1. Spirit Fanfics >
  2. Sweet Lies >
  3. Bonus: Um Capítulo by Park Chanyeol- Dia dos namorados

História Sweet Lies - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus amores!
Eu fiz esse capítulo extra com a visão do Chanyeol comemorando um primeiro dia dos namorados dele e do Baekhyun finalmente juntos!

Fiz com mt carinho❤️😘.

Capítulo 28 - Bonus: Um Capítulo by Park Chanyeol- Dia dos namorados


Fanfic / Fanfiction Sweet Lies - Capítulo 28 - Bonus: Um Capítulo by Park Chanyeol- Dia dos namorados

Tá bom, era exatamente quatro da tarde, então significa que eu tinha mais ou menos duas horas para bolar alguma coisa até ele chegar. 

Mas caralho, o que? O que eu vou fazer? O que se dá de presente no dia dos namorados, eu nunca comemorei essa merda e nem lembraria que existe se eu não tivesse visto aquela penca de comerciais melosos na TV. 

O porra, mas eu precisava fazer algo especial esse ano, era o nosso primeiro dia dos namorados, tinha que ser especial. E afinal merecíamos depois de um ano bem louco como aquele. 

Sim, aquilo foi bem louco, se bem que tirando a parte bizarra, foi bom porque finalmente eu e Baekhyun éramos um casal, mas agora de verdade. Sabe daqueles que passeiam de mãos dadas, postam fotos em redes sociais e que não se importa nenhum pouco em poupar nosso amor. Principalmente eu, Baek já é meio tímido, mas eu sei que ele gosta quando o beijo na frente de todos seja na universidade ou em outro lugar qualquer. 

Eu o beijaria por muito tempo se permitisse.

Não é atoa que bem, começamos a morar juntos depois de uma semana de namoro, sim foi um cu morar sem ele no dormitório, e sem contar que eu já passava mais tempo aqui do que em casa. Então foi fácil me mudar pra cá, e já estávamos vivendo juntos assim à um ano. 

Mas essa não foi a única coisa que mudou,  nossas vidas tiveram algumas mudanças também como por exemplo Baekhyun tinha conseguido um estágio em uma empresa de design de interiores que visava a sustentabilidade, e ele está se saindo muito bem. Já eu, bem “The Sky” estava fazendo muito sucesso, já estávamos preparando o nosso segundo álbum, fizemos shows em vários lugares e até internacionais também, a banda estava indo muito bem. 

E inclusive eu tinha planos para montar meu próprio estúdio assim que a universidade acabar. 

Ah, não só a gente como algumas pessoas próximas também tiveram grandes mudanças. Kyungsoo foi chamado para fazer um intercâmbio em Cannes após um diretor renomeado ver alguns dos seus filmes caseiros no YouTube, ele estava se saindo muito bem. 

O Kai se casou com a sua francesa, mas o casamento não durou nem seis meses, acho que o motivo do término foi “ falta de comunicação". E o Sehun, bem ele continua o mesmo cuzão de sempre, mas fiquei impressionado quando ele começou a namorar a Hara. Foi algo tipo, Uau! Eles dois juntos! Não sei como aconteceu mas eles pareciam se dá bem juntos, até ela pegar ele trepando com o Junmyeon, ex chefe do Baek no café. 

Foi um escândalo, saiu até em algumas revistas e tudo, mas Sehun não se importou muito com isso, ele nunca se importava mesmo.

Mas bom, o importante é que todos estavam bem na medida do possível e eu surtando hoje por não saber o que dá de presente pro meu namorado! 

Eu o pensei em exatamente tudo que poderia dar ao Baek, mas era difícil escolher algo pra ele principalmente agora que éramos namorados. Se fosse o tempo que éramos apenas amigos eu o levaria para assistir um jogo de baseball e depois ficaríamos jogando videogame até mais tarde.

Mas acho que isso não seria muito bem um presente de aniversário de namoro legal , não é? 

Enfim, eu precisava de ajuda e nesse momento só conhecia uma pessoa que poderia me ajudar com isso, mesmo ele sendo meio ranzinza por ter ligado para ele a essa hora. 

“ Puta que pariu vara torta você me ligou mesmo pra encher o meu saco? Não têm mais o que fazer não?”

Kyungsoo, sempre muito doce no telefone comigo...

_ Kyungsoo, por favor eu preciso da sua ajuda... – resmungo para ele, eu não poderia ser grosso porque nesse momento ele era a única pessoa que poderia me ajudar. 

“ Que porra... Você conhece o Baekhyun desde criança! Deveria saber mais do que eu sobre o que ele gosta né?”

_ Eu sei...- reviro os olhos me olhando no espelho do banheiro após um banho. – Mas agora é diferente, somos namorados quero dar uma coisa legal, uma coisa que eu sei que ele vai usar.

“ Já pensou em um relógio? Ele se atrasa pra caralho para as coisas seria bem útil...”

Ele estava certo, seria uma boa opção, mas não sei ele iria gostar.

_ É legal, mas talvez ele possa achar meio ofensivo, porque ele logo acharia que estamos julgando ele por sempre se atrasar...”

“ Mas estamos! Olha eu sei lá, Baekhyun não gosta de coisas chamativas e nem exóticas, não deve ser muito difícil... Só não comprei nada que o deixe assustado ou até envergonhado.”

Ok, então acho melhor nem falar minha segunda opção, porque por um minuto pensei em dar de presente um vibrador para ele... 

_ Merda, nunca pensei que seria difícil... Como as pessoas sobrevivem a esse dia?

“ Eu não sei, na verdade eu sobrevivo a 25 anos muito bem assim...”

Que mentiroso...

_ A tá bom, sei... Faz quanto tempo que você não beija na boca Kyungsoo?

“ Oh idiota! Se ficar de graça não vou ajudar!”

_ Tá bom, tá bom me desculpa! – droga eu realmente precisava da ajuda dele. – Soo, o que eu dou pra ele? Quero dar uma coisa que ele goste! 

“ Da o cú! Ah não... Espera, você já dá isso com muita frequência...”

_ Muito engraçado, seu idiota! – eu teria uma conversa séria com o Baek sobre ele compartilhar nossas intimidades com esse anão.

“ Foi mal mas eu tive que fazer essa piada...”

Ele ria descaradamente, eu ia xinga-lo até ouvir uma voz conhecida no fundo da sua chamada que falava algo como “ Soo, volta pra cama ainda é cedo...”

Espera, eu acho que conheço essa voz...

“ Ah Chanyeol, eu tenho que ir... Dê alguma coisa legal pra ele...”

_ Espera Soo...

O puto desligou na minha cara...

Mas que doideira, por um minuto eu pensei em ter  ouvido a voz do Kai do outro lado da linha, mas isso deve ser impossível porque ele disse que iria até Paris para ver a papelada do seu divórcio. 

Não pode ser o Kai né? Devo estar viajando...

_ Ok, Chanyeol você está muito fodido... – faço careta me olhando no espelho, até sentir meu estômago revirar. – E com fome também. 

Vou para a cozinha procurar algo para comer, como estava sozinho em casa e Baek ainda não tinha chego do trabalho, eu gostava de ficar bem a vontade apenas com uma toalha de banho envolta da cintura. 

Abro a geladeira e procuro algo bom, até decidir fazer um sanduíche de geleia para mim. Porém quando reviro a geladeira para pegar a geleia, acabo percebendo uma coisa.

_ Droga o chantilly do Baekhyun está acabando, ele vai enlouquecer se não tiver chantilly pra ele comer com morangos....

E foi aí que eu tive a brilhante ideia. 

(...)

Existia três coisas que Baek mais amava nesse mundo e elas eram:  Primeiro dormir, segundo eu, eu suponho e  terceiro morangos com chantilly. Sim aquele baixinho amava tanto comer isso que não conseguia ficar sem, eu realmente não sei como ele não engorda por comer tanto isso. Mas sei também que não sabe viver sem, uma noite eu acordei e ele estava puto porque não tinha morango e nem chantilly na geladeira.

Ele parecia que iria surtar então tratei de comprar para o menor imediatamente, e caí entre nós foi a melhor decisão que eu tive. Pois além do bom humor restaurado, transamos de um jeito tão gostoso naquele dia, que eu pensei que tinha chego no céu.

Então, com o intuito de unir tanto o bom humor do menor quanto fazer um sexo tão gostoso como aquele, tive a brilhante ideia de usar morangos e chantilly pelo meu corpo. 

Eu tinha assistido isso em um filme de romance me clichê com a Hara que o protagonista tinha uma ideia similar, bom pelo menos alguma coisa boa eu tinha que tirar daquela experiência traumática com aquela garota né.

Passei chantilly nas partes do meu corpo que eu tenho certeza Baekhyun iria gostar, mamilos e na parte de baixo sem poupar nenhum pingo. 

_ Ok...- digo jogado o frasco vazio de chantilly fora. – Agora só falta saber se o bonitão já está a caminho.

Caminho com bastante cuidado até a sala é pego meu celular, é sério a situação era engraçada porquê quem me visse assim com certeza iria achar a situação bem bizarra, mas felizmente não tinha ninguém aqui. 

E o único que iria ver seria o Baekhyun! 

“ Oi jagiya! Já estou subindo o prédio tenho uma surpresa pra você...”

Baek dizia todo animado, isso era bom! Na verdade muito bom mesmo, aposto que era um presente do dia dos namorados. Mas também se não for, quem sem importa, minha intenção mesmo é fazer amor com ele a noite toda.

_ É amor? Eu também tenho uma surpresinha para você...

Tento jogar todo o meu charme por telefone enquanto dou uma olhada na minha “surpresinha” eu aposto que ele vai gostar.

“ Surpresa? Uau, tá bom eu vou pegar o elevador agora, já já subo. Tchau amor.”

_ Tchau baby...

Assim que desligo me posiciono perto da entrada da porta, pois assim que ele entrasse daria de cara com a surpresa. Demoro alguns segundos até encontrar uma posição que talvez ele considere atraente, então encosto na soleira da porta e coloco uma mão apoiando atrás da cabeça e a outra na cintura e abro um enorme sorriso quando ouço a porta destravar. 

_ Chanyeollie cheguei...- ele dizia abrindo a porta-  Eu tenho uma surpresa pra você...

_ Eu também tenho bebê, eu também tenho... – só com essa ansiedade meu pau já começava a ficar duro.

_ Onde você... AI MEU DEUS! CHANYEOL! 

O menor me olhava assustado de olhos arregalados, por um minuto penso em questionar até ver duas pessoas entrando junto com eles. 

E o pior que eles eram os seus pais! 

_ Ah!- congelo quando vejo Senhor e a Senhora Byun me olhando com os olhos espantados ao lado do filho! – Me- Me me desculpe! 

_ Meu Deus ele está pelado!? – Senhora Byun explanava assustada fechando os olhos se encolhendo nos ombros do marido.

_ Cha-Chanyeol...O que você...

Baek mal conseguia falar, e eu entendia o motivo muito bem, ele estava pálido de vergonha.

Mas não mais que eu.

_ Eu... Eu... Com licença! 

Não consegui me expressar apenas coloquei as mãos para tampar minhas partes e tratei de correr dali, porém foi uma péssima ideia! 

O chantilly escorreu pelas minhas pernas e eu acabei escorrendo feio nele caindo de cara no chão.

_ Au! Puta que pariu...- resmungo sentindo a porra da dor que era cair de pau duro de frente no chão.

_ CHANYEOL! Chanyeol... Você tá bem? – Baekhyun perguntava desesperado me ajudando a levantar. 

_ Não... Mas eu... Vou...- eu estava muito envergonhado, não conseguia nem olhar pra cara dele direito, muito menos a dos seus pais que ainda estavam parados feito estátuas com a cena toda. 

_ Amor...

_ Eu vou indo... Com licença...

(...)

Morrer, era o que eu mais queria agora.

Depois do vexame, entrei direito de baixo do chuveiro para tirar toda aquela meleca de cima de mim, sim porquê todo o morango e o chantilly se transformaram em uma verdadeira tragédia quando eu caí no chão.

É sério, eu nunca passei por algo tão humilhante como  agora...

Será que dava para se afogar só com a água do chuveiro?

“ Chanyeol! Amor abre a porta... Chanyeol!”

Eu podia ouvir a voz do Baek me chamando enquanto batia na porta do banheiro, eu realmente não queria abrir por que ainda estava me sentindo muito envergonhado. Mas sei que se eu não fizesse isso ele ficaria chateado.

Depois de colocar uma bermuda abro a porta e dou de cara com o menor me olhando parecendo um pouco aliviado.

_ Aí graças a Deus! Por que não respondeu? Hein?- ele roubava um selinho dos meus lábios. – Você se machucou? Está bem?

_ Eu estou morrendo de vergonha Baekhyun, eu queria me afogar naquele banheiro de tanta vergonha!

_ Para de falar besteira seu bobo! – o menor me puxava para o nosso quarto, onde pude me sentar na cama.- Já passou, aquilo... Não foi nada demais, meus pais até esqueceram! 

_ Esqueceram? Como alguém esquece que acabou de ver o genro com chantilly no pau e depois espatifado no chão? 

Baekhyun tentava controlar a vontade de rir, mas acabou soltando.

_ Amor!- o reprimo frustrado! 

_ Desculpe jagiya... Mas foi muito engraçado você com aquele chantilly todo e depois no chão...

Eu não acredito que ele estava rindo disso.

_ Não tem graça...- tento me levantar, mas ele me puxa para permanecer sentado.

_ Desculpa, desculpa por favor...- o garoto de cabelos acastanhados se sentava no meu colo de frente pra mim. – Eu só estava brincando, não vou fazer mais... Ta bom? - com o seu jeito infalível de me convencer as coisas, Byun beijava meu pescoço.

Hum, era maldade como ele sempre se desculpas assim me provocando desse jeito. Mas não pude deixar de me aproveitar do momento, e aperto sua bunda o puxando mais para mim.

_ Amor, você tá ficando duro? – ele murmurava no meu ouvindo dando um risinho safado. 

_ É óbvio, você sabe que eu fico excitado facilmente por você...- respondo roubando um beijo dele, e me deitando na cama com ele encima de mim, explorando o máximo daquela gostosa em meus dedos.

_ Humm...- Baekkie grunhia saindo dos meus lábios e se sentando sobre mim.-  Eu daria tudo pra ficar assim agora com você, mas meus pais ainda estão lá na sala...- o menor fazia careta se levantando de mim. – Minha mãe trouxe sopa de carne de porco pra gente...

_ Poxa seus pais tinham que vir logo hoje?- resmungo me sentando na cama como um completo derrotado. 

_ Eu sei, também fui pego de surpresa quando eles me buscaram no trabalho, disseram que estavam com saudades da gente, já que a última vez que encontramos ele foi no natal! 

Baek tinha razão seus pais certamente estavam com saudades da gente, ano passado só encontramos eles umas três vezes eu acho? E eles eram tão legais com a  gente, principalmente comigo por me deixarem namorar o filho deles. 

Mas agora eu estava com muita vergonha de encara-los.

_ Baek, eu tô com muita vergonha de voltar pra lá...

_ Não fique, meus pais são de boa e eles conhecem muito bem você. Andam se vista um pouco melhor, estamos esperando você pra comer, não demore! 

(...)

Eu contei até dez antes de entrar na cozinha, e quando cheguei lá todos os olhares foram para mim. Baekhyun que estava pronto para se sentar sorriu para mim e indicou com a cabeça para que me juntasse a eles.

_ Chanyeol, estamos esperando por você...- ele dizia.

_ Perdão pela demora. – me curvo formalmente diante dos meus sogros. – Fico feliz em ve-los ahjumma e ahjussi. E me desculpe por àquilo...

_ Tudo bem Chanyeol, Baek já nos explicou tudo. – Senhor Byun falava tranquilamente. – Sentisse estávamos esperando por você garoto...

Me curvo maia uma vez meio se jeito e me sento ao lado do meu namorado, que sorria para mim me mostrando um pouco de tranquilidade. 

_ Deixe que eu coloco para você! – a senhora Byun falava me servindo um prato de sopa.- Baekhyun disse que vocês não estão cozinhando muito, então precisamos se alimentar.

_ Obrigado, Ahjumma.- digo recebendo o prato.- Estamos sempre trabalhando, quase não paramos em casa.

_ Baek nos contou que a sua banda está fazendo muito sucesso certo?- o senhor Baekho me perguntava firmemente.

_ Sim, estamos fazendo bastante shows então...

_ Ah sim, outro dia eu vi um vídeo clipe da sua banda na TV, você estava tão bonito Chanyeol...- como sempre a senhora Yoona era muito gentil comigo.

 Em geral os dois me tratavam super bem, acho que o fato de me conhecerem desde que eu era uma criança facilitava as coisas, eu acho...

_ Obrigado ahjumma...- sorriu em agradecimento.

_ Bom rapazes como estão vivendo aqui? Está tudo bem? O apartamento parece um pouco grande...

_ Appa...- Baekhyun reprimia o comentário do pai.

_ Que foi? Seu pai está certo Baekhyun, é um apartamento grande para vocês... – Yoona rebatia toda presunçosa abrindo um sorriso. – Estávamos pensando quando seria o casamento de vocês...- Baekhyun e eu nos olhamos imediatamente, engasgando com a sopa.

_ Ora rapazes, Yoona está certa, não podem ficar assim por muito tempo, Baek sabe que somos muito tradicionais em questão de casamento.

Os olhos de Baek praticamente saltavam para as palavras do seu pai, mas eu o entendia. Eles estavam falando sobre casamento, algo que bem, ainda nem chegamos a pensar! Era assustador! 

_ Vocês estão se formando...- Yoona continuava.- Estão tendo sucesso na carreira. Ora eu quero casar meu filho caçula! E também quero netos! Muitos netos. 

Eu acho que me arrependo quando disse que ficar nu na frente deles era minha maior vergonha...

_ Sim, Baekbeom e Jisoo já nos deu um neto, só falta você! Já estão pensando em adotar Chanyeol? – Senhor Byun me perguntava, meu coração quase parou.

_ Ah, Eu? Quer dizer bom... – olho para Baek esperando alguma ajuda, mas ele estava mais assustado do que eu. – Não pensamos ainda nisso, mas filhos...Hum... Com certeza vamos ter uns dois ou... três? 

Baekhyun balançava a cabeça rapidamente pra mim fazendo careta.

_ Amor... Não... Appa ainda não pensamos sobre filhos, e nem casamento. Estamos vivendo bem assim, não é amor? 

_ É, sim... Vamos pensar primeiro.

(...)

O jantar “ surpresa” com os pais do Baekhyun não se estendeu por muito tempo, mas confesso que fiquei bastante aliviado quando eles forem embora, tinha sido muita pressão para uma noite só.

_ Aí graças a Deus meus pais foram embora... 

O menor falava vindo do banheiro vestindo apenas uma bermuda e secando o cabelo com a toalha.

_ Não próxima vez, não os deixe fazer nenhuma visita surpresa...- alerto  desviando minha atenção da TV pra ele vinha na minha direção na cama.

_ Nem me fala, eu não sei da onde tiraram aquele papo doido. – o garoto dizia montando no meu colo, se sentando sobre meus quadris.- Casar e filhos? 

_ Bom foi uma ideia precipitada...- dou os ombros começando a distribuir beijos delicados no seu peitoral, eu ainda tinha intenção de fazer amor hoje. 

_ Precipitada?

_ Sim, eu pretendo me casar e ter filhos com você...- respondo continuando com minhas carícias, mas menor ficar rígido e me puxa pela nunca para me olhar.- Que?

_ Nada...- ele sorria de um jeito diferente, parecia contente demais e simplesmente me beijou.

Eu gostava tanto desse pequeno, certeza mais do que ele imaginava e mesmo que meu plano de dar presente que ele gostasse tenha falhado, eu ainda queria lhe dar alguma coisa.

Os beijos vão ficando mais quentes a medida que deitamos na cama, Baekhyun já tinha tomado posição no meio das minhas pernas descendo com os seus beijos para o meu pescoço, seguindo para os meus mamilos.

Dando a devida atenção para os dois com sua língua.

_ Huuum... – acabo deixando um gemido escapar, quando o sinto puxar o bico esquerdo entre os dentes. Era incrível como Baek deixava tudo tão sexy, e mais incrível ainda era como fazer sexo com um homem que eu amo era tão bom. 

_ Amor, ainda tem chantilly na geladeira? – ele perguntava alisando meu pau por cima do short. – Eu gostei de te ver coberto por ele...

_ Huum... Baby, eu acho que acabou...

_ Você acabou com o meu frasco de chantilly?- ele pergunta um pouco surpreso, opa, não pensei que ele iria se chatear com isso.

_ Me desculpe, eu só queria te fazer uma surpresa... 

Me justifico encolhendo os ombros esperando ele surtar, mas o menor apenas suspirou.

_ Tudo bem... Podemos fazer sem chantilly, o gosto ainda é delicioso...- me olhando com uma certa maldade Byun Baekhyun pós suas mãos no elástico do meu short, e o puxo pra fora do meu corpo me deixando completamente nu. 

Sem muito rodeios, ele serpentou até o meu membro o colocando na boca e dando uma longa chupada de uma vez, bem do jeito que só ele sabia fazer.

_ Porra Amooor... – afundo minha cabeça no travesseiro, sentindo o garoto maltratar o meu pau com a boca, chupando toda extensão até o final subindo e descendo simultaneamente. – Ash... Baekhyun... 

Era difícil manter o controle quando se tinha alguém te chupando de um jeito assim, tão gostoso. Levo minha mãos até a sua nuca e o ajudo com o ritmo fazendo com que acelerasse a medida que eu sentia o orgasmo vir, e para aguentar a pressão para não engasgar Baek respirava fundo pelo nariz cravando firme os dedos nas minha coxas enquanto sua cara se chocava contra a minha virilha.

_ Jagiya... Eu vou ...Eu vou Õooow...- mal conseguia terminar de falar, apenas pressione meu pau todo na sua garganta gozando de uma vez. 

Baek aperta bem forte a minha coxa esse afasta tossindo um pouco.

_ Amor, você tá bem?- pergunto ofegante até pela frenesia. 

Ele fecha os olhos por um minuto,  passando o peito da mão direita nos lábios limpando os vestígios de porra que vazaram da sua boca.

_ Sim...- ele murmurava abrindo os olhos, era foda como conseguia ser sexy ainda assim.

_ Vem cá vem... – o puxo pela nuca para um beijo, e rapidamente faço com que ele se deite na cama. 

Baek sempre mais habilidoso do que eu, tratou logo de se livrar do seu short, encarei aquilo como um belo convite montando encima do seu colo pronto para sentir aquele pau gostoso. 

_ Amor espera...- ele pedi antes que eu me posicionasse, esticando o braço até o criado mudo ao seu lado esquerdo para pegar um tubinho transparente, que sempre ficava lá.

_ Não precisa...- puxo seu braço de volta, ele me olha um pouco surpreso. - Eu já estou excitado o suficiente...- digo passando a mão no meu pau, aproveitando que ainda estava úmido, e usei um pouco da umidade em meus dedos para passar na minha entrada. – Não precisamos de lubrificante.

_Tem certeza? – o garoto de lábios avermelhados perguntava, me olhando sentar no seu pau. – Õooow... Puta que pariu Chanyeol... Que delícia! –  Baek se derretia enquanto eu comecei a rebolar rapidamente nele.

Acho que bom, essa era minha resposta.

Uma das coisas que eu mais gostava no Baek era como ele gemia gostoso pra mim enquanto eu sentava nele, era tão bom, parecia que eu sempre estava vendo um filme pornô. 

_  Huuum... Chan...  Deus... Como eu amo você sentando assim... 

_ Ãaaw.. A-ama... É? – pergunto sentando mais rápido, enquanto ele metia com força, apoiando os calcanhares no colchão para ganhar mais impulso.- Hãããmm.... Baek! Baek! 

_ Chan-Chany! Õooow... – as palavras era desconexa, e ele me até me chamava sem contexto algo, apenas para o prazer de me chamar.  Enquanto espalmava minha bunda com as duas mãos  me obrigando acelerar mais e mais. 

Baekkie pressiona fundo pela última vez, me fazendo gemer alto por acertar meu ponto sensível, acabei desabando encima do seu corpo pequeno. 

_ Porra Jagiya...- ele gemia ofegante, olhando para o nosso meio, sigo seu olhar e o vejo que tinha sujado ele todo, acabamos rindo disso. – Acho que precisamos de outro banho...- o moreno sugeria enquanto eu voltava a beijar seu pescoço.- Chanyeol...

,_ Não, eu não acabamos aqui ainda! – Digo saindo de cima dele, ficando atrás dele ainda o beijando.- Eu tinha um presente dos dias dos namorados...

_ E eu recebi e gostei bastante...- Byun buscava os meus lábios arduamente- Hum... O que está fazendo?- desviando dos meus lábios ele perguntava, enquanto eu levantava sua perna direita, colocando o vão do dela, no meu antebraço. – Amor mal acabamos de fazer...

_ Eu sei, mas agora é a vez de eu receber o meu prêmio! – o olho de forma sugestiva, e direciono meu olhar para o meio das suas pernas, ele me acompanha, e de boca aberta me vê entrar de uma vez nele.

_ Chanyeol! – ele se segura em mim, desesperado quando começo a bombear sem parar- Cha- chan.... Isso... Isso fode fode!!

(...)

Fiz Baekhyun gritar aquela noite, e tenho certeza que no dia seguinte os vizinhos iria mandar uma reclamação pela barulheira que estávamos fazendo. 

Mas poxa, existe maneira melhor do que essa para comemorar o dia dos namorados? Eu acho que não hein...

Fim.


Notas Finais


Ah chegamos ao fim, foi um prazer escrever essa história e receber cada comentário lindo de quem leu ela. Eu sou eternamente grande por vocês acompanharem essa fic!
Espero que possamos nos encontrar em outra fic!
Beijos!
Fuii😘😘😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...