1. Spirit Fanfics >
  2. Sweet Obsession... (Shawn Mendes) >
  3. Me ajuda!

História Sweet Obsession... (Shawn Mendes) - Capítulo 31



Capítulo 31 - Me ajuda!


Fanfic / Fanfiction Sweet Obsession... (Shawn Mendes) - Capítulo 31 - Me ajuda!

Justin on...

Responder aquilo parecia arriscado, até porque ela poderia ouvir, mas, Fernanda merecia saber!

- sim! - Fernanda fica em silêncio.- mas ainda não posso dizer !- ficamos calados por um bom período.

Fernanda- eu nunca gostei da minha profissão, bem... só quando tinha que cuidar de você! - rimos.- fiquei muitas vezes conversando com você, na esperança de que respondesse!

- desculpa, é que ser rebelde está no meu sangue! - rir.

Fernanda- quanto tempo acha que ficaremos aqui ?- perguntou cansada.

- não sei...

Fernanda- sentir atração sem amar é pecado! - não entendi o motivo da sua pronúncia e a olhei.- sou evangélica! - conclui.

- É apenas atração oque sente por mim ?- perguntei sem motivo.

Fernanda- Sim ! E é o mesmo que sente por mim!

- hun...- pensei por um instante.- uma troca de atração...

Fernanda- uma troca de atração!- repete.

- em quantas relações já se envolveu por atração?- pergunto irônico.

Fernanda- eu não sou esse tipo de mulher !- responde aparentemente ofendida, porém não saiu dos meus bracos.- e pra sua informação, só tive 2 namorados e meio.

- meio? - rimos.

Fernanda- é que o primeiro não conta, ele era gay e não queria que a família descobrisse, por conta da religião.

- entendi...

- e o segundo?

Fernanda- queria apenas transar comigo, quando consegui ele foi embora...

- nossa...

Fernanda- o terceiro, tava tudo perfeito, tirando a parte de que ele sumil do mapa... muitos acham que ele foi assassinado...

- e você, oque acha...

Fernanda- ele tá vivo, em algum lugar, ele está vivo!- sorri esperançosa.

Apenas fiquei queto, nunca amei  nenhuma das garotas com quem me envolvi, era apenas beijar e só, também não tive tempo para aproveitar minha vida sexual, por conta do acidente, mas, nenhumas das que levei pra cama senti afeto.

Ter matado aqueles dois homens me deixou perturbado, agora sou um assassino e não quero ficar fugindo.

- não quero mais fazer meus pais chorarem... vou dá orgulho pra eles, assim que toda essa situação se resolver, vou ver como faço em relação com a escola arrumar um emprego!

Fernanda- Você não queria ter matado eles, né?!

- não... A gente tem que entrar, não é bom pegar essa friagem!

Fernanda- tem razão, nossa, o paciente tem mais inteligência que a própria enfermeira.- rimos e entremos em casa.

.

.

.

- tem certeza de que não prefere ficar comigo ?- fico olhando-a trocar as cobertas da cama.

Fernanda- não.- responde rápido.

- se algum dos capangas do Zayn vier, pelo menos estaremos perto !

Fernanda- fica calmo, não acho que eles venham.- termina de arrumar e senta na mesma.- meus pais devem estar preocupados...- penso nos meus também.

- todos...

Fernanda- do que vamos nos alimentar?

- não sei, daremos um jeito, caçar coelhos talvez!- faço graça enquanto a enfermeira me olha assustada.

Fernanda- não brinca com isso, eu não conseguiria come-los.

- quem disse que te contrariamos?- fica calada com expressão de choque.- tô brincando. - vou até ela.- já que não quer dormir comigo, vou dormir com você! - a abraço.

Fernanda- NÃOOOO...- tenta me empurrar.- nem pense!- rir. - da licença! - me joga na cama, se livrando do meu abraço.

- aí, ai...- sento novamente.

Fernanda- tá rindo de quê?

- não tô rindo !

Fernanda- aí, ai.- imita minha voz. Acabei por sorrir.

- quê?

Fernanda- isso é deboche! - se pronuncia séria.

- ótimo... vou pro meu

Fernanda- vai.- vou até a porta.- ei...- a olho.- qualquer coisa me chama...

- ok...

Shawn on...

- tava pensando...- paro de falar ao perceber que a mais nova dormia.

Sorri, como pode dormir tão calmamente com tantos problemas se acumulando?

Cobri Maria com um lençol e beijei o canto da sua boca, foi um toque sem malícia e sim calmo, sem a menor pressa.

Por mais que eu estivesse cansado e morrendo de vontade de deitar ao seu lado, também precisava saber como os outros estavam.

Sai do quarto puxando a porta atrás e a fechando, já no corredor avistei Justin saindo de um dos quartos.

- Justin !- me olha.- podemos conversar ?- assente e caminho até ele.

Justin- claro.

- irão dormir em quartos separados?

Justin- é!- continuamos caminhando. (indo pra sala.)

- pensei que estivesse ficando!- não responde.

Justin- Aconteceu alguma coisa?

- não, só acho que merece saber oque está acontecendo!

Justin- não tenho pressa!

- posso perguntar algo antes ?

Justin- depende ?... tem haver com a Maria?

- tem...

Justin- Você também merece saber de algumas coisas!- não sei se devia, mas me senti inseguro. E se ele gosta dela ?- Eu amo muito a sua namorada, cara !- engoli em seco.- tanto que daria minha vida pela dela!- completa.- é por isso que me sinto na obrigação de falar que você DEVE fazê-la feliz !

- desculpa, não acho que necessitava dessa informação!

Justin- eu não vi ela crescendo, se tornando mulher, nem mesmo pude abraça-la enquanto chorava... durante anos, você fez isso é foi além do que um bom amigo !

- tá, Justin, olha...

Justin- se você por acaso a fizer chorar, eu vou assumir o papel de irmão mais velho que me pertence e quebrar tua cara !- rir.

- irmão... acaba de dizer que a ama e vem falar de parentesco ?

Justin- entendeu tudo errado! A Maria ainda não sabe, mas somos irmãos, ela meio que é fruto de uma traição!

- pera! Como?

Justin- meu pai e a mãe dela tiveram um caso! 

- Era por isso então! 

Justin- oque? 

- o Pai da Maria mudou muito com ela, a ponto de alimentar o grau de depressão dela !

Meu celular toca e mesmo relutante atendo.

Ligação on...

- Fala Érica! - disse meio rude.

Érica- me ajuda !

Contínua?... 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...