História Sweet Illusion Of Love - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Amar, Amizade, Amor, Casamento, Ciume, Dinheiro, Escola, Hot, Ilusão, Mudanças, Paixão, Romance, Segredos
Visualizações 18
Palavras 1.559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo 2


As três primeiras aulas passaram lentamente, até o sinal tocar para o intervalo. A Alya foi bem legal comigo. A gente ficou muito tempo conversando. Ela é bem diferente de mim. Muito extrovertida, "calma", faladeira... Eu gosto disso. Por incrível que pareça. Descobrimos que já fomos amigas quando crianças. Conversamos sobre o rumo que nossas vidas tomaram...

Estava tudo perfeito né? Uma maravilha! Adrien não me irritou, ninguém falou comigo, tirando a Alya, mas como eu sou a pessoa mais desajeitada e desastrada do mundo, fiz merda.

- Ele vai me achar uma idiota! Quer dizer. Todo mundo já me acha idiota o bastante. E ainda acontece isso? - falei andando de um lado pro outro - minha vida é um merda mesmo! Parece que o mundo conspira contra mim! Adeus mun... - ela me interrompeu.

- Você vai acabar furando o chão do banheiro do jeito que tá fazendo... - disse com indiferença enquanto atualizava seu blog.

Eu queria socar a parede, mas como ia doer muito, eu comecei a bater com a minha bolsa na parede. Eu sou um pouco exagerada. Só um pouco!

- Agora você vai desmoronar a escola - bufou me olhando - deixe de ser dramática Marinette - voltou a olhar no celular quando eu parei - Não foi nada de mais garota...

- Tem como prestar um pouquinho de atenção em mim! - Falei cruzando os braços - garota - enfatizei

- Você só sujou a camisa dele. Não é nada de mais - me olhou entediada.

- Não é nada de mais!? Não é nada demais... - Reviro os olhos - ERA A CAMISA PREFERIDA DELE! MUITO IMPORTANTE!!

- Continua sendo apenas uma camisa...

- FOI UM PRESENTE DE SUA FALECIDA MÃE!!!! - Falei alterada

- Continua sendo apenas uma camisa... E... como você sabe disso? - disse erguendo uma sobrancelha.

- Er que... Eu... Eu sei muitas coisas sobre ele... - corei levemente. Na verdade é porque eu sou um pouco psicótica e louca. Eu tenho um tipo de calendário com todos os afazeres do garoto, os seus gostos, como ele é, o que eu acho dele, entre outras coisas... E é obviamente óbvio que eu não vou dizer isso pra Alya!

Eu sou apaixonada pelo Nathaniel já faz um tempo, mas ele nem liga para mim... Acho que ele nem sabe da minha insignificante existência... Quer dizer... Agora ele sabe! Esse pensamento ajudou muito Marinette, continue assim.

- Hello? Marinette. É hora de voltar pra terra...

- Argh!? Desculpe. Tava pensando numas coisas - disse balançando minha cabeça.

- Como assim você sabe muitas coisas sobre ele? - Perguntou com uma expressão que eu não consegui decifrar.

- É melhor que você nem saiba... - Passei um brilho sabor cereja em meus lábios - Não quero voltar pra sala. Eu sou tão tímida quanto era quando tinha 9 anos(idade em que éramos abiguinhas). Eu não vou conseguir encarar ele depois de tê-lo derrubado junto com aquele monte de comida - baixei a cabeça e esfreguei minha testa.

- Marinette! Pelo amor! Foi só um acidente. Ele nem viu o seu rosto direito porque você saiu correndo feito louca - revirou os olhos.

- É mesmo! Eu nem me desculpei - digo triste

- O quê eu tô querendo dizer é que ele não sabe que foi você a corredora doida! Se quiser ficar aí fique. Estou indo pra sala - começou a sair rapidamente.

- Ei! Me espere. Eu vou com você!! Eu é que não fico nesse banheiro sozinha.

- Porque?? Tem medo de que a loira do banheiro tente te comer!? - Perguntou em um tom debochado

- Nunca se sabe... - falei dando de ombros enquanto entrávamos na sala.

Quando as aulas se acabaram eu fui à frente da escola esperar o Luka. Eu sei que ele vai vir... Me sento em um banco e pego um livro de minha bolsa. Braunwald... Peguei um dia desses do meu irmão. Ele esta estudando medicina e eu pedi emprestado pra dar uma olhada. Ponho os meus fones com o volume no máximo, escutando Shawn Mendes, procurando a página em que parei.

Escuto passos se aproximando e sinto que alguém sentou do meu lado. Me incomodo com os olhos(que estou com vontade de furar) do ser do meu lado que estão sobre mim. Tento apenas focar no livro.

- Estou me sentindo observada... - sussurro enquanto viro uma folha.

O ser tira meus fones.

- O QUE É?? - Grito bufando de raiva.

- Como é que você consegue? - Escuto a voz do Adrien. O quê já é significativamente grande para me irritar. Olho pro meu livro.

- Como eu consigo o que? - Pergunto revirando os olhos enquanto releio um parágrafo que não entendi.

- Ler! É tão... Tediante. Coisa de nerd mesmo.

- Ler é maravilhoso. Basta você escolher o livro certo... - falei sem dar atenção a ele.

- Continua sendo uma merda. E você continua a mesma nerd do ano passado, pelo que percebi na aula.

- E você continua o mesmo babaca do ano passado - fechei meu livro com força.

- E como anda a Chloé? - Perguntou com um tom de gozação.

- Ela está muito bem! Ontem mesmo eu fui na casa dela massagear os seus pés! - Falei irônicamente.

- Você ainda espanca adolescentes indefesos? - falou se afastando um pouco - Estou começando a ficar com medo... - Disse sarcástico.

- Eu acho que a sua limusine chegou - falei tentando achar, desesperadamente, a porcaria da página onde eu estava.

- Não chegou não - disse movimentando sua cabeça de um lado para o outro.

Coloquei os meus fones de volta e voltei a ler. Ele roubou o livro da minha mão. Tirei os meus fones e o olhei séria.

- Agreste. Eu não bato em ninguém, mas eu posso abrir uma exceção - falei cerrando os punhos - devolve o livro!

- Oh! Eu tô morrendo de medo. Meu Deus - falou fingindo - estou com tanto medo que acho que vou jogar isso nessa linda poça de lama - um sorriso diabólico brilhou em seu rosto.

- É sério Adrien. O livro não é meu, só me devolve... - falei quase implorando.

- Eu vou jogar - disse ameaçando joga - lo. Senti meus olhos lacrimejarem. Esse livro não é nenhum um pouco barato. Eu sei do sacrifício que o meu irmão teve para conseguir uma bolsa. Ele ganhou o livro de graça, se algo acontecer com ele... Ele vai ter que comprar um novo. Minha família não é rica. Nós vivemos bem, mas estamos longe de termos condições de comprar um livro como esse no momento. Acho que eu não deveria ter insistido tanto pro Luka me empresta - lo. Se eu não tivesse pedido provavelmente não estaria prestes a ser jogado na lama por Adrien Agreste.

- Olha Adrien. Eu preciso desse livro! Sabe quanto um livro desse custa? Eu não sou filha dos "riquinhos" da cidade. Não sou como a maior parte dos idiotas dessa escola. Então, por favor, se você tem algum, por menor que seja, resquício de respeito por minha pessoa. Me devolva o livro - falei estendendo a mão desesperada. Ele me olhou cínico - o Luka vai me matar - sussurrei passando uma mão pelo cabelo. Faço isso quando estou nervosa.

Adrien soltou o livro, que estava em sua mão direita, e pegou com a outra - tome - jogou o livro para mim que quase deixei cair - esse livro deve custar mais do que o aluguel da sua casa - falou dando um sorrisinho de lado .

- Você esta completamente certo - sai andando. Eu não queria ir pra casa sozinha, mas eu não quero ter que aturar o Adrien.

- Ei. Espera - Pegou no meu braço e deu uma leve puxada.

- O que é? - Perguntei impaciente puxando o meu braço pra longe de sua mão.

- E o meu beijinho?

- Vá se foder - me virei e acabei batendo no Luka - vamos - peguei a sua mão e sai puxando ele - o Adrien gosta de tirar minha paciência - revirei meus olhos ainda puxando o Luka.

- Espera! Eu sei andar - Ele se soltou de minha mão - Quem... Quem é Adrien? - Perguntou confuso tentando me acompanhar.

- Ninguém importante. Tome seu livro - bati com o livro em seu peito.

- Você não quer mais?

- Não. Se eu for ler ele com certeza não vai ser na escola!

Fomos caminhando lentamente e conversando sobre cpisas aleatórias, chegamos em casa rapidamente.

- Vou pro meu quarto. Não me incomodem - falei assim que eu e o Luka entramos. Os meus pais estavam na sala assistindo.

- Ei! Espere! - Meu pai disse e eu olhei pra ele. Não sei porque, mas eu não gostei muito da sua cara. Ele parece bastante arrependido de algo, preocupado. Ou pode ser só impressão minha.

- Precisamos conversar - falou minha mãe lançando um olhar matador pro meu pai.

- Não pode ser depois? É que eu... - Falei apontando pro meu quarto. Antes de ser interrompida.

- É importante - revirei os olhos e me sentei. O que pode ser tão importante assim? Provavelmente é sobre a separação deles. E eu não estou nem aí pra isso...


Notas Finais


***************-_-***************

Se você gostou(O que eu acho que seja bem improvável) favorite por favor. Se não gostou... Favorite para me iludir um pouquinho. PLEASE!

***************-_-***************

CONTINUA...

***************-_-***************


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...