História Sweet Dreams - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ian Somerhalder, Nina Dobrev
Personagens Emeraude Toubia, Ian Somerhalder, Joseph Morgan, Nina Dobrev
Tags Drama, Ian Somerhalder, Nina Dobrev, Romance, Violencia
Visualizações 9
Palavras 698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


→ Olá meus amores, essa é minha primeira fanfic e eu espero de coração que vocês gostem não esqueçam de curtir e deixar nos comentários sua opinião.
→ Não se esqueçam que plágio é crime!

Capítulo 2 - Capítulo 1: Welcome to london.


Bem vindo a londres.
      Dez anos atrás.

Katherina Woods.

Eu sentia a forte briza bater contra contra meus cabelos os fazendo balançar fortemente, enquanto eu ouvia mamãe falar para mim tomar cuidado enquanto brincasse no jardim visto que ficaria sozinha aqui fora, minha mãe sempre fora muito preocupada e cautelosa comigo, talvez sua crença e sua igreja exigissem isso dela. Mamãe sempre me disse que era importante eu zelar a deus e louvar ao senhor sempre que pudesse, ela costumava dizer também, que eu havia sido o presente que deus deu há ela por ser um ser humano bom e que eu deveria seguir seus passos, não me deixar cair em tentação e ser pura. Mamãe era uma boa pessoa, ela se chamava Marie, tinha seus trinta e cinco anos e era casada com meu pai há quinze anos, ambos frequentavam a igreja porém mamãe não trabalhava então ela ia sempre a igreja mais vezes que papai, visto que ele trabalhava o dia todo e só ia para tal lugar quando realmente dava, eu frequentava a igreja junto com mamãe pois ela dizia que era importante eu servir a deus desde nova para ter um futuro abençoado, bem, eu aceitava, por mais que fosse um lugar no qual eu muitas vezes não me sentisse bem, eu gostava de agradar mamãe e deixar ela brava não era uma opção.
                 Nunca era uma opção.

      – Está me ouvindo, querida? - Mamãe disse enquanto me olhava e passava suas mãos por meus cabelos castanhos e grandes. - Você precisa prestar mais atenção em mim querida. Assinto para a mulher em minha frente e coloco as mãos no rosto de minha mãe a olhando enquanto começava a falar.

    – Sim mamãe, tomarei cuidado! - Dei um sorriso amarelo para a mesma a certificando que eu estava bem, depositando um beijo na bochecha de minha mãe logo em seguida.

Peguei meu ursinho que se encontrava no chão, meus pés saltitaram animados para longe de mamãe e indo conhecer o jardim da casa nova, ele era enorme e parecia não ter fim, bem, isso só ajudou para que minha curiosidade aumentasse ainda mais com isso tudo. Minha família e eu nos mudamos recentemente para esta casa no interior da Flórida, mamãe disse que o papai havia conseguido uma proposta de emprego maior e que isso poderia mudar nossas vidas, então era importante nós acompanharmos ele nesta jornada. Sentei em um pequeno banco que estava próximo as arvores do quintal, olho para longe vendo mamãe entrar dentro de casa me deixando sozinha no novo cômodo. Assim que ela entra sinto uma forte brisa bater contra meu rosto, dessa vez mais forte, o tempo fechar, e o céu ficar totalmente nublado como se anunciasse uma forte tempestade. Olho para o céu abraçando fortemente meu ursinho, enquanto penso em entrar para a casa

 – Quem é você? Uma voz grave e não muito distante parecia ter falado comigo, reprimo meus lábios e viro meu pequeno corpo cautelosamente para a pessoa, tendo a visão de um garoto, parecia ser um pouco mais velho que eu, como eu tinha dez anos de idade, o garoto parecia ter seus quinze anos.

 – Eu? Bem, sou Katherina e você? - Sorri simpática.

 Olhei mais atenta para o garoto agora podendo ver que ele me olhava com atenção, como se estivesse me estudando ou algo do tipo, a presença dele me fazia sentir leves calafrios por meu corpo, era como se todo aquele tempo ruim tivesse vindo junto há ele e sua presença. Eu poderia simplesmente sair correndo dali e chamar mamãe, pois ele realmente era estranho para mim e estava em minha casa, mas parecia como se sua presença estivesse me deixando presa naquela situação, sem poder fazer muitas coisas ou agir.
      –  Eu sou Damon, sou mais novo amigo! - Damon falou me olhando dos pés a cabeça.
    O garoto, ou melhor, Damon, colocou um sorriso acolhedor em seus lábios me fazendo sorrir também, isso era ótimo, eu precisava fazer amigos e isso aconteceu mais cedo do que eu imaginava, eu não via a hora de contar para mamãe que fiz um novo amigo, ela ficaria tão feliz, assim como eu e meu amigo amigo, Damon.

 

 


Notas Finais


Olá meus amores, e aí o que vocês acharam dessa aproximação estranha do Damon com a Katherina? Não esqueçam de curtir e deixar suas opiniões nos comentários, beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...