratar dessa forma, olha pelo lado gravando esse vídeo você pode ficar conhecida assim como a gente.— Alan falou me fazendo revirar os olhos, eu não quero ser conhecida.—

— Alan, você sabe que eu nunca gostei de atenção por isso sempre que eu vou para algum evento com vocês eu fico afastada e nunca aceito os passes vips que você me oferecem justamente pra ninguém saber da minha existência e sabe por que? Porque pessoas são horríveis e a maioria das vezes só se envolvem com pessoas famosas para se aparecerem e eu não quero que pensem isso de mim, afinal eu praticamente nasci sendo amiga desse babacão e se eu aparecesse assim do nada iriam falar que eu sou apenas mais uma garota para roubar o futuro marido delas, então não obrigada.— falei descruzando os braços e soltando um pequeno suspiro depois da frase.—

— Por favor Marcella, só esse vídeozinho a gente promete que se você gravar esse vídeo a gente para te encher sua paciência com o assunto aparecer publicamente.— Sasa insistiu e antes que eu pudesse negar novamente eles começaram a tentar me convencer, aquela falação estava me dando nos nervos.—

— Calem a porra da boca por favor, se vocês falarem sobre isso mais uma vez eu juro que mato cada um de vocês sufocados, e deixando claro que eu só vou participar porquê eu sei que vocês não vão me deixar em paz se eu negar de novo.— me rendi vendo as meninas baterem palmas alegres e os meninos abrirem um sorriso.—

Eu sabia que iria me arrepender de gravar esse maldito vídeo.


Notas Finais


Oieee para você que leu até aqui, tudo bem?
Gostaram do capítulo?
Espero que sim, mas vamos ao que interessa...
🎆Se você gostou favorite,comente e divulgue. Você não precisa fazer nada disso se quiser.
🎆Agradeço a todas as formas de críticas para minha melhorar a história.
🎆Essa fanfic é de minha total autoria, então não cometam plágio por favor.
🎆E isso é tudo, kissus no popo e no kokoro e até próximo capítulo see ya.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...